Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home   Voltar

Tucano de Bico Preto



 

Tucano de Bico Preto
Tucano de Bico Preto

Nome Popular: Tucano de Bico Preto
Nome Científico: Ramphastos vittelinus ariel
Classe: Aves
Ordem: Piciformes
Família: Ramphastidae

Características

Habitam as áreas de mata densa, regiões frias, montanhosas, e também áreas de baixadas. Vivem nas árvores altas e nidificam em cavidades que encontram nessas árvores. Vivem em casais ou em pequenos grupos, alimentando-se basicamente de frutos, palmitos, ovos e insetos. Têm como principais predadores corujões, gaviões e macacos.

Distribuição Geográfica

Essa subespécie ocorre do Pará ao sul do Amazonas, e também no Maranhão, Pernambuco e Alagoas até o Brasil Meridional (incluindo a ilha de Santa Catarina). Também habita o coração da metrópole carioca na Floresta da Tijuca e no Jardim Botânico onde freqüentemente são vistos, assim como o Tucano de Bico Verde.

Estado de Conservação

Não existem levantamentos precisos de suas populações em natureza, no entanto já não é considerado um animal abundante, uma vez que necessita em muito das áreas de mata fechada cada vez mais ameaçadas.

Comentários Gerais

Por ser um grande tucano, também lhe são atribuídas as principais considerações dos outros tucanos (vide sessão Tucano Toco).

Fonte: www.zoonit.org.br

Tucano de Bico Preto

Ramphastos vitellinus

Características

Mede cerca de 46 cm e sua plumagem é totalmente negra, com a garganta amarelo-alaranjada, peito vermelho e crisso vermelho.

Asas curtas e arredondadas e cauda e bico longos. Pernas e pés fortes, azulados, providos de unhas em garras fortes. A pele ao redor dos olhos é vermelha e o bico é quase que inteiramente negro, leve e cortante, possuindo a base amarela. Possui algum dimorfismo sexual, sendo machos adultos mais pesados e possuindo o bico mais longo.

Habitat

Florestas úmidas, virgens e secundárias, tanto no interior quanto nas bordas, e em capoeiras altas.

Ocorrência

Oeste -setentrional da América do Sul cisandina desde as Guianas, passando pela Venezuela e Bolívia, até a margem esquerda do baixo Amazonas em direção ao oeste de Goiás e Mato Grosso, ocorrendo também em Pernambuco, Alagoas, Rio de Janeiro, Leste de Minas Gerais, São Paulo e Santa Catarina.

Hábitos

Tucano de Bico Preto
Tucano de Bico Preto

É gregário e arborícola. Vive em bandos de tamanhos variáveis, porém nunca muito grandes. Gostam de dormir sempre juntos e com o bico escondido entre as asas, cobrindo a cabeça com a cauda. São grandes dispersores de sementes. Excelente saltador e voador. Vôo lento mantendo sempre o pescoço esticado.

Alimentação

Principalmente de frutos. Apanham também animais vivos, como pássaros e ratos. Sementes, insetos, aranhas, ovos e filhotes de outras aves.

Reprodução

Faz ninho em um oco de árvore onde a fêmea deposita de 2 a 4 ovos brancos, medindo 38 x 28 mm em seus eixos. A fêmea se encarrega da incubação que dura em torno de 18 dias. Neste período é alimentada pelo macho. Os filhotes nascem sem penas e permanecem no ninho por 40 a 50 dias. São alimentados pelos pais até que possam sair sozinhos do ninho.

Ameaças

Perda de habitat necessário para que a espécie se mantenha, caça predatória e o tráfico de animais.

Fonte: www.vivaterra.org.br

Tucano de Bico Preto

Nome comum: Tucano-de-bico-preto
Nome em inglês: Channel-billed toucan
Nome científico: Ramphastos Vitellinus
Filo: Chordata
Classe: Aves
Família: Ramphastidae
Comprimento das assas: 19 cm
Comprimento do bico: 15 cm
Características: Adoram banho

O gênero Ramphastos abrange 11 espécies de tucanos, das quais 7 são encontradas na Amazônia. De maneira geral, os tucanos são aves cuja cor principal é a preta; o peito pode ser branco, amarelo e vermelho.

O bico é grande, colorido e confere à ave um aspecto engraçado. São aves gregárias, isto é, vivem em bando e alimentam-se principalmente de frutos.

Apanham também animais vivos, como pássaros e ratos.

São aves da mata e voam menos que pulam.

Aos saltos, o bando passa de um galho para outro e assim percorre o alto da mata fazendo grande algazarra e dando verdadeiros concertos, principalmente de madrugada e ao cair da tarde.

O tucano-de-bico-preto é encontrado na parte oeste -setentrional da América do Sul cisandina até a margem esquerda do baixo Amazonas. Distingue-se de outra espécie (Ramphastos Ariel), também chamada tucano-de-bico-preto, por ter a parte superior do bico amarela e o peito branco com a parte inferior vermelha. A pele ao redor dos olhos é azul, como também a base inferior do bico.

O  tucano-de-bico-preto az ninho em um oco de árvore onde a fêmea deposita de 2 a 4 ovos; os filhotes nascem sem penas e permanecem no ninho por 40 a 50 dias.

Fonte: www.felipex.com.br

Tucano de Bico Preto

Tucano de Bico Preto
Tucano de Bico Preto

Classe: AVES
Ordem: PICIFORMES
Família: RAMPHASTIDAE
Espécie: Ramphastos vitellinus (Lichtenstein, 1823)
Nome vulgar: Tucano-de-bico-preto

Com seus quase 50 cm, é negra com a garganta alaranjada e peito vermelho.

A pele ao redor dos olhos é vermelha, e o bico, quase que inteiramente negro, possui a base amarelada.

No Paraná, essa espécie é exclusiva da planície litorânea da Floresta Atlântica e por esse motivo é considerada vulnerável.

Fonte: www.sefloral.com.br

Tucano de Bico Preto

Tucano de Bico Preto
Tucano de Bico Preto

Nome Científico: Ramphastos Vitellinus
Classe: Aves
Ordem: Piciformes
Família: Ramphastidae
Distribuição: É encontrado em toda a faixa litorânea do Pará até Santa Catarina.
Habitat: Floretas tropicais.
Nome Comum: Tucano de bico preto, tucano de peito amarelo.

Características

Sua plumagem é preta, sendo a região da garganta até o peito de cor amarelo ovo.

Distingui-se dos outros tucanos por possuir bico negro com uma zona amarelo pálida na base, porém todos apresentam bico grande que mede cerca de 12 centímetros. Alimentam-se de animais e frutas.

Seu ninho é feito em ocos de árvores. A fêmea deposita de 2 a 4 ovos que duram cerca de 18 dias de incubação. Gostam de tomar banho e vivem em bandos de quatro a dez indivíduos.

Fonte: www.fiocruz.br

Tucano de Bico Preto

Tucano de Bico Preto
Tucano de Bico Preto

Família: Ramphastidae
Espécie: Ramphastos vitellinus
Comprimento: 46 cm.

Presente desde a Amazônia até Santa Catarina, e em direção oeste até Goiás e Mato Grosso. No Nordeste é restrito aos estados de Pernambuco e Alagoas. Encontrado também nas Guianas, Venezuela e Bolívia. Comum na copa de florestas úmidas, tanto em seu interior quanto nas bordas, e em capoeiras altas. Vive em bandos de tamanhos variáveis, porém nunca muito grandes. Além de frutos, alimenta-se também de insetos (inclusive cupins, no cupinzeiro e em revoada), aranhas e ovos e filhotes de outras aves.

Como os demais tucanos, vários indivíduos dormem juntos. Faz ninho em cavidades de árvores, a cerca de 10 m do chão. Põe de 2 a 4 ovos e o período de incubação é de 18 dias. A fêmea incuba os ovos sozinha, sendo alimentada pelo macho durante o período. Conhecido também como tucano-de-peito-amarelo, tucano-pacova, tucano-pequeno-de-papo-branco e canjo (Mato Grosso).

Fonte: avebranca.com.br

Tucano de Bico Preto

Papo amarelo ou branco (dependendo da região), bico preto com uma faixa amarela próximo à base.Fonte: Casa do Papagaio

Tucano-de-bico-preto

Nome Popular: Tucano-de-bico-pretoNome
Científico: Ramphastos vitellinus
Peso: Entre 450 a 500g
Tamanho: 53 cm

Expectativa de Vida: 20 anosAlimentação: Na natureza alimentam-se de frutos, artrópodes e pequenos vertebrados. Em cativeiro a alimentação é composta de ração específica e frutas.Reprodução: Botam em torno de 3 ovos sendo que o período de incubação é de aproximadamente 16 dias.

Os filhotes deixam de ser alimentados com cerca de 6 semanas.Distribuição Geográfica: Ocorre em quase toda a América do Sul, exceto Equador, Peru, Chile e grande parte da Argentina.DescriçãoPapo amarelo ou branco (dependendo da região), bico preto com uma faixa amarela próximo à base.

Abdômen vermelho,anel perioftálmico azul ou vermelho (dependendo da região).

Olhos azuis. Não há diferenças externas entre machos e fêmeas. Sofrem com a destruição de habitat e tráfico ilegal de animais silvestres.

Fonte: www.avedomestica.com

Tucano de Bico Preto

Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Piciformes
Família: Ramphastidae
Espécie: R. tucanus
Nome binominal: Ramphastos vitellinus / Channel-billed - Nome vulgar (popular): Tucano de bico preto, tucano-de peito-amarelo

Habitat

Florestas tropicais.

São aves da mata e voam menos que pulam. florestas da América do Sul, tais como a Amazônica e a Atlântica.

Tucano de Bico Preto

O tucano é uma ave da Família Ramphastos. É muito conhecido por seu enorme bico (chega aos 20 cm). É uma ave muito bonita que causa admiração aos olhos de quem o vê. Diferente do que se acha, o bico do tucano não é pesado, pois é feito de tecido ósseo esponjoso, portanto não atrapalha o equilíbrio de seu corpo. Para dormir, o tucano leva a cauda até a cabeça e oculta o bico.O tucano mede cerca de 65 cm, fora o bico. Existem 40 espécies catalogadas de tucano sendo as diferenças entre elas bem pequenas, somente na cor do bico, das penas e no tamanho. Quanto ao peso, o tucano chega a 520 gr..

CURIOSIDADE

Em cativeiro, os tucanos se recusam a comer, pois perdem o ânimo e a vontade de viver, lugar onde ficam extremamente infelizes. Por esse motivo, não se deve tentar comprar animais exóticos como o tucano para criação.

Fonte: animais-biovida.blogspot.com

Tucano de Bico Preto

Ramphastos vitellinus

Tamanho

Aproximadamente 46 cm, pesando 350 gramas.

Distribuição

América do Sul.

Habitat

Florestas tropicais.

Alimentação

Animais e frutas.

Reprodução

Constroem o ninho em cavidade de árvore, porém, como os demais tucanos, não tem o hábito de carregar material para forrar a câmara onde põe os ovos; a própria madeira esfacelada do tronco é utilizada para tal fim. Na família, cada postura consiste de 2 a 4 ovos brancos, incubados pelo casal, durante cerca de 16 dias em espécies pequenas; desconhece-se o período de incubação das espécies grandes. Como nos demais Ramphastidae, os filhotes nascem nus e com os olhos fechados; apresentam um calo escamoso na face posterior do tarso-metatarso. Tais calos servem de apoio aos filhotes, quando no ninho, e caem quando os mesmos adquirem a plumagem juvenil e abandonam o ninho.

Status

Já desapareceu de muitos lugares. É frequentemente vítima de sua própria curiosidade, sendo facilmente atraído com assobios pelos traficantes de animais. A preservação desta espécie é o maior interesse, pois estão entre os mais peculiares elementos da avifauna de nosso país.

Classificação

Reino - Animalia
Filo - Chordata
SubFilo - Vertebrata
Classe - Aves
Ordem - Piciformes
Familia - Ramphastidae
Género - Ramphastos
Espécies - Vitellinus

Descrição geral

Com um bico preto, parece ser, à primeira vista, menos colorido do que as outras espécies de tucanos. Visto de trás, é essencialmente preto; visto de frente apresenta a garganta e peito de cor amarelo gema de ovo. Pode medir cerca de 46 cm, tendo 12 cm de bico. Os dedos são providos de unhas longas e curvas, as asas são curtas e a língua comprida e fina.

Vive solitário ou pequenos bandos.

Apesar da vocalização rouca tem grande alcance.

Tucano de Bico Preto

Fonte: aves.com.sapo.pt

Tucano de Bico Preto

Nome Científico: Ramphastos vitellinus
Classe: Aves
Gênero: Ramphastos
Origem: Renctas

Também conhecido como tucano-de-peito-amarelo. Sua cor geral é preta, com a garganta e peito de cor amarelo gema de ovo e que pode variar até o vermelho indo da garganta à barriga, o bico é negro com a base azulada (variedade que vive ao norte do rio Amazonas) ou com a base amarelo-pálida (variedade que vive até Santa Catarina), seu bico possui 12 cm, que apesar do tamanho, é extremamente leve.

Seus dedos são providos de unhas longas e curvas, as asas são curtas e a língua comprida e fina. Apresenta tamanho médio de 53cm. Alimenta-se de frutos, artrópodes e pequenos vertebrados; captura cupins em revoada ou então pousados sobre cupinzeiros arborícolas.

Constrói o ninho em cavidade de árvore, porém, como os demais tucanos, não tem o hábito de carregar material para forrar a câmara onde põe os ovos; a própria madeira esfacelada do tronco é utilizada para tal fim. Na família, cada postura consiste de 2 a 4 ovos, incubados pelo casal, durante cerca de 18 dias. Os filhotes nascem nus e com os olhos fechados; apresentam um calo escamoso na face posterior do tarso-metatarso.

Tais calos servem de apoio aos filhotes, quando no ninho, e caem quando os mesmos adquirem a plumagem juvenil e abandonam o ninho. Seu vôo não é longo e é feito em linha sinuosa. Gosta de banhar-se na folhagem molhada pela chuva. Para dormir eleva a cauda, com ela cobrindo a cabeça, a qual é mantida virada para as costas, mantendo o bico oculto. Vive em bandos de quatro a dez indivíduos.

É freqüentemente vítima de sua própria curiosidade, sendo facilmente atraído com assobios pelos traficantes de animais. Habita as florestas tropicais da América do Sul, tais como a Amazônica e a Atlântica e pode ser encontrado em toda faixa litorânea que vai do Pará a Santa Catarina.

Fonte: www.diagnostico.org.br

Tucano de Bico Preto

Ramphastos vitellinus

O concertista da madrugada

O gênero Ramphastos abrange 11 espécies de tucanos, das quais 7 são encontradas na Amazônia. De maneira geral, os tucanos são aves cuja cor principal é a preta; o peito pode ser branco, amarelo e amarelo e vermelho. O bico é grande, colorido e confere à ave um aspecto engraçado. São aves gregárias, isto é, vivem em bando e alimentam-se principalmente de frutos.

Apanham também animais vivos, como pássaros e ratos.

São aves da mata e voam menos que pulam. Aos saltos, o bando passa de um galho para outro e assim percorre o alto da mata fazendo grande algazarra e dando verdadeiros concertos, principalmente de madrugada e ao cair da tarde. O tucano de bico preto é encontrado na parte oeste-setentrional da América do Sul cisandina até a margem esquerda do baixo Amazonas

Distingue-se de outra espécie (Ramphastos ariel), também chamado tucano de bico preto, por ter a parte superior do bico amarela e o peito branco com a parte inferior vermelha. A pele ao redor dos olhos é azul, como também a base inferior do bico. O tucano de bico preto faz o ninho em um oco de árvore onde a fêmea deposita de 2 a 4 ovos; os Filhotes nascem sem penas e permanecem no ninho por 40 a 50 dias.

Filo: Chordata
Classe: Ave
Ordem: Piciformes
Família: Ramphastidae

CARACTERÍSTICAS

Comprimento das asas: 19 cm
Comprimento do bico: 15 cm

São aficionados ao banho

Fonte: www.achetudoeregiao.com.br

Tucano de Bico Preto

Nome Científico: Ramphastos vitellinus
Ordem: PICIFORMES
Família: Ramphastidae

Distribuição e Habitat

São reconhecidas, actualmente, quatro subespécies nesta espécie, que se encontram distribuídas pela Colômbia, a Venezuela, as Guianas, o Suriname, algumas regiões do Norte, Centro e Leste do Brasil, a Bolívia e a ilha de Trindade. Os tucanos-de-bico-preto vivem em florestas húmidas das terras baixas, florestas pantanosas e manchas florestais em savanas; preferem a proximidade da água e evitam zonas de crescimento secundário; são vistos até aos 1700 metros de altitude.

Identificação

Medem 46 a 56 cm de comprimento. O bico é longo e resistente, mas muito leve, graças à sua estrutura interna relativamente oca. O bico dos tucanos pode ter várias funções: obter alimento (permitindo-lhes recolher frutos de outro modo inatingíveis e pilhar com facilidade os ninhos de outras aves); defesa ou estabelecimento de dominância em relação a aves da mesma espécie ou outras aves competidoras pelo alimento; impressionar as fêmeas no ritual de casalamento; perfurar os troncos das árvores; e catar parasitas da plumagem em locais de outro modo inacessíveis.

A plumagem é negra na região dorsal do corpo, no abdómen e na cauda; as penas subcaudais e supracaudais têm cor laranja-avermelhada, tal como a barra que se encontra no início do abdómen. As várias subespécies distinguem-se através da cor do peito (que apresenta tons de laranja, amarelo e, por vezes, branco), da zona periocular (em torno dos olhos) e do bico, que é negro, excepto no cúlmen (linha média superior) e na base, onde a cor respectiva varia: o cúlmen é azul-claro nas subespécies Ramphastos vitellinus vitellinus e Ramphastos vitellinus ariel, e amarelo-esverdeado nas subespécies Ramphastos vitellinus citreolaemus e Ramphastos vitellinus culminatus; por sua vez, a base do bico é azul-clara na subespécie nominal (Ramphastos vitellinus vitellinus); amarela e azul-clara nas subespécies Ramphastos vitellinus ariel e Ramphastos vitellinus culminatus; cor-de-laranja, amarela e azul na subespécie Ramphastos vitellinus citreolaemus; de qualquer modo, existe sempre uma linha negra junto à base do bico. As patas são zigodáctilas (têm dois dedos virados para a frente e dois dedos virados para trás; em geral, as aves apresentam três dedos virados para a frente e um para trás).

Hábitos

Procuram alimento nas árvores e no solo. Apanham os alimentos com a ponta do bico e abrem-no enquanto atiram a cabeça para trás, de modo a que aqueles caiam na garganta. Bebem água em bromeliáceas epífitas (plantas que crescem sobre troncos de árvores) ou abrem o bico quando chove. Vivem em bandos de quatro a dez indivíduos. São submissos aos tucanos-de-bico-vermelho (Ramphastos tucanus). Os tucanos gostam de brincar simulando duelos com os bicos.

Dieta

Alimentam-se de frutos, invertebrados (insectos, aracnídeos) e pequenos vertebrados (lagartos, rãs, morcegos, ovos e crias de aves). São importantes dispersores de sementes.

Reprodução

A época de nidificação varia com a localização geográfica. No ritual de acasalamento, o macho oferece pequenos alimentos à fêmea. Nidificam em ocos de árvores. O ninho é mantido limpo. Cada postura consiste em dois a quatro ovos, que são incubados por ambos os elementos do casal, durante 16 a 18 dias. As crias são altriciais (totalmente dependentes dos progenitores durante os primeiros tempos de vida) e são alimentadas por ambos os progenitores (principalmente com alimentos de origem animal, durante os primeiros tempos). As crias nascem com calosidades nas patas que assentam no chão do ninho (em vez das próprias patas) e caem quando as aves estão prontas para abandonar o mesmo, aos 37 a 46 dias de idade. Atingem a maturidade sexual aos dois anos de idade, mas a reprodução é melhor sucedida a partir dos três a quatro anos.

Estatuto de conservação e principais ameaças

A espécie não se encontra globalmente ameaçada (segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza). Pertence ao Apêndice II da CITES. É relativamente comum na sua área de distribuição e encontra-se em várias áreas protegidas. A destruição do habitat e a caça para alimentação humana e uso na medicina tradicional sul-americana são os principais factores de ameaça desta espécie.

Fonte: www.zoo.pt

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal