Breaking News
Home / Biologia / Hormônios Vegetais

Hormônios Vegetais

PUBLICIDADE

Hormônios Vegetais – O que são

Os hormônios vegetais, que também são denominados de fitormônios, são compostos orgânicos produzidos em certas regiões da planta e que exercem várias funções nos vegetais.

Esses hormônios são essenciais para a sobrevivência, reprodução e adaptação das plantas ao ambiente. O transporte dos hormônios é feito pelo xilema e floema, os vasos condutores.

Os principais hormônios vegetais são: ácido abscísico, auxinas, citocininas, etileno e giberelinas, que desempenham diversas funções.

O crescimento da planta é estimulado principalmente pelos hormônios auxina, citocinina e giberelina. A auxina age no crescimento pelo alongamento celular, a giberelina e citocinina estimula o crescimento do vegetal por mitose. As concentrações de auxina agem de maneira de diferente em cada parte do vegetal, por exemplo, o crescimento das raízes ocorre quando tem menores concentrações de auxina, quando aumenta a quantidade, inibe o crescimento.

Para a formação das flores, nas angiospermas, a giberelina é o hormônio que estimula o desenvolvimento dessas estruturas reprodutivas.

Depois da fecundação das flores vem os frutos e para a formação deles a planta é estimulada pela auxina e giberelina.

Hormônios VegetaisA giberelina é principal hormônio que estimula a
formação das flores e frutos da laranja

O amadurecimento dos frutos é estimulado pelo etileno, que é o único hormônio gasoso, por isso,temperaturas baixas inibem sua liberação. Por exemplo, se colocarmos um mamão maduro na geladeira ele vai durar muito mais tempo do que se estivesse na fruteira, mas se o mamão estiver verde e quisermos que ele amadureça mais rápido, podemos embrulhar em um jornal, pois assim, estaremos concentrando o hormônio ao redor do fruto e estimulando o processo de amadurecimento.

Hormônios VegetaisFase de maturação da banana, quando mais madura,
mais etileno tem no fruto

Em período de seca, as plantas precisam se adaptar a falta de água, os hormônios ácido abscísico e etileno agem para garantir a sobrevivência da planta nessa fase.  O ácido abscísico é o principal, ele estimula o fechamento dos estômatos das folhas, diminuindo a transpiração.

Quando a planta fica muitos meses sem água, o ácido abscísico estimula a produção de outro hormônio, o etileno. O etileno, faz com que a planta perca as suas folhas,consequentemente diminuindo também a perda de água, por exemplo, os ipês quando florescem perdem todas as folhas e usam a água para ajudar na produção das suas flores.

Hormônios Vegetais – Crescimento

Os hormônios vegetais são um grupo de pequenas quantidades de reguladores de crescimento, incluindo ácido salicílico, etileno, ácido jasmônico, ácido giberélico, citocinina e auxinas.

Auxinas

Auxina está envolvida no crescimento e expansão celular, portanto, é produzida principalmente em partes da planta que estão crescendo ativamente como o caule (especificamente, a ponta do caule).

Auxina é transportado (leia-se: processo ativo – requer energia) em uma direção em uma planta – de cima para baixo, como uma estrada de mão única da ponta do caule às raízes. É o único hormônio vegetal conhecido por fazer isso. Portanto, a concentração de auxina é mais alta no topo da planta e diminui conforme você se aproxima das raízes.

Isso controla a forma geral da planta e ajuda a manter o caule principal da planta como líder.

Quando você poda o caule primário de uma planta, a fonte da auxina é removida, então nenhum caule único é dominante – a dominância apical é removida.

A auxina está envolvida em tornar as células mais longas.

A auxina se moverá para o lado sombreado do caule da planta e fará com que essas células cresçam mais, enquanto as células do lado ensolarado da planta permanecem do mesmo tamanho.

Isso fará com que a planta se incline para um lado – em direção ao sol.

Giberelina

giberelina causa alguns efeitos semelhantes nas plantas, como a auxina, mas é um hormônio muito diferente. As giberelinas foram descobertas originalmente no Japão.

Um fungo chamado Gibberella fujikuroi infectou as plantas de arroz e fez com que elas crescessem muito e caíssem. O fungo infeccioso produziu uma substância química que estimulou o crescimento das plantas de arroz.

O produto químico foi isolado e denominado Giberelina em homenagem ao fungo.

As giberelinas desempenham um papel importante em vários estágios de desenvolvimento das plantas, mas sua reivindicação à fama está tornando os caules mais longos.

As giberelinas promovem o alongamento do caule entre os nós do caule. Um nó é um lugar em um caule onde uma folha se anexa, então as giberelinas alongam os entrenós.

É mais fácil ver a ausência de giberelina em plantas anãs e plantas de roseta – há muito pouco espaço entre os nós em um caule e as folhas estão agrupadas em direção à base da planta.

Citocinina

A substância foi batizada de citocinina e está envolvida na divisão celular e na formação de novos órgãos da planta, como uma raiz ou um broto. As citocininas são produzidas nos meristemas apicais da raiz (bem na ponta das raízes) e viajam para cima pegando carona com água e subindo pelo caule através do xilema. O movimento das citocininas é passivo – não requer energia.

As citocininas são como a fonte da juventude nas plantas. Eles atrasam a senescência ou o processo natural de envelhecimento que leva à morte das plantas. No ciclo celular, as citocininas promovem o movimento da fase G2 para a fase M. Em outras palavras, eles encorajam as células a se dividirem.

As citocininas também estão envolvidas no reparo. Se uma planta for ferida, ela pode se curar com a ajuda de citocininas e auxinas.

Se a concentração de auxina e citocinina forem iguais, a divisão celular normal ocorrerá. Se a concentração de auxina for maior do que a de citocinina, as raízes se formarão.

Se a concentração de auxina for menor do que a de citocinina, então se formarão brotos.

Etileno

etileno é um hormônio vegetal que afeta o amadurecimento e o apodrecimento das plantas. É um hormônio vegetal particularmente interessante porque existe como um gás. Nenhum outro hormônio vegetal é gasoso!

O etileno pode ser produzido em quase qualquer parte de uma planta e pode se difundir através do tecido da planta, fora da planta, e viajar pelo ar para afetar uma planta totalmente diferente.

Veja como foi descoberto. Os produtores de tomate notaram algo estranho acontecendo com suas colheitas. Antigamente, muitos agricultores usavam aquecedores a querosene em suas estufas para aquecer o ar para que pudessem cultivar tomates durante o inverno. Com o advento da eletricidade, alguns agricultores mudaram para aquecedores elétricos novos e sofisticados, mas logo descobriram que seus tomates não estavam prontos para serem colhidos ao mesmo tempo, como estavam quando as estufas eram aquecidas com aquecedores a querosene. A queima do querosene nos aquecedores produziu uma molécula semelhante ao etileno que sincronizou o amadurecimento dos tomates!

A formação de etileno requer oxigênio, e a indústria agrícola tem aproveitado essa pequena informação a seu favor.

Se você controlar a pressão parcial de oxigênio e dióxido de carbono em um caminhão que transporta produtos (especificamente baixo O2 e alto CO2), poderá evitar a síntese de etileno e, assim, retardar o processo de amadurecimento. Isso é útil quando frutas e vegetais são cultivados em uma região do mundo e depois despachados para muitos quilômetros de distância para serem vendidos.

Os produtores não querem que seus produtos estraguem antes mesmo de você ter a chance de comprá-los!

Ácido abscísico

Quando nossos corpos precisam de água, sentimos sede. O “sinal de sede” significa que estamos desidratados e precisamos beber água. Quando uma planta precisa de água, por exemplo durante uma seca, ela não tem muitas opções. A dança da chuva está praticamente fora de questão. As plantas produzem um mensageiro químico, chamado ácido abscísico, para alertar o resto da planta que está com estresse hídrico.

ácido abscísico é produzido em folhas secas, raízes secas e sementes em desenvolvimento e pode viajar para cima e para baixo no caule de uma planta no xilema ou floema, soando o alarme.

Pense no transporte nas plantas, como a água normalmente se move através de uma planta?

(Lembrete: solo -> raízes -> caule -> folhas -> ar). As moléculas de água saem de uma planta através de minúsculos poros nas folhas chamados estômatos. Cada estoma (singular) possui dois guarda-costas em forma de feijão em cada lado do poro, cuja função é abrir e fechar o estoma.

Quando as células-guarda estão cheias de água, ou túrgidas, o estoma está aberto. Quando a água deixa as células-guarda, elas ficam flácidas e o estoma é fechado.

Agora imagine que você é uma planta com sede. Não chove há semanas e não há umidade no solo ao redor de suas raízes. Você está ficando perigosamente sem água.

O que você pode fazer para evitar perder mais H2O precioso?

Feche os estômatos!

Como as plantas fazem isso?

O ácido abscísico viaja para as células-guarda, enviando uma mensagem de que a água é escassa.

As células de guarda chamam a atenção e uma onda de partículas carregadas sai das células de guarda, o que, subsequentemente, faz com que a água de dentro da célula de guarda também saia.

As células-guarda murcham e os estômatos se fecham! A água não consegue mais sair da planta pelos estômatos.

Lembre-se de que os hormônios são pequenos mensageiros químicos potentes, mas perderiam sua eficácia se pairassem e se acumulassem nos tecidos da planta. Portanto, eles são decompostos e substituídos com o tempo.

Fonte: Milena Ventrichi Martins

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.