Breaking News
Home / Biologia / Diferenciação Celular

Diferenciação Celular

PUBLICIDADE

Diferenciação Celular – O que é

diferenciação celular é um conjunto de processos que transformam e especializam as células embrionárias. Devido estas transformações, a morfologia e fisiologia são definidas, o que as tornam capazes de realizar funções específicas.

diferenciação celular é um processo normal pelo qual uma célula menos especializada se desenvolve ou amadurece para possuir uma forma e função mais distintas.

As células do organismo, seja ela uma célula muscular, neurônios, glóbulos vermelhos ou qualquer outro tipo, vieram de células tronco durante o desenvolvimento embrionário.

Além de ser crítica para o desenvolvimento embrionário, a diferenciação celular também desempenha um papel na função de muitos organismos, especialmente mamíferos complexos, ao longo de suas vidas.

Com exceção dos glóbulos vermelhos do sangue que não possuem núcleo, cada célula de um organismo contem o mesmo DNA exato. Este é o conjunto de informações genéticas para construção de todo o organismo.

Dentro do DNA há os seguimentos que são denominados genes. Estes produzem proteínas específicas, que dão a morfologia e fisiologia às células, ou seja, são produzidas a partir de diferentes genes e proteínas, por isso, as mesmas possuem habilidades muitos distintas.

Quando uma célula está usando ativamente determinados genes é dito que está acontecendo à expressão gênica. Se um gene está sendo expresso,ele está ativo. Se um gene não está sendo expresso, ele está inativo.

diferenciacao-celular-1

Diferenciação Celular

O que determina quais são os genes das células que serão ou não ativados? 

O desenvolvimento embrionário começa a partir de uma célula, o zigoto, nele há proteínas pequenas denominadas fatores de transcrição flutuando no citoplasma, os percussores destes fatores de transcrição também estão presentes e, são denominados de RNA mensageiro.

Estes fatores de transcrição ativam certos genes e, os mesmos serão expressos.Isso ocorre nas células tronco para se diferenciarem em células específicas.

As células tronco ativam alguns genes e inativam outros no DNA e, a partir disto começam a produzir proteínas específicas para dar a forma e a função da célula.

Depois de especializadas estas células não podem se diferenciar mais e nem voltarem a serem células tronco.

As células tronco são encontradas em abundância no cordão umbilical, juntamente á elementos sanguíneos, como os glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas.

Podem ser congeladas e serem estimuladas para tornarem-se células e tecidos necessários para serem utilizados em tratamentos.

A grande vantagem é que as células tronco nunca foram expostas a ameaças presentes no meio ambiente, tendo maior eficácia e proporcionando menor risco de complicações.

diferenciacao-celular-2

Diferenciação Celular – Células

Diferenciação Celular

Quando uma única célula tem a capacidade de se desenvolver em qualquer tipo de célula, ela é conhecida como totipotente.

Em mamíferos, o zigoto e o embrião durante os primeiros estágios de desenvolvimento são totipotentes, por exemplo. As células que podem se diferenciar em vários tipos de células diferentes, mas não em todas, são consideradas pluripotentes. Em ambos os casos, o núcleo é o mesmo, contendo todas as informações genéticas necessárias para codificar todo o organismo, mas apenas alguns genes são ativados.

Quando um embrião se desenvolve, a diferenciação celular é crítica, pois permite que o organismo em desenvolvimento crie vários tipos diferentes de células necessárias, desde neurônios que formarão o cérebro até células epidérmicas que criarão as camadas superiores da pele. Uma vez maduro, o organismo terá células germinativas, células somáticas e células-tronco adultas.

As células germinativas são células haplóides usadas na reprodução, enquanto as células somáticas constituem a maioria das células do corpo, com mais de 250 tipos de células conhecidas apenas no corpo humano.

As células-tronco adultas que são capazes de se engajar na diferenciação celular são encontradas em várias áreas do corpo. Um dos locais mais importantes para as células-tronco adultas é a medula óssea.

As células-tronco da medula óssea têm a capacidade de se desenvolver em vários tipos diferentes de células sanguíneas para atender à demanda do corpo por sangue novo.

O equilíbrio das células sanguíneas no corpo sinaliza à medula óssea para produzir mais ou menos de um determinado momento para manter as proporções adequadas.

Alguns organismos são capazes de desdiferenciação, na qual células especializadas se tornam mais básicas. Esse processo está envolvido na regeneração de membros em animais que são capazes dessa façanha, com as células básicas se diferenciando novamente para construir os tecidos, ossos e outros tipos de células necessários para a substituição.

Os processos exatos por trás da diferenciação e desdiferenciação celular não são totalmente compreendidos, embora os pesquisadores tenham estudado células capazes desses feitos extensivamente, já que a mecânica desse processo pode ter implicações valiosas para o campo médico.

Diferenciação Celular – Mudanças

Durante a diferenciação celular, as mudanças podem incluir a forma da célula, o tamanho da célula, o potencial de membrana, as atividades metabólicas e a capacidade de resposta.

Essas mudanças são provocadas por modificações nas expressões gênicas. Um exemplo de diferenciação celular é o desenvolvimento de um zigoto unicelular em um embrião multicelular que posteriormente se desenvolve em um multissistema mais complexo de tipos de células distintas de um feto. O tamanho, a forma, a polaridade, o metabolismo e a capacidade de resposta da célula aos sinais mudam dramaticamente, de modo que uma célula menos especializada se torna mais especializada e adquire um papel mais específico.

Uma célula que sofreu diferenciação é descrita como diferenciada. Uma célula diferenciada significa uma célula que mudou de forma e amadureceu, deixando de ser generalizada para ser mais específica em termos de função. O termo indiferenciado é usado para descrever uma célula (ou tecido) que ainda não adquiriu uma estrutura e função especiais.

Uma célula indiferenciada, portanto, seria uma célula primitiva ou uma célula progenitora que ainda está por sofrer diferenciação celular.

Fonte: Camila Correia

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.