Breaking News
Home / Biologia / RNA Mensageiro

RNA Mensageiro

PUBLICIDADE

Definição de RNA Mensageiro

RNA mensageiro (mRNA) é uma molécula de RNA de fita simples complementar a uma das fitas de DNA de um gene, onde atua como um modelo na formação de polipeptídeos..

O mRNA é uma versão de RNA do gene que deixa o núcleo da célula e se dirige ao citoplasma onde as proteínas são produzidas.

Durante a síntese de proteínas, uma organela chamada ribossomo se move ao longo do mRNA, lê sua sequência de bases e usa o código genético para traduzir cada tripleto de três bases, ou códon, em seu aminoácido correspondente.

Molécula de RNA transcrita do DNA de um gene, a partir da qual uma proteína é traduzida pela ação dos ribossomos. A função básica da sequência de nucleotídeos do mRNA é determinar a sequência de aminoácidos nas proteínas.

Uma molécula de RNA de fita simples que é sintetizada no núcleo a partir de um molde de DNA e então entra no citoplasma, onde seu código genético especifica a sequência de aminoácidos para a síntese de proteínas.

Abreviatura: mRNA

RNA mensageiro/mRNA

RNA mensageiro (mRNA) é um subtipo de RNA.

Uma molécula de mRNA carrega uma parte do código de DNA para outras partes da célula para processamento.

O mRNA é criado durante a transcrição.

Durante o processo de transcrição, uma única fita de DNA é decodificada pela RNA polimerase e o mRNA é sintetizado. Fisicamente, o mRNA é uma fita de nucleotídeos conhecida como ácido ribonucleico e é de fita simples.

O que é RNA mensageiro?

O ácido ribonucléico mensageiro, comumente chamado de RNA mensageiro ou mRNA, é uma molécula de RNA que codifica um “projeto” químico para a síntese de uma proteína.

RNA mensageiro contém uma cópia dos dados genéticos contidos em uma fita de DNA.

O DNA contém o somatório das informações genéticas primárias de uma célula e é armazenado no núcleo da célula.

O mRNA funciona para transportar os dados para fora do núcleo e para o citoplasma de uma célula onde as proteínas podem ser montadas.

O RNA mensageiro transfere dados do núcleo da célula para o seu citoplasma

RNA mensageiro é de fita simples, ao contrário do DNA, que tem duas fitas dispostas em uma dupla hélice.

Como o DNA, as moléculas de mRNA são compostas de nucleotídeos, os blocos de construção dos ácidos nucléicos. Diferentes nucleotídeos, quando dispostos em certas sequências, fornecem o código modelo usado para a produção de proteínas.

Grupos tripletos de três nucleotídeos em uma fita de mRNA são conhecidos como códons; cada códon contém o código de um único aminoácido.

As proteínas são constituídas por aminoácidos.

Existem quatro nucleotídeos diferentes que podem existir em uma fita de RNA mensageiro: adenina, uracila, guanina e citosina.

Por causa disso, existem 64 grupos tripletos possíveis, ou códons, contendo modelos para diferentes aminoácidos. Existem, no entanto, apenas 20 aminoácidos diferentes; alguns códons codificam os mesmos aminoácidos.

Os cientistas identificaram para qual aminoácido cada códon em uma fita de mRNA fornece um modelo. O códon uracila-adenina-guanina, por exemplo, codifica um aminoácido que sinaliza o fim do modelo de proteína.

A informação genética do DNA é transferida para o RNA mensageiro por meio de um processo denominado transcrição, que tem três etapas. Na iniciação, a dupla hélice do DNA é “descompactada” em duas fitas separadas. Em seguida vem o alongamento, no qual os nucleotídeos do mRNA são montados por proteínas usando uma fita do DNA descompactado como molde. Este estágio é semelhante ao processo pelo qual o DNA se divide e se replica. A transcrição termina com a fase de terminação, na qual as proteínas de montagem atingem uma série de nucleotídeos que sinalizam para que parem de se adicionar ao RNA mensageiro.

Após a transcrição, o RNA mensageiro é modificado por mais proteínas, de modo que fica completamente pronto para servir como molde genético para uma proteína.

O processo pelo qual o modelo de RNA mensageiro é interpretado e as proteínas são produzidas é chamado de tradução. A tradução ocorre nos ribossomos, corpos celulares especializados que produzem proteínas.

Os ribossomos produzem aminoácidos com base nos modelos fornecidos pelos códons no mRNA. As interações químicas entre esses aminoácidos dão a eles a estrutura que lhes permite funcionar como proteínas, que são essenciais para quase todos os sistemas vivos.Estrutura do DNA e RNA
O RNA mensageiro é de fita simples, ao contrário do DNA, que tem duas fitas dispostas em uma dupla hélice

O que são códons de RNA mensageiro ou mRNA?

A informação genética de um organismo é expressa através de um sistema conhecido como código genético, no qual os códons do ácido ribonucléico mensageiro (mRNA) desempenham um papel importante.

Os códons do MRNA são conjuntos de nucleotídeos que atuam como um modelo para a síntese de proteínas. Este modelo é criado por meio da transcrição do ácido desoxirribonucléico (DNA).

O MRNA posteriormente interage com o RNA de transferência (tRNA) durante a tradução, formando uma cadeia polipeptídica de aminoácidos.

Cada códon de mRNA consiste em três bases que correspondem a bases correspondentes em um anticódon de tRNA, que por sua vez está ligado a um aminoácido específico.

As fitas de DNA e RNA consistem em cadeias de nucleotídeos que estão conectadas entre si por meio de emparelhamento de bases complementares.

As quatro nucleobases de DNA, que são os principais componentes das moléculas de nucleotídeos, são: adenina (A), timina (T), guanina (G) e citosina (C).

No RNA, o uracilo (U) substitui a timina. A adenina é pareada com timina ou uracila, enquanto a guanina é pareada com citosina.

MRNA é um modelo criado a partir do DNA por meio de um processo conhecido como transcrição.

A enzima RNA polimerase divide a dupla hélice de DNA e emparelha as fitas simples de DNA com bases de RNA complementares.

Por exemplo, um conjunto de DNA de bases lendo AATCAG criará um conjunto de mRNA lendo UUAGUC. A fita de mRNA então se separa para processamento posterior.

Organelas chamadas ribossomos são o local da tradução, o processo pelo qual o mRNA é decodificado em uma proteína correspondente.

Na tradução, o mRNA é “lido” como uma série de tripletos de nucleotídeos conhecidos como códons de mRNA. Usando o exemplo do parágrafo anterior, os códons de mRNA que temos são UUA e GUC.

O processo de tradução emparelha cada um desses códons de mRNA com um anticódon de tRNA complementar. UUA irá emparelhar com tRNA anticódon AAU, e GUC irá emparelhar com CAG.

Cada molécula de tRNA contém um local anticódon, que se liga ao mRNA, e um local terminal, que se liga a um aminoácido específico. A molécula de tRNA carrega seu aminoácido para o local da tradução.

Conforme as moléculas de tRNA se ligam aos códons de mRNA complementares, esses aminoácidos formam uma cadeia polipeptídica em crescimento.

O conjunto de aminoácidos na cadeia polipeptídica determina a estrutura e a função da proteína que está sendo sintetizada. Desta forma, a informação do DNA original é finalmente expressa como uma proteína específica.

Para continuar com nosso exemplo, suponha que temos os códons UUA e GUC do mRNA. UUA codifica para o aminoácido leucina, e GUC codifica para valina, de modo que a cadeia polipeptídica neste ponto consistiria em leucina seguida por valina. Vários códons de mRNA correspondem a cada aminoácido. Outro códon que codifica a leucina, por exemplo, é o UUG.

Alguns códons de mRNA não codificam para um aminoácido e, em vez disso, funcionam como códons de “parada”. Esses tripletos sinalizam o fim da tradução e se ligam a proteínas chamadas fatores de liberação, que fazem com que a cadeia polipeptídica seja liberada. Os códons de parada do MRNA são UGA, UAG e UAA. Também existe um códon de início correspondente, que sinaliza o início da tradução.

O códon de iniciação usual é AUG, que codifica o aminoácido metionina.

RNA mensageiro – Genética

RNA mensageiro (mRNA), molécula nas células que carrega códigos do DNA no núcleo para os locais de síntese de proteínas no citoplasma (os ribossomos).

A molécula que viria a se tornar conhecida como mRNA foi descrita pela primeira vez em 1956 pelos cientistas Elliot Volkin e Lazarus Astrachan.

Além do mRNA, existem dois outros tipos principais de RNA: o RNA ribossomal (rRNA) e o RNA de transferência (tRNA).

Como a informação no DNA não pode ser decodificada diretamente em proteínas, ela é primeiro transcrita, ou copiada, em mRNA (ver transcrição). Cada molécula de mRNA codifica a informação para uma proteína (ou mais de uma proteína em bactérias), com cada sequência de três bases contendo nitrogênio no mRNA especificando a incorporação de um determinado aminoácido dentro da proteína.

As moléculas de mRNA são transportadas através do envelope nuclear para o citoplasma, onde são traduzidas pelo rRNA dos ribossomos.

Em procariotos (organismos que carecem de um núcleo distinto), os mRNAs contêm uma cópia transcrita exata da sequência de DNA original com um grupo terminal 5 ‘-trifosfato e um resíduo 3′ -hidroxila.

Em eucariotos (organismos que possuem um núcleo claramente definido), as moléculas de mRNA são mais elaboradas. O resíduo 5’-trifosfato é posteriormente esterificado, formando uma estrutura chamada de capa.

Nas extremidades 3 ‘, os mRNAs eucarióticos normalmente contêm longas sequências de resíduos de adenosina (poliA) que não são codificados no DNA, mas são adicionados enzimaticamente após a transcrição.

As moléculas de mRNA eucarióticas são geralmente compostas de pequenos segmentos do gene original e são geradas por um processo de clivagem e reintegração a partir de uma molécula de RNA precursora original (pré-mRNA), que é uma cópia exata do gene.

Em geral, os mRNAs procarióticos são degradados muito rapidamente, enquanto a estrutura cap e a cauda poliA dos mRNAs eucarióticos aumentam muito sua estabilidade.

Fonte: www.genome.gov/www.sciencedirect.com/www.cancer.gov/www.nature.com/www.wisegeek.org/share.upmc.com/translate.bio/Encyclopaedia Britannica/www.ncbi.nlm.nih.gov/mcmanuslab.ucsf.edu

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …