Breaking News
Home / Biologia / Água Virtual

Água Virtual

PUBLICIDADE

Água Virtual – Definição

Água virtual é a água “escondida” nos produtos, serviços e processos que as pessoas compram e usam todos os dias. A água virtual muitas vezes passa despercebida pelo usuário final de um produto ou serviço, mas essa água foi consumida em toda a cadeia de valor, o que torna a criação desse produto ou serviço possível.

A água virtual pode ser dividida em: água ‘azul’ (que evapora de rios, lagos ou aquíferos em processos de produção como irrigação), água ‘verde’ (chuva que evapora durante o crescimento da lavoura) e água ‘cinza’ (poluída após a agricultura, uso industrial e doméstico).

A água virtual foi definida no início da década de 1990 pelo Professor J.A. Allan como “água embutida em commodities“.

A água virtual é uma ferramenta importante para calcular o consumo real de água de um país.

O consumo de água é a soma do consumo doméstico e da importação de água virtual (importação de produtos) menos a exportação de água virtual (exportação de produtos) de um país. O volume global de fluxos de água virtuais relacionados ao comércio internacional de commodities é de 1.600 km3/ano.

Cerca de 80% desses fluxos de água virtual referem-se ao comércio de produtos agrícolas, enquanto o restante está relacionado a produtos industriais.

O que é água virtual?

Ao nos referirmos à expressão água virtual, estamos falando da quantidade de água que é utilizada na produção dos mais diversos produtos, os quais são consumidos diariamente. Ou seja, é toda água que foi utilizada no processo de produção, não a que se encontra no estado atual do produto.

A expressão “água virtual” foi proposta pelo professor da Faculdade de Estudos Orientais e Africanos da Universidade de Londres, John Anthony Allan, no ano de 1998.

Tal expressão surgiu a partir da proposta de quantificar a água incorporada nos produtos e, com isso, poder avaliar os efeitos do consumo e do comércio na utilização dos recursos hídricos.

Desta forma, a água passou a ser incorporada em commodities, que nada mais são do que produtos que têm como função serem matéria-prima, as quais são produzidas em grande escala. Além disso, esses produtos têm como característica a possibilidade de serem estocados, de forma a não perder a qualidade. Como commodities, temos o petróleo, suco de laranja congelado, café, ouro, soja, entre outros.

Água Virtual
Água Virtual

Logo, ao se falar na expressão água virtual, podemos então nos referir ao comércio indireto da água. Água que, por sua vez, está embutida em produtos.

Assim, é possível compreender que o consumo da água pelo ser humano não é apenas direto: ele também é indireto ao se consumir determinados produtos, os quais utilizaram água para a sua produção.

Para se chegar aos cálculos da água virtual, é algo muito complexo, cujas estimativas devem compreender toda a cadeia de produção. Tudo está relacionado a outro conceito, chamado “pegada ecológica”, a qual compreende seguir todos os passos e, inclusive, etapas da produção.

Nesta “pegada ecológica” é avaliado o percurso e quantidade feito por cada elemento estudado e, com base nisso, se tem um cálculo do quanto se utilizou daquele elemento.

A análise compreende desde a matéria-prima básica até o consumo energético.

Para ficar mais claro, vamos ver um exemplo da “água virtual”: para cultivar o trigo e produzir a farinha, gasta-se na média mundial 1,8 mil litros de água por quilo. Já para a produção de um copo de 250 ml de cerveja são utilizados outros 75 litros de água (a maior parte é só para cultivar cevada e outras culturas envolvidas).

O que significa água virtual?

Água Virtual
Água Virtual

Água virtual, também chamada de “água embutida” ou “água indireta”, é a água “escondida” nos produtos, serviços e processos que as pessoas compram e usam todos os dias.

Embora a água virtual não seja vista pelo usuário final de um produto ou serviço, ela foi consumida em toda a cadeia de valor, o que torna possível a criação desse produto ou serviço.

Em contraste, o uso direto de água é a água que é vista, sentida e usada em um determinado momento e local para produzir um item ou serviço (pense em “água de torneira”).

Outra maneira de imaginar o uso direto da água é que seja a água necessária para realizar uma operação ou atividade. Ou seja, em qualquer momento da criação de um produto ou serviço, é a água utilizada na atividade específica que vem diretamente de um cano ou torneira. Por exemplo, um fabricante de microchip que usa água altamente destilada em seu processo ou um engarrafador de bebidas que limpa garrafas estão usando água diretamente em suas operações.

Quando tomadas em conjunto, todas as etapas em que a água direta é usada somam o total de água necessária para levar um produto acabado aos consumidores. Esse total pode ser considerado conteúdo de água virtual.

O conceito de água virtual

Água Virtual
Água Virtual

O conceito de água virtual é importante porque nos permite entender por que desfrutamos da ilusão de água e segurança alimentar, apesar das fortes evidências de que os recursos hídricos disponíveis para sustentar nossas economias nacionais são inadequados.

Água Virtual – Produção

Água virtual é a água incorporada na produção de alimentos e fibras e commodities não alimentares, incluindo energia. Por exemplo, são necessários cerca de 1.300 toneladas (metros cúbicos) de água para produzir uma tonelada de trigo e 16.000 toneladas (metros cúbicos) de água para produzir uma tonelada de carne bovina.

Assim, alguém que come muita carne pode consumir até cinco metros cúbicos de água incorporada por dia, enquanto um vegetariano consome apenas cerca de 2,5 metros cúbicos.

A produção de uma camiseta de algodão pesando cerca de 250 gramas requer cerca de 2,7 metros cúbicos de água.

Mas é o volume de água que nossos fazendeiros e irrigantes de sequeiro têm sido capazes de usar nas fazendas que eles converteram da vegetação natural. A produção agrícola é responsável por cerca de 92 por cento do consumo global de água, a indústria por cerca de 4,4 por cento e o consumo doméstico de água por cerca de 3,6 por cento. Eles também estimaram que o volume total dos “fluxos” internacionais virtuais de água relacionados ao comércio de produtos agrícolas e industriais foi de 2.320 bilhões de m3/ano.

O conceito de água virtual – a água incorporada em produtos alimentares e não alimentares – ajuda a explicar por que existem nossas economias políticas insustentáveis de recursos água-alimentos.

Mais importante ainda, o conceito explica por que a existência de um sistema alimentar disfuncional pode ser tão bem fundamentada politicamente.

Fonte: Juliano Schiavo/www.geo.fu-berlin.de/www.watercalculator.org/parkwestgc.com/www.eni.com/www.ejolt.org

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.