Breaking News
Home / Biologia / Ciclo Menstrual

Ciclo Menstrual

PUBLICIDADE

Ciclo Menstrual – O que é

Todo mês, entre a puberdade e a menopausa, um óvulo maduro é liberado e o revestimento uterino torna-se mais espesso, pronto para o implante do ovo fertilizado. se o óvulo não for fertilizado, é eliminado durante a mestruação.

ciclo menstrual é a série mensal de mudanças do corpo da mulher passa por, em preparação para a possibilidade de gravidez.

A cada mês, um dos ovários libera um óvulo – um processo chamado de ovulação.

Ao mesmo tempo, as alterações hormonais preparar o útero para uma gravidez.

Se a ovulação ocorre eo óvulo não for fertilizado, o revestimento do útero verte através do canal do órgão sexual feminino.

Este é um período menstrual.

Ciclo Menstrual – Duração

A duração do ciclo menstrual varia de mulher para mulher, mas a média é ter períodos a cada 28 dias.

Ciclos regulares que são superiores ou inferiores a este, passando de 24 a 35 dias, são normais.

ciclo menstrual é o tempo desde o primeiro dia do período de uma mulher para o dia antes de seu próximo período.

As meninas podem iniciar seus períodos em qualquer lugar a partir de 10 anos de idade para cima, mas a média é de cerca de 12 anos. A idade média para a menopausa (quando os períodos de parar) neste país é de 50-55.

Entre as idades de 12 e 52, a mulher terá cerca de 480 períodos, ou menos se ela tem alguma gestações.

O que acontece durante o ciclo menstrual?

Para entender o ciclo menstrual, que ajuda a saber sobre os órgãos reprodutivos dentro do corpo de uma mulher.

Estes são os seguintes:

Dois ovários (onde os ovos são armazenados, desenvolvidos e são liberados)
Do útero (útero), onde uma óvulo fertilizado se implanta, e uma gravidez inicia
Nas trompas de falópio, dois tubos finos que ligam os ovários ao útero
Colo do útero, a parte inferior do útero, que liga ao canal do órgão sexual feminino
No canal do órgão sexual feminino, um tubo de ligação de músculo do colo do útero para o lado de fora do corpo

O ciclo menstrual é controlado por hormônios. Em cada ciclo, o aumento dos níveis de estrogênio fazer com que o ovário para desenvolver um ovo e liberá-lo (ovulação).

O revestimento do útero também começa a engrossar.

Após a ovulação, a progesterona, um hormônio ajuda o revestimento do útero crescer mais grosso, pronto para a gravidez.

O ovo viaja para baixo as trompas de falópio. Se a gravidez não ocorrer, o ovo é absorvido pelo corpo. Os níveis de estrogênio e progesterona caem, e o revestimento do útero sai e deixa o corpo como um ponto (o fluxo menstrual).

O tempo desde o lançamento do ovo para o início de um período é de cerca de 10-16 dias.

Ciclo Menstrual – Períodos

Ciclo Menstrual

Um período é constituído por sangue e da parede do útero. O primeiro dia do período de uma mulher é um dia do ciclo menstrual.

Períodos duram cerca de três a sete dias, e as mulheres perdem cerca de 3-5 colheres de sopa de sangue em um período. Algumas mulheres sangram mais fortemente do que isso, mas a ajuda está disponível se períodos pesados são um problema.

ciclo menstrual é o período entre uma menstruação e outra, ou seja, começa no primeiro dia da menstruação e termina um dia antes de a próxima menstruação ocorrer. Assim, se contarmos os dias entre uma menstruação e outra, saberemos qual foi o período do ciclo menstrual.

Os ciclos regulares são os que têm a mesma duração semelhante, ou seja, de 22/22 dias ou de 38/38 dias. Essa diferença nos períodos não representa anormalidade.

A primeira menstruação é chamada de menarca. A partir de então, pode levar alguns meses ou até dois anos para que os ciclos sejam regulares em adolescentes, pois o ovário, quando inicia suas funções, o faz de maneira incompleta, podendo precisar de sua total integridade.

Por isso, não se deve tratar ciclos irregulares em adolescentes que menstruaram pela primeira vez. Da mesma forma, ciclos curtos, frequentes ou longos, só devem ser tratados quando se estender em além de 38 dias ou durarem menos de 22 dias. A duração do fluxo da menstruação é variável, podendo ir de 2 até 6 dias. Fluxos superiores a estes dias merecem investigação, lembrando que distúrbios hormonais, presença de DIU, miomas uterinos, entre outros detalhes, determinar fluxos prolongados.

menstruação pode ser acompanhada de uma série muito diversificada de sintomas, como dores nas mamas com aumento de volume, acne,cólicas, também chamadas de dismenorreias, que podem ser pré-menstruais ou menstruais. Tudo isso é normal.

No período menstrual,a mulherperde cerca de 150 mLde sangue, aproximadamente 3 a 4 absorventes por dia, o que não compromete o estado de saúde da mulher.

É recomendável adotar uma dieta com pouco sal, começando um pouco antes e indo até alguns dias depois do período menstrual. Isso é justificável devido à grande probabilidade de retenção de líquidos, o que pode causar aumento das mamas e do abdômen. Algumas mulheres relatam o aparecimento de uma pele que acompanha o fluxo.A menstruação é a descamação do epitélio interno do útero, ou seja, o endométrio que se descama, e com isto o sangramento às vezes traz esses fragmentos de tecidos.

Muitas mulheres sofrem com sintomas doloridos e desagradáveis durante o período menstrual, como, por exemplo, a dismenorreia (cólica menstrual) e a TPM (tensão pré-menstrual).

A dismenorreia ocorre pela contração uterina, que resulta em espasmos. Acredita-se que estes são estimulados por um hormônio chamado prostaglandina (produzido na metade do ciclo). Como terapêutica, são usados contraceptivos orais e outros tipos de medicamentos capazes de reduzir a produção deste hormônio.

A TPM é um outro sintoma menstrual que também causa sofrimento em grande parte das mulheres. Seus sintomas mais conhecidos são algumas alterações comportamentais, como aumento da irritabilidade, ansiedade, tensão, fadiga, depressão, excitação, tristeza, alteração do apetite, etc. Além dos sintomas comportamentais, a TPM também pode causar sintomas físicos como retenção de líquido, dores musculares, dores de cabeça, maior sensibilidade mamária, etc.

Você sabia? A ausência do período menstrual é conhecida como amenorreia.

Ciclo Menstrual – Ovulação

ovulação é a liberação de um óvulo dos ovários. A mulher nasce com todos os seus ovos. Uma vez que ela começa seus períodos, um ovo (ocasionalmente dois) se desenvolve e é liberado durante cada ciclo menstrual.

Após a ovulação, o óvulo vive por 24 horas. Se você liberar mais de um óvulo em um mês, você vai produzir esse segundo ovo no prazo de 24 horas após a primeira.

Gravidez acontece se encontram e esperma de um homem fertilizar o óvulo. Os espermatozóides podem sobreviver nas trompas de falópio para até sete dias após o sexo.

Uma mulher não pode engravidar se a ovulação não ocorre. Alguns métodos hormonais de contracepção, como a pílula combinada, o adesivo contraceptivo ea injeção anticoncepcional trabalho, interrompendo a ovulação.

Quando é o período fértil?

Teoricamente, há apenas um curto período de tempo em que as mulheres podem engravidar, e esse é o momento em torno da ovulação.

É difícil apontar exatamente quando a ovulação acontece a menos que você está praticando percepção da fertilidade. Na maioria das mulheres, a ovulação acontece em torno de 10-16 dias antes do próximo período.

Consciência da fertilidade pode ser usado para planejar ou evitar a gravidez, mas tem que ser ensinado por um instrutor treinado consciência da fertilidade.

Trata-se de monitoramento secreções do canal do órgão sexual feminino, tendo sua temperatura todos os dias, e manter um calendário de seu ciclo para ajudar a identificar quando a ovulação é provável que estar acontecendo.

Não é preciso dizer que as mulheres são férteis no dia 14 do ciclo menstrual. Isso pode ser verdade para as mulheres que têm um ciclo regular de 28 dias, mas não se aplica a mulheres cujos ciclos são mais curtos ou mais.

O que é normal?

ciclo menstrual, que é contado a partir do primeiro dia de um período para o primeiro dia a seguir, não é o mesmo para todas as mulheres. O fluxo menstrual pode ocorrer a cada 21 a 35 dias e últimos dois a sete dias. Nos primeiros anos após a menstruação começa, ciclos longos são comuns. No entanto, os ciclos menstruais tendem a diminuir e tornar-se mais regular com a idade.

Seu ciclo menstrual pode ser regular – aproximadamente o mesmo comprimento cada mês – ou um pouco irregular, e seu período pode ser leve ou pesado, doloroso ou, longa ou curta, e ainda ser considerado normal, livre de dor. Dentro de uma ampla gama “normal” é o que é normal para você.

Tenha em mente que o uso de certos tipos de contracepção, como a pílula de ciclo prolongado, vai alterar seu ciclo menstrual. Converse com seu médico sobre o que esperar.

Como posso controlar o meu ciclo menstrual?

Para descobrir o que é normal para você, começar a manter um registro de seu ciclo menstrual em um calendário ou com a ajuda de um aplicativo de smartphone.

Comece seguindo sua data de início de cada mês durante vários meses seguidos para identificar a regularidade dos seus períodos.

Se você está preocupado com os seus períodos, em seguida, também anote o seguinte a cada mês:

A data de término. Quanto tempo dura o seu período geralmente duram? É mais ou menos longo do que o habitual?
Fluxo. Grave o peso do seu fluxo. Será que ela parece mais leve ou mais pesado do que o habitual? Quantas vezes você precisa de um novo proteção sanitária?
Sangramento anormal. Você sangramento entre os períodos?
Dor. Descrever qualquer dor associada com o período. A dor se sentir pior do que o habitual?
Outras mudanças. Você já experimentou todas as alterações de humor ou comportamento? Será que nada de novo acontecer na época da mudança em seus períodos?

O que causa a irregularidades do ciclo menstrual?

Irregularidades do ciclo menstrual pode ter muitas causas diferentes, incluindo:

Gravidez ou amamentação. Um período atrasado ou perdido pode ser um sinal precoce de gravidez. A amamentação normalmente atrasa o retorno da menstruação após a gravidez.
Transtornos alimentares, perda extrema de peso ou excesso de exercício. Distúrbios alimentares – como anorexia nervosa – perda de peso extrema e aumento da atividade física pode interromper a menstruação.
Síndrome dos ovários policísticos (SOP). Esse distúrbio hormonal comum pode causar pequenos cistos para desenvolver nos ovários e períodos irregulares.
A falência ovariana prematura falência ovariana prematura refere-se à perda da função ovariana normal antes dos 40 anos As mulheres que têm insuficiência prematura do ovário -.. Também conhecida como insuficiência ovariana primária – pode ter períodos irregulares ou pouco frequentes durante anos.
Doença inflamatória pélvica (PID). Esta infecção dos órgãos reprodutores pode causar hemorragia menstrual irregular.
Miomas uterinos. Miomas uterinos são tumores não cancerosos do útero. Eles podem causar períodos menstruais pesados e sangramento entre os períodos.

O que posso fazer para prevenir irregularidades menstruais?

Para algumas mulheres, o uso de pílulas anticoncepcionais podem ajudar a regular os ciclos menstruais. No entanto, algumas irregularidades menstruais não pode ser evitado.

Exames pélvicos regulares podem ajudar a garantir que os problemas que afetam os órgãos reprodutivos são diagnosticados o mais rápido possível.

Controle Hormonal do ciclo menstrual

Menstruação: é a eliminação de células da mucosa uterina (endométrio) e de sangue(através do rompimento de vasos sanguíneos) pela Orgão Genital Feminino.

Esse fenômeno ocorre, em média, a cada 28 dias, durante a vida fértil da mulher. O intervalo entre uma menstruação e outra chama-se ciclo menstrual.

SINTOMAS DESAGRADÁVEIS QUE PODEM OCORRER DURANTE A MENSTRUAÇÃO

Dismenorréia e TPM Muitas mulheres sofrem com sintomas doloridos e desagradáveis durante o período menstrual, como por exemplo, a dismenorréia (cólica menstrual) e a TPM (tensão pré-menstrual).

A dismenorréia ocorre pela contração uterina que resulta em espasmos. Acredita-se que estes são estimulados por um hormônio chamado prostaglandina (produzido na metade do ciclo). Como terapêutica, são usados contraceptivos orais e outros tipos de medicamentos capazes de reduzir a produção deste hormônio

A TPM é um outro sintoma menstrual que também causa sofrimento em grande parte das mulheres. Seus sintomas mais conhecidos são algumas alterações comportamentais como aumento da irritabilidade, ansiedade, tensão, fadiga, depressão, excitação, tristeza, alteração do apetite, etc. Além dos sintomas comportamentais, a TPM também pode causar sintomas físicos como retenção de líquido, dores musculares, dores de cabeça, maior sensibilidade mamária, etc.

MUDANÇAS DO HUMOR AO LONGO DO CICLO MENSTRUAL

Síndrome que aflige milhões de mulheres em todo o mundo, é responsável por grandes sofrimentos e por possíveis e sérias conseqüências pessoais, familiares e até mesmo sociais. Erradamente tida como coisas daqueles dias, pode ser tratada e evitada, além de participar do quadro clínico de diversas doenças.

Admite-se que ela envolve sintomas que começam por volta da metade do ciclo menstrual, representado por sintomas depressivos e disfóricos, irritabilidade, fome excessiva, busca por carboidratos, letargia e distúrbios do sono, que normalmente desaparecem, como num passe de mágica, com o estabelecimento da menstruação. Já tivemos oportunidade de observar alterações muito intensas de humor, acompanhadas por profunda depressão, grande irritabilidade e agressividade, o que envolve até mesmo riscos para o funcionamento social normal das mulheres afetadas por esta importante síndrome.

Um caso, em especial, envolveu tentativas de agressão com arma branca (faca) contra um ágil marido que escapou por várias vezes por ser atleta de excepcional qualidade: sabia correr muito bem (…).

Trata-se de um distúrbio com claras características psiconeuroendócrinas, pois envolve manifestações psiquiátricas e neuroendó- crinas. Em nossa experiência, a investigação de um possível hipotireoidismo (mesmo a disfunção mínima da tireóide que é identificável somente através de sofisticados testes tireoidianos) deve ser feita obrigatoriamente em mulheres portadoras de TPM através de dosagens hormonais apropriadas. Freqüentemente, a síndrome ou desaparece ou apresenta intensa melhora com o tratamento do distúrbio tireoidiano, que é feito de maneira simples e eficaz.

Mas… E durante um ciclo menstrual normal?

Quais são as alterações do humor e as queixas físicas que ali ocorrem e quais são as suas relações com os hormônios?

Relaciona-se os hormônios sexuais (estrógenos e progesterona) com tais fenômenos e diversos estudos sugerem até mesmo a participação da melatonina (hormônio produzido pela Pineal) com a tensão pré-menstrual.

A ocorrência comum de falta de ovulação (ciclos anovulatórios), mesmo em mulheres saudáveis, assim como a ausência de uma amostra significativa de mulheres normais tem dificultado metodologicamente a análise da seguinte questão: a TPM seria simplesmente uma exacerbação das queixas comuns observadas em mulheres normais, ou uma entidade mórbida distinta?

Um importante estudo realizado num grupo de 30 mulheres normais submetidas a repetidas dosagens hormonais, no Instituto Max Plank de Psiquiatria (Munique, Alemanha), na Divisão de Psiconeuroendocrinologia, levantou resultados muito interessantes, caracterizando cinco fases do ciclo menstrual:

1. Fase Menstrual (durante a perda menstrual);
2. 
Fase Folicular Média (crescimento dos folículos ovarianos);
3. 
Fase Periovulatória (em torno da ovulação);
4. 
Fase Luteal média (produção máxima de progesterona pelo corpo amarelo), e
5.
 Fase Pré-menstrual (imediatamente antes da menstruação seguinte).

Os resultados não mostraram alterações globais do humor nem sintoma depressivo ao longo das cinco fases estudadas, assim como as dores abdominais e mamárias estavam significativamente relacionadas com as fases periovulatória, luteal média e pré-menstrual.

Observou-se um significativo aumento do apetite nas fases periovulatória e pré-menstrual. Além disso, observou-se aumento do interesse sexual no período pós-menstrual (interpretado como o resultado da abstinência trans-menstrual) e as variáveis afetivas e vegetativas (alterações da freqüência cardíaca, pressão arterial e calores) não apresentaram nenhuma relação com as flutuações hormonais, mas estavam relacionadas com a sensação subjetiva de estresse.

Este importante estudo sugere mais fortemente que a Tensão Pré- Menstrual (TPM) não representa uma mera acentuação dos sintomas observados em ciclos menstruais normais, mas sim uma entidade mórbida distinta.

Por isso, as queixas observadas ao longo do ciclo menstrual devem ser levantadas e minuciosamente avaliadas pelo médico para a caracterização de sua natureza em direção do tratamento.

Além disso, deve ser investigada a presença da disfunção mínima da tireóide, que se associa usualmente às fases iniciais da Tireoidite de Hashimoto (Tireodite Auto-Imune).

Fonte: www.nhs.uk/www.mayoclinic.org/www.maissaudepublica.com.br/www.clinicageral.med.br/www.psiconeuroendocrinologia.com.br

 

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Estrogênio

PUBLICIDADE Estrogênio – Definição O estrogênio é um dos dois principais hormônios sexuais das mulheres. O outro …

Axônio

PUBLICIDADE Definição de Axônio Um axônio é uma fibra longa de uma célula nervosa (um neurônio) que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.