Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Naja Indiana  Voltar

Naja Indiana



 

Ela não ouve a flauta

A naja-indiana tem grande participação na mitologia da Índia. É a cobra famosa que os encantadores de serpentes exibem nas praças públicas. Na realidade, a cobra não responde ao som da flauta do encantador, porque, como todas as cobras, ela não tem ouvidos. Seu veneno é bastante violento, tem efeito semelhante ao do curare, substancia com que os indígenas da América do Sul envenenam suas flechas. Esse veneno (o curare) é usado, porém em medicina. Dele se extrai uma substância que é eficiente na redução da pressão arterial.

Naja-indiana é facilmente reconhecida por um desenho na parte de trás da cabeça. Esse desenho lembra um par de óculos e por isso essa naja,é, às vezes, chamada "naja-binóculo".

Habitando principalmente as regiões úmidas, ela se alimenta de roedores e anfíbios; às vezes come passarinhos. Macho e fêmea permanecem juntos após o acasalamento. Os ovos são postos em oco de troncos ou em ninhos abandonados de cupins. A fêmea permanece vigilante por perto, mas não incuba os ovos. Após 50 ou 60 dias, os ovos se quebram e os filhotes saem com 20 ou 30 cm., pesando mais ou menos 15 g. cada.

Fonte: www.achetudoeregiao.com.br

Naja Indiana

naja tem fama de má e traiçoeira, mas, como a maioria das cobras, só ataca quando se sente ameaçada.

Ela primeiro tenta se esconder ou ficar imóvel para não ser vista. Se nada disso funcionar, ela fica alerta, levanta a parte dianteira do corpo e dilata o pescoço, abrindo abas laterais que parecem um capuz. Assim se torna maior e muito assustadora.

Existem cerca de 30 espécies de naja que vivem na Ásia e na África e todas têm um veneno poderosíssimo. Se ele não for neutralizado por um antídoto, causa paralisia e pode levar à morte em poucas horas.

Uma das espécies mais comuns é a naja-indiana, conhecida como naja-de-óculos porque tem na parte de trás de seu capuz um desenho que parece um par de óculos. Essas cobras podem ser encontradas nas florestas e plantações da Índia e do Paquistão.?Alimentam-se de pequenos roedores, lagartos, rãs e pássaros. Com sua boca elástica, que se abre bastante, a naja consegue devorar de uma vez bichos com o dobro do tamanho de sua própria cabeça. Elas caçam nas matas, mas às vezes entram em casas em busca de ratos e acabam atacando pessoas.

Naja Indiana

O desenho nas costas da naja parece um óculos meio torto

De olho nos ovos

O olfato das najas é muito aguçado. Na época do acasalamento, machos e fêmeas são atraídos por um cheiro característico. Depois, a fêmea procura o oco de uma árvore ou um buraco na terra para colocar entre dez e 20 ovos. Ela fica por perto para protegê-los durante uns 50 dias.

Os filhotes nascem com cerca de 30 centímetros. Eles usam os dentes para romper a casca do ovo e imediatamente ficam em posição de defesa, erguendo o corpo e inflando seus capuzes, prontos para dar o bote desde pequenos. Que feras!

Surdinhas da silva!

Naja Indiana

Não é a música que sai das flautas que deixa a cobra em posição de ataque!

Em alguns países do Oriente, encantadores de serpentes tocam flautas enquanto as najas ficam em pé em um cesto e parecem dançar.

Na verdade, elas não estão encantadas pela música, até porque as cobras são surdas. O que fazem é seguir os movimentos do instrumento, como fariam com qualquer outra coisa que estivesse em sua frente e pudesse ser uma ameaça.

Outro truque dos encantadores é passar xixi de rato (um dos alimentos favoritos da naja) na flauta para que a serpente fique em posição de ataque.

Naja Indiana

Você sabia que:

  • No antigo Egito, as najas simbolizavam poder e muitos faraós usavam enfeites com figuras de cobra?
  • As najas-cuspideiras que vivem na África lançam seu veneno de uma distância de até 3 metros da presa?
  • Um pequeno mamífero chamado mangusto resiste ao veneno das najas e até come esse tipo de cobra?
  • A naja-real tem cerca de 5 metros e é a maior cobra venenosa do planeta?
  • Substâncias do veneno das najas são usadas na fabricação de remédios?
  • Certas espécies de najas estão ameaçadas de extinção, pois são alvo de caçadores de peles?
  • Naja Indiana

     

    Fonte: www.recreio.com.br

    Naja Indiana

     

    Naja Indiana

    Descrição

    Snake tamanho médio corpo esbelto e arredondado, um pouco mais espesso no centro e achatado ventralmente - volta. Cerca de 190 cm e excepcionalmente pode chegar a 225 cm. 
    A cabeça é pequena e alongada, oval e bastante achatada, tão pouco diferenciada do pescoço e coberta com grandes escudos e regular, muito semelhante do Colubridae. 
    Duas escalas prefrontal; Ele escama loreal ausente. 
    Os olhos são pequenos, com pupila redonda e íris escuras. 
    Cada hemimandíbula teething proteroglifa, apresenta um único Fang especializado (de cerca de 7 mm de comprimento) seguido de 1-3 dentes maciços. 
    Atrás dos olhos, no auge dos templos, você pode ver duas protuberâncias que correspondem à situação das glândulas venenosas. 
    As 8 primeiras vértebras são equipadas com móveis extensões ósseas que podem expandir, para que eles formam uma espécie de "capa" logo atrás da cabeça para esticar a pele desta região. 
    As escamas dorsais são Lisa e brilhante, entrelaçada em 21-23 linhas diagonais em torno do meio do corpo; 182-196 ventral e subcaudal 53-67. 
    A coloração geral do dorso é muito variável, variando de marrom (c)Laro preto, misturado com uma ampla gama de cores atraentes e cinzas. O padrão pode ser suaves ou presentes listras transversais. Os casos de albinismo podem ser às vezes. 
    O ventre é esbranquiçado, creme ou amarelada; normalmente com manchas marrons escuras ou cinza. 
    A cauda é curta e afiada e cónica a forma. 

    Comprimento total: 190 cm 
    Comprimento cabeça - corpo: 164 cm. 
    Comprimento: 26 cm 
    Nome científico: Naja naja
    Nome comum: Cobra índia
    Nome de família: Elapidae

    Biologia

    Índias Cobras ocupam uma variedade de habitats, incluindo florestas com vegetação espessa, áreas próximas a rios, prados e regiões áridas ou mesmo semi-deserto. 
    Eles também são freqüentes e abundantes nos arrozais e assentamentos humanos, em anexo, onde muitas vezes são atraídos pela presença de ratos, camundongos e aves vivem em / ou perto de celeiros e casas. 

    Seus hábitos: são principalmente crepuscular e noturno. 
    Eles são bons escaladores, que não hesite em escalar para os ramos de pequenas árvores e arbustos na busca de pintos. 
    Muitas vezes, tomar refúgio ocupam galerias de roedores (depois de comer a seus inquilinos!). 
    Quando fora caçando eles reptan com a cabeça do chão, mas dilatar o pescoço. Tão logo eles são animados, adoptarem a posição característica com o semestre anterior levantada do corpo terreno e capô prolongado enquanto eles proffered assobios fortes. 

    Espécie ovíparo, de Abril a Julho a fêmea deposita 12 a 30 ovos, branco e alongada (de cerca de 7 cm de comprimento), o qual depositados no subsolo, em cavidades ou ninhos abandonados rat. 
    Durante o período de incubação (que dura 48 a 69 dias)a fêmea permanece vigilante perto do ninho. 
    No nascimento, os filhotes estão entre 20 e 30 cm, embora sua capacidade de morder e matar está totalmente desenvolvida. 
    Sua dieta consiste principalmente de roedores, mas também capturar outras cobras (às vezes, sua própria prole), lagartos e aves. 
    Juvenis se alimentam de ratos, lagartos e pequenas rãs. 

    Tamanho da execução: 12 a 30 ovos. 
    Período de incubação: 48 a 69 dias. 
    Longevidade: aproximadamente 20a 25 anos. 

    Distribuição geográfica

    Muito difundida e comum na Ásia central e orientais espécies. Da Índia a leste da China, Vietname e Tailândia. 
    (Bangladesh, Butão, Camboja, China, Índia, Laos, Malásia, Myanmar, Nepal, Tailândia e Vietname) 

    Espécies semelhantes

    • Cobra Monóculo ou Monocelada (Naja kaouthia) lição 1831. Cobra de porte médio não superior a 2 m de comprimento. É caracterizada por um único Eyespot no lado dorsal do capô. Alguns autores consideram uma subespécie do cobra tomilheira (Naja naja). Pode ser encontrada do Norte da Índia até a Península da Malásia e Vietname, incluindo Ilhas Andaman, Birmânia, sudoeste da China e o centro e Sul da Tailândia.

    Fonte: www.wesapiens.org

    Naja Indiana

    Naja Indiana

     

    Reino: Animalia
    Filo: Chordata
    Classe: Reptilia
    Subclasse: Diapsida
    Superordem: Lepidosauria
    Ordem: Squamata
    Subordem: Serpentes
    Família: Elapidae
    Género: Naja
    Espécie: N. naja

    Outros nomes 

    Cobra capelo 
    Cobra indiana
    Naja-indiana 
    Indian cobra (Inglês)
    Asian cobra (Inglês)
    Spectacled cobra (Inglês)
    Cobra indien (Francês)
    Cobra à lunettes (Francês)
    Cobra india (Castelhano)
    Cobra de anteojos (Castelhano)

    Distribuição 
    Esta espécie abunda, sobretudo, na Índia e no Paquistão e existe em pequena quantidade nos países vizinhos, como o Sri Lanka, o Bangladesh, o Nepal e o Butão. Ocasionalmente, foram encontrados alguns espécimes no Afeganistão, não se sabendo ao certo se existem naturalmente ou se foram levados por encantadores de serpentes.

    Estes répteis habitam preferencialmente terrenos agrícolas ou florestas.
    Possui um veneno muito forte, fazendo por isso, todos os anos, muitas vítimas, já que se encontra principalmente em zonas agrícolas. Os trabalhadores rurais que são mordidos durante o seu trabalho, muitas vezes nem dão por isso na altura, só percebendo o que se passou quando os sintomas começam a fazer-se sentir, normalmente tarde demais para serem salvos.

    Alimentação
    A dieta destes animais consiste basicamente em pequenos roedores, lagartos e sapos que encontram com muita facilidade nas zonas cultivadas, principalmente campos de arroz. 

    Estado de conservação 
    Não se encontra sob qualquer ameaça importante, pelo que não está englobada em nenhum estatuto de conservação.

    Reprodução 
    As najas fazem um ninho na terra, onde depositam até 20 ovos que guardam durante o período de incubação, que dura cerca de 50 dias.

    Tamanho 
    As cobras desta espécie medem, em geral, entre 1,8 e 2,2 metros.

    Longevidade Esta cobra tem uma esperança de vida que ronda os 25 anos. 

    Fonte: bicharada.net

    Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal