Breaking News
Home / Biologia / Paleobotânica

Paleobotânica

PUBLICIDADE

Paleobotânica – O que é

paleobotânica é a ciência que trata do estudo das plantas fósseis, é também uma ciência multidisciplinar, onde a geologia e a botânica têm um papel principal para localizar, analisar e interpretar registros de organismos vegetais em rochas formadas há milhões de anos atrás.

paleobotânica nos permite conhecer os tipos de plantas que viveram há muito tempo. Isso nos ajuda a saber mais sobre como era a vida na Terra no passado distante.

Esses fósseis são encontrados nas camadas da terra e em certas camadas de rochas.

Também é escrito como Paleobotânica (Grego: Paleão = velho; botânica = estudo de plantas).

É preciso olhar para o passado para compreender, por exemplo, quais foram as dinâmicas ambientais que contribuíram para o tamanho da diversidade da flora atual; quais foram as estratégias evolutivas das plantas fósseis e quais as suas relações com as plantas atuais; como ocorreu a extinção de certos grupos vegetais e até as novidades evolutivas associadas à saída do ambiente marinho e à conquista do ambiente terrestre.

As rochas são como fotografias desse passado e guardam com elas as memórias daquela época, os paleobotânicos são os profissionais que estudam os fósseis vegetais nessas rochas.

Os restos vegetais fossilizados, são divididos em duas categorias: microfósseis, por exemplo, grãos de pólen, esporos e cutículas e macrofósseis, que visíveis a olho nu, como folhas, sementes, flores e frutos.

Fóssil de uma folha (macrofósseis)Fóssil de uma folha (macrofósseis)

Nas últimas décadas, o estudo dos fósseis vegetais tem colaborado para compreensão da evolução da vida na Terra.

Hoje, sabemos que as plantas foram as responsáveis por preparar o ambiente terrestre para que a evolução da vida dos animais fosse possível, contribuindo, por exemplo, com a oxigenação da atmosfera.

Alguns grupos de plantas são conhecidos só por fósseis, estão extintos, mas ajudam os pesquisadores a compreender a evolução dos vegetais, por exemplo, a estrutura do caule com lignina indica o crescimento em altura da planta, e a presença de estruturas reprodutivas que voam, pode dar indícios da sua estratégia de dispersão.

Um exemplo importante da aplicação da paleobotânica é no clima. Registros fósseis vegetais podem reconstruir o clima do planeta no passado, e assim reconhecer suas mudanças ao longo do tempo.

As plantas são excelentes indicadores das condições climáticas, algumas estruturas morfológicas (como os estômatos)provam mecanismos de sobrevivência em diferentes condições de umidade, incidência solar, temperatura, entre outros.

Infelizmente, apenas uma pequena porcentagem das plantas que já viveram deixou um registro de sua existência, sobrevivendo como fósseis: madeira mineralizada, flores em âmbar, marcas de folhas no carvão ou outros indicadores de vida em uma era anterior. Os paleobotânicos documentam esse registro fóssil e o usam para interpretar a evolução anterior das plantas.

Esporos fósseis vistos sob microscopia(microfósseis)Esporos fósseis vistos sob microscopia(microfósseis)

Importância dos fósseis vegetais

Paleobotânica

Como a maioria dos organismos se decompõe rapidamente após a morte, sua preservação na natureza é um evento raro.

A maioria dos indivíduos não está representada no registro fóssil e até mesmo muitas espécies que devem ter existido desapareceram sem deixar vestígios.

Como um ramo da botânica, a paleobotânica é importante principalmente porque o registro de plantas fósseis ajuda os cientistas a compreender o longo processo de evolução das plantas.

Especialmente desde a década de 1940, as evidências fósseis ajudaram a explicar a origem das principais classes de organismos, como algas e fungos.

Os pesquisadores agora também têm evidências da origem das primeiras plantas vasculares e da formação de estruturas reprodutivas, como cones de gimnospermas (árvores perenes e parentes) e flores de angiospermas (plantas com flores). A localização dos fósseis, incluindo sua disposição temporal (idade) e espacial (geográfica), é usada para determinar os climas anteriores.

Os climas do mundo mudaram continuamente à medida que os continentes mudaram sobre a superfície da Terra. Por exemplo, a localização dos depósitos de carvão (que são os restos de samambaias gigantes) no que hoje é a Pensilvânia indica o clima mais quente que deve ter existido naquela época.

Embora talvez a maioria das contribuições para a paleobotânica tenham sido feitas por cientistas profissionalmente treinados com sólida formação em geologia, botânica e ciências relacionadas, os amadores também fizeram descobertas significativas. Muitos espécimes valiosos de coleções de universidades e museus foram feitos por pessoas interessadas na paleobotânica como hobby.

Significado da Paleobotânica:

1. A pesquisa em paleobotânica é útil para resolver os problemas relacionados com a formação da terra e a relação evolutiva (desenvolvimento gradual) entre as plantas.
2. Ajuda a descobrir a ocorrência mais precoce de diferentes tipos de plantas no registro geológico. Este conhecimento da ocorrência sequencial de táxons é então usado para desenvolver uma compreensão da relação ambiental entre grupos de plantas.
3. A pesquisa da paleobotânica pode ser útil para determinar como eram as plantas fósseis e os tipos de animais que as utilizavam como alimento e habitat. Esta informação pode ser útil para inferir as características do ambiente antigo, incluindo o tipo de clima no qual as plantas crescem (a reconstrução do antigo sistema ecológico e clima é conhecida como paleoecologia e paleoclimatologia, respectivamente).
4. Diz-se que há muito tempo os continentes se mudaram. A paleobotânica ajuda no estudo do problema.
5. O conhecimento da paleobotânica também é útil na solução de certos problemas relacionados com a busca de petróleo e carvão.
6. Paleobotânica também se tornou importante para o campo da arqueologia (a análise e interpretação de tecidos vegetais encontrados em sítios arqueológicos) principalmente para os fitólitos (uma partícula minúscula formada de matéria mineral por uma planta viva e fossilizada na rocha) em datação relativa e Paleoetnobotânica relativa.

Fonte: Milena Ventrichi Martins

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.