Breaking News
Home / Biologia / Bacteremia

Bacteremia

PUBLICIDADE

 

O que é Bacteremia?

Bacteremia basicamente se trata de uma intoxicação no sangue, essa intoxicação é causa pela presença de bactérias.

A Bacteremia é forma mais comum pela qual as bactérias se espalham pelo corpo humano, isso causa doenças como meningite, endocardite e muitas outras.

A simples presença de bactérias no sangue já se caracteriza como Bacteremia. Essa a principal forma de bactérias se espalharem pelo corpo do ser humano.

Quando as bactérias se espalham pelo corpo humano podem causar meningite, endocardite e muitas outras doenças perigosas.

O corpo, porém, está quase sempre preparado para invasão de bactérias e quando as detecta prepara anticorpos buscando ficar imune a sua manifestação. Essa produção de anticorpos é conhecida como “Sépsis” e pode acarretar em ferbre, resfriados e outras reações semelhantes.

PUBLICIDADE

Quando o corpo é invadido por bactérias tende a reagir criando anticorpos, quando são criados muitos anticorpos pode acabar criando o que é conhecido como Sepsis.

A sepsis é responsável por gerar febre, resfriados e outras reações.Esse tipo de reação pode gerar alguns distúrbios que podem então se tornar síndrome sética.

Essa síndrome se muito séria pode gerar uma disfunção múltipla dos órgãos. Então podemos concluir que Bacteremia é a presença de bactérias no sangue e sepsis é uma infecção na corrente sanguínea. É preciso ter muito cuidado com bactérias, elas podem acabar com a imunidade de qualquer individuo.

Mas, em alguns momentos essa defesa do corpo pode acabar causando problemas como uma síndrome sética ou choque sético, isso pode resultar numa síndrome de disfunção múltipla dos órgãos.

Podemos entender, em suma, que a Bacteremia é ter bactérias no sangue e a sépsis é um tipo de infecção na corrente sanguinea. Para quem usa drogas a injetáveis a sépsis pode ocorrer de maneira mais comum, isso por que o sistema auto-imune está bem comprometido.

PUBLICIDADE

A sépsis gera alguns sintomas nas pessoas infectadas, são eles calafrios, tremores, náusea, diarréia, vomito, entre outros.

Fonte: www.geocities.com

Bacteremia

Definição

A bacteremia é uma invasão da corrente sanguínea por bactérias.

Descrição

A bacteremia ocorre quando as bactérias entram na corrente sanguínea. Isto pode ocorrer através de uma ferida ou de infecção, ou através de um procedimento cirúrgico ou de injeção. A bacteremia pode não causar sintomas e resolver sem tratamento, ou pode produzir febre e outros sintomas de infecção. Em alguns casos, a bacteremia leva a choque séptico, uma condição potencialmente ameaçadora da vida.

Causas

Vários tipos de bactérias vivem na superfície da pele ou de colonizar os revestimentos húmidos do tracto urinário inferior, do tracto digestivo, e outras superfícies internas. Estas bactérias são normalmente inofensiva, contanto que sejam mantidos em controlo por barreiras naturais do corpo e o sistema imunitário. Pessoas com boa saúde, com sistemas imunológicos fortes raramente desenvolvem bacteremia. No entanto, quando as bactérias são introduzidas directamente no sistema circulatório, especialmente numa pessoa que está doente ou em tratamento médico agressivo, o sistema imune pode não ser capaz de lidar com a invasão, e sintomas de bacteremia pode desenvolver. Por esta razão, bacteremia é mais comum em pessoas que já são afetados por ou em tratamento para algum outro problema médico. Além disso, o tratamento médico pode trazer uma pessoa em contato com novos tipos de bactérias que são mais invasivos do que aqueles que já residem no corpo da pessoa, aumentando ainda mais a probabilidade de infecção bacteriana.

Condições que aumentam a probabilidade de bacteremia em desenvolvimento incluem:

Imunossupressão, devido a infecção pelo HIV ou terapia medicamentosa
Antibioticoterapia, que altera o equilíbrio de tipos de bactérias no corpo
Doença prolongada ou grave
Alcoolismo ou outra droga abuso
Subnutrição
Doenças ou terapia com drogas que causam úlceras nos intestinos, por exemplo, a quimioterapia para o câncer

Causas comuns imediatas de bacteremia incluem:

Drenagem de um abscesso, incluindo um dente inflamado
Infecção do tracto urinário, especialmente na presença de um cateter da bexiga
Úlceras de decúbito (úlceras de pressão)
Procedimentos intravenosos usam agulhas não esterilizadas, incluindo o uso de drogas IV
Colocação da agulha IV prolongada
Utilização de ostomia, incluindo tubos de gastrostomia (que faz cirurgicamente uma nova abertura para o estômago), jejunostomia (fazendo Cirurgicamente uma abertura a partir da parede abdominal para o jejuno) e colostomia (criação cirúrgica de uma abertura articifical no cólon).

As bactérias mais susceptíveis de causar bacteremia incluir membros do Staphylococcus, Streptococcus, Pseudomonas, Haemophilus, e Escherichia coli (E. coli) gêneros.

Os sintomas

Choque séptico é uma condição médica grave. Durante o choque séptico, os órgãos e tecidos do corpo não obter suficiente sangue e oxigênio. Choque séptico pode progredir para causar a síndrome do desconforto respiratório adulto, na qual coleta fluida nos pulmões, e respiração torna-se muito superficial e difícil.

Choque séptico ocorre mais freqüentemente em muito antiga e muito jovem. Ele também ocorre em pessoas que têm outras doenças.

Os sintomas de bacteremia pode incluir:

Febre acima de 101 ° F (38,3 ° C)
Calafrios
Mal-estar
Abdominal dor
Náusea
Vômitos
Diarréia
Ansiedade
Falta de ar
Confusão

Nem todos esses sintomas estão geralmente presentes. Nos idosos, a confusão pode ser o único sintoma proeminente. A bacteremia pode levar a choque séptico, cujos sintomas incluem diminuição da consciência, freqüências cardíaca e respiratória rápidas e múltiplas falhas de órgãos.

Diagnóstico

A bacteremia é diagnosticada através da cultura de sangue para as bactérias. As amostras podem ter de ser testadas diversas vezes ao longo de várias horas.

Análise do sangue também pode revelar um número elevado de glóbulos brancos. A pressão arterial é acompanhada de perto; uma descida da pressão sanguínea pode indicar o início de séptico choque.

Tratamento

A bacteremia pode não causar sintomas, mas pode ser descoberto através de um exame de sangue para uma outra condição. Nesta situação, pode não precisam ser tratados, exceto em pacientes especialmente em risco de infecção, tais como aqueles com defeitos nas válvulas cardíacas ou cujos sistemas imunitários são suprimidos.

Prognóstico

Antibioticoterapia Prompt geralmente consegue limpar bactérias na corrente sanguínea. Recorrência pode indicar um local desconhecido de infecção. Bactérias não tratados no sangue podem espalhar, causando infecção do coração ( endocardite ou pericardite ) ou infecção do revestimento do sistema nervoso central (meningite).

Prevenção

Bacteremia pode ser prevenida através da prevenção das infecções que frequentemente a precedem. Uma boa higiene pessoal, especialmente durante a doença viral, poderão reduzir o risco de desenvolver uma infecção bacteriana. Tratar infecções bacterianas rapidamente e completamente pode minimizar o risco de propagação de infecção. Durante os procedimentos médicos, o ônus recai sobre os profissionais médicos para minimizar o número ea duração dos procedimentos invasivos, para reduzir a exposição dos pacientes à fontes de bactérias quando em tratamento, e para usar a técnica escrupulosa.

Fonte: medical-dictionary.thefreedictionary.com

Bacteremia

Bacteremia
Bacteremia

A bacteremia (presença de bactérias na corrente sangüínea) é comum e geralmente não produz sintomas.

