Breaking News
Home / Biologia / Ciência Forense

Ciência Forense

PUBLICIDADE

O termo ciência forense envolve forense (ou forense, em latim), o que significa uma discussão ou debate público. Em um contexto mais moderno, no entanto, o forense se aplica aos tribunais ou ao sistema judicial. Combine isso com a ciência, e a ciência forense significa a aplicação de métodos e processos científicos para resolver crimes.

A partir do século 16, quando os médicos começaram a usar a ciência forense para escritos no final do século 18, revelaram a primeira evidência de patologia moderna, para a formação da primeira escola de ciência forense em 1909; O desenvolvimento da ciência forense tem sido usado para descobrir mistérios, resolver crimes e condenar ou exonerar suspeitos de crime por centenas de anos.

As extraordinárias inovações científicas e os avanços na ciência forense permitiram que ela se tornasse uma ciência altamente desenvolvida que envolve uma série de disciplinas e milhares de cientistas forenses especializados em tudo, desde DNA e botânica até odontologia e ferramentas.

Definição

A ciência forense é a combinação de duas palavras latinas diferentes: forensis e ciência.

O primeiro, forense, relaciona-se a uma discussão ou exame realizado em público. Como as provações no mundo antigo eram normalmente realizadas em público, ela traz uma forte conotação judicial.

O segundo, é claro, é a ciência, que é derivada do grego para o conhecimento e hoje está intimamente ligada ao método científico, uma forma sistemática de adquirir conhecimento. Em conjunto, a ciência forense pode ser vista como o uso dos métodos e processos científicos na resolução de crimes.

Apesar de sua etimologia antiga, a ciência forense é qualquer coisa menos antiquada. Os ramos da ciência forense estão enraizados em quase todos os ramos da ciência e muitos outros aspectos da sociedade moderna. Devido à sua capacidade de encontrar e apresentar evidências objetivas de áreas tão diversas como química e contabilidade, hoje é reconhecida como uma parte essencial do sistema judicial.

O que é Ciência forense?

Ciência Forense
Ciência Forense

ciência forense é uma ampla disciplina dentro das ciências e da comunidade de aplicação da lei que utiliza a ciência para responder a questões relativas a situações legais, incluindo casos criminais e civis. Dentro da ciência forense, existem várias disciplinas individuais, que vão desde a antropologia forense até a ciência veterinária forense. Os praticantes neste campo fazem parte de uma tradição antiga em que os fatos de casos legais são analisados de forma científica para obter informações que podem ser usadas em investigação e eventual julgamento.

Numerosas culturas têm uma longa história de uso de ciência forense em investigações legais, que vão desde Archimedes, que usaram informações sobre a flutuabilidade para provar que uma coroa de ouro era uma falsificação, aos investigadores chineses que tocaram criminosos perguntando aos suspeitos para apresentar implementos agrícolas e esperando ver que implementam moscas instaladas, indicando a presença de sangue. O interesse pelas ciências forenses explodiu no século 20 com o avanço geral do conhecimento científico, incluindo o desenvolvimento de ferramentas como análise de DNA e análises químicas complexas que se mostraram inestimáveis para a ciência forense.

No campo da biologia forense, que aplica biologia aos organismos vivos envolvidos em casos criminais, pode-se encontrar botânica forense, odontologia forense, entomologia forense, patologia forense, forense e antropologia forense. Alguns outros exemplos de campos na ciência forense incluem psicologia forense, meteorologia forense, química forense, engenharia forense, psiquiatria forense, geologia forense, fotografia forense, exame de documentos forenses, química forense, forense digital e arqueologia forense.

Os profissionais da ciência forense têm treinamento extensivo em seu campo de especialização, emparelhados com o treinamento no tratamento de evidências para manter a cadeia de custódia e integridade da evidência. Eles são hábeis em avaliar evidências de uma cena do crime usando os princípios do método científico, e eles podem gerar relatórios com base em material de fato que pode ajudar os membros da lei a encontrar criminosos e condená-los com êxito. Eles também podem testemunhar em tribunal sobre como as provas foram coletadas, manipuladas e analisadas e sobre os tipos de equipamentos usados em laboratórios forenses para coletar informações de evidências.

Este campo está longe de ser uma bala mágica. Pode levar tempo e paciência para obter resultados úteis de um cientista forense, e os cientistas forenses não são infalíveis. Algumas das práticas dentro desta disciplina foram questionadas e desafiadas por razões legais, especialmente quando eram novas, e algumas tendências históricas em ciência forense foram profundamente desconsoladas, como a frenologia, o estudo de solavancos na cabeça humana para ganhar insights sobre o caráter.

O que é um cientista forense?

Ciência Forense
Um analista de laboratório de crime inspeciona evidências materiais de cenas de crime

Os cientistas forenses têm sido o foco de muitos programas de televisão populares, levando mais indivíduos a buscarem o que se faz regularmente. Esses cientistas, às vezes também chamados de técnicos de ciência forense ou analistas de laboratórios de crime, usam evidências em assuntos criminais e legais para determinar os fatos verdadeiros da questão em questão. A palavra “forense” vem de uma palavra latina que significa “público” ou “para o público”. Esse nome é apropriado, porque, além de analisar a evidência, essa pessoa deve freqüentemente dar testemunho judicial quanto às suas descobertas.

Em geral, um cientista forense tem uma área em que se especializa, incluindo, entre outros, os campos de análise de DNA, armas de fogo e toxicologia. O campo da forense da vida selvagem é considerado de importância crescente à medida que as incidências de caça ilegal aumentam em todo o mundo. Da mesma forma, a psiquiatria forense está em demanda crescente, já que o sistema de justiça procura entender por que os criminosos cometem seus crimes. Outros se especializam em patologia, biologia, escrita e análise documental, ou odontologia, estudo de dentes. Cada especialização exige educação suplementar contínua e adicional.

Este tipo de trabalho é quase sempre na demanda, levando a uma abundância de trabalhos de ciência forense disponíveis para aqueles que desejam persegui-los.

Os requisitos para obter esse tipo de trabalho variam de acordo com a localização, mas a maioria das pessoas no campo é obrigada a ter um diploma de bacharel ou superior. As habilidades de falar em público, a capacidade de tomar notas e compreendê-las, e ser capaz de manter um código de ética são qualidades integrantes para um cientista forense.

Alguém neste campo pode trabalhar em um ambiente de laboratório de crime, no campo em cenas de crime e escavações arqueológicas, nos escritórios de advogados ou universidades, em hospitais ou em várias outras configurações. Os trabalhos de ciência forense geralmente são de tempo integral, com muitas oportunidades para horas extras. Alguns profissionais forenses, particularmente aqueles que trabalham no campo ou em ambientes hospitalares, podem estar de plantão e obrigados a se reportar em seu local de trabalho a qualquer momento. A ciência forense é considerada um campo de interesse crescente.

A Aplicação da Ciência Forense

O campo da ciência forense se baseia em vários ramos científicos, incluindo física, química e biologia, com foco no reconhecimento, identificação e avaliação de evidências físicas. Tornou-se uma parte essencial do sistema judicial, pois utiliza um amplo espectro de ciências para obter informações relevantes para evidências criminais e legais.

A ciência forense pode provar a existência de um crime, o perpetrador de um crime ou uma conexão com um crime através do:

Exame de evidência física
Administração de testes
Interpretação de dados
Relatórios claros e concisos
Testemunho verídico de um cientista forense

ciência forense tornou-se parte integrante de muitos casos e convicções criminais, com fatos objetivos através do conhecimento científico que serve tanto argumentos de defesa quanto de acusação. O testemunho de cientistas forenses tornou-se um componente confiável de muitos casos civis e criminais, pois esses profissionais estão preocupados não com o resultado do caso; apenas com seu testemunho objetivo baseado puramente em fatos científicos.

Os cientistas forenses realizam análises físicas e químicas sobre evidências físicas obtidas por investigadores da cena do crime e funcionários responsáveis pela aplicação da lei na cena do crime. Esses especialistas cientificos usam técnicas de exame microscópico, instrumentos complexos, princípios matemáticos, princípios científicos e literatura de referência para analisar a evidência de identificar características de classe e individuais.

