Breaking News
Home / Biologia / Reprodução Assexuada

Reprodução Assexuada

PUBLICIDADE

Reprodução Assexuada – O que é

reprodução assexuada é uma forma de reprodução que requer apenas um dos pais, sem troca de material genético e fertilização. Vários organismos usam esse método para se perpetuar.

Algumas espécies são capazes de reprodução assexuada e sexuada, alternando métodos dependendo de fatores ambientais.

A maioria dos organismos que se reproduzem assexuadamente são unicelulares, com exceção das plantas, embora alguns, como os corais, possam formar colônias clonais que se tornam muito grandes e às vezes são confundidas com um único organismo.

A hidra de água doce se reproduz assexuadamente por brotamento

Existem várias maneiras diferentes pelas quais um organismo pode se reproduzir assexuadamente.

Um método é conhecido por muitos jardineiros: fragmentação.

Algumas plantas são capazes de se reproduzir com fragmentos que eventualmente enraizarão e se desenvolverão em clones da planta-mãe. A fragmentação é usada na clonagem e propagação de muitas espécies de plantas. A produção de esporos é outro método de reprodução com o qual as pessoas podem estar familiarizadas, com algumas espécies produzindo esporos que podem amadurecer em organismos adultos.

A propagação de plantas é um exemplo de reprodução assexuada

Outro método, comumente usado por bactérias, é a fissão binária.

Na fissão binária, um organismo unicelular replica seu DNA e então se divide em dois, criando uma célula filha que é idêntica à mãe. Brotamento é outra técnica que também pode ser observada em organismos multicelulares. Com o brotamento, uma célula filha cresce fora do pai e, eventualmente, se separa. Plantas como morangos usam propagação vegetativa, produzindo rizomas e outros tipos de estruturas que eventualmente crescem em novas plantas filhas idênticas à mãe. Ainda outro tipo de reprodução assexuada é a partenogênese, às vezes chamada de “nascimento virginal”, em que um óvulo não fertilizado pode se desenvolver em um novo organismo.

Bactérias, fungos, protistas, plantas e arquéias são conhecidos por usar a reprodução assexuada para se reproduzir. Entre os animais, é relativamente raro, entretanto. Existem várias teorias para explicar isso, com muitas delas enfocando o aumento da diversidade disponível por meio da reprodução sexuada. Quando um organismo se reproduz assexuadamente, a falta de novo material genético pode tornar os organismos vulneráveis a doenças e outros problemas, enquanto na reprodução sexual, mesmo que alguns organismos deixem de sobreviver, outros geralmente continuarão vivos.

Uma vantagem dessa forma de reprodução é que cada membro de uma população é capaz de se reproduzir e que os organismos podem se reproduzir muito rapidamente. As bactérias, por exemplo, são famosas por sua capacidade de se multiplicar com extrema rapidez. Também requer menos energia e permite que os organismos sejam mais flexíveis em condições ambientais adversas, o que pode perpetuar a espécie como um todo.

Reprodução Assexuada – Tipo

reprodução é essencial para que os seres vivos possam se perpetuar enquanto espécie no planeta Terra. Por isso, ela é fundamental para a manutenção das espécies e, sem ela, os organismos se extinguiram, tendo em vista que os seres vivos só surgem a partir de outros seres iguais a eles.

Há dois tipos de reprodução: a Sexuada e a Assexuada.

Neste texto, serão tratados apenas os aspectos da reprodução assexuada. Porém, para melhor entendimento, é importante saber a diferença básica entre os dois tipos de reprodução.

No caso da reprodução assexuada, ela não envolve a troca de genes enquanto que, na sexuada, há a troca de genes entre dois indivíduos da mesma espécie.

Quando falamos em reprodução assexuada, estamos lidando com organismos que são geneticamente idênticos entre si.

Ou seja: não surge um organismo com diferente, mas sim um clone, exatamente igual ao genitor.

Vale realçar que as diferenças genéticas, neste caso, só ocorrerão se, no processo de reprodução assexuada, ocorrer alguma mutação genética.

Entre os seres vivos que se reproduzem assexuadamente, podemos citar as bactérias, que são indivíduos procariontes (não tem membrana separando o núcleo do citoplasma). A bactéria, quando vai se reproduzir assexuadamente, sofre o processo de bipartição ou cissiparidade, dando origem a dois indivíduos geneticamente iguais, ou seja, um clone. Inclusive, é importante realçar que, em indivíduos eucariontes, a reprodução assexuada está relacionada ao processo de mitose (divisão da célula).

Reprodução AssexuadaReprodução Assexuada

Outros tipos de seres vivos que fazem reprodução assexuada são os vegetais.

Tanto é que as angiospermas podem possuir dois tipos de reprodução assexuada: reprodução vegetativa e apomixia.

A reprodução vegetativa é aquela no qual os indivíduos são originados a partir de brotamentos ou ramificações de caules, raízes, folhas e inflorescências.

Já na apomixia o embrião se desenvolve no ovário a partir de uma célula somática do óvulo, sem necessidade de haver a união dos gametas masculino e feminino.

Vale ressaltar que a reprodução assexuada tem como principal característica a formação de indivíduos idênticos geneticamente. Isso pode ser, muitas vezes, prejudicial,pois há menor variabilidade genética, não são eliminadas facilmente as mutações malévolas e não existe seleção sexual. Porém, entre as vantagens, é mais fácil se reproduzir, pois não se precisa de parceiros, tem menos gasto com energia para reprodução e os genitores transmitem 100% dos genes.

Fonte: Juliano Schiavo (Biólogo e mestre em Agricultura e Ambiente)

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.