Breaking News
Home / Biologia / Paleobotânica

Paleobotânica

PUBLICIDADE

A paleobotânica é a ciência que trata do estudo das plantas fósseis, é também uma ciência multidisciplinar, onde a geologia e a botânica têm um papel principal para localizar, analisar e interpretar registros de organismos vegetais em rochas formadas há milhões de anos atrás.

É preciso olhar para o passado para compreender, por exemplo, quais foram as dinâmicas ambientais que contribuíram para o tamanho da diversidade da flora atual; quais foram as estratégias evolutivas das plantas fósseis e quais as suas relações com as plantas atuais; como ocorreu a extinção de certos grupos vegetais e até as novidades evolutivas associadas à saída do ambiente marinho e à conquista do ambiente terrestre.

As rochas são como fotografias desse passado e guardam com elas as memórias daquela época, os paleobotânicos são os profissionais que estudam os fósseis vegetais nessas rochas. Os restos vegetais fossilizados, são divididos em duas categorias: microfósseis, por exemplo, grãos de pólen, esporos e cutículas e macrofósseis, que visíveis a olho nu, como folhas, sementes, flores e frutos.

Fóssil de uma folha (macrofósseis)
Fóssil de uma folha (macrofósseis)

Nas últimas décadas, o estudo dos fósseis vegetais tem colaborado para compreensão da evolução da vida na Terra. Hoje, sabemos que as plantas foram as responsáveis por preparar o ambiente terrestre para que a evolução da vida dos animais fosse possível, contribuindo, por exemplo, com a oxigenação da atmosfera.

Alguns grupos de plantas são conhecidos só por fósseis, estão extintos, mas ajudam os pesquisadores a compreender a evolução dos vegetais, por exemplo, a estrutura do caule com lignina indica o crescimento em altura da planta, e a presença de estruturas reprodutivas que voam, pode dar indícios da sua estratégia de dispersão.

Um exemplo importante da aplicação da paleobotânica é no clima. Registros fósseis vegetais podem reconstruir o clima do planeta no passado, e assim reconhecer suas mudanças ao longo do tempo. As plantas são excelentes indicadores das condições climáticas, algumas estruturas morfológicas (como os estômatos)provam mecanismos de sobrevivência em diferentes condições de umidade, incidência solar, temperatura, entre outros.

Esporos fósseis vistos sob microscopia(microfósseis)
Esporos fósseis vistos sob microscopia(microfósseis)

Milena Ventrichi Martins

Referências Bibliográficas

MARTIN, R.E. 1999. Taphonomy: a process approach. Reino Unido: Cambridge. Paleobiology.

MARQUES-DE-SOUZA, J. 2015. Paleobotânica: o que os fósseis vegetais revelam?. Ciência e Cultura, 67: 4.

TAYLOR, T.N.; TAYLOR, E.L. & KRINGS, M. 2009.Paleobotany: thebiologyandevolutionoffossilplants. 2 ed. Editora Elsevier.

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Evolução Convergente

Evolução Convergente

PUBLICIDADE Definição de Evolução Convergente Evolução convergente é o processo no qual organismos que não estão …

Hominídeos

PUBLICIDADE As definições recentes mais usadas são: Hominídeo – o grupo que consiste em todos …

Polipeptídeo

PUBLICIDADE Definição Os polipeptídeos ajudam a formar proteínas ligando vários aminoácidos. As proteínas são criadas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.