Embora a maioria dos cientistas forenses executem seus trabalhos dentro dos limites do laboratório forense ou necrotério, seu trabalho também pode levá-los para fora do laboratório e para a cena do crime, onde eles observam a cena e coletam provas. Cientistas forenses podem trabalhar para agências de aplicação da lei locais, estaduais e federais e governos, laboratórios privados e hospitais. Eles também podem servir como consultores independentes de ciência forense.

A Organização da Ciência Forense

Devido ao campo altamente complexo da ciência forense, os cientistas forenses são mais freqüentemente especializados em uma área específica da ciência forense, como impressões latentes, documentos questionados, evidências de vestígios ou armas de fogo, apenas para citar alguns.

Os cientistas forenses podem ser divididos em três grupos principais:

Patologistas forenses: estes incluem examinadores médicos e outros profissionais que supervisionam autópsias e exames forenses clínicos

Cientistas forenses: estes incluem profissionais forenses que trabalham em laboratórios forenses, policiais ou privados, que são responsáveis por lidar com qualquer número de testes e análises específicas, como toxicologia, balística, vestígios, etc.

Cientistas associados: estes incluem profissionais científicos que emprestam seus conhecimentos à ciência forense, como odontologistas forenses, botânicos forenses, antropólogos forenses, etc. Esses cientistas aplicam seus conhecimentos no campo da ciência forense para fornecer aos pesquisadores informações cruciais sobre tudo, desde marcas de mordida até infestação de insetos no corpo pós-morte.

A ciência forense, portanto, está ainda organizada nos seguintes campos:

Análise de Traços Evidence
Toxicologia forense
Psicologia Forense
Podologia forense
Patologia Forense
Optometria forense
Odontologia forense
Linguística Forense
Geologia forense
Entomologia Forense
Engenharia forense
Análise de DNA forense
Botânica forense
Arqueologia forense
Antropologia Forense
Forense digital
Criminalística

A ciência forense geralmente inclui campos ainda mais especializados, como contabilidade forense, engenharia forense e psiquiatria forense, entre outros.

Resumo

A ciência forense pode provar a culpa ou a inocência do réu no direito penal e pode ajudar a resolver um amplo espectro de questões legais em ações civis através da identificação, análise e avaliação de evidências físicas e outras.

Uma definição precisa da ciência forense ultrapassa o conceito tradicional de ciência e pode incluir áreas de contabilidade, testes psicológicos e interpretação de dados e outras evidências.

Exemplos de Ciências Forenses em Direito

O forense pode incluir análises de DNA, impressões digitais, autópsias, patologia e toxicologia na esfera científica, todos os quais podem ser usados para determinar a causa da morte e para ligar um suspeito a um crime. Cientistas forenses e policiais usam técnicas científicas de ponta para preservar e examinar evidências em um processo conhecido como “cadeia de comando”. Ele garante que a evidência é pura e não teve a oportunidade de se tornar contaminada por manipulação incorreta, e registros meticulosos podem comprovar isso, mostrando exatamente quem estava na posse dele em qualquer momento.

A ciência forense também pode envolver uma análise de mídias eletrônicas ou digitais – pensar redes eletrônicas e recuperar informações “apagadas” de discos rígidos do computador.

Pode significar uma reconstrução exaustiva de registros comerciais ou financeiros para rastrear fontes de renda ou despesas ocultas ou perfis psicológicos e avaliações de pessoas envolvidas em uma ação judicial.

Fonte: www.crimesceneinvestigatoredu.org/www.wisegeek.org/www.internationalstudent.com/www.thebalance.com

Veja também

Algas Dinophytas

Algas Dinophytas

PUBLICIDADE O que são algas dinophytas? As algas dinófitas, pertencem ao Filo Dinophyta e a …

Endoderma

PUBLICIDADE Definição de endoderma Endoderma ou Endoderme é a mais interna das três camadas germinativas, …

Alelos Múltiplos

PUBLICIDADE O que são alelos múltiplos? Os alelos múltiplos ou polialelia são casos em que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.