A maioria das bactérias que penetram na corrente sangüínea é rapidamente removida pelos leucócitos.

Algumas vezes, no entanto, a quantidade de bactérias presentes é muito elevada, impossibilitando a sua fácil remoção, e ocorre uma infecção denominada sépsis, a qual produz sintomas graves. Em alguns casos, a sépsis evolui para uma condição potencialmente letal denominada choque séptico.

Bacteremia e Sépsis

A bacteremia é a presença de bactérias na corrente sangüínea. A sépsis é uma infecção na corrente sangüínea.

Uma bacteremia muito discreta e temporária pode ocorrer quando a pessoa cerra firmemente a mandíbula porque as bactérias que vivem nas gengivas em torno dos dentes são forçadas a penetrar na corrente sangüínea. As bactérias freqüentemente penetram na corrente sangüínea a partir do intestino, mas elas são rapidamente removidas quando o sangue passa através do fígado.

A sépsis é mais provável de ocorrer quando existe uma infecção no organismo (p.ex., nos pulmões, no abdômen, no trato urinário ou na pele). Ela também pode ocorrer em conseqüência de uma cirurgia realizada sobre uma área infectada ou sobre uma parte do corpo onde normalmente ocorre o crescimento de bactérias (p.ex., intestinos). A inserção de qualquer objeto estranho (p.ex., um cateter intravenoso, um cateter urinário ou um tubo de drenagem) também pode causar sépsis. A probabilidade de sépsis aumenta com o tempo de manutenção do objeto.

A sépsis ocorre comumente em indivíduos que utilizam drogas injetáveis. Os indivíduos com comprometimento do sistema imune (p.ex., um indivíduo submetido à quimioterapia antineoplásica) também apresentam uma maior probabilidade de apresentar sépsis.

Sintomas

Como o organismo normalmente consegue eliminar rapidamente pequenas quantidades de bactérias, a bacteremia temporária raramente causa sintomas. No entanto, uma vez a sépsis estabelecida, os sintomas incluem tremores, calafrios, febre, fraqueza, náusea, vômito e diarréia. Quando não tratada rapidamente, a sépsis pode causar infecções em diferentes pontos do corpo (condição denominada infecção metastática).

As infecções podem ser localizadas no revestimento do cérebro (meningite), no saco que envolve o coração (pericardite), no revestimento interno do coração (endocardite), nos ossos (osteomielite) e nas grandes articulações. Em praticamente qualquer local do corpo, pode ocorrer a formação de um abcesso (acúmulo de pus).

Diagnóstico

A sépsis é o diagnóstico provável quando um indivíduo que apresenta uma infecção em qualquer parte do corpo apresenta subitamente uma febre elevada. Um indivíduo com sépsis comumente apresenta um aumento muito acentuado do número de leucócitos no sangue. As hemoculturas (culturas de sangue) são utilizadas para o crescimento e a identificação do microrganismo infectante.

No entanto, pode não ocorrer o crescimento de bactérias em uma hemocultura, sobretudo quando o indivíduo estiver utilizando antibióticos. Também são coletadas amostras de escarro (material expectorado dos pulmões), de urina, de feridas e de locais de passagem de cateter para a realização de culturas.

Tratamento e Prognóstico

Em geral, a bacteremia causada por uma cirurgia ou pela passagem de um cateter no trato urinário não requer tratamento, desde que o cateter seja removido rapidamente. No entanto, antes de serem submetidos a esses procedimentos, os indivíduos com risco de infecções graves (p.ex., aqueles com valvulopatias cardíacas ou comprometimento do sistema imune) recebem antibióticos para evitar a sépsis.

A sépsis é muito grave e o risco de morte é alto. O médico deve instituir imediatamente o tratamento com antibióticos, mesmo antes de ter disponível os resultados das culturas laboratoriais que identificam o tipo de bactéria responsável pela infecção. Um retardo no início da antibioticoterapia diminui enormemente as chances de sobrevivência. Inicialmente, o médico escolhe o antibiótico baseando-se na bactéria que mais provavelmente é a responsável pelo quadro.

Isto depende do local de início da infecção (trato urinário, boca, pulmões, intestino ou outro local). Freqüentemente, são administrados dois antibióticos para aumentar a probabilidade de eliminação da bactéria. Posteriormente, quando os resultados das culturas tornam-se disponíveis, o médico pode substituí-los pelo antibiótico mais eficaz contra a bactéria específica que está causando a infecção. Em alguns casos, a cirurgia pode ser necessária para se eliminar a fonte da infecção (p.ex., um abcesso).

Fonte: mmspf.msdonline.com.br

Bacteremia

Bacteremia
Bacteremia

Conhecida também como intoxicação do sangue é basicamente a presença de bactérias no sangue.

A Bacteremia é a principal forma pela qual as bactérias se difundem no corpo humano causando doenças como meningite, endocardite entre outras.

Normalmente o sistema defensivo do corpo gera grande quantidade de anticorpos quando detecta as bactérias. Essa resposta dada pelo sistema defensivo é conhecida como sépsis e pode dar origem a febre, resfriados, entre outros.

Quando essa resposta gera distúrbios mais sérios então caracteriza-se síndrome sética ou choque séptico, e pode resultar em síndrome de disfunção múltipla de órgãos.

A presença em alto ou baixo grau de bactérias na corrente sanguínea é denominada bacteremia. Se a quantidade de bactérias na corrente não for significativa, é bem provável que o próprio organismo se encarregue de retirá-las da circulação. Porém, se o número for alto, os anticorpos não darão conta e será necessária uma intervenção farmacológica (através de medicamentos específicos – os antibióticos). Contudo, dependo da velocidade da evolução do quadro do paciente, esta bacteremia deixa de ser “preocupante” e passa a ser letal, culminando num choque séptico. Neste caso o que ocorre é a infecção sanguínea (a sepsis) e pode levar o paciente à morte.

A Bacteremia é a presença de bactérias no sangue, logo a sépsis é uma infecção na corrente sanguínea. Pessoas que fazem uso de drogas injetáveis são mais susceptíveis a sépsis, pois estão com sistema auto-imune comprometido.

Os sintomas

A sépsis origina os seguintes sintomas: tremores, calafrios, febre, fraqueza, náusea, vômito e diarréia. As infecções podem estar localizadas no saco que envolve o coração (pericardite), revestimento do cérebro (meningite), no revestimento interno do coração (endocardite), nos ossos (osteomielite) e nas grandes articulações. Em quase todo o corpo ocorre um abcesso ou seja acumulo de pus.

O diagnóstico

Quando o individuo tem uma infecção em alguma parte do corpo e passa a apresentar uma febre elevada já é caracterizada a sépsis.

O número de leucócitos no sangue aumenta bastante. É possível identificar o microorganismo que Justificarcausou a infecção através de culturas de sangue, as chamadas hemoculturas.

O tratamento

Quando a infecção é causada por cateter, através de cirurgia ou trato urinário, não há a necessidade de tratamentos basta remover o cateter. Devido a sua gravidade e a possibilidade de morte o médico deve logo começar um tratamento com antibióticos no paciente que apresenta sépsis.

Comumente o tratamento dá-se através de dois tipos de antibióticos, após a realização da cultura de sangue e identificação da bactéria causadora da infecção o médico pode optar por qual dos dois medicamentos é o mais eficaz.

Fonte: www.fontedosaber.com

Check Also

Herpetologia

Herpetologia

PUBLICIDADE A herpetologia  é o ramo da zoologia preocupado com o estudo dos anfíbios e …

Gnotobiologia

PUBLICIDADE Gnotobiologia é uma condição em que todas as formas de vida presente dentro de um …

Neurociência

PUBLICIDADE Neurociência  é o estudo científico do sistema nervoso.  É um ramo multidisciplinar de biologia, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.