Breaking News
Home / Biologia / Fibra muscular

Fibra muscular

PUBLICIDADE

As fibras musculares são as células ou o bloco de construção básico do músculo. Existem alguns tipos diferentes de fibras musculares, cada uma projetada para um tipo específico de atividade muscular. Algumas fibras musculares são boas para exercícios de resistência, outras funcionam melhor para os movimento súbito e curtos de exercícios de força.

Definição

Fibra muscular é uma das células estruturais de um músculo.

Fibra muscular é uma célula muscular, especialmente uma das células cilíndricas e multinucleadas que compõem os músculos esqueléticos e é composta de numerosas miofibrilas que se contraem quando estimuladas.

O que é fibra muscular?

A Fibra muscular é o termo usado para descrever coletivamente as muitas células musculares longas, multi-nuceladas, ou miofibras, que compõem o músculo esquelético.

As fibras individuais são organizadas em feixes – denominados fascículos – que são então organizados em grupos de fascículos, que formam o ventre muscular.

Cada nível de organização é revestido por uma membrana de tecido conjuntivo e é atendido por vasos sanguíneos, vasos linfáticos e nervos. As próprias células longas individuais são frequentemente classificadas como fibras de contração rápida ou contração lenta, e a maioria das pessoas geralmente tem uma predominância de um tipo, com base na genética e no nível de atividade.

As fibras musculares de contração lenta geralmente estão associadas a atividades de longa duração e baixa intensidade. Este tipo é usado tanto para esportes de resistência, como a maratona, mas também nas atividades de estabilidade diárias dos músculos centrais e grupos similares de fibras. Fibras de contração lenta geralmente produzem energia utilizável por meio de um método conhecido como fosforilação oxidativa, um sistema altamente eficiente que consome altos níveis de oxigênio. Como resultado, eles são bem servidos pelos vasos sanguíneos e ricos em mitocôndrias e mioglobina, uma proteína de ligação ao oxigênio semelhante à hemoglobina. A alta concentração das proteínas da mioglobina de cor vermelha é responsável pelo termo genérico das fibras vermelhas usadas para descrevê-las.

Fibra muscular
Fibra muscular

A fibra de contração rápida é normalmente associada a curtos e poderosos surtos de energia e rápida fadiga. Os levantadores de peso, velocistas e atletas similares tendem a desenvolver altas proporções de fibras musculares de contração rápida. Este tipo de fibra pode utilizar tanto a fosforilação oxidativa, quanto a glicólise menos eficiente, porém mais rápida, para liberar energia das moléculas de nutrientes. A maioria contém altos níveis de glicogênio armazenado para alimentar a glicólise, mas tem um nível mais baixo de mitocôndrias e mioglobina, além de um menor suprimento capilar. Isso muitas vezes leva as células a terem uma cor mais clara do que as fibras de contração lenta, o que lhes dá o nome de fibras brancas.

Em humanos, ambos os tipos são geralmente intercalados dentro de um único músculo, com maiores ou menores proporções de cada um, dependendo da pré-disposição genética e da função do músculo. Em espécies de aves, no entanto, há uma divisão mais ordenada dos tipos de fibras. A característica carne branca e escura em aves de capoeira, por exemplo, é representativa dos diferentes tipos de fibras dentro da ave.

Atletas que procuram construir músculos geralmente adaptam seus treinos dependendo do tipo de fibra muscular que desejam desenvolver. Os atletas de resistência normalmente realizam um alto número de repetições usando baixa resistência para desenvolver as fibras de contração lenta, enquanto atletas de força e fisiculturistas geralmente usam pesos mais altos para conjuntos mais curtos, para desenvolver fibras de contração rápida.

Embora o potencial genético possa desempenhar um papel na distribuição de fibras, existe uma certa plasticidade na capacidade dos músculos de mudar de papéis em resposta à demanda de exercício imposta.

Os diferentes tipos

Os três tipos diferentes de fibras musculares são:

Fibras do tipo I
Fibras do tipo IIa
Fibras do tipo IIb

Cada um tem suas próprias características e é adequado para um tipo particular de movimento. Outra maneira de classificar esses tipos de fibras é por suas propriedades contráteis e metabólicas, dividindo-as em fibras de contração lenta e rápida.

Estrutura da Fibra Muscular

Os músculos são feitos de muitas fibras musculares individuais.

As fibras musculares são longas e cilíndricas, dando aos músculos esqueléticos sua aparência listrada ou estriada.

As fibras musculares são o principal componente responsável pela contração muscular.

Existem dois tipos básicos de fibras musculares.

Fibras de contração lenta, também chamadas de fibras ST ou Tipo I. As fibras ST têm um tempo de contração lento, mas uma alta resistência à fadiga. Essas fibras musculares usam respiração aeróbica para energia. Isso proporciona um alto nível de resistência. Músculos de contração lenta são usados para atividades aeróbicas que exigem um baixo nível de esforço durante um longo período de tempo. Você está usando músculos de contração lenta para atividades como sentar ou andar.

Fibras de contração rápida, também chamadas de fibras FT ou Tipo II, têm um tempo de contração rápido, mas são rápidas à fadiga. Existem três tipos diferentes de músculos de contração rápida. A fibra muscular do tipo IIa tem um tempo de contração moderadamente rápido e uma resistência relativamente longa à fadiga. A fibra muscular do tipo IIx tem um tempo de contração rápido e uma resistência moderada à fadiga.

Por fim, as fibras musculares do tipo IIb têm um tempo de contração muito rápido, mas cansam muito rapidamente. Fibras musculares de contração rápida usam respiração anaeróbica para energia. Os músculos de contração rápida são usados para atividades anaeróbicas que exigem força elevada, como correr ou pular.

Cada fibra muscular é uma única célula. Cada célula consiste de uma estrutura que inclui o sarcolema, núcleos, sarcoplasma, terminações nervosas motoras, miofibrilas, sarcômeros, mitocôndrias, lisossomas e complexo de golgi.

O sarcolema é a membrana que envolve a fibra muscular. O núcleo é o cérebro da célula, controlando sua função. O sarcoplasma é o citoplasma ou fluido preenchendo a célula. As miofibrilas contêm as proteínas que produzem a força de contração. Estas miofibrilas estão repletas de proteínas e fontes de energia para apoiar a contração muscular. As terminações nervosas motoras, sob o controle do cérebro e do sistema nervoso, excitam o músculo e fazem com que ele se contraia.

Para uma contração muscular efetiva, a fibra deve ser excitada ao longo de todo o comprimento simultaneamente. Sarcômeros são a unidade contrátil básica do músculo.

A mitocôndria fornece energia química para a célula, suportando toda a atividade celular.

Os lisossomos contêm enzimas capazes de digerir o conteúdo das células, como bactérias estranhas ou células moribundas.

O complexo de golgi transfere proteínas, açúcares e enzimas para dentro e para fora da célula. Juntos, esses componentes formam a célula da fibra muscular e proporcionam a contração muscular.

Fonte: www.thefreedictionary.com/www.wisegeek.org/www.kidport.com/www.bodybuilding.com

Veja também

Bioacústica

Bioacústica

PUBLICIDADE O que é bioacústica? A bioacústica é uma ciência que estuda a produção de …

Acidificação Oceânica

Acidificação Oceânica

PUBLICIDADE O que é acidificação oceânica? A  acidificação oceânica é o excesso de gás carbônico …

Sistemática

PUBLICIDADE O que é sistemática? A sistemática é uma ciência que estuda através do agrupamento …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.