Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Sanhaço  Voltar

Sanhaço



 

Thraupis sayaca

Características

Mede 18 cm de comprimento e pesa 43 g (macho). Possui corpo cheio e compacto, bico grosso, forte, ponta fina, pernas curtas e fortes com dedos portando unhas aguçadas, asas e cauda longas. A coloração geral da plumagem é azul-ardósia dorsalmente e azul-acinzentada na parte inferior, sendo mais clara na garganta. No encontro das asas, a coloração azul é mais forte. A coloração da fêmea é um pouco mais clara.

Habitat

Florestas virgens, secundárias e capoeiras, pomares e jardins de áreas urbanas e rurais.

Ocorrência

Argentina, Uruguai, Paraguai e no Brasil, do centro-sul da Bahia e do Espírito Santo ao Rio Grande do Sul.

Hábitos

É excelente voador, preferindo viver na copa das árvores mais altas onde descansam entre as ramagens. Vivem em sociedade, são gregários e o bando pode ser formado por mais de 1 o indivíduos. É muito arisco, inteligente e gosta de locais iluminados. Pode visitar o solo às vezes, em busca de alimentos. Agridem seus predadores. Em época de reprodução ficam separados em casais.

Alimentação

Frutas, sementes, insetos, larvas, vermes e aranhas de pequeno porte.

Reprodução

Primavera-verão. Ninho é construído pelo casal numa forquilha a uma altura que varia de 4 a 15 m ou mais, tendo o formato de uma tigela, formado por fibras vegetais, crinas de animais, musgos e liquens. A postura é de 3 ovos de cor branco-esverdeada, com manhcas marrons, castanhas e negras, medindo 25 x 17 mm em seus eixos e pesando 3,3 g cada um. A incubação é realizada pela fêmea durante 12 a 14 dias e os filhotes nidícolas recebem alimentação dos pais durante 20 dias, quando deixam o ninho e continuam a receber os cuidados do casal por mais alguns dias, seguindo depois como membros do mesmo bando.

Predadores naturais

Gaviões e corujas.

Ameaças

Destruição do habitat, agrotóxicos e caça para o tráfico de animais silvestres.

Fonte: www.vivaterra.org.br

Sanhaço

Tem o corpo cinzento, ligeiramente azulado, com as partes inferiores um pouco mais claras. A cauda e as pontas das asas são azuis-esverdeadas, porém pouco contrastantes.

Os imaturos são esverdeados. Pode ser confundido com o sanhaço-de-encontro-azul ( Thraupis cyanoptera ), porém o último é muito mais azulado, especialmente no encontro da asa e também possui o bico maior. É sem dúvida o sanhaço mais comum em nosso país.

Ocorre nas regiões tropicais e subtropicais ao sul da Amazônia e a leste dos Andes.

Sua diete é composta basicamente de frutas, inclusive algumas espécies que cultivamos como o mamão e o figo, mas também captura insetos.

O ninho, construído pelo casal, consiste de um cesto aberto, compacto, feito de pequenas raízes, musgos e pecíolos de folhas, com um diâmetro externo de cerca de 11 cm. Fica escondido na vegetação densa, numa forquilha de árvore, em alturas variáveis. O casal alimenta os filhotes. Os jovens deixam o ninho após 20 dias de idade.

Canta durante o ano todo.

Rodrigo Girardi Santiago

Fonte: www.bdc.ib.unicamp.br

Sanhaço

Alimenta-se de pequenos frutos, cipós e plantas epífitas, além de néctar, botão de flores, polpa e suco de frutas maiores.

O ninho tem forma de cestinho, geralmente escondido em coqueiros ou em buracos de árvores.

Fonte: www.lsi.usp.br

Sanhaço

Thraupis sayaca

Sanhaço

Visto quase sempre em bandos, voando de copa em copa à procura de frutos, seu alimento preferido. Gosta muito dos frutinhos da embaúba.

Sanhaço

É um dos assíduos frequentadores dos comedouros de frutas, que alguns colocam para atrair aves para os jardins. O canto é um assobio flauteado.

É uma ave bastante agitada, sendo visto sempre voando para lá e para cá.

Sanhaço

Rolf Grantsau

Fonte: www.ceo.org.br

Sanhaço

 

Sanhaço
Sanhaço, ave comum em todo o Brasil

Nome comum dado a seis espécies brasileiras de ave. Têm em geral coloração verde ou azul-acinzentada, com manchas de cores variadas nas asas.

O mais comum em todo o Brasil é o sanhaço-de-mamoeiro, de dorso azul-escuro e ventre azul-esbranquiçado.

O sanhaço-de-coqueiro é verde, com dorso e cauda pardo-escuros. O sanhaço-de-fogo difere particularmente dos demais, pois o macho é vermelho e a fêmea é verde-oliva.

Os sanhaços alimentam-se de insetos e frutas. Costumam reunir-se em bandos sobre as árvores frutíferas.

Fonte: www.klickeducacao.com.br

Sanhaço

Sanhaço

Nome científico: Thraupis sayaca

Ocorre no Brasil central e oriental, do Maranhão ao Rio Grande do Sul, além de estar presente em outros países da América do Sul como: Venezuela, Colômbia, Bolívia, Paraguai, Argentina e Uruguai (Sick,1985). Esse sanhaço, um dos pássaros mais comuns do Brasil, prefere viver nas matas ralas, campos e chega até mesmo aos pomares das habitações; constrói o ninho de forma bem elaborada e o localiza na casca de um galho grosso, forrando o interior com penas e penugem (Descourtilz, 1944).

O corpo dos indivíduos dessa espécie é cinzento, ligeiramente azulado e possuem um canto melodioso e suave, terminando geralmente com um longo pio agudo que emitem durante todo o ano (Sick, 1985). Observamos que nidifica ocasionalmente no Parque, existindo um registro recente dessa atividade na Praça das Águas.

Fonte: www.pbh.gov.br

Sanhaço

Thraupis sayaca

Ordem: Passeriformes
Família: Emberizidae, Subfamília Thraupinae
Outros nomes populares: sanhaço, sanhaço-cinzento
Nome em castelhano: celestino común (Argentina), sayubú (Bolívia), celestón, frutero azulejo (Uruguai)
Nome em inglês: Sayaca Tanager

O sanhaço-cinza é uma bonita ave de colorido cinza-azulado, extremamente comum em áreas rurais e cidades, em especial nos bairros mais arborizados. No estado de São Paulo, é uma das aves mais importantes como dispersoras de sementes, pois ao comer os frutos não danifica as sementes, que engole e elimina mais tarde, intactas e longe da planta-mãe. Nas cidades é bem conhecido das pessoas, pois aparece em árvores frutíferas e em comedouros onde são oferecidas frutas.

Alimentação

Alimenta-se de frutos, insetos e outros bichinhos, néctar e pétalas de flores. Em São Paulo come os frutos de figueiras (Ficus carica, F. microcarpa, F. elastica), amoreira (Morus nigra) e embaúba (Cecropia sp.), come as pétalas de ipê-amarelo (Tabebuia sp.) e toma o néctar de flores de eucalipto (Eucalyptus sp.) e mulungu (Erythrina). Visita comedouros para comer mamão, banana, laranja e outras frutas.

Reprodução

O ninho é uma cestinha bem construída, onde são colocados 3 ovos brancos e muito manchados de marrom.

Ambientes onde vive

Vive em praticamente todos os ambientes, naturais ou criados pelo ser humano. Na cidade, vive onde quer que existam árvores, desde os parques com bosques até os bairros, tanto residenciais quanto comerciais e industriais. Em São Paulo, existe até no centro da cidade.

Distribuição

Ocorre na Bolívia, em todo o Brasil ao sul da Amazônia, no Paraguai, no Uruguai e no norte e leste da Argentina, até Buenos Aires.

