Breaking News
Home / Biologia / Vetor Epidemiológico

Vetor Epidemiológico

PUBLICIDADE

Vetor Epidemiológico – O que é

Meio ambiente e seres vivos estão em constante relação, sendo estas muito dinâmicas. Alguns organismos necessitam de uma associação com outros para multiplicar-se e sobreviver.

Vetor epidemiológico é todo ser vivo capaz de transmitir um agente infectante que pode contaminar outros organismos, servindo como transporte do agente etiológico para transmissão á um hospedeiro.

Muitos patógenos importantes e emergentes de humanos, animais domésticos e animais selvagens são ‘transmitidos por vetores’. No entanto, o termo “vetor” foi aplicado a diversos agentes em uma ampla gama de sistemas epidemiológicos.

Agente etiológico: é o agente infectante, causador da doença, aquele que desencadeia os sintomas,também conhecido como patógeno este pode ser: bactéria, vírus, protozoário, fungo, ectoparasito e endoparasito.

A febre amarela, por exemplo, não é transmitida pelo contato com o doente, sendo necessária a picada do mosquito do gênero Aedes ou Haemagogus infectado com o vírus para que a transmissão ocorra. Nesse caso, o mosquito é o vetor epidemiológico e o vírus o agente etiológico.

Vetor EpidemiológicoMosquito Aedes aegypti – vetor epidemiológico – chikungunya,
dengue, febre amarela urbana e zika

Existem dois tipos de vetores:

Vetor mecânico ou passivo:o agente não se multiplica ou se desenvolve no vetor, o mesmo não é infectado, sendo apenas um meio de transporte.

São exemplos: moscas, formigas, baratas que podem transmitir os agentes carregando-os nas patas e asas.

Vetor biológico ou ativo:ocorre quando o mesmo é infectado, o agente etiológico se desenvolve ou se multiplica no vetor.

Exemplo: o barbeiro, onde o protozoário Trypanosoma cruzi se desenvolve no seu sistema digestivo.

DOENÇAS VETOR EPIDEMIOLÓGICO AGENTE ETIOLÓGICO
Dengue Mosquito Aedes aegypti Vírus gênero Flavivirus
Doença de Chagas Inseto hematófago barbeiro Protozoário Trypanosoma cruzi
Esquistossomose ou barriga d’água Caracóis de água doce Platelminto Schistosoma mansoni
Febre amarela urbana e silvestre Mosquito gêneros Aedes e Haemagogus Vírus gênero Flavivirus
Leishmaniose Inseto flebotomíneo Protozoário gênero Leishmania
Malária Mosquito gênero Anopheles Protozoário gênero Plasmodium
Raiva Mamíferos Rabies vírus (RABV)
Zika Mosquito Aedes aegypti Zika vírus – gênero Flavivirus

Outras doenças virais transmitidas por vetores incluem febre chikungunya, febre do vírus Zika, febre amarela, febre do Nilo Ocidental, encefalite japonesa (todas transmitidas por mosquitos), encefalite transmitida por carrapatos (transmitida por carrapatos).

Profilaxia: Medidas utilizadas para prevenir e evitar doenças,tais como: saneamento, higiene, vacinação, quarentena, eliminação de vetores, entre outras.

Muitas das doenças transmitidas por vetores são evitáveis por meio de medidas de proteção e mobilização da comunidade.

Fonte: Camila Correia

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.