Breaking News
Home / Biologia / Aflatoxinas

Aflatoxinas

PUBLICIDADE

As aflatoxinas representam um sério risco para a saúde humana e animal.

As aflatoxinas são substâncias tóxicas produzidas por certos tipos de fungos (bolores) que são encontrados naturalmente em todo o mundo; eles podem contaminar as plantações de alimentos e representar uma séria ameaça à saúde de humanos e animais.

As aflatoxinas também representam um fardo econômico significativo, fazendo com que cerca de 25% ou mais das plantações de alimentos do mundo sejam destruídas anualmente

Aflatoxinas – Definição

As aflatoxinas são micotoxinas produzidas por certas espécies de Aspergillus, que se desenvolvem a níveis elevados de temperatura e humidade.

As aflatoxinas são substâncias genotóxicas cancerígenas, nomeadamente a aflatoxina B1, e podem estar presentes numa grande variedade de alimentos.

Aflatoxinas são uma família de toxinas produzidas por certos fungos que são encontrados em culturas agrícolas, como milho (milho), amendoim, caroço de algodão e nozes.

Os principais fungos produtores de aflatoxinas são Aspergillus flavus e Aspergillus parasiticus, abundantes em regiões quentes e úmidas do mundo.

Aspergillus flavus é comum e difundido na natureza e é mais freqüentemente encontrado quando certos grãos são cultivados sob condições estressantes, como a seca. O mofo ocorre no solo, em vegetação em decomposição, feno e grãos em deterioração microbiológica e invade todos os tipos de substratos orgânicos quando e onde as condições são favoráveis para seu crescimento.

As condições favoráveis incluem alto teor de umidade e alta temperatura. Pelo menos 13 tipos diferentes de aflatoxina são produzidos na natureza, sendo a aflatoxina B1 considerada a mais tóxica.

Embora a presença de Aspergillus flavus nem sempre indique níveis prejudiciais de aflatoxina, significa que o potencial para a produção de aflatoxina está presente.

Os fungos produtores de aflatoxina podem contaminar as colheitas no campo, na colheita e durante o armazenamento.

Aflatoxinas – O que é

Aflatoxina é a denominação dada a um grupo de substâncias (atualmente são conhecidas 20, muito semelhantes, e que são tóxicas para o homem e para os animais.

Elas são produzidas, principalmente, por dois fungos (bolores) denominados Aspergillus flavus e Aspergillus parasiticus, que se desenvolvem sobre muitos produtos agrícolas e alimentos quando as condições de umidade do produto, umidade relativado ar e temperatura ambiente são favoráveis.

Os quatro principais metabólitos são identificados como B1 e B2 (por apresentarem fluorescência violeta, quando observadas sob luz ultravioleta em 365 nm) e G1 e G2.

Duas outras substâncias denominadas M1 e M2 foram detectadas no leite, urina e fezes de mamíferos, resultantes do metabolismo das B1 e B2.

Além das aqueles fungos produzem outras toxinas como os ácidos ciclopiazônico, oxálico, cójico, aspergílico e beta-nitropropiônico e, também, esterigmatocistina, aspertoxina e uma substância tremorgênica.

A ocorrência das aflatoxinas é maior no amendoim porque este é o produto preferido pelo fungo e muitas vezes há demora e chuvas no período de secagem após o arranquío. Entretanto, sua maior incidência se dá quando o amendoim é batido, ensacado e armazenado com umidade elevada e quando reumedece depois de estar seco.

Aflatoxinas

Aflatoxinas

Além do amendoim a aflatoxina pode ser encontrada em muitos outros produtos, tais como, milho, centeio, cevada e outros cereais, sementes oleaginosas, nozes como pecã, castanha-do-brasil, produtos curados etc.

OUTRAS MICOTOXINAS

TRICOTECENOS: são toxinas produzidas por fungos dogênero Fusarium e podem causar inúmeros problemas ao homem e aos outros animais.

ZEARALENONA: é uma micotoxina produzida porFusarium graminearum, principalmente em milho, mas não só, e causa hiperestrogenismo, aborto, natimortos, falso cio, prolapso retal e da vagina, infertilidade, efeminização dos machos com desenvolvimentode mamas (ela atua como hormônio feminino) etc.

ESPORIDESMINA: é produzida pelo fungo Pithomyces chartarum em folhas de braquiária em decrepitude. Causa inflamação aguda dos dutos biliares o que impede a excreção da filoeritrina (metabólito da clorofila) pela bílis, sendo responsável pela eczema facial e fotossensibilidade de bovinos e ovinos, decorrentedesse fato.

OCRATOXINAS: são produzidas por Aspergillus ochraceus (A. alutaceus), A. alliaceus e outros, em cereais e leguminosas. Promove acumulação de gordura no fígado e sérios danos renais, principalmente em suínos e cachorros sendo, também, a provável causada Nefropatia Endêmica dos Bálcãs em humanos. Retarda a maturação sexual em galinhas e diminui a produção de ovos.

FUMONISINAS: são produzidas por fungos do gênero Fusarium, tais como, F. verticillioides, F. proliferatum e outros. Tem sido responsabilizada pela incidência de leucoencefalomalácia em equinos (LEME), edema pulmonar em suínos e relacionada com casos de câncer do esôfago em humanos.

Aflatoxinas – Toxinas

Micrografia de um esporo de Aspergillus, um tipo de
fungo que produz aflatoxina cancerígena

Aflatoxinas são toxinas produzidas por algumas cepas de fungos, principalmente das espécies A. atualmente foram identificados 17 compostos semelhantes que respondem pelo termo aflatoxina.

Entre esses, os principais tipos de interesse da saúde coletiva são identificados como B1, B2, G1 e G2, sendo que a aflatoxina B1 é a que detemos maior poder toxigênico, seguida pela G1, B2 e G2.

A caracteristica principal das aflatoxinas é a elevada toxicidade. Experimentos éticos envolvendo animais mostraram que várias espécies são sensíveis aos seus efeitos tóxicos agudos, mutagênicos, carcinogênicos e teratogênicos, sendo o fígado o principal órgão afetado.

As aflatoxinas têm sido associadas com a gênese do câncer hepático no homem, decorrente da ingestão de alimentos contaminados.

Se ingeridas em doses elevadas, produzem um efeito agudo caracterizado por serias lesões no fígado que, maioria das vezes, é letal.

O efeito crônico obtido por ingestão repetida de pequenas doses resulta em cirrose, necrose do fígado, hemorragia nos rins e lesões na pele, além de câncer de fígado.

As aflatoxinas no corpo causam:

Febre
Vômito
Dor abdominal
Perda de apetite
Convulsão
Hepatite
Câncer de fígado
Morte

Uma das formas de reduzir as aflatoxinas em alimentos esta no uso de autoclave que é similar a uma panela de pressão doméstica. Apesar da autoclavagem do amendoim exterminar o fungo, a aflatoxina se mostra ainda resistente ao processo por ser muito estáveis às temperaturas elevadas.

Como as pessoas são expostas às aflatoxinas?

As pessoas podem ser expostas às aflatoxinas ao comer produtos vegetais contaminados (como amendoim) ou ao consumir carne ou laticínios de animais que comeram ração contaminada.

Os agricultores e outros trabalhadores agrícolas podem ser expostos ao inalar a poeira gerada durante o manuseio e processamento de safras e rações contaminadas.

Fonte: www.micotoxinas.com.b/www.who.int/www.unicruz.edu.br/qualfood.biostrument.com/www.cancer.gov/i0.wp.com/www.apsnet.org

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.