Breaking News
Home / Biologia / Ameaças à Biodiversidade

Ameaças à Biodiversidade

PUBLICIDADE

Quais são as ameaças à biodiversidade?

Quando falamos em biodiversidade podemos nos referir a um conjunto de todas as espécies de seres vivos existentes em determinada região. Por conta das perturbações em massa promovidas pela ação do homem, os seres vivos têm sido afetados, correndo inclusive o risco de extinção.

Entre as ameaças à biodiversidade podemos destacar a destruição, fragmentação, degradação do habitat (incluindo poluição), superexploração das espécies para uso humano, introdução de espécies exóticas e aumento da ocorrência de doenças, como também o aquecimento global.

A principal ameaça à biodiversidade é justamente a destruição dos habitats. Só para situarmos a questão numericamente, só no estado de São Paulo, por exemplo, a cobertura natural original, ao longo dos anos, foi reduzida de forma drástica. Em 2008 ocupava apenas 13,43% do território e, somado a isso, podemos destacar que apenas 25% dos fragmentos florestais está protegida em Unidades de Conservação e os 75% restantes encontram-se em poder da iniciativa privada, principalmente, da agricultura.

Ao afetar o ambiente, os seres vivos têm suas interações ecológicas perturbadas, causando o declínio de muitas espécies. Outra questão que pode afetar as dinâmicas ecológicas de uma comunidade é a presença de espécies invasoras, que são aquelas espécies introduzidas pelo homem e que não pertencem àquele local.

A invasão de um ecossistema por uma espécie exótica ocorre quando esta é inserida num determinado ambiente em que ela, comumente, não ocorre. Quando esta espécie exótica se naturaliza no novo habitat, ou seja, consegue sobreviver e se reproduzir ali, ela passa a se dispersar e afetar o ambiente, de forma a se tornar invasora.  De acordo com estudos, a alteração causada por essas espécies invasoras é considerada a segunda maior ameaça mundial à biodiversidade, perdendo apenas para a destruição do ambiente.

Ameaças à Biodiversidade

Só para se ter noção, praticamente todas as unidades de conservação do cerrado, por exemplo, apresentam, em variados graus, espécies exóticas, principalmente de espécies vegetais. Como estas espécies encontram um ambiente propício e há ausência de inimigos naturais, elas acabam por ocupar o habitat, competindo com as espécies naturais.

Outro fator que pode interferir na conservação da biodiversidade é o aquecimento global, que de acordo com algumas projeções poderia alterar a distribuição geográfica de muitas espécies, subindo o risco de extinção, além do que poderia transformar alguns ecossistemas mais diversos, afetando espécie endêmicas.

Portanto, o papel do ser humano é essencial para que os impactos ambientais sejam amenizados, de forma a diminuir o risco de extinções.

Juliano Schiavo
Escritor, jornalista, biólogo e mestre em Agricultura e Ambiente

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Neurobiologia

Neurobiologia

PUBLICIDADE Definição Neurobiologia é o estudo de células do sistema nervoso e a organização dessas …

Esporos

PUBLICIDADE Definição Os esporos são a unidade reprodutiva unicelular de plantas não-florescentes, bactérias, fungos e …

Evolução Convergente

Evolução Convergente

PUBLICIDADE Definição de Evolução Convergente Evolução convergente é o processo no qual organismos que não estão …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.