Algumas cidades paulistas onde ocorre

Bauru, Campos do Jordão, Diadema, Itanhaém, Itapetininga, Juquiá, Mineiros do Tietê, Presidente Prudente, São Paulo, Teodoro

Citação bibliográfica

Argel, M., 2002. Sanhaço-cinza (Thraupis sayaca).

Martha Argel

Fonte: www.marthaargel.com.br

Sanhaço

Sanhaço

Período Reprodutivo: agosto a outubro

Locais de observação: Cambarazal, Cerradão, Mata ciliar rio Cuiabá, Mata ciliar rio São Lourenço, Mata Seca.

Os hábitos e ambientes são semelhantes ao sanhaço-do-coqueiro. Costuma, porém, freqüentar cerrados e a parte baixa da borda da mata com maior constância. Igualmente, ocupa áreas urbanas, inclusive grandes centros e é comum nos jardins do hotel em Porto Cercado, visitando os comedouros com frutos.

Sanhaço

Também comum nos pomares (foto). Ocorre em toda a RPPN e facilmente cruza os rios maiores e as áreas alagadiças.

O tom dominante na plumagem é o cinza azulado, com o azul dominando nas costas e leve lavado de verde sobre o azul (foto). Nos dois sanhaços, macho e fêmea são idênticos externamente. Comum em todo o Pantanal, na região norte é, entretanto, menos comum, em comparação ao sanhaço-do-coqueiro. Apesar disso, não é uma ave rara.

Sanhaço

Canta o ano inteiro, com os casais comunicando-se constantemente com o chamado assobiado semelhante ao outro sanhaço, mas com diversas variações de tom e duração. Introduz notas mais agudas em seu canto.

Além de frutos, caça insetos no meio da vegetação e aproveita-se das revoadas de formigas e cupins alados.

Fonte: www.avespantanal.com.br

Sanhaço

Thraupis sayaca

Sanhaço

Pode ser encontrado em áreas rurais e nas cidades, especialmente em bairros bem arborizados. Utiliza buracos de árvores para fazer o ninho, especialmente os de coqueiros.

Freqüenta principalmente árvores frutíferas como pessegueiro, pitangueira, ameixeira, romãzeira e comedouros onde são oferecidas frutas como mamão, banana, laranja entre outras.

Aprecia os frutos de figueiras (Ficus carica, F. microcarpa, F. elastica), amoreira (Morus nigra) e embaúba (Cecropia sp.) e come as pétalas de ipê-amarelo (Tabebuia sp.).

Alimenta-se ainda de néctar de flores de eucalipto (Eucalyptus sp.) e mulungu (Erythrina).

Fonte: birdmania.sites.uol.com.br

Sanhaço

Sanhaço

Thraupis sayaca

Distribuição

Thraupis sayaca: Praticamente em todo o Brasil
Papa Laranja - Thraupis bonariensis: Região Sul.

Postura

Sanhaço, 2 a 3 ovos
Papa Laranja, 3 a 4 ovos.

Habitat

Thraupis sayaca - Plantações, dentro de cidades
Thraupis bonariensis - Matas, capões.

Incubação

13 dias

Fêmeas e jovens

Os machos e fêmeas do Sanhaço são iguais; já os jovens apresentam-se com menos brilho. As fêmeas do Papa Laranja são pardo-esverdeadas; os jovens têm o alto da cabeça azulada e o peito e o abdome amarelados.

Comportamento e reprodução

É mais fácil a reprodução em viveiros arborizados, mantendo-se apenas um casal por recinto.

Outras Formas

Os sanhaços são pássaros conhecidos no Brasil, onde ocorrem seis espécies do gênero Thraupis.

Tipo de ninho

Em forma de taça. Aceitam ninho de corda de 12 cm de diâmetro.

Espécies Tamanho (cm) Anel (mm)
Sanhaço 17,5 3,2
Papa Laranja 18 3,2

Fonte: br.geocities.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal