Breaking News
Home / Biologia / Optometria

Optometria

PUBLICIDADE

Optometria – Definição

A profissão da saúde que lida especialmente com o exame do olho para os defeitos e falhas de refração, com a prescrição de lentes de correção ou exercícios para os olhos, com o diagnóstico de doenças do olho, e com o tratamento de tais doenças ou encaminhá-los para tratamento.

Como definição clássica e internacional, entende-se por OPTOMETRIA:

Optometria é a ciência que estuda o sistema visual, habilitando profissionais independentes na área da saúde, sanitários, não médicos, que atuam na prevenção de problemas oculares e sistêmicos; sendo ainda um especialista na determinação de defeitos refrativos e disfunções visuais, especificando as ações e medidas corretoras adequadas sem a utilização de drogas ou intervenções cirúrgicas.

Optometria – O que é

optometria é uma ciência da área da saúde com base na física. É responsável pelo cuidado primário da visão.

optometria é um campo profissional repleto de possibilidades. A optometria oferece flexibilidade, variedade, gratificação, boa renda e liberdade na escolha de um local para praticar – ao mesmo tempo em que realiza um trabalho significativo na área da saúde.

Optometria: fim da polêmica!

OptometriaOptometria

Em outubro de 2008, decisão favorável do Superior Tribunal de Justiça (STJ) reconheceu o direito de atuação do optometrista.

A medida põe fim a uma polêmica que vem de longa data em nosso País acerca das atribuições do profissional de Optometria. O maior problema é o conflito com os médicos oftalmologistas.

Optometria é uma ciência da área da saúde, com base nas ópticas física e fisiológica. É uma ciência especializada no estudo da visão, especificamente nos cuidados primários da saúde visual.

Oftalmologia, por sua vez, é um ramo da Medicina que investiga e trata as doenças relacionadas à visão, aos olhos e seus anexos. O médico oftalmologista realiza cirurgias, prescreve tratamentos e correções para os distúrbios de visão.

Diante dessa polêmica, considero importante contar um pouco da história da Optometria. Na década de 1930, iniciavam-se as movimentações na Europa que culminariam com a Segunda Guerra Mundial, e milhares de imigrantes começaram a vir para o Brasil. Entre outros, aqui desembarcaram profissionais da área óptica e optométrica, vindos de países onde a Optometria já era consolidada há muito tempo. Em 1932, foi editada uma legislação no Brasil, dicotômica, que reconhecia a profissão de optometrista, porém proibia o seu exercício profissional.

Nos Estados Unidos, a profissão de Optometria surgiu em 1890. Naquele tempo, o optometrista se mostrou muito bem-preparado para resolver problemas de visão que eram corrigidos por óculos e lentes.

Esse modelo se firmou e ajudou muito a população residente no interior do país, longe dos grandes centros. Atualmente, existem nos EUA cerca de 45 mil optometristas.

Enquanto naquele país e na Europa a profissão se desenvolvia plenamente, no Brasil ela já surgia manca com a legislação de 1932, limitando seu natural crescimento.

Dessa forma, havia no Brasil dois tipos de profissionais voltados à área óptica: o ótico prático e o ótico prático em lentes de contato. Ambos trabalhavam nos estabelecimentos ópticos.

Em 1970, a situação se modificou. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), que criou os cursos técnicos, incluindo o técnico de óptica, possibilitou a inclusão da disciplina de Optometria em sua grade curricular. Esse fato reavivou as discussões sobre as atividades de Optometria.

Também nesse período, o lançamento das lentes de contato gelatinosas pela empresa Bausch & Lomb em todo o mundo mudou o comportamento dos médicos em relação a esses produtos. Até então, só existiam as lentes de contato rígidas, cujos processos de adaptação eram artesanais, dificultosos e lentos.

A partir da inserção das lentes gelatinosas no mercado, que, diferentemente das rígidas, eram muito confortáveis, os óticos práticos em lentes de contato passaram a sofrer acusações infundadas de médicos oftalmologistas, que buscavam limitá-los em suas habituais atividades ligadas à Contatologia. Durante mais de quatro décadas, as lentes de contato foram adaptadas e comercializadas apenas por óticos. Do dia para a noite, eles sofreriam acusações de que a adaptação de lentes de contato era um ato exclusivamente médico e seriam indevidamente taxados de charlatões.

Em 1983, um histórico e corajoso parecer do Ministério da Educação (MEC) esclareceu de vez o problema.

A inclusão da disciplina de Contatologia no âmbito da formação de técnico óptico resgatava o ofício desenvolvido até então pelos óticos práticos em lentes de contato.

As lentes de contato foram reincorporadas às atividades de óptica e, por serem produtos tributáveis, jamais deveriam ser comercializadas em clínicas oftalmológicas, fato curiosamente praticado até hoje.

A Optometria segue o mesmo caminho, e hoje, corrigindo quase 80 anos de atraso, alcança o seu reconhecimento através de cursos superiores autorizados pelo MEC e atividades laborais detalhadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Assim como ocorre com fonoaudiólogos e otorrinolaringologistas, fisioterapeutas e médicos fisiatras, a Optometria também é uma profissão não médica que possui importante papel ligado à saúde.

Para encerrar toda essa discussão, em outubro de 2008 saiu uma decisão favorável do STJ, transitado em julgado, reconhecendo o direito de atuação do optometrista com formação superior. Hoje, ela é praticada livremente em óticas e centros optométricos e em breve estará também em hospitais públicos e privados, seguindo a tendência mundial.

