Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Rinoceronte  Voltar

Rinoceronte



 

Rinoceronte

Ordem: Perissodactyla

Família: Rhinocerotidae

Nome popular: Rinoceronte Branco

Nome em inglês: White Rhinoceros, Square –lipped rhinoceros

Nome científico: Ceratotherium simum simum

Distribuição geográfica: origem africana ocorrendo no sudeste de Angola, na Zâmbia, Moçambique, Zimbábue, Namíbia, Botswana e sul da África.

Habitat: Savana

Hábitos alimentares: Herbívoros

Reprodução: 04 a 05 anos.

Período de vida: 50 anos.

Os grandes rinocerontes brancos (Ceratotherium simum simum) tem origem africana ocorrendo no sudeste de Angola, na Zâmbia, Moçambique, Zimbábue, Namíbia, Botswana e sul da África. Foi relatado também no Marrocos a aproximadamente 3500 anos atrás. Medem de cabeça e corpo entre 350 a 420 cm, com cauda de aproximadamente 50 a 70 cm.

A altura do ombro é de 85 a 150 cm e podem pesar de 1400 Kg a 1700 Kg as fêmeas e 2000 Kg a 3600 Kg os machos.

Sua coloração vai do amarelo ao marrom claro, isso quando sujo, na realidade sua cor é branca puxada para o cinza bem claro.

Outra curiosidade é a presença dos pêlos sobre o animal que são imperceptíveis quando observados de longe. Já os chifres, não são chifres e muito menos cornos, são pêlos queratinizados, ou seja, várias camadas de pêlos, uma sobre a outra, que se solidificaram.

Mede até 60 cm o frontal, mas pode chegar a 150 cm. Esses animais têm uma grande capacidade de comunicação, tanto que possuem 10 tipos diferentes de contatos através da vocalização, incluindo um chamado ofegante.

Os machos dominantes urinam para marcar fronteiras territoriais, enquanto que machos inferiores e outros animais do grupo não expelem urina do mesmo modo.

Quando defecam, estes machos têm o hábito de espalhar as fezes também para demarcar território. A maturidade sexual é alcançada entre 04 e 05 anos, mas as fêmeas só ficam prenhes depois dos 07 anos e os machos só se reproduzem quando disputam e ganham fêmeas e território, ou seja, depois de atingirem o tamanho necessário para enfrentar outros machos.

Há relatos de longevidade de 50 anos. Aqui no Zoológico de São Paulo temos alguns exemplares belíssimos São admiráveis. Venham conhece-los.

Fonte: animalnatural.com.ar

Rinoceronte

rinoceronte é um dos maiores mamíferos que existem na terra e caracteriza-se por sua pele muito grossa e pelos chifres na ponta do nariz, que podem ser um ou dois, dependendo da espécie de rinoceronte. São da espécie de perissodátilos, pois os dedos de suas patas são em numeros impares.

O mundo animal é com certeza um dos mais interessantes objetos de pesquisa, sendo que os animais de diferentes espécies formam um conjunto com curiosidades e diversidades que seduzem o homem desde os tempos mais antigos.

rinoceronte pode ser considerado o bicho mais esquisito do mundo, ou pelo menos concorrer com outras espécies, pesado, com um grande nariz com chifres na ponta, ele com certeza não é um animal que representa a beleza da fauna mundial.

Rinoceronte
Rinoceronte

Seu chifre ao contrário do que parece não é formado de osso e sim de pêlos muito compactos que formam aquela estrutura rígida com a forma de um chifre, que no rinoceronte branco pode chegar a medir 1 metro. Além disso a pele desse animal chega a 7 centímetros de espessura e é enrugada, tem orelhas muito pequenas e não enxerga bem.

Os rinocerontes ja estiveram na lista dos animais em exitinção, entretando devido ao trabalho das entidades de preservação dos animais no mundo inteiro eles sairam dessa triste listagem, que denigre a história da humanidade. O rinoceronte faz parte da lista dos 5 animais selvagens mais dificeis de serem caçados, ao lado do leão, do leopardo, do búfalo africano e do elefante.

