Breaking News
Home / Biologia / Coanoflagelados

Coanoflagelados

PUBLICIDADE

Definição

Choanoflagellata, qualquer protozoário da ordem flagelar Coanoflagelado (às vezes classificado na ordem Kinetoplastida) com um colar transparente de citoplasma para coleta de alimentos em torno da base do flagelo.

Muitos coanoflagelados são solitários e sésseis (presos a uma superfície), com ou sem talo. Alguns têm uma lorica (cobertura rígida).

Esses organismos se parecem muito com as células do colar de esponjas. Salpingoeca é um exemplo.

Os coanoflagelados

Os coanoflagelados são um grupo distinto e importante de pequenos unicelulares (protistas) que estão universalmente presentes em habitats de água doce e marinha. São incolores e possuem um único fio vibratório (flagelo) usado para nadar e criar correntes de água a partir das quais podem capturar bactérias e outras pequenas partículas de presas.

Os coanoflagelados têm algumas semelhanças com as células de esponjas (coanócitos) portadoras de flagelos, frequentemente consideradas o animal vivo mais simples, na base da árvore animal da vida.

Isso levanta a possibilidade de existir um elo evolutivo entre os coanoflagelados e a vida animal precoce.

O que são coanoflagelados?

Pensa-se que os coanoflagelados (que significam “organismo com colarinho com cauda”) sejam semelhantes ao organismo unicelular do qual todos os animais evoluíram e o unicelular vivo mais próximo em relação aos animais.

Coanoflagelados são um tipo de protozoário, significando um eucariota unicelular (organismo de célula complexa), em contraste com outros organismos unicelulares, como bactérias e arquéias.

Como muitos outros micróbios, os coanoflagelados formam colônias, que podem ter sido os precursores dos primeiros organismos multicelulares.

A maioria dos coanoflagelados são sésseis, o que significa que permanecem em um só lugar, presos ao fundo do oceano com uma haste. O flagelo chicoteia rapidamente, elevando a água. Esse flagelo é cercado por microvilos que compõem o “colar” que dá nome ao micróbio. À medida que o flagelo se impulsiona para cima, criando uma corrente de sucção, fazendo com que pedaços de comida fiquem presos aos microvilos. Essa estratégia é chamada de alimentação por filtro e também é usada por baleias, krill, esponjas e outros organismos marinhos.

O corpo celular do coanoflagelado também é coberto por um escudo chamado teca.

Como muitos outros microorganismos, coanoflagelados são onipresentes em ambientes aquáticos. Eles foram encontrados até 100 m abaixo dos mantos de gelo da Antártica.

O genoma do coanoflagelado foi sequenciado e análises posteriores mostraram que eles estão intimamente relacionados aos animais.

Em seu comportamento, os coanoflagelados estão entre os protozoários mais complexos. Eles até constroem pequenas “casas” de sílica chamadas lorica (que significa “armadura corporal”).

Para mais evidências da estreita relação entre coanoflagelados e os animais, vemos que existem células especializadas em esponjas chamadas coanócitos (“células coladas”) que têm grande semelhança com coanoflagelados. Choanócitos também podem ser encontrados em nematóides.

Os coanoflagelados são uma variedade de nanoplâncton, referindo-se à menor forma (unicelular) de organismos no mar. Como tal, eles são consumidos por uma variedade de organismos maiores, incluindo o krill e muitos outros. Quando um coanoflagelado morre, ele rapidamente se desalojará do fundo do oceano, flutuando até ser consumido.

Habitat

Coanoflagelados são encontrados em ambientes marinhos, salobras e de água doce, em zonas pelágicas e bentônicas; do Ártico e Antártico (mesmo sob camadas de gelo antártico a profundidades de 100 m) até os trópicos, e de profundidades de 0 a 300 m.

Eles podem ser nadadores sésseis ou livres e existem isolados ou em colônias.

O que é um organismo unicelular?

Um organismo unicelular é qualquer forma de vida que consiste em apenas uma única célula. Esse grupo inclui a maior parte da vida na Terra, com bactérias servindo como maioria.

Os principais grupos da vida unicelular são bactérias, archaea (ambos procariontes) e os eucariotos (eucariotos).

As diferenças entre procariontes e eucariotos são significativas: os eucariotos possuem um núcleo, enquanto os procariontes não o possuem, e os eucariotos possuem uma gama de órgãos subcelulares chamados organelos, enquanto os procariontes são muito mínimos.

As pessoas podem observar organismos unicelulares maiores, como amebas, usando as configurações mais altas em um microscópio óptico.

As bactérias são tão pequenas que apenas aparecem como pontos sob essa ampliação. Para reuni-los para observação, uma pessoa pode colocar uma lamínula na superfície da água da lagoa e deixá-la durante a noite.

Na manhã seguinte, muitos organismos terão crescido colônias inteiras na parte inferior do deslizamento.

Eles se replicam rapidamente: as colônias podem dobrar de tamanho entre 30 minutos e algumas horas.

Organismos unicelulares tão diversos quanto onipresentes. As formas de vida mais antigas existiam há 3,8 bilhões de anos, se não mais.

Eles buscam uma variedade de estratégias para a sobrevivência: fotossíntese (cianobactérias), quimiotrofia (muitas archaea) e heterotrofia (ameba). Alguns têm flagelos, pequenas caudas que eles usam para locomoção, ou lobópodes, extensões do esqueleto celular (citoesqueleto), que aparecem como braços semelhantes a bolhas.

Os flagelos dos ancestrais unicelulares dos seres humanos são retidos até os animais, onde aparecem como espermatozoides flagelados.

De todos os seis supergrupos de eucariotos, quatro são compostos exclusivamente de organismos unicelulares. Somente os opistocontentes, constituídos por animais, fungos e parentes próximos, e os arqueplastídeos, constituídos por plantas unicelulares e multicelulares, são exceções. Esses organismos variam em tamanho, com as menores bactérias medindo 300 nanômetros de diâmetro, variando até os moldes de lodo plasmático titânico, que podem crescer até 20 cm de diâmetro. O maior pode ter milhões de núcleos espalhados por todo o envelope celular.

Observar alguns dos menores requer um microscópio eletrônico caro, enquanto o maior pode ser visto a olho nu.

História sistemática e taxonômica

O nome Choanoflagellata (Coanoflagelado) foi aplicado pela primeira vez a esse grupo por Kent em 1880.

O nome refere-se à estrutura de colar tipo funil que circunda o único flagelo. Nos cem anos seguintes, esses organismos foram agrupados no filo Zoomastigophora (zooflagelados). No entanto, as espécies de coanoflagelados não se ajustam a muitas características desse grupo e, desde então, foram colocadas em seu próprio filo.

Vários autores propuseram nomes alternativos para o grupo contendo diferentes famílias e espécies de coanoflagelados, embora Choanoflagellata (Coanoflagelado) continue sendo o mais amplamente utilizado.

Devido às suas semelhanças morfológicas com os coanócitos esponjosos, acredita-se que esses dois filos estejam relacionados há muito tempo, sendo os coanoflagelados os ancestrais evolutivos dos metazoários (organismos multicelulares).

Outros pesquisadores, no entanto, sugeriram que os coanoflagelados p

Outros pesquisadores, no entanto, sugeriram que os coanoflagelados podem realmente representar esponjas extremamente reduzidas.

Estudos filogenéticos moleculares recentes obtiveram sucesso misto na avaliação dessas hipóteses, embora a maioria apóie os coanoflagelados como ancestrais ou parentes mais próximos dos metazoários.

Fonte: www.tolweb.org/www.cell.com/microbewiki.kenyon.edu/www.cambridgeblog.org/www.wisegeek.org/ucmp.berkeley.edu/www.ibiology.org/animaldiversity.org

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Palinologia

PUBLICIDADE Palinologia é o estudo do pólen da planta, esporos e certos organismos microscópicos do plâncton (chamados coletivamente de palinomorfos) …

Bioindicador

Bioindicador

PUBLICIDADE Definição Um bioindicador são espécies cujo desaparecimento ou perturbação dá um aviso prévio da degradação de …

Diatomáceas

PUBLICIDADE As diatomáceas são fitoplâncton onipresente que representam a fonte primária de fotossíntese (e produção de oxigênio) …