Breaking News
Home / Biologia / Linfócitos

Linfócitos

O que são Linfócitos?

PUBLICIDADE

Os linfócitos são células de defesa do organismo, produzidos na medula óssea vermelha, a partir das linhagens linfoides. São divididos em: linfócitos B e linfócitos T, estes por sua vez se dividem em linfócitos T auxiliadores (CD4) e linfócitos T citotóxicos (CD8).

Linfócitos B: apresentam na superfície de sua membrana uma quantidade muito grande de proteínas que são denominadas anticorpos. Estes têm origem a partir da informação genética, que está no núcleo dos linfócitos e irão determinar os anticorpos dos mesmos, por isso são distintos de um linfócito B para outro e, respondem a diferentes tipos de patógenos.

Os do tipo B, assim como os macrófagos e as células dendríticas (leucócitos) são células apresentadoras de antígenos, ou seja, realizam endocitose, que se trata da absorção, processo, quebra e exposição do agente patogênico na superfície de suas membranas, e que recebe o nome de complexo MHC2. Estes complexos são reconhecidos pelos linfócitos T auxiliadores (CD4) através de suas proteínas CD4 que faz com que ocorra ativação desses leucócitos.

Quando os do tipo B se tornam ativos eles irão se multiplicar e sofrerem clonagens. Durante este processo existe diferenciação do linfócito B em dois tipos de células: uma é denominada de plasmócito e outra chamada célula de memória.

Linfócitos

Plasmócitos: produzem anticorpos específicos para cada tipo de patógeno e liberam estes antígenos no organismo. Produzem cerca de 2.000 anticorpos por segundo.

Células de memórias: são caracterizadas por apresentarem anticorpos específicos presos a sua superfície de membrana. Estas células ficam por um longo período no organismo e, fazem o reconhecimento do patógeno invasor para dar imunidade contra o mesmo em outra possível invasão.

Linfócitos T: são divididos em: linfócitos T auxiliadores (CD4) que possuem proteínas do tipo CD4 e, em linfócitos T citotóxicos (CD8) que possuem proteínas do tipo CD8.

Os linfócitos T auxiliares (CD4) são responsáveis pela ativação dos linfócitos B e,também estimulam a maturação dos linfócitos T citotóxicos (CD8), para também torna-los ativos.Estes linfócitos T auxiliadores se dividem em células de memórias e células efetoras, estas últimas produzem proteínas que são chamadas citocinas (proteínas sinalizadoras) que vão mandar sinais para o linfócito B promovendo sua ativação. Apresentam proteínas de reconhecimento de patógenos em sua membrana e reconhecem o MHC2 de outros leucócitos ativando-os.

Os linfócitos T citotóxicos (CD8)são proteínas especializadas no reconhecimento do complexo MHC1 de células infectadas. As proteínas estranhas das células doentes são encaminhadas a superfície da membrana para estes complexos denominados MHC1. Então os linfócitos auxiliadores (CD4) promovem esse reconhecimento e ativam os linfócitos T citotóxicos(CD8), estes se multiplicam e se dividem em células de memórias e, em linfócitos citotóxicos efetores, estes últimos irão reconhecer o complexo MHC1 e irão liberar substâncias (proteínas) que irão provocar a morte da célula infectada.

Camila Correia

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Terra Primitiva

Terra Primitiva

PUBLICIDADE O que é terra primitiva? A história da Terra diz respeito ao desenvolvimento do …

Respiração Branquial

Respiração Branquial

PUBLICIDADE O que é respiração branquial? As brânquias ou guelras são órgãos da respiração, são …

Mecanismos de Feedback

Mecanismos de Feedback

PUBLICIDADE O que são mecanismos de feedback? Um mecanismo de feedback é um processo que usa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.