Rinoceronte
Habitat

Eles são naturais das florestas tropicais e das savanas da Ásia e da Africa, apesar de alguns séculos atrás esses animais viverem também na Europa e na América do Norte, de onde foram extintos, apesar dessa espécie de animal não ter utilidade para o homem.

Entretanto durante muito tempo acreditou-se que o chifre do rinoceronte tinha importantes propriedades medicinais, sendo atribuida a ele a capacidade de curar doenças e o efeito rejuvenescedor.

Naquela época existiam muitas espécies de rinocerontes, hoje sobreviveram apenas cinco, que representam a espécie, os mais conhecidos são o rinoceronte negro e o rinoceronte branco, existindo também o rinoceronte java, o rinoceronte indiano e o rinoceronte sumatra.

Rinoceronte
Espécies

Os rinocerontes tem ótima audição e olfato, em detrimento de sua visão e mesmo com seu tamanho e peso avantajado a quem afirme que esses animais podem alcançar a velocidade de 70 quilometros por hora. A fêmea tem um filhote de cada vez, que pesam em torno de 25 quilos ao nascer e mamam até os 2 anos. O filhote vive junto da mãe até os 5 anos mais ou menos, quando começa a se tornar independente.

Os rinocerontes se adaptam bem em meio ambiente diverso ao seu habitat natural e podem ser vistas espécies desses animais recebendo tratamento de luxo em zoológicos do mundo inteiro, onde podem alcançar a média de 45 anos de vida.

Fonte: www.culturamix.com

Rinoceronte

 

Rinoceronte

Dos rinocerontes asiáticos, é aquele em que o perigo de extinção é menor, embora esse risco não esteja excluído.

No entanto, no passado, essa questão já se pôs, e no final do século XIX, não existiam mais de 250 animais a viver em liberdade.

Só um bem sucedido programa de reprodução e proteção desta espécie, patrocinado pelo governo indiano, conseguiu inverter esta tendência e colocar esta espécie mais longe da extinção, existindo hoje registados e monitorizados mais de 3000 animais, que se apresentam em boas condições fisícas e com níveis de reprodução bastante altos, para os padrões apresentados pelos outros rinocerontes asiaticos.

Ao contrário dos rinocerontes africanos, que procuram os grandes espaços abertos, os asiáticos procuram viver protegidos pela vegetação da floresta e os pântanos, onde se sentem mais resguardados, evitando os grandes espaços abertos, onde podem ser alvos fáceis para os caçadores furtivos.

O rinoceronte indiano só tem um chifre e a sua pele não é lisa, mas forma uma espécie de carapaças sobrepostas e rugas duras e espessas.

Este gigante asiático pode ter 1,90 m de altura, medir quase 4 m, pesar mais de 3000 kg, e viver cerca de 35 anos.

Fonte: bicharada.net

Rinoceronte

Características

Rinoceronte, nome comum dado a certas espécies de ungulados de dedos ímpares, cuja característica mais notável é a presença de um ou dois chifres, que na verdade são excrescências da pele. São animais grandes, pesados, de corpo robusto e patas curtas.

Cada pé tem três dedos funcionais, cobertos por uma unha parecida com um casco. A pele é grossa, de cor cinza ou castanha, segundo a espécie. Pode viver até os 50 anos, se morrer naturalmente. Pode alcançar a velocidade de 45 km/h.
Seu fiel amigo Tchiluanda

Excelente nadador, o rinoceronte passa várias horas dentro d'água aliviando as picadas dos insetos que atacam sobre tudo nas juntas da couraça.

É anti-social, irascível e grotesco, mas tem um fiel amigo, o Tchiluanda, pequeno passarinho africano que lhe cata os carrapatos da carcaça e das orelhas, e o avisa da proximidade de inimigos.

Presta-lhe ainda, segundo os nativos da África, um grande serviço: guiá-lo na direção de doces colméias, que o rinoceronte também aprecia.

Medicinal ?

São consideradas espécies ameaçadas, embora tenha pouca utilidade para o homem, ele é perseguido desde o tempo das cavernas. Acreditavam que seu chifre pudesse dar a juventude eterna, mas nenhuma parte de seu corpo é medicinal, por causa dessa crença, muitos rinocerontes foram exterminados. Única coisa utilizável para o homem, é sua pele, que é usada na confecção de escudos e calçados.

