Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Curicaca  Voltar

Curicaca

Theristicus caudatus

Características

Mede aproximadamente 69 cm de comprimento e 43 cm de altura. É uma espécie grande de coloração clara e asas largas. Durante o vôo exibe grande mancha branca sobre o lado superior da asa, e o lado inferior é inteiramente negro. Bico longo, curvo, preto na base e verde na ponta. Pernas altas.

A garganta é nua, preta, bem como a área ao redor dos olhos. Normalmente o curicaca é protegido pelos agricultores como um controlador biológico, não deixando que se acentue o número de pequenos animais considerados nocivos.

Habitat

Campos secos, pastos (inclusive campos de aviação).

Ocorrência

Da Colômbia à Terra do Fogo; também nos Andes; grande parte do Brasil.

Hábitos

Procura lugares em que ocorreram queimadas em busca de alimento. Tem hábitos diurno e crepuscular. Plana a grandes alturas, voa com o pescoço levemente curvado para baixo. As asas dispõem-se côncavas como grandes conchas. São sociáveis, chamam atenção quando se reúnem para dormir ou quando se deslocam para lugares distantes para comerem. Emitem fortes gritos, curtos, do timbre igual a uma galinha-d'angola. O casal e o bando que se reúnem para pernoitar gritam juntos. No auge do vozerio jogam a cabeça para trás.

Alimentação

Alimenta-se de gafanhotos, aranhas, centopéias, lagartixas, cobras, ratos etc. Come às vezes sapos (Bufo granulosus), fato interessante, pois o veneno desse sapo é mortal para a maioria dos animais quando ingerido (exceto para a boipeva - Xenodon merremii). Para extrair larvas de besouro no solo, mergulha o bico na terra fofa até a base.

Reprodução

Os indivíduos associam-se em colônias. Nidificam sobre rochas ou árvores existentes nos campos. Os ovos são brancos ou pardacentos salpicados. Põem cerca de 5 ovos. A incubação é de 20 a 25 dias. O casal reveza-se para cuidar dos filhotes, que são alimentados por regurgitação.

Fonte: www.vivaterra.org.br

Curicaca

Curicaca-Pantaneira
Theristicus caudatus

Curicaca

Família Threskiornithidae. Ave do grupo dos íbis, com coloração geral cinza-chumbo, olhos e patas vermelhos e uma faixa branca na fronte.

O bico é longo e recurvado para baixo, funcionando como uma pinça que é utilizada para retirar da lama os pequenos animais de que se alimentam. Fazem os ninhos com gravetos.

O nome “curicaca” é onomatopéico, ou seja, dado pelo som que a ave produz ao cantar.

Fonte: 35mm.org

Curicaca

Theristicus caudatus

Família

Threskiornithidae

Caracterização

Mede aproximadamente 69 cm de comprimento e 43 cm de altura. É uma espécie grande de coloração clara e asas largas. Durante o vôo exibe grande mancha branca sobre o lado superior da asa, e o lado inferior é inteiramente negro. Bico longo, curvo, pernas altas.

Habitat

Vive em campos secos, pastos (inclusive campos de aviação).

Distribuição

Ocorre da Colômbia à Terra do Fogo; também nos Andes; grande parte do Brasil.

Hábitos

Procura lugares em que ocorreram queimadas - em busca de alimento. Tem hábitos diurno e crepuscular. Plana a grandes alturas, voa com o pescoço levemente curvado para baixo; as asas dispondo-se côncovas como grandes conchas. São sociáveis, chamam atenção quando se reúnem para dormir ou quando se deslocam para lugares distantes para comerem.

Alimentação

Alimenta-se de gafanhotos, aranhas, centopéias, lagartixas, cobras, ratos etc. Come às vezes sapos (Bufo granulosus), fato interessante, pois o veneno desse sapo é mortal para a maioria dos animais quando ingerido (exceto para a boipeva - Xenodon merremii). Para extrair larvas de besouro no solo, mergulha o bico na terra fofa até a base.

Reprodução

Os indivíduos associam-se em colônias. Nidificam sobre rochas ou árvores semeadas nos campos. Os ovos são brancos ou pardacentos salpicados. Põem cerca de 5 ovos. A incubação é de 20 a 25 dias. O casal reveza-se para cuidar dos filhotes, que são alimentados por regurgitação.

Manifestações sonoras

Gritos fortes, curtos, do timbre igual a uma galinha-d'angola. O casal e o bando que se reúnem para pernoitar gritam juntos; no auge do vozerio jogam a cabeça para trás.

Caça, utilização

Normalmente o curicaca é protegido pelos agricultores como um controlador biológico, não deixando que se acentue o número de pequenos animais considerados nocivos.

Bibliografia

Helmt Sick, 1988. "Ornitologia Brasileira".

Fonte: www.faunacps.cnpm.embrapa.br

Curicaca

69cm

Inconfundível por seu corpo robusto, pernas fortes e não muito longas e principalmente pelo bico longo e curvo. Distingue-se das outras espécies da família por ser a única espécie brasileira a apresentar branco na coloração.

Da mesma família que os lendários Ibis egípcios, a curicaca é sem dúvida uma ave bela e de presença marcante.

Ao contrário da maioria das espécies do grupo não está associada a água. Vive em áreas abertas, especialmente campos, gramados e culturas rasteiras, onde sua silhueta se destaca na paisagem, especialmente quando estas aves avantajadas andam em grupos.

Usa seu bico longo e curvo para capturar invertebrados em suas tocas subterrâneas, mas também captura grandes insetos entre as gramíneas e chega a caçar pequenos vertebrados.

Sua vocalização é muito aguda e lembra a da seriema. Os casais cantam em dueto fazendo movimentos ascendentes com o bico.

Constroem o ninho volumoso, feito de gravetos, em árvores altas. O casal se revesa na incubação dos ovos, geralmente 5, e na alimentação dos filhotes.

Fonte: www.bdc.ib.unicamp.br

Curicaca

Curicaca Cinzenta

Nome científico: Theristicus caudatus
Quanto mede: 69 cm de comprimento e 43 cm de altura
Onde vive: da Colômbia à Terra do Fogo; também nos Andes; grande parte do Brasil.
Filhotes: 5 ovos - incubação 20 a 25 dias

Curicaca

Procura lugares em que ocorreram queimadas em busca de alimento.

Tem hábitos diurno e crepuscular (final da tarde). Voa com o pescoço levemente curvado para baixo, as asas dispondo-se côncavas como grandes conchas, plana a grandes alturas.

São sociáveis, chamam atenção quando se reúnem para dormir ou quando se deslocam para lugares distantes para comer. Os indivíduos associam-se em colônias.

Nidificam sobre rochas ou árvores nos campos.

Os ovos são brancos ou pardacentos salpicados. O casal reveza-se para cuidar dos filhotes, que são alimentados por regurgitação.

Normalmente a ave curicaca é protegida pelos agricultores como um controlador biológico, pois ela é predadora de pequenos animais considerados nocivos às lavouras.

Fonte: www.curiosidadeanimal.com

Curicaca

Curicaca

Nome Popular

Curicaca curucaca, despertador

Familia

Threskiornithidae

Nome Cientifico

Theristicus caudatus

Habitat

Vive nos campos secos da Colõmbia à Terra do Fogo. inclusive os Andes e em quase todo o Brasil

Hábitos Alimentares

Come gafanhotos. aranhas. centopéias, lagartixas. cobras e ratinhos do campo. Para apanhar larvas de besouro enfia o bico na terra até a base. Mesmo uma espécie de sapo (Bufo granulosus) venenoso para o estômago da maioria dos animais não escapa do apetite da curicaca.

Reprodução

Nidifica sobre árvores ou lajes de rochas no campo e põe cerca de 5 ovos. O casal reveza-se para cuidar dos filhotes que são alimentados por regurgitação.

Particularidades

É uma ave barulhenta e sua voz forte, do timbre de uma galinha d'angola, acusa logo sua presença nos campos. Os fazendeiros protegem a curicaca que ajuda a controlar as populações de pequenos animais considerados nocivos. Procura queimadas para apanhar alimento sobre as cinzas.

Fonte: www.naturezaselvagem.hpg.ig.com.br

Curicaca

Curicaca

Harpiprion caerulescens

Período Reprodutivo

Julho a novembro

Locais de observação

Brejos, Cambarazal, Mata ciliar rio Cuiabá, Mata ciliar rio São Lourenço, Rios, corixos e baías.

Curicaca

A maior parte das aves dessa família possui o bico longo, fino e curvo, imortalizado na figura da íbis-sagrada dos antigos egípcios. As penas da nuca são mais longas e parecem “despenteadas”, ficando um pouco eriçadas (foto). Possui uma testa clara, quase branca, contrastando com os olhos amarelos. As pernas são alaranjadas ou vermelhas.

Vive solitária ou aos casais, pousando nas margens de rios, brejos ou alagados temporários. Caça insetos e caramujos nas partes úmidas.

Seus ninhos são plataformas de galhos, forrados de capins e plantas aquáticas. Constrói em árvores altas, isolados das curicacas da mesma espécie. Dormem em galhos altos, solitárias ou em casais. Qualquer intruso no território de nidificação ou dormida é logo acolhido pelos fortes gritos dessa ave, dando o alarme. Também grita muito no clarear e no entardecer, algumas vezes nas noites de lua cheia. Junto com a outra curicaca, produz sinfonia de sons das mais características do Pantanal, sendo o nome comum a transcrição do canto.

