Breaking News
Home / Biologia / Vitamina B1 – Tiamina

Vitamina B1 – Tiamina

PUBLICIDADE

Vitamina B1 – Tiamina – O que é

vitamina B1, ou tiamina, permite que o corpo use carboidratos como energia. É essencial para o metabolismo da glicose e desempenha um papel fundamental na função nervosa, muscular e cardíaca.

A vitamina B1 é uma vitamina solúvel em água, assim como todas as vitaminas do complexo B.

As vitaminas são classificadas de acordo com os materiais em que se dissolvem. Algumas se dissolvem na água e outras se dissolvem na gordura. As vitaminas solúveis em água são transportadas pela corrente sanguínea. Tudo o que o corpo não usa é eliminado na urina.

A Vitamina B1 (nome químico tiamina, anteriormente conhecida também por vitamina F) tem as seguintes funções no organismo:

Importante para o bom funcionamento do sistema nervoso, dos músculos e do coração.
Auxilia as células na produção de combustível para que o corpo possa viver.
Melhora a atitude mental e o raciocínio.

A carência desta vitamina na alimentação humana pode conduzir à avitaminose designada por beribéri.

Sinais de falta: Insônia, nervosismo, irritação, fadiga, depressão, perda de apetite e energia, dores no abdômen e no peito, sensação de agulhadas e queimação nos pés, perda do tato e da memória, problemas de concentração.

Inimigos da Vitamina B1: Álcool, café e cigarro, antiácido, barbitúricos, diuréticos, excesso de doces e açúcar.

Alimentos ricos em Vitamina B1

Vitamina B1 – Tiamina

Ervilhas, feijão, pão integral, fiambre, arroz integral, cereais integrais, nozes, fígado, rins, carne de porco, peixes, amendoins, verduras amargas e gema de ovo.

Nome comum: Vitamina B1

Outros Nomes: Tiamina

Fórmula química: C12H17N4OS+

Existem altas concentrações de vitamina B1 nas camadas externas e no germe dos cereais, bem como no fermento, carne bovina, suína, nozes, grãos inteiros e leguminosas.

Frutas e vegetais que o contêm incluem couve-flor, fígado, laranjas, ovos, batatas, aspargos e couve.

Outras fontes incluem levedura de cerveja e melaço.

Cereais matinais e produtos feitos com farinha branca ou arroz branco podem ser enriquecidos com vitamina B.

Aquecer, cozinhar e processar alimentos e fervê-los em água destroem a tiamina. Como a vitamina B1 é solúvel em água, ela se dissolve na água de cozimento.

O arroz branco não enriquecido conterá apenas um décimo da tiamina disponível no arroz integral.

Uma fatia de pão integral contém 0,1 mg, ou 7% da necessidade diária. Queijo, frango e maçãs não contêm tiamina.

Os seres humanos precisam de um suprimento contínuo de vitamina B1, porque ela não é armazenada no corpo. Deve fazer parte da dieta diária.

Vitamina B1 (tiamina)

Vitamina B1 – Tiamina

A vitamina B1, também chamada de tiamina, é uma das 8 vitaminas B. Todas as vitaminas B ajudam o corpo a converter alimentos (carboidratos) em combustível (glicose), que o corpo usa para produzir energia.

Essas vitaminas B, geralmente chamadas de vitaminas do complexo B, também ajudam o corpo a metabolizar gorduras e proteínas. As vitaminas do complexo B são necessárias para um fígado, pele, cabelo e olhos saudáveis. Eles também ajudam o sistema nervoso a funcionar adequadamente e são necessários para o bom funcionamento do cérebro.

Todas as vitaminas B são solúveis em água, o que significa que o corpo não as armazena.

Como outras vitaminas do complexo B, a tiamina às vezes é chamada de vitamina “antiestresse” porque pode fortalecer o sistema imunológico e melhorar a capacidade do corpo de resistir a condições estressantes.

Chama-se B1 porque foi a primeira vitamina B descoberta.

A tiamina é encontrada em plantas e animais e desempenha um papel crucial em certas reações metabólicas. Seu corpo precisa dele para formar trifosfato de adenosina (ATP), que cada célula do corpo usa para obter energia.

É raro ter deficiência de tiamina, embora alcoólatras, pessoas com doença de Crohn, anorexia e aqueles em diálise renal possam ter deficiência.

Os sintomas de deficiência de tiamina são:

Dor de cabeça
Náusea
Fadiga
Irritabilidade
Depressão
Desconforto abdominal

Pessoas com deficiência de tiamina também têm problemas para digerir carboidratos. Isso permite que uma substância chamada ácido pirúvico se acumule na corrente sanguínea, causando perda do estado de alerta mental, dificuldade para respirar e danos ao coração, uma doença conhecida como beribéri.

O que é tiamina?

tiamina, também conhecida como tiamina ou ácido abérico, pertence ao grupo das vitaminas B. Cientificamente, é considerada vitamina B1, mas a maioria dos fornecedores de vitaminas a identifica pelo nome em suas embalagens. A tiamina foi uma das últimas vitaminas a ser descoberta e não foi devidamente identificada e classificada até 1935.

Sem tiamina, o corpo não consegue converter carboidratos em energia. Também é necessário para transformar gorduras em energia para uso imediato, razão pela qual muitas técnicas de perda de peso enfatizam a importância de uma boa ingestão de tiamina. Também é importante para o funcionamento dos nervos, das células musculares e do cérebro.

Esta vitamina auxilia na produção de ATP ou combustível muscular, especialmente importante em atletas e aqueles que trabalham no desenvolvimento muscular.

Como a tiamina não pode ser armazenada no corpo, ela precisa ser consumida diariamente para que uma pessoa mantenha uma saúde ótima.

O B1 é essencial para o desenvolvimento normal da capacidade de aprendizagem e foi usado há alguns anos em um ensaio controverso para tratar pacientes com autismo.

É especialmente importante para quem fuma ou consome álcool, pois a vitamina atua como antioxidante, protegendo os órgãos contra os efeitos danosos dessas e de outras substâncias.

A tiamina pode ser encontrada em uma variedade de alimentos, do espinafre à carne bovina. A maioria dos tipos de feijão é rica em B1, mas o feijão-marinho e o feijão-frade são especialmente nutritivos.

A maioria dos pães e cereais vendidos nos Estados Unidos agora vêm enriquecidos com essa vitamina, o que significa que as deficiências são raras, mesmo em países subdesenvolvidos ao redor do mundo.

Quando tomada como suplemento, a tiamina é melhor consumida junto com as outras vitaminas B, pois o corpo as metaboliza melhor quando ingerida de uma só vez.

O alcoolismo crônico pode causar deficiência de tiamina e levar ao beribéri, uma doença grave do sistema nervoso. Causa distúrbios emocionais e físicos, dificuldade para andar e pode levar à insuficiência cardíaca.

O beribéri era comum no século 19, mas agora raramente é visto em pessoas que não são alcoólatras.

Vitamina B1 – Tiamina – Benefícios

A vitamina B1, ou tiamina, ajuda a prevenir complicações no sistema nervoso, cérebro, músculos, coração, estômago e intestinos.

Também está envolvido no fluxo de eletrólitos para dentro e para fora dos músculos e células nervosas.

Ajuda a prevenir doenças como o beribéri, que envolve distúrbios do coração, dos nervos e do sistema digestivo.

Vitamina B1 – Tiamina – Deficiência

deficiência de vitamina B1 geralmente leva ao beribéri, uma condição que apresenta problemas nos nervos periféricos e debilidade.

Podem ocorrer perda de peso e anorexia.

Pode haver problemas mentais, incluindo confusão e perda de memória de curto prazo.

Os músculos podem ficar fracos e podem ocorrer sintomas cardiovasculares, por exemplo, coração dilatado.

Beribéri

O uso mais importante da tiamina é no tratamento do beribéri, que é causado pela ingestão insuficiente de tiamina na dieta.

Os sintomas incluem:

Sensação de inchaço, formigamento ou queimação nas mãos e pés
Confusão
Dificuldade em respirar por causa de fluido nos pulmões
Movimentos oculares descontrolados (nistagmo)

Pessoas no mundo desenvolvido geralmente não recebem beribéri porque alimentos como cereais e pães são fortificados com vitamina B1.

Tiamina – História

A história da tiamina é ao mesmo tempo fascinante e importante, dado que foi através da descoberta e denominação da tiamina que a palavra “vitamina” (do Latim vita=vida, amina=composto contendo nitrogénio) foi criada. Para além disso, a noção de que a ausência de uma substância nos alimentos podia causar uma doença era revolucionária no inicio de 1900s. A pesquisa inicial da tiamina estabeleceu, assim, as fundações para toda a pesquisa sobre nutrição que se seguiu.

Sec. VII: A primeira descrição clássica do beribéri no “Tratado Geral sobre a Etiologia e Sintomas de Doença” (autor: Ch’ao-Yuan-fang Wu Ching).

1882-86: K. Takaki, cirurgião geral, diminui dramaticamente a incidência do beribéri na marinha japonesa ao melhorar a dieta dos soldados.

1897: Os oficiais médicos holandeses Eijkman e Grijns mostram que os sintomas de beribéri podem ser produzidos em frangos alimentadas com arroz polido e que estes sintomas podem ser evitados ou curados com uma alimentação de farelo de arroz.

1912: Casimir Funk isola o fator anti-beribéri de extractos de farelo do arroz e chama-lhe vitamina – uma amina essencial à vida. O nome é facilmente aceite e ajuda a focar a atenção no novo conceito de doenças de deficiência.

1915: McCollum e Davis propõe a vitamina hidrossolúvel B1 como fator anti-beribéri.

1926: Jansen e Donath isolam o fator anti-beribéri do farelo do arroz.

1927: O Conselho de Investigação Médico Britânico propõe a vitamina B1 como fator anti-beribéri.

1936: Robert R. Williams, que começou inicialmente as suas investigações com a vitamina B1 e o beribéri em Manila por volta de 1910, identifica e publica a fórmula química e dá-lhe o nome de tiamina.

1937: É conseguida a primeira produção comercial de tiamina.

1943: Williams et al e Foltz et al conduzem estudos sobre dieta que mostram a deficiência generalizada de tiamina nos EUA.

1943: São criados pelo Comité de Nutrição e Alimentação dos EUA padrões de identidade para a farinha enriquecida, determinando que a tiamina, a niacina, a riboflavina e o ferro sejam adicionados à farinha branca.

Fonte: www.roche.pt/www.medicalnewstoday.com/www.vitaminas.bayer.pt/www.mountsinai.org/healthyluxe.com.au

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.