Reprodução

É um animal de pobre reprodução: apenas um filhote, depois de uma longa gestação de dezessete meses, o filhote pesa 25 kg e alimenta-se de leite materno até os dois anos de idade. Ao completar cinco ou sete anos, já é adulto e passa a viver sua própria vida.

Cinco espécies

Há cinco espécies que compõem o grupo dos rinocerontes (onde quatro são cada vez mais raras). As cinco espécies são herbívoras e se alimentam de uma grande variedade de plantas. A visão do rinoceronte é pobre, mas o animal compensa essa deficiência com um olfato e audição muito desenvolvidos.

Os rinocerontes Indiano e Java, possuem apenas um chifre, enquanto os outros três possuem dois chifres.

Rinoceronte Indiano

O Rinoceronte Indiano (Rhinocerus unicornis) tem a pele grossa, recortada por profundas pregas e salpicada de pequenos escudos córneos. Também vive na Ásia. Seu único chifre mede até 60 cm e não é usado como arma. Com essa função, o animal prefere usar suas presas.

Rinoceronte Java

O Rinoceronte Java (Rhinocerus sondaicus), atualmente pouco comum, ocorre na Ásia, na península da Indochina e da Malásia, em Sumatra, Java, Assam e Nepal. Mede 3 metros de comprimento e tem apenas um chifre. Sua pele é recortada em grandes placas.

Rinoceronte

Rinoceronte Branco

Depois do elefante, o maior mamífero terrestre é o Rinoceronte Branco (Cerathoterium simum), com 2 metros de altura, 5 metros de comprimento e 4 toneladas de peso. Tem dois chifres, dos quais o anterior mede até 1,50 m de comprimento. Apesar do nome, sua pele é escura e lisa. Ele habita as zonas descampadas e planas da África, comparado às outras espécies, é pacato e inofensivo.

Na foto abaixo, temos o Kei, um bebê de rinoceronte branco com menos de 15 dias, que passeia pelo Zôo de Edimburgo, na Escócia, sob o atento olhar da mamãe Umfolozi. Kei é o 12º bebê de Umfolozi.

Rinoceronte Sumatra

Outro que também vive na Ásia, é o Rinoceronte Sumatra (Dicerorhinus sumatrensis) e tem dois chifres. Sua pele é relativamente pouco espessa, com pregas superficiais. Habita a Tailândia, Malaca, Sumatra e Bornéu.

Rinoceronte Negro

O Rinoceronte Negro (Diceros bicornis) mede, no máximo 1,50 m de altura. Seus dois chifres, o anterior e o posterior, podem medir 70 e 50 cm de comprimento respectivamente. Ele ataca apenas para se defender e é ferocíssimo. Sendo provocado, o rinoceronte negro torna-se uma máquina quase invencível de destruição. Hoje, existem aproximadamente 12 mil pelas regiões africanas ao sul do Saara. Por esse motivo, a caça ao rinoceronte é um dos esportes mais procurados pelos caçadores profissionais e "turistas" que se embrenham na África à procura de sensações fortes.

Classificação científica

Classe - Mamíferos

Família - Rinocerontídeos

Ordem - Perissodáctilos (pés com número ímpar de dedos)

Fonte: www.geocities.com

Rinoceronte

 

Atualmente existem 5 espécies de Rinocerontes vivendo na terra.

Rinoceronte

Duas espécies (Rinoceronte Branco e o Rinoceronte Negro) ocorrem na África.

Rinoceronte

Três espécies (Rinoceronte Indiano, de Java e o de Sumatra) ocorrem na Ásia.

Rinoceronte

Há milhares de anos atrás havia várias espécies de Rinocerontes, e eles habitavam a América do Norte e Europa, bem como a África e Ásia. As cinco espécies que sobrevivem atualmente, são representantes preciosos da história dos Rinocerontes em nosso planeta.

Infelizmente, todas as espécies de Rinocerontes estão ameaçadas de extinção. O Rinoceronte Indiano e o Rinoceronte Branco estão ameaçados de extinção, segundo a IUCN - Red List of Threatened Species.

O Rinoceronte Negro, o de Java e o de Sumatra estão criticamente ameaçados de extinção.

A maior ameaça para os Rinocerontes, é a grande procura pelo chifre de Rinoceronte, usados na medicina tradicional Asiática para tratar diversas doenças.

Essa grande procura de chifres, fez com que a população de Rinocerontes da África diminuísse drasticamente. A perda do habitat desses animais também é uma grande ameaça, especialmente do sudeste da Ásia e na Índia, onde a população humana cresce rapidamente, destruindo muitas florestas. A seguir você vai conhecer um pouco mais sobre as cinco espécies de Rinocerontes.

RINOCERONTE BRANCO (Ceratotherium simum)

O Rinoceronte Branco, juntamente com o Rinoceronte Indiano, que possuem praticamente o mesmo tamanho, é a maior espécie de mamífero terrestre depois do Elefante.

De todas as espécies de Rinocerontes o Rinoceronte Branco é a menos ameaçada, mas mesmo assim corre risco de extinção.

Entretanto existem 2 subespécies: o Rinoceronte Branco do Norte (Ceratotherium simum cottoni) e o Rinoceronte Branco do Sul (Ceratotherium simum simum).

Atualmente existem aproximadamente 11.670 Rinocerontes Brancos no mundo em habitat selvagem.

Informações Científicas

Peso: 1.800 - 2.700 kg

Altura: 1,50 - 1,80 m

Comprimento: 3,80 - 5,0 m

Chifre: Possui 2 chifres. O chifre anterior é maior podendo medir de 0,94 m - 1,02 m. O chifre posterior é menor medindo cerca de 55 cm.

Habitat: savanas.

Período de Vida: até 50 anos.

Período de Gestação: aproximadamente 16 meses.

Maturidade Sexual: Machos - 10 a 12 anos, Fêmeas: 6 a 7 anos.

Distribuição Geográfica: África do Sul, Botsuana, Namíbia, Quênia, Rep. Democrática do Congo, Suazilândia, Zâmbia e Zimbabue.

RINOCERONTE DE JAVA (Rhinoceros sondaicus)

De todas as espécies de Rinocerontes, o Rinoceronte de Java é a espécie mais rara, com menos de 60 animais vivendo em habitat selvagem e apenas em 2 lugares: na Indonésia e no Vietnã.

O Rinoceronte de Java foi muito caçado nos últimos anos e hoje é necessário um grande esforço para que essa espécie não seja extinta do mundo. O Rinoceronte de Java e o de Sumatra competem pelo título de espécie de Rinoceronte mais ameaçada de extinção.

Atualmente existem cerca de 60 animais sobrevivendo em habitat selvagem, existindo 2 subespécies. A subespécie que vive na Indonésia é a Rhinoceros sondaicus sondaicus, e a que vive no Vietnã é a Rhinoceros sondaicus annamiticus.

Informações Científicas

Peso: 900 - 2.300 kg

Altura: 1,50 - 1,70 m

Comprimento: 2,0 - 4,0 m

Chifre: Possui apenas 1 chifre, que mede cerca de 25 cm.

Habitat: florestas de planícies tropicais.

Período de Vida: de 30 a 40 anos.

Período de Gestação: aproximadamente 16 meses.

Maturidade Sexual: Machos - 10 anos, Fêmeas: 5 a 7 anos.

Distribuição Geográfica: Indonésia e Vietnã.

RINOCERONTE DE SUMATRA (Dicerorhinus sumatrensis)

O Rinoceronte de Sumatra, conhecido também como Rinoceronte Cabeludo, provavelmente seja a espécie de Rinoceronte mais ameaçada de extinção: sua população diminuiu cerca de 50% nos últimos 15 anos devido a caça. Menos de 300 sobrevivem em populações muito pequenas e altamente fragmentadas no Sudeste da Ásia com a Indonésia e Malásia.

Atualmente existem cerca de 300 animais sobrevivendo em habitat selvagem, existindo 2 subespécies: Rinoceronte de Sumatra Ocidental (Dicerorhinus sumatrensis sumatrensis) e Rinoceronte de Sumatra Oriental (Dicerorhinus sumatrensis harrissoni).

Informações Científicas:

Peso: 600 - 950 kg

Altura: 1,0 - 1,50 m

Comprimento: 2,0 - 2,30 m

Chifre: Possui 2 chifres. O chifre anterior é maior podendo medir de 25 - 79 cm. O chifre posterior é menor medindo cerca de 10 cm.

Habitat: florestas tropicais densas.

Período de Vida: de 35 a 40 anos.

Período de Gestação: aproximadamente 15 - 16 meses.

Maturidade Sexual: Machos - 10 anos, Fêmeas: 6 a 7 anos.

Distribuição Geográfica: Ilha de Sumatra e Ilha de Bornéo, na Indonésia.

RINOCERONTE INDIANO (Rhinoceros unicornis)

O Rinoceronte Indiano é uma das grandes histórios de sucesso na conservação de Rinocerontes (a outra é a do Rinoceronte Branco do Sul, na África do Sul).

Com estrita proteção de autoridades da Índia e do Nepal, os números de Rinocerontes Indianos tem aumentado: de 200, no início do século, para aproximadamente 2.400. Entretanto ainda existe a caça desses animais, mas cada dia aumentam os esforços para a conservação na Índia e Nepal.

Atualmente existem aproximadamente 2.400 animais no mundo em habitat selvagem.

Informações Científicas

Peso: 1.800 - 2.700 kg

Altura: 1,75 - 2,0 m

Comprimento: 3,0 - 3,80 m

Chifre: Possui apenas 1 chifre, que mede cerca de 20 a 61 cm.

Habitat: planícies, planícies inundadas e ocasionalmente florestas adjacentes.

Período de Vida: de 30 a 45 anos em habitat selvagem e cerca de 47 anos em cativeiro.

Período de Gestação: de 15 a 16 meses.

Maturidade Sexual: Machos - 10 anos, Fêmeas: 5 a 7 anos.

Distribuição Geográfica: Índia e Nepal.

RINOCERONTE NEGRO (Diceros Bicornis)

Durante o último século, o Rinoceronte Negro sofreu um drástico declínio em sua população. Entre 1970 e 1992, a população dessa espécie diminuiu 96%. Em 1970, segundo estimativas, havia 65.000 Rinocerontes Negros na África, mas em 1992-1993 restavam apenas 2.300 sobrevivendo em habitat selvagem.

Entretanto, desde 1996, grandes esforços para a preservação dessa espécie tem encorajado ambientalistas a obterem bons resultados e o número de animais tem aumentado desde então. Atualmente 3.100 animais estão vivendo em habitat selvagem.

Informações Científicas

Peso: 800 - 1.350 kg

Altura: 1,40 - 1,70 m

Comprimento: 3,0 - 3,80 m

Chifre: Possui 2 chifres. O chifre anterior é maior podendo medir de 0,50 m - 1,30 m. O chifre posterior é menor medindo de 2 a 55 cm.

Habitat: pastagens, savanas e locais com abundância de arbustos.

Período de Vida: 30 - 35 anos em habitat natural e 35 - 45 anos em cativeiro.

Período de Gestação: 15 a 16 meses.

Maturidade Sexual: Machos - 7 a 10 anos, Fêmeas: 4 a 7 anos.

Distribuição Geográfica: África do Sul, Quênia, Malawi, Namíbia, Suazilândia, Tanzânia e Zimbabue.

Fonte: www.sueza.com.br

Rinoceronte

 

O RINOCERONTE DA ÍNDIA

Rinoceronte

Rinoceronte

O Rinoceronte da Índia é a variedade maior deste animal em toda a Ásia. Tem um único corno, que chega a medir 40 centímetros.

De fato não é verdadeiramente um corno, mas um feixe de pelos fortemente unidos entre si.

Este animal tem uma altura semelhante à de um touro e pesa mais de duas toneladas. A sua pele é muito grossa, com pregas profundas que parecem placas de blindagem e protuberâncias semelhantes a rebites. Com este aspecto é natural que muitos pensassem tratar-se de um animal couraçado.

De fato, um rinoceronte em investida parece um tanque de assalto. Infelizmente a "armadura" não o protege das balas dos caçadores que o procuram para vender a sua pele, os seus cascos e, especialmente, o corno, muito apreciado pelos curandeiros orientais.

O seu tempo de vida oscila entre os 30 e 47 anos.

Atualmente restam uns mil rinocerontes na Índia, que vivem em reservas protegidas.

Rinoceronte

Rinoceronte

Rinoceronte

Fonte: sotaodaines.chrome.pt

Rinoceronte

Rinoceronte
Rinocerontes: mamíferos com cascos e couraça que vivem em áreas alagadas na África e na Ásia

Mamífero quadrúpede ungulado (cujas patas são providas de cascos) da família dos rinocerídeos.

Os rinocerontes têm corpo imenso e maciço e pernas curtas e desajeitadas. A pele grossa pende frouxamente e, na maioria das espécies, tem poucos pêlos. Dependendo da espécie, o rinoceronte tem um ou dois chifres ligeiramente curvos, que se projetam do longo nariz e crescem durante toda a vida. O nome rinoceronte vem de duas palavras gregas que significam nariz-chifrudo.

O animal tem três dedos em cada pé. Cada dedo termina em um casco separado. Os pés dianteiros têm um quarto dedo rudimentar. O rinoceronte alimenta-se de gramíneas, galhos finos e arbustos.

Rinocerontes selvagens vivem na África, no sudeste da Ásia e em algumas grandes ilhas próximas à costa asiática. Nos tempos pré-históricos, também vagavam pela Europa, pela América do Norte e pelo norte da Ásia.

Existem cinco espécies de rinocerontes – três asiáticas e duas africanas.

Muitos asiáticos acreditam que os chifres do rinoceronte têm propriedades mágicas. As espécies asiáticas têm sido objeto de caça tão intensa que estão quase extintas.

O rinoceronte-indiano é o maior das três espécies que vivem na Ásia. Mede cerca de 1,70 m de altura na espádua e pesa cerca de 1,8 t. Tem um grande chifre preto-azulado, muito grosso na base e com cerca de 30 cm de comprimento. A pele do rinoceronte pende à maneira de pregas tão marcadas que os animais parecem revestidos de uma armadura.

Vive em matas pantanosas cercadas de juncos e gramíneas altas, que lhe servem de pasto. A espécie tornou-se tão rara que esses animais são agora protegidos por lei.

O rinoceronte-javanês, de um só chifre, vivia em uma área do leste de Bengala até a Birmânia e, para o sul, até Java, Bornéu e Sumatra. É uma espécie quase extinta.

O rinoceronte-sumatrense é menor do que qualquer outro e tem dois chifres. Alcança cerca de 1,50 m de altura e pesa quase 900 kg. É peludo, especialmente na cauda e nas orelhas. Essa espécie rara também vive em Bornéu e na Península Malaia. Tanto o javanês como o sumatrense vivem em florestas nas colinas.

As duas espécies africanas têm dois chifres. O rinoceronte-preto tem um chifre dianteiro que às vezes alcança mais de 1 m de comprimento. O chifre mais atrás pode ter o mesmo comprimento ou ser mais curto. Esse chifre, escavador, é tão forte que o animal facilmente arranca e derruba arbustos e pequenas árvores, para depois comer as folhas. Permanece escondido durante o dia e vagueia à noite à procura de alimento e água. O rinoceronte-preto tem sido tão caçado que se tornou raro. A caça é agora limitada por licença especial. Esse grande animal, que parece desajeitado, pode mover-se rapidamente.

O rinoceronte-branco é o maior de todos os rinocerontes. Mede cerca de 1,70 m de altura, pesa mais de 3 t. Os chifres da fêmea são mais longos que os do macho, porém mais delgados. O rinoceronte-branco estava quase extinto, mas agora seu número tem aumentado em Uganda. Também é protegido por lei.

Fonte: www.klickeducacao.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal