Breaking News
Home / Biologia / Mamíferos

Mamíferos

PUBLICIDADE

Mamíferos – O que são

Os mamíferos são vertebrados de sangue quente que evoluíram no período Jurássico, cerca de 175 milhões de anos atrás. Eles evoluíram de répteis. Por mais de cem milhões de anos, os mamíferos foram pequenos e não muito diversos, mas com a extinção dos dinossauros no Cretáceo-Terciário, 65 milhões de anos atrás, eles cresceram em tamanho e se diversificaram.

Exemplos comuns incluem roedores, morcegos, cães, ursos, gatos, veados, ovelhas, cabras e humanos. Ao todo, são cerca de 5.400 espécies, distribuídas em cerca de 1.200 gêneros, 153 famílias e 29 ordens.

A maioria é terrestre, com baleias e golfinhos sendo exceções importantes.

Animais classificados como mamíferos geralmente possuem glândulas sudoríparas, incluindo variantes que produzem leite (glândulas mamárias); cabelo por todo o corpo; e um neocórtex, uma camada do cérebro que lhes dá inteligência superior aos répteis e pássaros. O sucesso dos mamíferos sobre os répteis e outros grupos de animais nos últimos 65 milhões de anos tem sido um exemplo clássico de triunfo do cérebro sobre os músculos.

Os mamíferos normalmente cuidam de seus filhotes após o nascimento, ao contrário de muitas outras espécies. Para ajudar nisso, as mulheres têm glândulas produtoras de leite chamadas seios, que produzem leite rico em nutrientes para seus filhotes. Os jovens se desenvolvem no útero, onde são nutridos por um cordão umbilical que é cortado no nascimento.

Por terem sangue quente, os mamíferos são capazes de viajar e caçar em áreas onde répteis e grandes insetos não podem. Eles ficam aquecidos usando o cabelo como isolante, que pode ser bem grosso em algumas espécies. Na verdade, os humanos são um dos únicos mamíferos sem grandes quantidades de cabelo – os únicos outros exemplos são a baleia e o rato-toupeira pelado.

Os mamíferos tendem a ter uma estrutura social mais complexa do que muitos outros organismos, com hierarquias de dominação complexas. Freqüentemente, eles vivem em grupos liderados por um macho alfa que engravida a maioria das fêmeas.

Classe dos Mamíferos

São os animais mais evoluídos e também originam-se a partir dos répteis primitivos.

A característica principal desta classe é a presença de glândulas mamárias desenvolvidas, nas fêmeas, para a nutrição de seus filhotes. Pelo fato de apresentarem, em sua maioria, desenvolvimento embrionário no interior no útero da mãe, o risco de serem devorados por predadores nessa fase é o mínimo possível.

São também homeotermos e vivem em todos os tipos de habitat: regiões frias, quentes, secas, úmidas, aquáticas, etc.

Mamíferos – Características Gerais

Mamíferos

O revestimento isolante do corpo (pelos e gordura subcutânea) e a separação completa do sangue venoso e arterial no coração tornam possível a temperatura regulada do corpo.

Com isto o metabolismo é alto e conseqüentemente há necessidade de muito alimento. Os dentes são geralmente conspícuos e diferenciados.

Os sentidos da visão, audição e olfato são altamente desenvolvidos. Cerebelo e cérebro são responsáveis por um alto grau de coordenação em todas as atividades, aprendizagem e para memória retentiva.

Mamíferos – Tamanho

Os menores mamíferos são musaranhos e camundongos com menos de 5 cm de comprimento e pesando apenas algumas gramas. Outros variam em tamanho até os elefantes e as grandes baleias; a baleia-azul (Balaenoptera musculus), que alcança 30 metros de comprimento e perto de 120.000 kg de peso, é o maior animal conhecido.

Os Mamíferos são homeotérmicos, isto é, a temperatura do corpo é constante. São independentes do clima em que vivem.

Tegumento: A pele além dos pelos, apresenta glândulas mamárias, sebáceas sudoríparas e odoríferas.

Língua móvel:

Aparelho digestivo completo: boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso, reto e orifício retal.
Anexos do aparelho digestivo:
 Fígado, Pâncreas e Glândulas Salivares.

Quatro membros

Cada um com 5 dedos. Nas baleias e peixe-boi, os membros são rudimentares.
Coração dividido em 4 câmaras ( 2 aurículas e 2 ventrículos ), aorta para a esquerda, glóbulos vermelhos anucleados, circulação fechada, dupla e completa.

Presença de bexiga urinária: Os excretas nitrogenados ( ureia ) são eliminados dissolvidos em água.

Sistema Respiratório

Respiração pulmonar: Laringe com cordas vocais, músculo diafragma separando a cavidade torácica da abdominal.

Os mamíferos possuem respiração exclusivamente pulmonar.

O sistema respiratório deles é formado pelos pulmões e pelas vias respiratórias (fossas nassais, faringe, laringe, traqueia e brônquios).

Os movimentos de entrada do ar (inspiração) e saída (expiração) são controlados por um músculo que separa o tórax do abdômen: o diafragma.

Esqueleto: Ósseo e cartilaginoso.

