Breaking News
Home / Biologia / Seres da Zona Abissal

Seres da Zona Abissal

PUBLICIDADE

O que são os seres da zona abissal?

A zona abissal é utilizada para descrever os oceanos profundos. Esta zona particular é encontrada em profundidades de 2.000 a 6.000 metros (6.560 a 19.680 pés) e permanece na escuridão.

Como a pressão da água aumenta conforme a profundidade, os animais na zona abissal devem ser capazes de suportar enormes quantidades de pressão. Essa pressão torna muito difícil para os humanos explorarem o oceano profundo, por isso não se sabe atualmente quantas espécies habitam o ecossistema abissal. Quando os cientistas coletam espécimes abissais para estudo, eles frequentemente encontram espécies que são completamente novas para a ciência.

O mar profundo também é pouco habitado, em grande parte porque a disponibilidade de alimentos é muito limitada. Os animais da planície abissal pertencem aos mesmos grupos que os animais da plataforma continental, você pode encontrar polvos, lulas, peixes, vermes e moluscos. Mas os animais da planície abissal tendem a ter adaptações especiais para ajudá-los a lidar com seu ambiente incomum.

Os animais que vivem aqui têm taxas metabólicas muito lentas devido às temperaturas frias da água do oceano e só comem ocasionalmente, às vezes tão raramente quanto uma vez a cada poucos meses. Tais animais da planície abissal, geralmente têm estômagos grandes e flexíveis e bocas grandes. Como a comida é difícil de encontrar, eles precisam engolir o máximo que puderem quando a encontrar e, de preferência, armazenar um pouco dela, porque a próxima refeição pode demorar um bom tempo.

O peixe-víbora, por exemplo, tem um crânio articulado que pode girar para cima para poder comer peixe grande, um estômago superdimensionado para armazenar bastante comida e um conjunto de presas de aparência feroz para morder sua presa.

Seres da Zona Abissal
Peixe-víbora

Muitos animais abissais são bioluminescentes, o que significa que podem produzir sua própria luz. Essa capacidade é importante porque o mar profundo é completamente escuro e a capacidade de produzir luz pode ajudar os peixes a atraírem suas presas, encontrar presas ou atrair parceiros. Muitas vezes eles têm adaptações especiais para ajudá-los a se reproduzir, porque encontrar parceiros no mundo escuro e escassamente povoado da planície abissal pode ser uma tarefa desafiadora.

A fotossíntese no oceano ocorre nas camadas superiores iluminadas pelo sol. Quando os organismos que vivem nessas camadas superiores morrem, seus restos desaparecem lentamente em direção ao fundo do oceano. Os animais da planície abissal confiam nesse detrito para sua comida.

Alguns deles dependem disso diretamente, enquanto outros comem organismos que comem detritos. A única exceção a isso é encontrada em torno de fendas onde placas tectônicas estão se espalhando e novos fundos marinhos estão sendo formados.

Nessas áreas, algumas espécies de bactérias podem aproveitar a energia química para produzir seus próprios alimentos e, por sua vez, tornar-se alimento para outros animais abissais, como vermes tubulares. Muitas dessas bactérias, por exemplo, convertem sulfeto de hidrogênio em sulfato e armazenam a energia extraída dessa reação como energia química, sintetizando compostos à base de carbono.

Camila Correia

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Potômetro

PUBLICIDADE Definição Um potômetro é um dispositivo que mede a taxa na qual uma planta …

Bactérias anaeróbias

PUBLICIDADE Definição: O que são Anaeróbios? Basicamente, os anaeróbios são organismos que não necessitam de …

Pirimidina

PUBLICIDADE Definição As pirimidinas são compostos aromáticos simples compostos por átomos de carbono e nitrogênio …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.