Breaking News
Home / Biologia / Membrana Plasmática

Membrana Plasmática

PUBLICIDADE

Membrana Plasmática – O que é

membrana plasmáticamembrana celular ou plasmalema é uma estrutura presente em todas as células vivas, tanto vegetais, quanto animais. É a membrana plasmática que delimita estas células.

Ela está presente tanto em células eucariontes, quanto procariontes, sendo responsável por várias funções: revestimento, proteção, permeabilidade seletiva, reconhecimento celular, trocas gasosas, entre outas.

A membrana plasmática tem espessura variando de 7,5 a 10 nanômetros. Toda a estrutura e função celular está relacionada à membrana celular, pois é ela quem vai separar o interior da célula do ambiente circundante.

Quando observadas por meio de microscópio eletrônico, é possível verificar uma estrutura trilaminar, que recebe o nome de unidade de membrana.

plasmalema é formada por uma bicamada de fosfolipídios, contando com uma série de proteínas associadas.  Essa bicamada de moléculas de fosfolipídios conta com grupamentos hidrofóbicos (que repelem água).

São chamados de grupamento não-olares, que estão presentes no centro da membrana. Já o outro agrupamento é hidrofílico, localizado nas duas superfícies da membrana.

Para facilitar o entendimento, pense em duas fatias de pão de forma com margarina na parte interna. A parte interna (centro do membrana) é hidrofóbica. Já a parte externa é hidrofílica.

Além de haver essas camadas na membrana celular, há diversas proteínas espetadas nela. Imagine que, nestes dois pães de forma, você espete palitos de dente. As proteínas seriam estes palitos.

Membrana PlasmáticaMembrana Plasmática

Membrana Plasmática – Função

membrana plasmática é essencial para a célula. Primeiro, por que ela reveste e dá proteção à célula, delimitando seu formato.

Além disso, ela faz a permeabilidade seletiva, ou seja, ela atua como um porteiro: seleciona quem vai entrar dentro da célula. Alguns compostos são mais difíceis de adentrar na célula.

Por isso, existem algumas proteínas que favorecem a entrada. Outra importante função da membrana plasmática é fazer o reconhecimento celular (glicocálix), cuja função é permitir que as células se identifiquem e se unam umas às outras, formando tecidos, bem como rejeitando células que são diferentes.

Membrana Plasmática – Componentes

membrana plasmática é uma parte essencial da célula que envolve os componentes internos da célula, permitindo a entrada de apenas algumas partes do ambiente externo.

Essa membrana é uma das poucas partes que as células procarióticas, eucarióticas, vegetais e animais têm em comum.

A membrana plasmática é muito mais do que uma simples barreira; controla o que entra e sai da célula e governa muitas das interações que ocorrem entre uma célula e seu ambiente. A membrana é composta de muitas moléculas e proteínas diferentes que se movem com certa fluidez, resultando na descrição de um “mosaico fluido” da membrana plasmática.

A membrana plasmática permite que o material entre e saia da célula

As moléculas mais abundantes na membrana plasmática são os fosfolipídios, que são formados por uma cauda hidrofóbica e “temente à água” e uma cabeça hidrofílica “que adora água”.

Duas camadas de fosfolipídios dispostos com as caudas hidrofóbicas no interior formam uma bicamada de fosfolipídios que fornece a estrutura primária da membrana.

Essa bicamada evita que substâncias grandes ou particularmente polares se difundam passivamente através da membrana celular.

Muitas proteínas que permitem o transporte de substâncias grandes ou polares através da membrana estão embutidas na bicamada fosfolipídica.

Alguns permitem a difusão passiva de substâncias para dentro e para fora da célula; isso não requer energia.

Outros carregam substâncias ativamente de um lado para o outro da membrana. Este processo, geralmente conhecido como transporte ativo, requer um pequeno gasto de energia.

Nem todas as substâncias podem entrar e sair da membrana plasmática o tempo todo, por isso é considerada “seletivamente permeável”.

membrana plasmática também desempenha um papel importante no posicionamento, ancoragem e modelagem da célula enquanto conecta as células vizinhas.

Os componentes estruturais extracelulares, que compõem a matriz extracelular, se conectam a uma célula em sua membrana celular. As paredes celulares, que fornecem rigidez às células vegetais e a algumas bactérias e outros pequenos organismos, também tendem a se conectar à membrana plasmática da célula.

A comunicação celular é outra função importante da membrana plasmática. Proteínas e receptores de proteínas embutidos na membrana podem enviar e receber sinais químicos.

Alguns desses sinais levam as células a alguma forma de ação, como absorver ou expulsar determinadas substâncias.

Outros sinais químicos servem como mecanismos de identificação e permitem que as células se reconheçam. Isso é particularmente importante no sistema imunológico, de modo que a resposta imunológica do corpo visa apenas as células prejudiciais e não prejudica as células normais do corpo.

Fonte: Juliano Schiavo (Biólogo e mestre em Agricultura e Ambiente)

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.