É um avanço significativo, que gera benefícios a toda a sociedade brasileira. Atualmente, menos de 20% da população tem acesso regular aos exames de vista.

A legalização da Optometria permitirá maior acessibilidade à saúde visual aos menos favorecidos.

A optometria possui reconhecimento de “Organizações Internacionais” como:

OMS – Organização Mundial da Saúde
A optometria ocupa a cadeira de nº187 e seu slogan é:
 Optometria – Primeira barreira contra a cegueira mundial.
OPAS – Organização Pan-Americana de Saúde

Preconiza desde 1984 sobre a importância da atenção primária como pilar da saúde visual.
ONU – Organização das Nações Unidas

Reconhece a profissão de Optometrista como prestador de serviços de atendimento primário da visão.

Diferença entre um oftalmologista e optometrista

OptometriaSímbolo da Optometria

Oftalmologistasoptometristas e oftalmologistas cada um desempenha um papel importante na prestação de cuidados dos olhos.

Oftalmologistas, optometristas e oftalmologistas cada um desempenha um papel importante na prestação de cuidados dos olhos da saúde visual..

Mas os níveis de formação e especialização são bastante diferentes para cada tipo de profissional liberal.

Aqui está uma rápida olhada nos três tipos de prestadores de cuidados com os olhos:

Oftalmologista

Um oftalmologista é um médico especialista em olhos e cuidados com a visão. Oftalmologistas diferem dos optometristas e oftalmologistas em seus níveis de formação e no que eles podem diagnosticar e tratar.

Como um médico que tenha concluído a faculdade e pelo menos anos de treinamento médico adicional, um oftalmologista é licenciado para praticar a medicina e cirurgia.

Um diagnóstico do oftalmologista que trata todas as doenças oculares, realiza a cirurgia do olho e prescreve óculos e lentes de contato para corrigir problemas de visão.

Muitos oftalmologistas também estão envolvidos na investigação científica sobre as causas e curas para doenças oculares e distúrbios da visão.

Subespecialistas: conhecimento e treinamento para as necessidades específicas de olho adicional.

Enquanto oftalmologistas são treinados para cuidar de todos os problemas oculares e condições, alguns médicos oculares se especializam em uma área específica de cuidados com os olhos, médico ou cirúrgico.

Essa pessoa é chamada de subspecialista. Ele ou ela normalmente completa de um ou dois anos de estudo adicional, mais treinamento em profundidade chamado de bolsa de estudos em uma das principais áreas de subespecialidades, como glaucoma, retina, córnea, pediatria, neurologia e cirurgia plástica, bem como outros.

Esta formação e conhecimento agregado prepara um oftalmologista para cuidar das mais diversas condições, complexas ou específicas, em determinadas áreas do olho humano ou em determinados grupos de pacientes.

Optometrista

Os optometristas são profissionais de saúde que prestam cuidados da saúde visual que vão desde testes de visão e de correção para o diagnóstico, tratamento e gestão de alterações na visão.

Um optometrista não é um médico.

Um optometrista recebe um doutor de optometria depois de completar quatro anos de escola optometria, precedido por três anos ou mais anos de faculdade.

Eles são licenciados para a prática da optometria, que envolve principalmente a realização de exames oftalmológicos e testes de visão, prescrição e dispensa de lentes corretivas, detectar certas anomalias oculares, e prescrição de medicamentos para algumas doenças oculares.

A seguir são apenas alguns dos sinais ou fatores de risco para doença ocular.

Se você tiver qualquer um desses, não deixe de visitar um oftalmologista:

Abaulamento de um ou ambos os olhos;
Cortina escura ou véu que bloqueia a sua visão;
Diminuição da visão, mesmo que temporária;
Diabetes mellitus;
Visão distorcida;
Visão dupla;
O excesso de lacrimejamento;
Anormalidades palpebrais;
A história familiar de doença ocular;
Halos (círculos em torno de luzes coloridas);
A pressão arterial elevada;
HIV ou AIDS;
Prejuízo para o olho;
Perda da visão periférica (lateral);
Olhos desalinhados;
Dor nos olhos;
Tireoidianos relacionados com a doença problemas oculares (doença de Graves);
Olhos vermelhos incomum.

Optometria – O Profissional

Optometria
Optometria

Optometria – Formação

O Profissional em Optometria tem formação de nível superior, qualificado para a prática da Optometria depois de 4 anos de estudo em curso superior reconhecido pelo Ministério da Educação e Cultura, ofertado por Universidades habilitadas na forma da lei.

O currículo da Optometria disponibiliza pelo menos 8 semestres de estudos específicos, possuindo em sua estrutura conhecimentos nas áreas de:

Anatomia Sistêmica
Anatomia Ocular
Fisiologia Sistêmica
Fisiologia Ocular
Neurologia Ocular
Patologia Ocular e Sistêmica
Cuidados Primários Oculares
Óptica-Fisica
Optica-Geométrica
Óptica Visual e Oftálmica
Optometria Clinica
Lentes de Contato
Visão Binocular
Saúde Publica
Epidemiologia
Entre outras

Fonte: www.aapos.org/www.dm.com.br/www.crooba.org.br/www.college-optometrists.org/www.crooba.org.br/www.sno.org.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.