Breaking News
Home / Biologia / Nutrição

Nutrição

PUBLICIDADE

Nutrição – Definição

Nutrição é a ingestão de alimentos, considerada em relação às necessidades nutricionais do corpo. Uma boa nutrição – uma dieta adequada, bem equilibrada combinada com atividade física regular – é um dos pilares da boa saúde.

A má nutrição pode levar a imunidade reduzida, aumento da suscetibilidade a doenças, desenvolvimento físico e mental prejudicada, e redução da produtividade.

Em geral, a nutrição está associada com a tomada em alimentos que seu corpo precisa para se manter saudável.

Nutrientes básicos incluem: água, minerais, hidratos de carbono, gorduras e proteínas.

Definições mais modernas incluem suplementos e atividade física como parte de manter-se com uma boa nutrição.

Grande parte deste estudo gira em torno de determinar quanto de cada um desses itens que o corpo precisa para tomar em uma base regular, a fim de funcionar no nível ideal.

De forma mais ampla, a nutrição é a ciência de alimentos, e determinam que os nutrientes estão em diferentes produtos.

Essa ciência também vai determinar como seu corpo ingere, digere, absorve, metaboliza, transporta, armazena e excreta diferentes produtos alimentares para determinar quais os efeitos em geral estes nutrientes têm sobre o corpo.

Nutrição – O que é

Nutrição

Nutrição

Nutrição é o processo de obtenção de alimentos em seu corpo e usá-lo como matéria-prima para o crescimento, o combustível para a energia, e vitaminas e minerais que manter seu corpo saudável e funcionando adequadamente.

Nutrientes – O que são

Muitos compostos químicos diferentes constituem os alimentos de que os organismos precisam para sobreviver. Esses compostos, incluindo gorduras, minerais, carboidratos, vitaminas e água, são chamados de nutrientes. Os nutrientes essenciais capacitam os organismos a viver e crescer, estimulando e mantendo os processos do corpo.

Esses compostos têm múltiplas funções dentro do corpo. Alguns ajudam a reparar e construir o tecido corporal. Outros produzem calor e energia. O corpo pode exigir muito ou muito pouco de um único, dependendo do tipo.

Os macronutrientes são compostos que os organismos requerem em grandes quantidades. Isso inclui as gorduras, carboidratos, água e proteínas de que a maioria das criaturas precisa para sobreviver.

Os macronutrientes são responsáveis pelas funções diárias do corpo, como construir e reparar tecidos, gerar energia e calor, regular os hormônios e manter as funções normais do cérebro e dos nervos.

Sal, magnésio, cálcio e potássio também são necessários em grandes quantidades. São conhecidos como macrominerais. Esses minerais ajudam a garantir dentes, ossos e músculos saudáveis.

Eles também equilibram os fluidos do corpo.

Os micronutrientes são compostos necessários apenas em pequenas quantidades.

Os micronutrientes exigidos pelos humanos incluem 13 vitaminas e 12 minerais.

Estes incluem vitaminas: A, B1, B2, B3, B5, B6, B7, B9, B12, C, D, E e K, bem como os minerais potássio, sódio, cálcio, fósforo, cloreto, zinco, cobre, magnésio, iodo, manganês, molibdênio e selênio.

A maioria dessas vitaminas e minerais pode ser obtida por meio de uma dieta diversificada. A vitamina K pode ser produzida no corpo por microorganismos que vivem nos intestinos, enquanto a vitamina D é sintetizada na pele através da luz solar. A deficiência de vitaminas pode resultar em uma variedade de problemas de saúde, como escorbuto, raquitismo ou pelagra.

Alguns desses nutrientes também podem ser prejudiciais se muitos deles forem consumidos.

Outra classificação dada a essas necessidades dietéticas é o papel de serem essenciais ou não essenciais.

Os nutrientes essenciais são aqueles que não podem ser produzidos no corpo humano e devem ser obtidos por meio do consumo. Existem mais de 40 deles.

NutriçãoNutrição

Os compostos não essenciais são aqueles que o corpo pode produzir por conta própria, como o colesterol.

Os fitonutrientes são aqueles que só podem ser encontrados nas plantas. Quando consumidos por humanos, alguns funcionam como antioxidantes para proteger as células de danos. Estes podem incluir licopeno, zeaxantina, beta-caroteno, luteína e vários flavonóides.

Embora a ingestão de nutrientes varie de acordo com o organismo, a maioria dos animais e protozoários decompõe os alimentos com um sistema digestivo interno.

As plantas geralmente os absorvem do solo ou da atmosfera usando suas raízes e folhas. As plantas carnívoras os consomem de maneira semelhante aos animais; eles digerem os nutrientes de suas presas primeiro, no entanto, antes de ingeri-los.

Macronutrientes – carboidratos, gorduras e proteínas

Nutrição
Nutrição

Os alimentos que você come fornecer a energia que seu corpo precisa para funcionar. Assim como você precisa colocar combustível no seu carro ou recarregar a bateria do seu telefone celular, seu corpo precisa ser alimentado alimentos fornecendo energia a cada dia.

Carboidratos são divididos em unidades de glicose, frutose ou galactose individuais. A glicose é a forma favorita do seu corpo de energia. Se você não conseguir bastante carboidratos, seu corpo pode produzir glicose a partir de proteína através de uma chamada processada gliconeogênese, e se você conseguir muitos carboidratos, seu corpo é muito bom em convertê-los em gordura para armazenamento em seu tecido adiposo.

Proteinas vem dos alimentos que você come e é dividido em aminoácidos individuais. Seu corpo utiliza os aminoácidos para construir e reparar as várias partes de seu organismo.

Seus músculos contêm grande quantidade de proteína, e você precisa repor essa proteína através de sua dieta. Seu corpo também precisa de proteínas para componentes de seu sistema imunológico, hormônios, sistema nervoso e órgãos.

Seu corpo também precisa de gorduras para ser saudável. As membranas que contêm gorduras cercar todas as células do seu corpo.

Seu cérebro tem ácidos graxos e gorduras também são necessárias para sinalizar hormônios.

Micronutrientes – Vitaminas e Minerais

As vitaminas e minerais são tão importantes quanto os carboidratos, proteínas e gorduras, mesmo que você só precisa delas em pequenas quantidades. Elas geralmente funcionam como co-enzimas, o que significa ajudar alguns de reações químicas do seu corpo acontecerem muito mais rápido.

Por exemplo, muitas das vitaminas do complexo B ajudam a queimar carboidratos para a energia, a vitamina A é necessária para a visão, o zinco está envolvido em muitos processos metabólicos, e vitamina C ajuda a manter o tecido conjuntivo forte e seu funcionamento do sistema imunológico.

O cálcio tem várias funções em seu corpo, mas é mais conhecido como o mineral que é armazenado nos ossos e dentes. Você precisa de cálcio a partir de sua alimentação para manter os ossos e dentes fortes.

Sua alimentação deve fornecer quantidades adequadas de todos estes “pequenos ajudantes”. Uma alimentação saudável e equilibrada irá fornecer-lhe muitas vitaminas e minerais.

Uma alimentação pouco saudável pode fazer seu corpo ter deficiência em um ou mais deles.

Nutrientes adicionais

Uma boa nutrição fornece mais de energia, componentes estruturais, vitaminas e minerais. Existem outras substâncias nos alimentos que você come, que se tornaram mais conhecidas ao longo dos últimos anos.

Os antioxidantes ajudam a proteger o corpo contra danos que vem do sol, poluição, fumaça, e escolhas alimentares pouco saudáveis. Eles são encontrados em fitoquímicos de frutas e vegetais, bem como algumas vitaminas e aminoácidos.

Os fitoquímicos são antioxidantes encontrados em alimentos de origem vegetal. Embora eles não são necessários para o funcionamento do corpo, eles podem ter um impacto muito forte sobre a sua saúde. Por exemplo, quercetina (encontrado em vermelho maçãs ) funciona como um anti-histamínico e tem um efeito anti-inflamatório.

Boa nutrição significa a boa saúde

Nutrição
Nutrição

Uma dieta saudável vai dar o seu corpo a quantidade certa de energia, matéria-prima suficiente e todos os “pequenos ajudantes” que você precisa para se manter saudável.

Uma boa nutrição também irá fornecer fitoquímicos e antioxidantes que ajudam a mantê-lo sentir jovem, grande procura, e talvez até mesmo livre de doença.

Alimentos e nutrientes

A matéria orgânica que constitui o alimento de um animal deve conter diversos tipos de substâncias nutrientes: carboidratos, lipídios, proteínas, sais minerais, vitaminas e água:

Carboidratos e lipídios

São nutrientes orgânicos cuja função principal é fornecer energia às células. Alimentos ricos nestes nutrientes costumam ser chamados de alimentos energéticos.

Os carboidratos (ou Glicídios) estão presentes nas massas e açúcares e tem a função de produzir e armazenar energia. Já os lipídios são os óleos e as gorduras, tem a função de armazenar energia (reserva alimentar), manter a temperatura e dissolver algumas vitaminas.

Lipídios: Devem estar presentes na alimentação, procurando sempre evitar as gorduras de fonte animal, pois são ricas em colesterol e em VLDL (gordura ruim).

Não podem ser retirados da dieta de pessoas normais pois as gorduras possuem muitas funções no organismo, entre elas participar da formação de hormônios e da absorção da maioria das vitaminas.

Proteínas

São nutrientes orgânicos cuja função principal é fornecer aminoácidos às células. A maior parte dos aminoácidos absorvidos é empregada na fabricação das proteínas específicas do animal.

Uma vez que as proteínas são os principais constituintes estruturais das células animais, costuma-se dizer que alimentos ricos nesse tipo de nutriente são alimentos plásticos.

As proteínas são construtoras de tecidos (ex.: unha, pele, músculos…) e catalisa reações bioquímicas (enzimas).

Os aminoácidos estão contidos nas carnes e derivados do leite.

Sais Minerais

São nutrientes inorgânicos que fornecem ao homem elementos químicos como o cálcio, o fósforo, o ferro ou o enxofre, entre outros.

O cálcio por exemplo é um elemento químico de fundamental importância na estrutura dos ossos. O ferro, presente na hemoglobina do sangue de diversos animais, é fundamental para o transporte de oxigênio para as células. O fósforo faz parte da molécula de ATP, responsável pelo fornecimento de energia a todas as reações químicas fundamentais à vida.

Água: Não é propriamente um nutriente, embora seja fundamental à vida. Todas as reações vitais ocorrem no meio aquoso presente no interior das células. Geralmente, a água faz parte da composição de todos os alimentos.

Vitaminas

Substâncias orgânicas essenciais à vida, obtidas no alimento ingerido. A maioria das vitaminas atua como co-fatores enzimáticos, isto é, como fatores assessórios de reações catalisadas por enzimas.

Na ausência de certas vitaminas, determinadas enzimas não funcionam, com prejuízo para as células. As doenças resultantes da falta de vitaminas são denominadas avitaminoses.

Até hoje foram identificadas treze vitaminas que o homem necessita ingerir na dieta. O termo “vitamina” significa “amina vital”.

O que são Alimentos Funcionais?

Os chamados alimentos funcionais ou nutracêuticos são alimentos ou ingredientes que, além do poder de nutrir, agem no organismo trazendo algum benefício extra para a saúde.

O que são produtos diet?

Os produtos diet são aqueles nos quais há a eliminação de um ou mais ingredientes da fórmula original. É aquele no qual não há ou açúcares, ou gorduras, ou sódio, ou proteínas, ou algum outro ingrediente. Por isso, um alimento diet não significa necessariamente que tenha menos calorias. Os alimentos diet são indicados para pessoas que tenham restrição de consumo de algum ingrediente, como os diabéticos que não podem ingerir açúcar, e os hipertensos que não devem consumir muito sal.

O que são produtos light?

Os alimentos light possuem uma redução mínima de 25% em determinado nutriente. Porém, isso não significa que um alimento light tenha mais calorias que o diet, já que depende de qual substância teve sua quantidade reduzida. Ou seja, para que um produto light ou diet tenha menos calorias, é preciso que haja redução de um ingrediente calórico como carboidrato, gordura ou proteína e não de substâncias como sódio (sal light).

Dicas Nutricionais

Você provavelmente já deve ter conhecido aquele sortudo que comia mais do que os outros, porém não engordava, certo?

Pois é, isso acontece sim, mas além do fator metabólico existem outros fatores que podem ajudar na hora de manter seu peso.

Conheça alguns deles: 

Para facilitar a digestão, coma devagar e mastigue bem os alimentos
Distribua os alimentos em seis refeições ao longo do dia. Dessa forma, evita-se picos de glicemia e sensação de fome
Evite beliscar nos intervalos das refeições
Procure iniciar suas refeições com um prato de saladas. As fibras provocam saciedade, levando você a comer menos
Evite fazer suas refeições em frente à televisão, lendo ou conversando. É importante um ambiente tranqüilo para as sua refeições
Controle a adição de óleos, azeite ou maionese na salada
Consuma em média 3 tipos de frutas ao dia
Procure variar bem as cores da salada:
 quanto mais colorida, maior será o aporte de micronutrientes (vitaminas e sais minerais)
Evite alimentos muito açucarados e gordurosos
A prática de exercícios físicos sob orientação profissional é bastante saudável, pois promove a queima de calorias e favorece o controle da glicemia
Procure ingerir bastante líquido ao longo do dia (ideal: 2 litros de água), porém, evite fazê-lo durante o almoço e o jantar. Obedeça ao horário de 1h antes e 1h20 depois
Evite o uso de gordura animal, pele, creme de leite, maionese, bacon ou torresmo. Prefira óleo vegetal (soja, milho, azeite, girassol), mas cuidado com a quantidade: 1 grama de qualquer óleo equivale a 9 calorias

COLOQUE NA BALANÇA O QUE VOCÊ COME

Alimentos mal-consumidos podem pesar na balança e prejudicar sua saúde.

Para que você saiba como comer de forma saudável e equilibrada, vale seguir algumas dicas:

Tente não consumir mais que 1 tipo de carboidrato (batata, macarrão, arroz, etc.) em uma mesma refeição
Opte por frutas menos calóricas (ex.: abacaxi, melão, maçã, pêra, laranja, morango)
Não exagere na quantidade de sal
Beba bastante líquido (ideal 2 litros ao dia)
Vegetais crus podem ser consumidos à vontade, mas cuidado com o azeite e temperos à base de maionese
Doces devem ser consumidos de 1 a 2 vezes na semana, preferencialmente aos finais de semana
Procure anotar tudo o que você come todos os dias, inclusive as balas e cafezinhos. É a melhor forma de achar os erros alimentares.

Fonte: nutrition.about.com/www.md-health.com/www.chinkuanjiujitsu.com.br/www.hospitalsiriolibanes.org.br/www.webciencia.com.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.