Breaking News
Home / Biologia / Ciclo do Cálcio

Ciclo do Cálcio

PUBLICIDADE

A maioria dos minerais importantes para a vida biológica seguem um ciclo natural que rastreia como eles entram no solo e seu destino uma vez lá.

Entender esses ciclos é importante porque ajuda a gerenciar o mineral e influenciar a maneira como ele interage com outros fatores na fazenda.

O Ciclo do Cálcio

O cálcio está presente principalmente como rocha, minerais ou como cálcio estrutural incorporado em retículas de cristal mineral de partículas do solo e não está prontamente disponível.

O cálcio também pode ser adicionado como adubo, cal ou subprodutos. A água pode transportar cálcio para o solo através de intemperismo e dissolução natural.

Quando animais, microorganismos ou plantas se deterioram, seus corpos se decompõem e o cálcio é mineralizado e liberado de volta ao solo. As raízes podem vazar regularmente minerais, açúcares e outros compostos de volta para dentro do solo, incluindo o cálcio.

Uma vez que o cálcio é um ião carregado positivamente, que é adsorvido no solo para a superfície de argila e partículas orgânicas que estão carregadas negativamente. Os iões (catiões) carregados positivamente adsorvem-se às partículas do solo e são denominados “iões permutáveis” porque podem ser trocados por outros iões presentes na solução do solo.

Quando absorvido por plantas ou microorganismos, o cálcio entra numa fase orgânica. Nesta forma, o cálcio é continuamente reciclado entre as raízes das plantas, microorganismos e solo.

Depois de morrer uma fauna de plantas, animais ou solo, os decompositores quebram o organismo eo cálcio é liberado de volta para o solo em uma forma solúvel.

O cálcio rotineiramente se move para frente e para trás entre as fases solúvel (e disponível) e insolúvel (não disponível).

O ciclo do cálcio também é influenciado pelo pH do solo.

O cálcio está mais disponível para as plantas a partir de um pH entre 7,0 e 8,5.

Os solos com pH acima de 7,5 podem conter carbonato de cálcio, conhecido como cal livre.

O cálcio compete com outros iões carregados positivamente, tais como sódio (Na+1), potássio (K+1) e magnésio (Mg+2).

A aplicação excessiva desses íons carregados positivamente pode diminuir a captação de cálcio pelas plantas, pois os íons de sódio podem substituir o cálcio adsorvido, danificar a estrutura do solo e diminuir a disponibilidade de cálcio.

Quando fertilizantes nitrato são aplicados ao solo, a absorção de cálcio aumenta na planta.

Por sua vez, maior teor de cálcio solúvel aumenta a absorção de amônio.

O aumento do cálcio solúvel (Ca+2) no solo desloca o teor de alumínio solúvel (Al+3) em solos ácidos, bem como o deslocamento de sódio (Na+1) em solos sódicos. No entanto, quando o alumínio solúvel (Al+3) aumenta em solos ácidos que irá causar uma diminuição na absorção de cálcio.

O cálcio também precipita como um mineral. O cálcio solúvel (livre) na solução do solo forma compostos insolúveis com fósforo e carbonatos.

Consequentemente, a disponibilidade de cálcio e fósforo é diminuída.

As plantas absorvem o cálcio na sua forma catiônica (ião positivamente carregado) como Ca+2.

Nas plantas move-se no xilema (sistema vascular) com água, através da planta através de hastes e pecíolos para folhas. É apenas ligeiramente móvel no solo, geralmente aderindo a partículas de solo ou carbonatos.

No reino vegetal, o cálcio é referido como um macronutriente secundário devido à quantidade que uma planta necessita em relação ao nitrogênio, fósforo e potássio (macronutrientes primários). O cálcio reúne magnésio e enxofre nessa classe de nutrientes secundários.

Nas plantas, o cálcio é necessário para a rigidez da parede celular, divisão celular de meristemas e pontas de raiz, mitose normal, função de membrana, atua como um mensageiro secundário ou composto de sinalização, auxilia na armazenagem de fosfatos em vacúolos, ativamente envolvido na fotossíntese e envolvido no açúcar transporte. Tem algumas das mesmas funções em microorganismos e mamíferos e também desempenha um papel importante na estrutura óssea.

Como ocorre o Ciclo do Cálcio?

Com exceção do oxigênio, do carbono, do hidrogênio e do oxigênio, todos os demais elementos que fazem parte dos componentes bióticos são encontrados na crosta rochosa da Terra (litosfera) ou dissolvidos na água (hidrosfera).

Como todos seguem ciclos semelhantes, consideremos o cálcio como exemplo.

Os sais de cálcio são usados por animais para a formação de esqueletos, como ossos de peixes, conchas de moluscos, carapaças de foraminíferos e envoltório de corais.

Esses se acumulam no fundo dos mares, lagos e rios.

Depois de milhões de anos, podem vir a construir rochas calcárias continentais, se ocorrer uma elevação do terreno.

Seus compostos de cálcio, quando novamente dissolvidos pelas águas das chuvas, voltam para os oceanos.

O cálcio, quando está em solução, pode ser incorporado pelas raízes e vir a fazer parte de vegetais e mais tarde de consumidores e, por fim, retornar ao solo através da ação dos decompositores.

Elemento Químico

O cálcio é um elemento químico muito importante para os seres vivos, pois é parte constituinte dos esqueletos e conchas. Além disso, atua em processos metabólicos, como a condução dos impulsos nervosos, a contração muscular e coagulação do sangue.

A fonte primária do cálcio são as rochas calcárias, que sofrem ação dos agentes do intemperismo, os quais provocam a sua erosão levando os sais de cálcio para o solo. O intemperismo é o conjunto de processos mecânicos, químicos e biológicos que ocasionam a destruição física, e composição química das rochas, formando os solos.

Os vegetais absorvem do solo os sais de cálcio, e os animais o obtêm através da cadeia alimentar. Com a decomposição dos animais e vegetais mortos, o cálcio retorna ao solo. Finalmente é carregado pelas chuvas para os rios e mares.

Nos oceanos, o cálcio é absorvido pelos animais na formação dos seus esqueletos. Com a morte desses organismos seus esqueletos se depositam no fundo do mar, associam-se a outros tipos de resíduos e originam uma rocha sedimentar, depois de um longo período de tempo. As mudanças lentas e graduais da crosta terrestre podem fazer com que essas rochas sedimentares alcancem a superfície, completando o ciclo.

O que é

O Ca é um elemento químico muito importante para os seres vivos. No vegetais, ele participa principalmente como ativador de enzimas, além de participar como componente estrutural de sais de compostos pécticos da lamela média.

A maior participação do cálcio nos animais está relacionada com a formação de esqueletos, pois ele é parte constituinte dos exoesqueletos de invertebrados e conchas.

Além disso, atua em processos metabólicos: sua participação é fundamental no processo de coagulação do sangue, além de ser muito útil no processo de contração muscular.

A fonte primária de cálcio na natureza são, sem dúvida, as rochas calcárias, que, devido à ação de agentes diversos, sofrem intemperismo, o qual provoca erosão, levando os sais de cálcio para o solo, de onde são carregados pelas chuvas para os rios e mares. Assim como ocorre com o fósforo, o cálcio tende a se acumular no fundo do mar.

O intemperismo pode ser entendido como o conjunto de processos mecânicos, químicos e biológicos que ocasionam a destruição física e química das rochas, formando os solos. Mais uma vez, fica muito claro a grande participação que a água exerce nos ciclos biogeoquímicos; no ciclo do cálcio, como no ciclo das rochas, sua presença é de suma importância para que os ciclos possam ser reiniciados. O mecanismo que rege o ciclo do cálcio segue mais ou menos os seguintes passos.

Inicialmente o CO2 atmosférico dissolve-se na água da chuva, produzindo H2CO3 .

Essa solução ácida, nas águas superficiais ou subterrâneas, facilita a erosão das rochas silicatadas e provoca a liberação de Ca2+ e HCO3-, entre outros produtos, que podem ser lixiviados para o oceano.

Nos oceanos, Ca2+ e HCO3– são absorvidos pelos animais que o utilizam na confecção de conchas carbonatadas, que são os principais constituintes dos seus exoesqueletos.

Com a morte desses organismos, seus esqueletos se depositam no fundo do mar, associam-se a outros tipos de resíduos e originam uma rocha sedimentar, depois de um longo período de tempo. Esses sedimentos de fundo, rico em carbonato, participando do ciclo tectônico, podem migrar para uma zona de pressão e temperatura mais elevadas, fundindo parcialmente os carbonatos. As mudanças lentas e graduais da crosta terrestre podem fazer com que essas rochas sedimentares alcancem a superfície, completando o ciclo.

Os vegetais absorvem do solo os sais de cálcio, e os animais os obtêm através da cadeia alimentar. Com a decomposição dos animais e vegetais mortos, o cálcio retorna ao solo.

Resumo

Ciclo do Cálcio

Ciclo do Cálcio

O cálcio é um elemento que participa de diversas estruturas dos seres vivos, ossos, conchas, paredes celulares das células vegetais, cascas calcárias de ovos, além de atuar em alguns processos fisiológicos, como a concentração muscular e a coagulação do sangue nos vertebrados.

As principais fontes desse elemento são as rochas calcárias, que, desgastando-se com o tempo, liberam-no para o meio.

No solo, é absorvido pelos vegetais e, por meio das cadeias alimentares, passa para os animais.

Toneladas de calcária são utilizadas com frequência para a correção da acidez do solo, notadamente nos cerrados brasileiros, procedimento que, ao mesmo tempo, libera o cálcio para o uso pela vegetação e pelos animais.

Nos oceanos o cálcio obtido pelos animais pode servir para a construção de suas coberturas calcárias. Com a morte desses seres, ocorre a decomposição das estruturas contendo calcárioconchas de moluscos, revestimentos de foraminíferos – no fundo dos oceanos, processo que contribui para a formação dos terrenos e rochas contendo calcário.

Movimentos da crosta terrestre favorecem o afloramento desses terrenos, tornando o cálcio novamente disponível para o uso pelos seres vivos.

Fonte: www.eco-gem.com/br.geocities.com/www.colegiosaofrancisco.com.br/www.ebah.com.br

Veja também

Evasinas

Evasinas

PUBLICIDADE O que são evasinas? As evasinas são alguns fatores de virulência e estratégias usadas …

Rickéttsias

Bactérias Exóticas

PUBLICIDADE O que são bactérias exóticas? Os seres vivos, entre eles as bactérias, possuem uma …

Camuflagem

Camuflagem

PUBLICIDADE O que é camuflagem? Para os seres vivos a camuflagem serve como proteção e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.