Sistema nervoso

sistema nervoso é bem desenvolvido, com cérebro e cerebelo grandes e aperfeiçoados. Eles possuem o maior cérebro entre os vertebrados, sendo particularmente bem desenvolvida a camada superficial, o córtex, responsável pela inteligência e memória. Isto dá aos mamíferos uma capacidade maior de aprendizagem que a dos outros vertebrados.

Tal capacidade se reflete em variados e complexos padrões de comportamento, como a corte, a defesa de território, a vida em sociedade e a procura de alimento. Graças a eles, fica garantida a sobrevivência.

Os hemisférios cerebrais, que são planos nos mamíferos inferiores, cresceram tanto nos superiores que apresentam pregas para entrar no crânio. (chamam-se circunvoluções).

Aparelho auditivo

Consistindo de ouvido interno, médio e esterno, presença de 3 ossículos no ouvido médio. Fecundação interna – vivíparos, com falo nos machos, ovos pequenos e sem casca, com córion, alantóide, amnion e placenta. Esta última fixa o embrião ao útero para a respiração e nutrição.

Sistema Digestório

Os mamíferos possuem hábitos alimentares, que estão relacionados com o seu modo de vida. Muitos são herbívoros, como o boi, o carneiro, o cavalo, o elefante; outros são carnívoros, como o leão, o lobo, a raposa, a onça, o cão. Existem ainda insetívoros, como os musaranhos, a toupeira; e os onívoros, que se alimentam de carne e também de plantas, como é o caso do homem.

Depois de mastigados e insalivados na boca, os alimentos são engolidos e levados até o estômago. Ao passarem por várias transformações, seguem do estômago para o intestino delgado, onde os nutrientes passam para o sangue, através das paredes deste órgão. Assim, as substâncias nutritivas podem ser distribuidas pelo corpo do animal. Os resíduos dos alimentos seguem para o intestino grosso, que absorve a água e forma as fezes, que são mandadas para fora do corpo pelo orifício retal.

Olhos e olfato: Bem desenvolvidos.

Podem ser: Carnívoros, Frutívoros, Insetívoros, Herbívoros, Onívoros.

Mamíferos – Classe mammalia

classe mammalia reúne os animais mais evoluídos do Filo Chordata, os mamíferos, com ampla diversidade de espécies, formas, tamanhos e hábitos, ocupando os mais variados ambientes (terrestre, aéreo e aquático).

Entre as características que mais se destacam nessa classe de organismos estão:

A fundamental presença de duas glândulas mamárias nos machos e nas fêmeas
Arcada dentária heterodontes (com dentes diferenciados incisivos, caninos, pré-molares e molares)
Pêlos recobrindo parcialmente ou totalmente o corpo, cuja função está relacionada com a proteção e controle térmico. Este anexo derivou de escamas epidermáticas de répteis
E a presença de uma membrana muscular, o diafragma, separando a cavidade torácica da abdominal, auxiliando o sistema respiratório e circulatório.

Os mamíferos surgiram já na era mesozoica, há cerca de 200 milhões de anos, correspondendo aproximadamente ao mesmo período que também apareceram os grandes répteis, os dinossauros.

Durante o domínio dos dinossauros, os mamíferos constituíam um restrito grupo de animais.

Esse grupo evolutivamente se diversificou, e atualmente é classificado em três ordens: prototérios (aplacentários), metatérios (placenta rudimentar) e os eutérios (placentários).

A classe Mammalia compreende cerca de 6.000 espécies agrupadas em três subclasses: Prototheria, Metatheria e Eutheria.

As principais ordens dos mamíferos são:

Monotremados: ornitovinco e equidna.
Marsupiais
 (mamíferos com uma bolsa no abdômen, na qual os filhotes completam o desenvolvimento): gambá, canguru.
Quirópteros
 (mamíferos voadores): morcegos.
Primatas:
 lêmure, macaco, homem.
Desdendados (mamíferos com dentes reduzidos ou ausentes):
 tamanduá, preguiça, tatu.
Lagomorfos: 
lebre e coelho.
Roedores: 
esquilo, rato-canguru, castor, rato, camundongo, ouriço-cacheiro.
Cetáceos: 
baleia, golfinho, boto.
Carnívoros: 
cães, gatos, ursos, hienas, leões, focas,tigres, onças, leões-marinhos.
Proboscídeos: 
elefantes.
Sirênios:
 peixe-boi.
Perissodáctilos (ungulados com dedos impares protegido por casco):
 zebra, anta (tapir), rinoceronte, cavalo, asno.
Artiodáctilos
 (ungulados com dedos pares): porco, hipopótamo, camelo, veado, boi, girafa, cabra.

Mamíferos – Grupo

Os mamíferos formam o grupo mais importante dos vertebrados e ocupam o lugar mais elevado da escala de evolução zoológica. A classe dos mamíferos é também a mais conhecida pois inclui o homem e possui 4600 espécies diferentes. Os mamíferos descendem dos répteis; surgiram há 195 milhões de anos de um grupo diferente daquele que originou os répteis atuais, o que explica as diferenças.

Com o tempo eles passaram a apresentar a mais variada forma de adaptação ao ambiente, como pelos que ajudam a se protegerem do frio. Suas principais adaptações estão ligadas ao modo de reprodução, ao aleitamento materno e ao cuidado com a prole. Estão distribuídos em praticamente todas as regiões da Terra, porém muitos mamíferos encontram-se ameaçados de extinção em diversas áreas florestais.

Os membros se localizam quase sempre na face abdominal do corpo, o que permite ao animal andar ou correr.

Existem representantes tão pequenos quanto os musaranhos e camundongos com menos de 5 cm de comprimento e pesando apenas alguns gramas, e tão grandes quanto o elefante africano (Loxodonta aficana), que pode pesar até 7 toneladas. No mar, a baleia-azul (Balaenoptera musculus), que pode alcançar 31,5 m e 119 toneladas de peso, é o maior animal conhecido. No Brasil, o tamanho varia desde cerca de 5 cm e alguns gramas nos pequenos roedores até aproximadamente 300 kg da anta (Tapirus terrestris).

Todos os mamíferos possuem três características não encontradas em outros animais:

A produção de leite através de glândulas mamárias;
Pêlos formados por queratina, e especializados em funções diferentes: 
proteção contra a insolação, isolamento térmico, sensoriais, camuflagem e defesa;
Três ossos no ouvido médio (martelo, bigorna e estribo).

Outras características secundárias encontradas na maior parte dos mamíferos são a presença de dentes diferenciados, uma mandíbula inferior formada por um único osso, a existência do diafragma (músculo que separa a cavidade abdominal da torácica), pulmões revestidos de pleura, epiglote controlando e separando a passagem de alimento e de ar, cérebro altamente desenvolvido, endotermia e homeotermia, sexos diferenciados, sexo do embrião determinado pela presença dos cromossomos X ou Y e fertilização interna.

Além das características gerais é necessário conhecer os seguintes detalhes:

1. Normalmente, os mamíferos utilizam quatro membros para se deslocarem, têm o corpo coberto de pelos, que mudam periodicamente, uma epiderme queratinizada que protege contra o atrito, impermeabiliza e é uma barreira contra microorganismos, e a temperatura corporal é constante (homeotermos).

Os mamíferos são animais de sangue quente; isso requer, então, algum tipo de isolamento térmico que é oferecido pela pele: tecido gorduroso, uma camada de pele externa morta (epiderme) e, principalmente, pelos. As glândulas sebáceas, embutidas no pele, revestem os pelos com uma secreção que repele água, e cada pelo tem um músculo especial (horripilador) que pode deixá-lo eriçado.

2. Por ser o grupo mais complexo, onde o homem está presente, a característica que marca este grupo é a presença de glândulas mamárias para a alimentação de seus filhotes, possuindo outras glândulas tais como: sebáceas (produção de gordura para lubrificar), sudoríparas (produzem suor para manter a temperatura do corpo constante), odoríferas (produzem cheiro para afugentar os inimigos).

3. Todos os mamíferos, sem exceção, possuem pelos (as baleias, que não tem pelos quando adultas, nascem com eles; as escamas do pangolim são pelos modificados, etc.).

Os pelos variam de acordo com o tipo ou animal: porco e javali possuem cerdas; o carneiro, a lã; o porco-espinho possui cerdas longas e rijas chamadas de espinhos.

4. O esqueleto se caracteriza por ter a coluna vertebral dividida em várias partes diferenciadas: região caudal, que pode terminar numa cauda, regiões lombar, dorsal e cervical. O nariz pode ser proeminente.

No nariz está alojado o sentido do olfato que se encontra muito desenvolvido em algumas espécies de mamíferos. Possuem quatro extremidades, tipicamente terminadas em cinco dedos providos de unhas córneas, garras ou cascos (ainda que,em alguns casos, as extremidades podem estar mais ou menos atrofiadas como observamos em Cetáceos, baleias e golfinhos, ou em Sirenídeos).

Freqüentemente o número de dedos é menor que cinco. Apresentam adaptações para andar, correr, trepar, voar, nadar ou escavar. Os membros, muito modificados nos cetáceos (os braços se tornam nadadeiras), se localizam quase sempre, nos mamíferos terrestres, na face ventral do corpo. Isto permite ao animal andar ou correr. Os membros podem ser terminados em quatro pés (quadrúpedes), dois pés e duas mãos (no homem) ou quatro mãos (nos macacos). Nos ungulados (búfalos), as unhas ficam em contato com o chão e se transformam em cascos.

Fonte: www.animalshow.hpg.ig.com.br/manoa.hawaii.edu/australian.museum/www.wisegeek.org/www2.illinois.gov

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Estrogênio

PUBLICIDADE Estrogênio – Definição O estrogênio é um dos dois principais hormônios sexuais das mulheres. O outro …

Axônio

PUBLICIDADE Definição de Axônio Um axônio é uma fibra longa de uma célula nervosa (um neurônio) que …

2 comments

  1. Perfeitoooooo
    Amei, ta supercompleto parabens portal sao francisco

  2. Perfeitoooooo
    Amei, ta supercompleto parabens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.