Breaking News
Home / Biologia / Chromista

Chromista

PUBLICIDADE

O que é Chromista?

Reino Chromista era o Reino Stramenopila, que passou a ser denominado Chromista em 2008, e atualmente compõem um dos seis reinos dos seres vivos. Este Reino engloba diversos grupos de algas.

Os organismos desse Reino são eucariontes, possuem presença de flagelos, podendo ser pluricelulares ou unicelulares.

Os seres desse Reino podem ser autótrofos, heterotróficos e outras são fotossintetizantes. Estas últimas adquirem os cloroplastos por endossimbiose (relação em que um dos organismos vive no interior do corpo do outro sem prejudica-lo) com algas vermelhas.

ChromistaChromista

O Reino Chromista é dividido nos Filos abaixo citados:

Labyrinthulomycota: Possuem dois flagelos. São encontrados em ambiente de água doce e marinho. São parasitas de algas e plantas. A reprodução pode ser sexuada ou assexuada.
Oomycota: 
São encontrados em água doce, podendo causar doenças em peixes, encontrados também no ambiente terrestre, podendo causar danos em plantações. Possuem parede celular de celulose. A reprodução mais conhecida é de forma assexuada.
Hyphochytriomucota: 
São encontrados em ambientes marinhos e terrestres. As espécies desse Filo são parasitas e/ou sapróbios.
Chrysophyta: 
São algas unicelulares. Encontradas em água doce e salgada. São associadas à formação das marés marrons. Consomem bactérias de lagos e lagoas, podendo ser utilizadas na limpeza da água.
Bacillariophyta: 
São unicelulares, vida livre, podem viver sozinhas ou em colônias. São fotossintetizantes. Alguns desses organismos produzem toxinas que se ingeridas afetam as pessoas. Outras são utilizadas na produção de cosméticos e tijolos.
Phaeophyta: 
São conhecidas como algas pardas, possuem uma coloração amarronzada, devido à combinação entre o carotenoide fucoxantina e a clorofila c. Todos os organismos desse Filo são pluricelulares. Possuem grande valor econômico e ecológico, pois produzem estabilizantes para alimentos embutidos e cerveja, além de servirem como refúgio para pequenos animais. As algas possuem estruturas para cada função como, tais como: os estipes (responsáveis pela sustentação) e os folíolos (responsáveis pela fotossíntese).

Reino Chromista

O nome Chromista significa “colorido” e, embora alguns cromistas, como os míldios, sejam incolores, a maioria é fotossintética.

Mesmo sendo fotossintéticos, os cromistas não estão intimamente relacionados com as plantas, ou mesmo com outras algas.

Ao contrário das plantas, os Chromista possuem clorofila C, e não armazenam sua energia na forma de amido. Além disso, os cromistas fotossintéticos geralmente carregam vários pigmentos além da clorofila, que não são encontrados nas plantas. São esses pigmentos que lhes conferem sua cor marrom ou dourada característica.

Os cromistas fotossintéticos são alguns dos organismos mais importantes nos ecossistemas aquáticos.

As costas frias e temperadas dos continentes são ladeadas por florestas de algas, onde muitos peixes e crustáceos comercialmente importantes se alimentam e se reproduzem, e as diatomáceas são freqüentemente a principal fonte de alimento para organismos marinhos e de água doce.

Reino Chromista

Além de suas funções de produtores de animais marinhos, os cromistas fornecem muitos produtos para a indústria.

Os alginatos são produtos químicos viscosos extraídos de algas marinhas; eles são usados na produção de papel, pasta de dente e em sorvetes, onde o alginato ajuda a melhorar a textura e a garantir congelamento e derretimento uniformes. Cromistas antigos, como os coccolitoforídeos, são responsáveis por depósitos de calcário e outras formações rochosas.

Os esqueletos de cromistas mortos se acumulam no fundo de lagos e oceanos, onde podem se tornar depósitos espessos de sílica ou carbonato de cálcio.

Esses depósitos são úteis para interpretar o clima antigo e em busca de petróleo.

Chromista – Resumo

Chromista é um reino biológico que consiste em alguns organismos eucarióticos unicelulares e multicelulares, que compartilham características semelhantes em suas organelas fotossintéticas (plastídeos).

Inclui todos os protistas, como algumas algas, diatomáceas, oomicetos e protozoários cujos plastídios contêm clorofila c.

É provavelmente um grupo polifilético cujos membros surgiram independentemente como um grupo evolutivo separado do ancestral comum de todos os eucariotos.

Como se presume que o último ancestral comum já possuía cloroplastos de origem de algas vermelhas, as formas não fotossintéticas evoluíram de ancestrais capazes de realizar a fotossíntese.

Seus plastídios são circundados por quatro membranas e acredita-se que tenham sido adquiridos de algumas algas vermelhas.

Chromista como um reino biológico foi criado pelo biólogo britânico Thomas Cavalier-Smith em 1981 para diferenciar alguns protistas de protozoários e plantas típicos.

De acordo com Cavalier-Smith, o reino originalmente incluía apenas algas, mas sua análise posterior indicou que muitos protozoários também pertencem ao novo grupo.

Em 2018, o reino é tão diverso quanto os reinos Plantae e Animalia, consistindo em oito filos. Membros notáveis incluem algas marinhas, crestamento da batata, dinoflagelados, Paramecium, parasita cerebral (Toxoplasma) e parasita da malária (Plasmodium).

Fonte: Camila Correia/ucmp.berkeley.edu/species.nbnatlas.org

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.