Breaking News
Home / Biologia / Carnitina

Carnitina

PUBLICIDADE

Histórico: em 1905, a carnitina foi identificada com um constituinte nitrogenado dos músculos, depois reconhecido com sendo um fator de crescimento das larvas da farinha. Em 1950, os pesquisadores Fritz e Bremer observaram o papel da carnitina na oxidação de ácidos graxos nos mamíferos.

O nome carnitina viria de carne (músculo)

Sinônimos: L-carnitina, vitamina B11.

Doses diárias recomendadas: a dose de 15 mg/dia, via oral, da levo-carnitina é bem tolerada pelo homem e não mostra nenhum efeito colateral apreciável.

Principais fontes: carnes, peixes e laticínios.

Principais funções: a L-carnitina é importante para a oxidação de ácidos graxos, para o metabolismo dos açúcares e promove a eliminação de certos ácidos orgânicos. Atua no endotélio dos vasos, reduzindo os níveis de triglicerídeos e colesterol. Age levando as gorduras para dentro das células, produzindo energia, aumentando o consumo de gorduras e, dessa forma, tendo uma função protetora do fígado. Todas essas funções e qualidades da carnitina são discutíveis e postas em dúvida, principalmente pelos vegetarianos.

Manifestações de carência: são raras e encontradas principalmente em desarranjos metabólicos hereditários. Cansaço, fraqueza muscular, confusão e manifestações cardíacas são os sintomas mais freqüentes. Podem surgir lesões tubulares renais com insuficiência renal.

Manifestações de carência de carnitina são descritas em pacientes alimentados por via parenteral (na veia), mas são facilmente corrigidas pela suplementação.

Nas doenças isquêmicas do coração e nas miocardiopatias, a carnitina tem um papel importante, pois a energia do músculo cardíaco vem em boa parte da oxidação de ácidos graxos. Manifestações de excesso: não são descritas.

Fonte: www.fisioquality.com.br

Carnitina

utilizado por pessoas que procuram não perder tempo na hora de melhorar o condicionamento físico. Por proporcionar uma variedade de benefícios para o corpo, ela acaba funcionando como um mix que ajuda o corpo a produzir mais energia, colabora para a perda de peso, aumenta as defesas imunológicas, atua no desenvolvimento das faculdades mentais, e ainda abaixa os níveis de colesterol e triglicerídeos.

1. O que é a L-Carnitina:

A L-Carnitina é um nutriente que fornece todos os benefícios mencionados acima e muito mais.

Apesar da L-Carnitina ser uma substância natural, fabricada pelo próprio corpo, ela também pode ser consumida através de cápsulas, composição líquida ou através dos alimentos, pois também é encontrada na proteína animal. Infelizmente, a L-Carnitina não é uma substância muito conhecida e, frequentemente, passa despercebida para pessoas interessadas em complementar sua dieta com nutrientes saudáveis.

Os vegetarianos geralmente não consomem esta substância em sua dieta. Por isso, eles precisam de maiores quantidades da L-Carnitina do que aqueles que consomem proteínas animais.

2. Como a L-Carnitina é produzida:

O corpo produz L-Carnitina naturalmente. Esse processo acontece através da Lisina, da Metionina, da Vitamina C, Vitamina B3, Vitamina B6 e do Ferro. Portanto, tecnicamente, ela não é considerada um “nutriente essencial”. A L-Carnitina não é produzida em grande quantidade. Por isso, para aumentar suas potencialidades benéficas é recomendada a ingestão de suplementos com a substância.

Produtos Relacionados

L-Carnitina

Não há contra-indicações ao uso da L-Carnitina, pois ela não é uma substância tóxica. A maioria dos adultos consome cerca de 50 mg por dia em uma dieta balanceada, o que não é considerado suficiente.

3. Qual é a função da L-Carnitina:

“Sua função é servir como veículo para a transferência da gordura corporal, seguida pela beta-oxidação. A interrupção das funções normais da L-Carnitina leva a hepatite, ao aumento da gordura muscular e afeta os sintomas neurológicos. Essas desordens podem ser corrigidas através de suplemento com os nutrientes apropriados. Dessa forma, a L-Carnitina deve ser adicionada a lista dos nutrientes essenciais.” (Simpósio de nutrientes essenciais.)

4. Como a Carnitina age no seu corpo:

A Dra. Mary Eades, ao descrever a Carnitina disse: “A forma mais clara de ver a Carnitina agindo no seu corpo é através da queima de gordura, que gera a energia necessária para o funcionamento dos músculos e do coração. A gordura queimada pelo organismo deve ir para a mitocôndria, onde ocorrem as atividades químicas dentro das células. A Carnitina carrega estas moléculas de gordura até a mitocôndria para serem queimadas lá. Sem Carnitina suficiente, as moléculas de gordura não entram na mitocôndria e acabariam retornando para o sangue, o que causaria o aumento do número de triglicerídeos”.

A L-Carnitina também promove o aumento do “bom” colesterol (HDL), ajudando a manter as artérias coronárias livres da placa. O que também pode ajudar a baixar a pressão arterial.

5. A L-Carnitina como auxílio na queima da gordura corporal e na perda de peso:

A L-Carnitina faz parte do mecanismo que transporta a gordura corporal para a mitocôndria. Mitocôndrias são componentes físicos existentes em nossas células, responsáveis por queimar a gordura corporal através de dietas e exercícios. Uma vez que a gordura é transportada para a mitocôndria, ela é convertida em energia para o corpo. A L-Carnitina também aumenta a função do fígado.

Robert Craydon, autor do livro: “O milagre da Carnitina” afirma: “Não espere que a Carnitina sozinha faça milagres. Ela é capaz de promover a perda saudável e permanente de peso se houver a combinação de um programa de exercícios, uma dieta rígida e a ingestão de 500 a 2000 mg por dia da substância. Além disso, a Carnitina se tornou essencial numa dieta pobre em carboidratos ”

6. Dose diária recomendada:

Robert Craydon, continua, “Para a perda de peso e aumento da imunidade, comece com 500 mg por dia, que devem ser tomadas de estômago vazio, pela manhã, antes do café. Eu não recomendo mais que 3 gramas por dia. A dose ideal vai de 500 mg a 2 gramas por dia. A Carnitina não deve ser tomada antes de dormir, porque os níveis de energia podem aumentar, o que pode acabar provocando uma insônia”.

7. Existem dois tipos de Carnitina:

Existem dois tipos de Carnitina: a L-Carnitina e a D-Carnitina. As iniciais “D” e “L” referem-se as orientações dadas as moléculas químicas. A molécula “D” (ou dextro molécula) possui rotação para a direita. Mudando a rotação, mudam as propriedades químicas. Esse é o caso da D-Carnitina. Ela não é recomendada para o consumo humano e não está presente nos alimentos, diferente da L-Carnitina.

8. Os efeitos da L-Carnitina no corpo de quem faz exercícios:

“A L-Carnitina, quando tomada por atletas como complemento alimentar, não só tem um efeito estimulante no metabolismo da gordura, mas também tem efeitos positivos do ponto de vista do sistema imunológico.” (Jornal alemão de medicina esportiva 1992.)

“Nós investigamos os efeitos dos suplementos de L-Carnitina nos atletas. Após três semanas, a gordura corporal diminuiu significativamente e o peso continuou constante.” (Jornal alemão de medicina esportiva. 1993.)

Bibliografia

– “Carnitine: An Extraordinary Nutrient with Many Applications,” Robert Crayhon, M.S., Total Health Magazine, October 1996.

– “The Doctors Complete Guide to Vitamins and Minerals,” Mary Dan Eades, M.D., Dell Publishing Group, May 1994.

– “L-Carnitine: The Fat Burning Factor!”, Bill Bailey, Ph.D., CNHP

Fonte: www.corpoperfeito.com.br

Carnitina

A L-Carnitina é um nutriente muito eficiente e é utilizado para adquirir um bom condicionamento físico. A L-Carnitina proporciona uma variedade de benefícios ao corpo e ao nosso organismo. Na verdade a L-Carnitina funciona como uma mistura que fornece energia e auxilia na perda de gordura corporal, e ainda aumenta as defesas imunológicas, atua também no desenvolvimento das faculdades mentais, e auxilia baixa os níveis de colesterol e triglicerídeos no nosso organismo.

O que é L-Carnitina?

L-Carnitina é um nutriente que fornece vários benefícios ao nosso organismo. Assim como a Creatina a L-Carnitina é uma substancia natural, produzida pelo nosso próprio organismo. A L-Carnitina pode ser consumida através de capsulas, composição liquida e também através de alimentos como proteína animal. A L-Carnitina apesar de ser um ótimo suplemento é pouco conhecida e somente agora está sendo mais explorada por atletas e fisiculturistas e também por pessoas comuns que desejam complementar sua alimentação com nutrientes saudáveis e que lhes traga algum beneficio físico.

Uma pessoa vegetariana, não consome esse nutriente em sua alimentação, por isso é necessário compensar essa falta com uma quantidade maior de L-Carnitina do que uma pessoa que tem em sua dieta proteína animal.

Como é produzida a L-Carnitina

A L-Carnitina é produzida naturalmente pelo nosso organismo. É um processo que ocorre através da Metionina, da Lisina, da Vitamina C, Vitamina B3, Vitamina B6 e do Ferro. Tecnicamente a L-Carnitina não é considerada um “nutriente essencial” e também não é produzida em grande quantidade pelo nosso organismo, e por isso para ter um aproveitamento melhor das suas propriedades benéficas e recomendado incluir em sua dieta uma suplementação com esse nutriente.

O uso da L-Carnitina não possui contra-indicações, pois ela não é considerada uma substancia toxica. A grande maioria da população adulta consome em media 50mg por dia desse nutriente, e essa quantidade não é considerada suficiente.

Para Que Serve a L-Carnitina

A função da L-Carnitina é transportar gordura corporal, e proporcionar uma melhor beta-oxidação. A interrupção da produção natural da L-Carnitina em nosso corpo leva o individuo a sofrer de hepatite, aumento de gordura corporal, e afeta os sistemas neurológicos. Esses problemas podem ser corrigidos com a suplementação adequada. Por isso a L-Carnitina apesar de não ser considerado um “nutriente essencial” deve ser levado em consideração na prevenção dessas doenças.

Como a L-Carnitina Age em Nosso Organismo

Uma das formas mais notáveis dos efeitos da L-Carnitina é sem duvidas a queima de gorduras que ela proporciona, e ao mesmo tempo a energia extra que é utilizada pelos músculos e o coração. A gordura queimada pelo organismo vai para a mitocôndria, que é onde ocorrem as atividades químicas dentro das células. A L-Carnitina transporta as moléculas de gordura até a mitocôndria onde serão queimadas. Sem a L-Carnitina suficiente as moléculas de gordura não entrariam na mitocôndria e por fim retornariam ao sangue, dessa forma aumentando de forma significativa o número de triglicerídeos. Alem de proporcionar a queima de gordura a L-Carnitina também ajuda no aumento do bom colesterol (HDL), o que ajuda a manter as artérias coronárias longe da placa, dessa forma ajudando a baixar a pressão arterial em pessoas que sofrem de pressão alta.

A L-Carnitina Emagrece e Auxilia na Perda de Gordura Corporal Sem Perda de Massa Magra

A L-Carnitina também é muito utilizada por fisiculturistas por proporcionar perda de gordura corporal sem perda de massa magra.

A L-Carnitina faz parte do sistema que faz o transporte da gordura corporal até a mitocôndria.É nas mitocôndrias onde ocorre a queima da gordura que é transformada em energia para ser posteriormente utilizada pelos músculos. A L-Carnitina também ajuda a aumentar o desempenho funcional do fígado.

A L-Carnitina sozinha não faz nenhum milagre por isso recomenda-se alem da ingestão de cerca de 500 a 2000mg desse suplemento por dia, um bom programa de exercícios e uma dieta balanceada e saudável, alem do mais a L-Carnitina se torna essencial em uma dieta pobre em carboidratos. Somente desta forma vai ter um aproveitamento maximo desse suplemento o que vai lhe proporcionar uma perda saudável e permanente de gordura.

L-Carnitina: Como Tomar

O recomendável para perder peso e aumentar a imunidade, começar com 500mg do suplemento por dia, que devem ser ingeridas de estomago vazio de manhã antes do café.A dose ideal varia de 500mg a 2 gramas por dia dependendo da sua necessidade, mais de 3 gramas por dia não são recomendáveis. Esse suplemento também não deve ser ingerido antes de dormir, pois ele tem efeito estimulante e pode causar insônia.

Tipos de Carnitina

Atualmente há dois tipos conhecidos de Carnitina que são a L-Carnitina e a D-Carnitina. As letras iniciais “D” e “L” são referentes as orientações dadas as moléculas química. A molécula D também chamada de “Dextro Molécula” possui rotação para a direita. A D-Carnitina diferente da L-Carnitina não é produzida em nosso organismo e também não é encontrada em alimentos. A D-Carnitina não é proveitosa para o nosso organismo, isso ocorre porque ela possui propriedades químicas diferentes da L-Carnitina que são referentes ao seu sentido de rotação.

Os efeitos da L-Carnitina

A L-Carnitina, quando utilizada por atletas aumenta o rendimento físico, tem efeito estimulante, proporciona a queima de gordura, e também ajuda no fortalecimento do sistema imunológico.

L-Carnitina: Efeitos Colaterais

Outro grande beneficio desse suplemento é que a L-Carnitina não possui efeitos colaterais, e nem contra-indicações, podendo dessa forma ser ingerida por qualquer pessoa.

L-Carnitina: Preço

O preço varia de acordo com a quantidade,a marca e a forma(solução liquida ou capsulas) um exemplo é uma embalagem com 60 capsulas de 500mg cada, que durariam cerca de 2 meses, ingerindo uma capsula por dia, está em torno de 40 a 80 reais.

Onde Comprar L-Carnitina

A L-Carnitina pode ser encontrada em farmácias, casas de suplemento, ou pode ser encontrada facilmente na internet.

Fonte: www.malhacaobr.net

Veja também

Algas Dinophytas

Algas Dinophytas

PUBLICIDADE O que são algas dinophytas? As algas dinófitas, pertencem ao Filo Dinophyta e a …

Endoderma

PUBLICIDADE Definição de endoderma Endoderma ou Endoderme é a mais interna das três camadas germinativas, …

Alelos Múltiplos

PUBLICIDADE O que são alelos múltiplos? Os alelos múltiplos ou polialelia são casos em que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.