Breaking News
Home / Biologia / Ameba

Ameba

PUBLICIDADE

Ameba – Definição

O termo “ameba” se refere a organismos eucarióticos simples que se movem de forma rastejante característica.

No entanto, uma comparação do conteúdo genético das várias amebas mostra que esses organismos não estão necessariamente relacionados.

Ameba é o nome popular de um protozoário parasita, unicelular, eucarionte, pertencente ao:

Reino: Protista,

Classe: Lobosea,

Ordem: Amoebida e

Família: Entamoebidae.

O nome científico da ameba é Entamoeba histolytica, que parasita o intestino de animais, podendo causar sérios problemas de saúde ao homem. Existem outras espécies de amebas, isto é, com outros nomes científicos, que são inofensivas aos seres humanos e animais domésticos.

amebíase é a infecção causa pelo protozoário, e é comum ocorrer em regiões pobres e com saneamento básico precário.

ameba vive em locais úmidos, como córregos, lagos, esgotos, e são muito resistentes a mudança de temperatura e a produtos químicos, como o cloro e desinfetantes.

Visão microscópica de uma AmebaVisão microscópica de uma Ameba

O homem se contamina através do consumo de alimentos ou água que estão com o cisto do parasita, por exemplo,quando uma pessoa com ameba evacua e não lava a mão corretamente e vai preparar alimentos para os outros, acaba contaminando todos que vão comer esses alimentos manipulados por ela.

Tomar banho em rios ou córregos que recebem esgoto, também é uma forma muito comum de contaminação. Pessoas que moram na mesma casa de alguém que está infectado, apresenta alto risco de contaminação, porque os cistos da ameba podem ficar nos itens de uso comum (privada, toalha de rosto, torneira) e sobreviver neles por muitos dias.

Quem está com ameba sente muita dor na barriga, diarreia e febre, podendo ocorrer até a morte, caso a pessoa já esteja com outro problema de saúde, por exemplo, crianças desnutridas podem morrer se contaminadas com ameba. A Organização Mundial de Saúde estima que mais 100 mil pessoas morrem por ano vítimas da doença.

AmebaForma de contaminação pela água

As fezes nos alimentos e na água é a principal causa de contaminação da amebíase. Para prevenir a doença é necessário que as famílias tenham acesso ao saneamento básico, com o tratamento de água e esgoto.

Existem soluções simples, que podem ser aplicadas, por exemplo, os alimentos mais contaminados são os vegetais cultivados no solo (alface, brócolis, rúcula), a limpeza destes alimentos pode ser feita com água e vinagre, deixando submerso por 15 minutos. Em locais onde já se sabe que água não é tratada, deve-se ferver, ficando totalmente livre deste protozoário.

Amebíase tem cura, o tratamento da doença deve ser feito pelo um médico, mas é muito que a pessoa tome cuidados ao ingerir alimentos e água para não se contaminar novamente.

O que é uma ameba?

Uma ameba é um tipo de organismo unicelular geralmente encontrado na água ao redor da vegetação em decomposição, em solo úmido e em animais como os humanos.

É relativamente avançado e pode estender e retrair braços semelhantes a bolhas, chamados de pseudópodes, que podem ser usados para agarrar partículas de alimentos e se propelir através de terreno microscópico.

O nome “ameba” pode significar um gênero particular de microorganismo ou qualquer membro de uma grande família de formas de vida semelhantes. Embora a maioria dos tipos seja inofensiva, alguns podem causar doenças graves em humanos.

Protistas

Esses organismos são tipos de protistas, que são um grupo de formas de vida simples que não são plantas nem animais. A maioria é microscópica, mas algumas espécies são grandes o suficiente para serem visíveis a olho nu. A ameba proteus é a espécie mais conhecida e mede cerca de 0,7 mm, o que é apenas visível.

Algumas espécies podem atingir cerca de 3 milímetros ou mais de diâmetro. Pensa-se que o naturalista alemão August von Rosenhof foi o primeiro a observar esses microrganismos em 1757, usando um microscópio antigo.

Estrutura

É fácil estudar amebas porque são relativamente grandes e quase transparentes. Um microscópio de luz básico pode, portanto, revelar sua estrutura interna e órgãos.

A mobilidade e a complexidade do organismo o tornam muito mais interessante de estudar do que os protistas mais simplistas. Os cientistas costumam usar a ameba para testes e observação, chamando-a de “organismo modelo”.

Os protistas são um grupo de formas de vida que não são vegetais nem animais

Uma ameba consiste em uma membrana celular fina e flexível que contém um fluido chamado citoplasma e vários órgãos. O núcleo contém o material genético.

O vacúolo contrátil é usado para regular a quantidade de água na célula, e este importante órgão pode absorver água do citoplasma e expeli-la da célula através da membrana. Vacúolos alimentares são usados para armazenar e digerir alimentos que a ameba absorveu.

Hábitos e Ciclo de Vida

Muitas espécies de ameba são encontradas na água doce, geralmente na lama, no fundo de piscinas ou entre a vegetação em decomposição. Outros vivem no sistema digestivo humano.

Estes incluem aqueles que podem causar doenças, mas a maioria simplesmente vive de comida no intestino sem causar quaisquer problemas. Certos tipos vivem na pele, alimentando-se de células mortas da pele.

As amebas usam seus pseudópodes para se locomover e obter alimentos. Eles podem usar essas extensões para envolver pequenas partículas ou organismos menores e incorporá-los à célula, onde são digeridos.

A maioria das espécies se alimenta de pequenos pedaços de matéria orgânica e de outros microorganismos, como bactérias. Alguns são parasitas que devoram as células do animal hospedeiro.

Dependendo do teor de sal da água onde o organismo se encontra, ele encolherá ou inchará na tentativa de igualar sua densidade com a de seu entorno. Se um for colocado em água sem sal, ele pode inchar tanto que explodirá. Quando uma ameba encontra condições adversas, como seca ou baixas temperaturas, ela pode encolher e se envolver com uma camada protetora dura.

Isso é conhecido como cisto. Pode existir por longos períodos neste estado até que as condições melhorem, mas pode não sobreviver indefinidamente.

As amebas se reproduzem assexuadamente, dividindo-se em duas células “filhas”. O núcleo se divide primeiro, formando dois núcleos geneticamente idênticos, um processo complexo conhecido como mitose.

O organismo então se divide em duas células separadas, cada uma contendo um núcleo, um processo denominado citocinese.

Amebas e doenças

Algumas amebas podem causar doenças em humanos, sendo a mais conhecida a disenteria amebiana, ou amebíase, causada pelo organismo Entamoeba histolytica.

É transmitido por meio de água contaminada por esgoto. Os seres humanos podem ser expostos a ela ao comer alimentos que entraram em contato com água contaminada e não foram devidamente lavados.

O organismo ataca o intestino, causando dor e diarreia. A doença é muito desagradável e pode ser grave, mas é tratável.

A meningoencefalite amebiana primária é uma doença cerebral extremamente séria, mas felizmente muito rara, causada por um organismo chamado Naegleria fowleri, às vezes chamado de ameba “comedora de cérebro”. A infecção é quase sempre fatal. O organismo vive em lagos e piscinas quentes em muitas partes do mundo onde a temperatura da água é alta o suficiente.

Pessoas nadando ou brincando na água que contém o organismo correm o risco de infecção. Ele entra no corpo pelas narinas, migrando para o cérebro, onde consome células, causando danos ao tecido cerebral e inflamação. A melhor forma de prevenir a doença é evitar habitats prováveis, como piscinas aquecidas e tranquilas, ou usar protetores nasais ao nadar nessas áreas.

Observando Amoebas

Para qualquer um com um microscópio, esses microrganismos são um assunto fascinante para visualização. Às vezes, são difíceis de encontrar.

Uma maneira de obter espécimes vivos é usar uma jarra para retirar a camada superior de lama do fundo de um tanque. Outro método é pegar uma amostra da água do lago, incluindo algumas plantas, e colocar uma lamínula de microscópio na superfície, de modo que ela flutue. Depois de um dia ou mais, as bactérias se fixam na superfície inferior, atraindo pequenos predadores, incluindo amebas.

Ameba – Resumo

Uma ameba é um organismo unicelular eucariótico altamente móvel. Normalmente pertencente ao protozoário do reino, ele se move de forma “amebóide”. Como tal, os microbiologistas costumam usar o termo “amebóide” para se referir a um tipo específico de movimento e amebas indistintamente. Curiosamente, as amebas não são um grupo taxonômico distinto e, em vez disso, são caracterizadas com base em seu movimento “amebóide”, em vez de características morfológicas distintas. Além disso, mesmo membros da mesma espécie podem parecer diferentes.

As espécies de amebas podem ser encontradas em todas as principais linhagens eucarióticas, incluindo fungos, algas e até mesmo animais.

As amebas contêm um endoplasma de natureza granular. Este endoplasma granular contém o núcleo e vários vacúolos alimentares engolfados. Além disso, as amebas são eucarióticas por definição e possuem um núcleo único que contém um cariossoma central com uma fina camada de cromatina frisada revestindo a membrana nuclear interna; no entanto, ao contrário de muitos eucariotos, as amebas são anaeróbicas. Assim, as amebas não contêm mitocôndrias e geram ATP exclusivamente por meios anaeróbicos.

As amebas podem ser classificadas como de vida livre e parasitas. As amebas parasitas são onipresentes e freqüentemente parasitam vertebrados superiores e invertebrados.

Apenas um número limitado de espécies de amebas são capazes de infectar humanos e normalmente invadem o intestino. Especificamente, apenas Entamoebahistolytica representa um verdadeiro patógeno humano, que infecta o trato gastrointestinal. Um segundo patógeno intestinal, Dientamoeba fragilis, é comumente confundido com uma ameba devido à sua morfologia semelhante ao microscópio óptico. Na verdade, D. fragilis foi originalmente erroneamente classificado como uma ameba; no entanto, métodos modernos identificaram-no como um parasita tricomonada não-flagelado. Curiosamente, algumas amebas de vida livre podem causar infecções oportunistas em humanos, levando a infecções oculares, bem como várias infecções neurológicas e cutâneas (pele).

Fonte: Milena Ventrichi Martins/www.livescience.com/www.wisegeek.org/i.pinimg.com/biologydictionary.net/www.sciencenewsforstudents.org

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Estrogênio

PUBLICIDADE Estrogênio – Definição O estrogênio é um dos dois principais hormônios sexuais das mulheres. O outro …

Axônio

PUBLICIDADE Definição de Axônio Um axônio é uma fibra longa de uma célula nervosa (um neurônio) que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.