Breaking News
Home / Biologia / Células da Glia

Células da Glia

PUBLICIDADE

O que são Células da Glia (ou neuroglia)?

O tecido nervoso é responsável por diversas funções, entre elas controlar todos os estímulos e atividades dos corpos. Esse tecido é composto majoritariamente, por neurônios, que tem função a propagação dos impulsos nervosos, e as células da glia(ou neuroglia).

Descritas há 150 anos, em 1858, as células glia foram chamadas pelo patologista alemão Rudolf Virchow (1821-1902), como nervenkitt (cimento de nervo), traduzida como neuroglia. Nessa época, Virchow atribuiu a unica função as células como suporte, ou cola, das células neuronais. Posteriormente, com o avanço dos estudos, descobriu-se que essas células tinham muito mais funções e atividades.

Célula da Glia

A neuroglia pode ser classificada como dois grandes grupos distintos morfológica e funcionamente de acordo com a origem embriológica: a microglia, responsável pela função de defesa imune do sistema nervoso central (SNC) e a macroglia, compreende síntese de mielina, revestimento e crescimento.

Micróglia

Essas são as menores células da glia, ficam dispersas no sistema nervoso central. Os prolongamentos do citoplasma são em forma de ondas e ramificados. Elas são capazes de fagocitar e também estão envolvidas na defesa do sistema nervoso central.

As células da macroglia, variam em forma e função e divididas em 3 tipos principais:

Astrócitos: Esses são células maiores, apresentam o núcleo em forma de esfera e no meio da célula, esse tipo de célula possui vários prolongamentos do citoplasma, uma espécie de “estrela”.

Oligodendrócitos: Os oligodendrócitos possuem o corpo menor que os astrócitos, e possuem bem poucos prolongamentos, quando existem são finos. Eles são responsáveis por sintetizar a mielina da fibra nervosa no sistema nervoso central (no periférico as células de Shwann que fazem essa função).

Células Ependimárias: Esse tipo de célula reveste a cavidade do encéfalo e da medula. Elas formam uma camada de células cúbicas, com microvilosidades e cílios, isso favorece a função que ela está associada, a de secreção, movimentação e absorção de líquido cefalorraquidiano, que é um líquido importante para o metabolismo do tecido nervoso, além de proteger de traumatismos externos.

Por Ana Rosa Calheiro Luz

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Esporo bacteriano

PUBLICIDADE Os esporos bacterianos são uma forma de “sobrevivência” de certos gêneros bacterianos que mostram …

Neurobiologia

Neurobiologia

PUBLICIDADE Definição Neurobiologia é o estudo de células do sistema nervoso e a organização dessas …

Esporos

PUBLICIDADE Definição Os esporos são a unidade reprodutiva unicelular de plantas não-florescentes, bactérias, fungos e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.