Breaking News
Home / Biologia / Micologia

Micologia

PUBLICIDADE

Micologia – O que é

Micologia ou micetologia é a ciência que estuda os fungos. Durante muito tempo os fungos foram estudados pela botânica, porém pelas suas características únicas foi criado um reino para os mesmos, o Reino Fungi.

São seres eucariontes, heterotróficos, unicelulares ou pluricelulares. Encontrados na água, no solo, nos vegetais, em detritos, nos animais como no homem, ocupando assim vários nichos ecológicos. Podem ser parasitas, decompositores ou simbiontes (mutualismo).

Alguns apresentam estruturas denominadas corpo de frutificação que fica acima do talo. A estrutura que fica abaixo é chamada conjunto de hifas, que podem ser septadas (dicariótica ou monocariótica) ou não septadas (cenocítica), que em conjunto com outras hifas é denominado micélio.

MicologiaCogumelos

Pode ocorrer mutualismo, ou seja, relação ecológica entre o fungo e raízes de alguns vegetais, formando assim as micorrizas, onde ocorre a troca de nutrientes entre os mesmos.

Outra forma de mutualismo é entre fungos e cianobactérias, formando líquens, onde o fungo dá alimento e, em troca recebe sais minerais. Porém pode causar efeito negativo, provocando infecções e/ou até mesmo o apodrecimento da madeira.

micologiaCogumelos

Os fungos são heterótrofos (seres vivos que não são capazes de produzir o seu próprio alimento). Possuem digestão extracorpórea, sendo a nutrição por absorção, ou seja, não ingerem o alimento, mas sim lançam enzimas ao meio, onde ocorre a digestão e depois que a mesma é feita ele a absorve.

São delimitados exteriormente por uma membrana rígida, composta por hemicelulose e quitina (polissacarídeo).

A reprodução pode ser de forma sexuada, assexuada e parassexuada.

São denominados fungos perfeitos os que apresentam reprodução sexuada ou parassexuada e fungos imperfeitos os que têm reprodução assexuada.

São seres aclorifados, ao contrário das plantas. Necessitam absorver substâncias orgânicas e armazenam glicogênio, assim como os animais.

Alguns fungos apresentam efeitos alucinógenos como o utilizado no LCD, outros possuem perigos mortais, além de causarem diversas infecções como micoses, candidíase, criptococose, entre outras.

Alguns são comestíveis e muito apreciados na culinária tais como: cogumelos, sendo fonte de proteínas;como fermento para massas, pães, queijos e cervejas.

São muito utilizados também como medicamentos, por exemplo: a penicilina.

Exemplo de fungos: bolores, leveduras e cogumelos.

micologia-3Bolores

Micologia – Estudo

Micologia é o estudo, ou o ramo da botânica, que se concentra nos fungos. Este campo de estudo pode ser dividido em várias outras áreas, como micologia clínica ou médica, micologia de fungos e outras.

O objetivo do estudo é entender mais sobre as características e padrões de crescimento dos fungos, e como eles podem afetar os seres humanos para o bem ou para o mal. Alguns podem ajudar as pessoas, mas outros podem ser extremamente prejudiciais.

Em essência, a micologia é a raiz de muitos tipos diferentes de estudos, incluindo o estudo da cerveja, vinho, queijos, remédios e várias outras coisas. Sem um domínio firme sobre o que são fungos, é difícil entender a melhor forma de usá-los na fabricação desses produtos. Os fungos são essenciais para fazer todas essas coisas.

Este ramo da ciência identificou cerca de 200.000 espécies de fungos, embora nem todos estejam sujeitos a um estudo extenso e menos de 1 por cento seja conhecido por causar problemas para os humanos.

Aquelas que afetam às vezes são um simples incômodo, como o fungo responsável pelo pé de atleta (Tinea pedis). Outros podem causar problemas mais sérios, como tumores, que requerem atenção médica imediata.

Mesmo fungos aparentemente inofensivos podem, se não tratados, causar problemas que levam a outros tipos de infecção.

Portanto, a micologia médica estuda esses fungos e tenta descobrir melhores métodos de tratamento.

micologia médica também pode procurar determinar quais tipos de fungos podem ser benéficos para uso humano, seja como fonte de alimento ou como fonte de medicamento. Por exemplo, mesmo os primeiros humanos compreenderam a importância de estudar alguns tipos de fungos e aprenderam desde cedo que alguns têm características desejáveis, como o fermento, que é usado em pães.

O fermento também é usado como um medicamento antibiótico para quem sofre de várias infecções.

Em alguns casos, onde se acredita que o fungo seja a fonte de um problema de saúde em humanos ou animais, os micologistas podem ajudar a determinar a fonte da contaminação. Nesses casos, o micologista procura um fungo e tenta determinar a espécie. Dependendo do que se sabe sobre o fungo, isso também pode ajudar a isolar a fonte, o que é importante para eliminar o problema. Isso tem aplicação não apenas dentro das casas das pessoas, mas também na proteção de sistemas alimentares inteiros.

Fonte: Camila Correia

Camila Correia

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.