Fora da planície pantaneira, é uma ave de difícil observação. Ocorre em toda a RPPN, em especial próximo ao rio Cuiabá e nos brejos da parte central. Nas outras áreas, é observada cruzando os céus em seus longos vôos, entre o ponto de dormida e a área de alimentação.

Fonte: www.avedomestica.com

Curicaca

Curicaca

Período Reprodutivo

Julho a novembro

Locais de observação

Brejos, Cambarazal, Campo.

Muito mais colorida, essa curicaca também dorme e nidifica nas árvores mais altas, em plataformas semelhantes à da espécie anterior. No entanto, busca seu alimento nos campos e áreas secas bordejando os brejos, raramente sendo vista na água.

Curicaca

Em vôo, destaca-se a faixa branca das largas asas, ainda mais notável pela lenta batida das mesmas.

Fora do período reprodutivo, é mais sociável do que a outra curicaca, com grupos de até 8 – 10 aves juntas em vôo ou comendo nos campos.

Seu grito de alarme é semelhante à outra curicaca e razão de seu nome comum.

Igualmente, gritam ao pousar para dormir ou no clarear do dia.
Tanto casais como as aves de um grupo pousado, gritam muito alto, produzindo um dos sons mais notáveis da planície pantaneira.

Na RPPN, é bastante freqüente, pousada nas árvores altas das margens dos rios e alimentando-se de insetos e pequenos vertebrados nos campos da parte central.

Residente durante todo o ano, freqüenta pontos tradicionais de pouso, alguns localizados junto das casas das fazendas ou hotéis de turismo.

Fonte: www.avespantanal.com.br

Curicaca

Ordem: Ciconiformes
Família: Threskiornithidaes
Nome científico: Theristicus caudatus
Nome vulgar: Curicaca
Categoria: Vulnerável

Curicaca

Características físicas

Distinguível pela coloração clara, asas largas, bico longo e curvo. Apresenta o dorso cinzento-claro, com brilho esverdeado, rêmiges (cada uma das grandes penas de vôo da asa da ave que é o guia de vôo) e retrizes pretas (cada uma das penas, geralmente grandes e rijas, que formam a cauda de uma ave o que lhe auxilia na direção em linha reta), remígio (o vôo das aves); parte das coberteiras superiores das asas é esbranquiçada formando uma mancha clara no lado superior da asa, bastante visível durante o vôo que se destaca mostrando uma faixa branca das largas asas e, que são ainda mais notável pela lenta batida das asas. O macho costuma ser um pouco maior que a fêmea, atingindo 69 cm de comprimento e cerca de 43 cm de envergadura.

Alimentação

Alimentam-se preferencialmente de caramujos, insetos, aranhas e outros invertebrados, anfíbios e pequenas cobras. Seu bico, longo e curvo, é adaptado para extrair larvas de besouros e outros insetos da terra fofa. É um dos poucos predadores que não se incomodam com as toxinas liberadas pelo sapo (Bufo granulosos), por isso, este anfíbio pode fazer parte de sua dieta.

Biologia e comportamento social

É diurna e crepuscular. Anda em pequenos grupos, que à noite se empoleiram nas árvores. Gosta de planar a grandes alturas por horas a fio.

Reprodução

Costuma pôr de dois a cinco ovos, em ninhos de gravetos nas árvores ou mesmo entre grandes rochas nos campos. Os ninhos formam colônias numerosas durante o período de reprodução de julho a dezembro. A incubação é de 20 a 25 dias. O casal reveza-se para cuidar dos filhotes, que são alimentados por regurgitação. Fora do período reprodutivo, é mais sociável caso contrário, seu grito de alarme é estridente e ao mesmo tempo chocho e são passíveis de ataque. Ao pousarem para dormir ou no clarear do dia, tanto os casais como as outras aves solteiras pertencente ao seu grupo, gritam muito alto, produzindo um dos sons mais notáveis da planície com propagação de centenas de metros.

Habitar

Normalmente são vistos em campos secos, alagados e pastagens. O Curicaca é protegido pelos agricultores como um controlador biológico, não deixando que se acentue o número de pequenos animais considerados nocivos. Têm como característica, residirem nos tradicionais pontos de pouso próximos a movimentação de pessoas, casas sede das fazendas ou hotéis de turismo, chamando à atenção por serem dóceis podendo vir comer na mão desde que lhe seja dada a comida adequada pelo seu tratador de costume. Estas aves são encontrada em todos os países da América do Sul até a Terra do Fogo na Argentina, inclusive na região dos Andes. Vive geralmente em bandos pequenos ou solitária. Seu nome popular é “Onomatopéico”, semelhante ao som do seu canto composto de gritos fortes. Conhecida também como “Despertador”, Curicaca-comum, Curicaca-branca e Ccuricaca-de-pescoço-branco.

Fonte: www.treknature.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal