Breaking News
Home / Biologia / Fatores de Virulência

Fatores de Virulência

PUBLICIDADE

O que são fatores de virulência?

Em biologia, a virulência é definida como o grau pelo qual um organismo patogênico pode causar doenças. Etimologicamente, o termo veio do latim virulentus, que significa “cheio de veneno”, “toxina”.

Uma palavra relacionada, virulento, é uma palavra derivada usada para denotar um patógeno como extremamente tóxico.

Os fatores de virulência são moléculas expressadas por agentes patogênicos tais como: vírus, bactérias, protozoários e fungos.

A capacidade de um patógeno de infectar ou danificar seus tecidos hospedeiros é determinada pelos fatores de virulência. Freqüentemente, são moléculas sintetizadas pela bactéria ou vírus e codificadas em seu genoma, mas também podem ser adquiridas do meio ambiente por meio de elementos genéticos transmissíveis.

Alguns microrganismos possuem estruturas e estratégias para aumentar sua capacidade em causar uma infecção, que são chamados de fatores de virulência, ou seja, são todos os mecanismos que permitem a invasão a um hospedeiro e a capacidade patogênica dos mesmos.

Através desse processo esses microrganismos conseguem:

Colonizar um hospedeiro, incluindo a adesão às células;
Liberação de fatores tóxicos, que podem ser prejudiciais ao hospedeiro;imunossupressão, inibição da resposta imunitária do hospedeiro;
Entrada e saída nas células, no caso se o agente for intracelular;
Obtenção de nutrientes a partir do hospedeiro. A resposta do hospedeiro varia de acordo com o tipo de célula e do agente infeccioso.

Os fatores de virulência são necessários aos microrganismos patogênicos para invadir, colonizar, sobreviver e se multiplicar no interior das células do hospedeiro e muitas vezes causar doenças.

Tais fatores são codificados por genes que podem estar presentes em elementos genéticos móveis, como plasmídeos, assim como fazer parte de regiões especificas do cromossomo da bactéria, chamadas de ilhas de patogenicidade.

Os fatores de virulência das bactérias estão as invasinas e adesinas e fatores que inibem as defesas do hospedeiro.As bactérias conseguem penetrar nas células dos organismos basicamente por fagocitose.

Além da via de entrada no hospedeiro, a quantidade de bactérias infectantes e estruturas como a parede celular bacteriana que protege a célula da pressão osmótica, garante a forma e exerce um importante papel no processo de divisão celular.

Os vírus são parasitas celulares obrigatórios e os fatores de replicação são tais como: penetração, replicação, maturação e liberação.

A virulência depende da via de inoculação; da dose ou carga viral recebida pelo hospedeiro; do tipo da cepa do vírus, algumas são mais virulentas que outras, da suscetibilidade do hospedeiro.

Fatores de Virulência – Exemplos

Fatores de Virulência

Os fatores de virulência de bactérias e vírus podem diferir drasticamente, devido às diferenças óbvias em sua composição.

Os fatores de virulência de uma bactéria podem ser baseados, por exemplo, na cápsula e nos flagelos, o que não se aplicaria a um vírus. No entanto, os fatores de virulência de um vírus podem depender das proteínas que coopta a célula hospedeira para sintetizar esses fatores de virulência.

Muitas cápsulas bacterianas impedem que o sistema imunológico, como macrófagos e neutrófilos, detecte a bactéria.

A capacidade das cápsulas de evadir o sistema imunológico pode permitir que as bactérias passem despercebidas, a menos que anticorpos sejam desenvolvidos para corresponder aos antígenos capsulares.

Movimento e fixação também são considerações importantes para a virulência bacteriana. O flagelo, que ajuda na movimentação, pode ajudar a espalhar as bactérias. O flagelo é um fator de virulência chave nas infecções do trato urinário, pois ajuda a bactéria a se espalhar pela uretra. Pili são filamentos mais curtos que ajudam na fixação.

Maior capacidade de aderir aos tecidos melhora a infectividade da bactéria.

Um dos fatores de virulência mais significativos das bactérias são as exotoxinas. Quando liberadas por bactérias, as exotoxinas podem interromper e desregular processos celulares importantes.

Eles também podem auxiliar na capacidade das proteínas bacterianas de invadir os tecidos.

Da mesma forma, os fatores de virulência viral podem consistir em replicação eficiente e síntese de proteínas para aumentar a virulência.

Fonte: Camila Correia

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Estrogênio

PUBLICIDADE Estrogênio – Definição O estrogênio é um dos dois principais hormônios sexuais das mulheres. O outro …

Axônio

PUBLICIDADE Definição de Axônio Um axônio é uma fibra longa de uma célula nervosa (um neurônio) que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.