Breaking News
Home / Biologia / Bactérias Exóticas

Bactérias Exóticas

PUBLICIDADE

O que são bactérias exóticas?

Os seres vivos, entre eles as bactérias, possuem uma variedade de características para melhor se adaptarem ao meio e garantirem sua sobrevivência.

A maior parte das bactérias não apresenta risco ao ser humano e muitas são utilizadas para produção de medicamentos, alimentos, bebidas, etc.

Muitas bactérias possuem características únicas e peculiares, diferenciando-se até do seu próprio grupo, sendo denominadas como bactérias exóticas.

Exemplos: actinomicetos, micoplasmas, mixobactérias, clamídias e rickéttsias.

Rickéttsias
Um dos exemplos de bactérias exóticas: Rickéttsias

Bactérias Exóticas – Actinomicetos

Um exemplos de bactérias exóticas: Actinomicetos

São bactérias semelhantes aos fungos, se organizando em colônias filamentosas. A maioria tem o solo como habitat e contribuem com a decomposição da matéria orgânica, desempenhando um importante papel biológico.  Algumas espécies são utilizadas na produção de antibióticos.

Bactérias Exóticas – Micoplasmas

Um exemplos de bactérias exóticas: Micoplasmas

São bactérias semelhantes ás hifas dos fungos, formando colônias filamentosas. São pequenas e desprovidas de parede celular. Algumas espécies possuem vida livre, enquanto outras são parasitas de células animais e vegetais.

Bactérias Exóticas – Mixobactérias

Um exemplos de bactérias exóticas: Mixobactérias

São bactérias encontradas em ambientes ricos em matéria orgânica. Algumas dessas bactérias se nutrem de celulose, mas a maioria se alimenta de outras bactérias, as mesmas secretam um muco com substâncias bactericidas, que destroem outras bactérias, sendo utilizadas como alimento.

Bactérias Exóticas – Clamídias

Um exemplos de bactérias exóticas: Clamídias

Essas bactérias apenas conseguem se reproduzir no interior de outras células, sendo as mesmas parasitas intracelulares obrigatórios. São capazes de produzir esporos ao longo do seu ciclo de vida, o que possibilita sua proliferação pelo ar. Existem relatos apenas de três espécies de clamídias, sendo todas causadoras de doenças em seres humanos.

São tais espécies:

Chlamydia pneumoniae: agente patogênico causadora de uma forma de pneumonia.
Chlamydia trachomatis:
 afeta o sistema urogenital, provocando uretrite e linfogranuloma venéreo, que são doenças sexualmente transmissíveis. Também infectam os olhos, provocando o tracoma, distúrbio causador de cegueira em humanos.
Chlamydia psittaci:
 infectam os pulmões, causando a ornitose, uma forma de pneumonia. Esses agentes têm as aves como reservatórios naturais e,podem manter-se incubados por longos períodos em seres humanos.

Bactérias Exóticas – Rickéttsias

São parasitas intracelulares obrigatórios. Não possuem a capacidade de formar esporos, por isso, não podem sobreviver fora do organismo hospedeiro.

Fonte: Camila Correia

 

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.