Breaking News
Home / Biologia / Glicídios

Glicídios

PUBLICIDADE

Glicídios – Definição

Os glicídios, também chamados de açúcares, carboidratos ou hidratos de carbono são moléculas orgânicas constituídas fundamentalmente por átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio.

Glicídios – O que são

Os glicídios, em especial na forma de grãos de cereais, raízes e tubérculos vegetais, são a principal fonte de energia para a maioria dos povos do mundo.

Eles são a forma de energia humana e animal mais barata e fácil de digerir

Os glicídios (poliidroxialdeídos ou poliidroxicetonas) são as biomoléculas mais abundantes no planeta, tendo como funções básicas: reserva energética e estrutural

Os carboidratos, glicídios ou acúcares, são substâncias que atuam, principalmente, como fonte de energia, mas que podem desempenhar papel estrutural nos seres vivos.

Os glicídios são moléculas orgânicas constituídas fundamentalmente por átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio. São também conhecidos como açúcares, sacarídeos (do grego sakkharon, açúcar), carboidratos ou hidratos de carbono.

Os glicídios constituem a principal fonte de energia para os seres vivos, estando presentes em diversos tipos de alimentos. O mel, por exemplo, contém o glicídio glicose; da cana é extraída a sacarose, muito utilizada em nosso dia-a-dia; o leite contém o açúcar lactose; e frutos adocicados contêm frutose e glicose, entre outros tipos de glicídios.

Glicídios – Função

Os glicídios são os nutrientes de maior importância para o funcionamento do organismo:

É o principal fonte energética do organismo e estão presentes em vários tipos de alimento (combustível celular).
Reserva energética ( Plástica ou estrutural ), Ex: quitina e a celulose.
Entram na construção dos ácidos nucleicos (DNA e RNA), relacionados ao comando celular e instruções hereditárias. (ATP contém Ribose em sua composição)
Anti-coagulante ( Ex.: heparina )

Em síntese:

Suprimento contínuo de energia para os trilhões de células realizarem suas atividades orgânicas;
Facilitar o desdobranto completo do lipídio nos processos de liberação de energia;
Fornecer combustível para o funcionamento completo e apropriado do sistema nervoso central.

Classificação dos glicídios

Os glicídios são divididos em 3 grupos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.

Monossacarídeos ou Oses

São glicídios simples que não sofrem hidrólise são nomeados de acordo com a quantidade de Carbono da cadeia. ex. 3C é triose, 4C é tetrose e assim vai. Os mais importantes são as Hexoses (6C) e as pentoses (5C).

Pentoses mais importantes são Ribose e Desoxirribose componentes estruturais do RNA e DNA respectivamente. Hexoses mais importantes Glicose, Frutose e Galactose todos com funções energéticas.

Os glicídios mais simples são os monossacarídeos, que apresentam fórmula geral Cn(H2O)n. O valor de n pode variar de 3 a 7, e, de acordo com ele, os monossacarídeos são chamados respectivamente de trioses, tetroses, pentoses, hexoses e heptoses. Exemplos de monossacarídeos são glicose, frutose, galactose, ribose e desoxirribose.

Oligossacarídeos

São glicídios formados pela junção de 2 a 10 Monossacarídeos através de uma ligação covalente denominada Ligação Glicosídica sofrem hidrólise e os mais importantes Oligossacarídeos são os Dissacarídeos formandos pela junção de 2 Monossacarídeos os mais importantes são: (para memorizar use a sigla SALAMA) Sacarose (glicose+frutose); Lactose(Glicose+Galactose); Maltose(Glicose+Glicose).

Polissacarídeos

São glicídios formados pela junção de mais de 10 Monossacarídeos os mais importantes são: (para memorizar AGLICEQUI) Amido, Glicogênio, Celulose, Quitina.

Dissacarídeos

Dissacarídeos são moléculas formadas pela união de dois monossacarídeos.

A reação de:

Formação de um dissacarídeo é uma síntese por desidratação: um dos monossacarídeos perde um hidrogênio (- H) e o outro perde uma hidroxila (-OH); os dois monossacarídeos se unem, e o hidrogênio e a hidroxila liberados formam uma molécula de água.
A sacarose –
 o açúcar de cana – é um dissacarídeo formado pela união de uma molécula de glicose e urna de frutose. Outro exemplo de dissacarídeo é a lactose – o açúcar do leite -, constituído por uma glicose ligada a uma galactose.

Polissacarídeos

Polissacarídeos são moléculas grandes, formadas de centenas ou milhares de motiossacarídios. Exemplos de polissacarídeos são amido, glicogênio, celulose, quitina, entre outros.

As moléculas de glicose fabricadas na fotossíntese e unidas de uma determinada maneira transformam-se em amido, que é armazenado. Nas células das plantas quando a célula necessita de energia, o amido é quebrado por hidrólise, transformando-se novamente em moléculas de glicose. O amido constitui sim, a principal substância de reserva das plantas e de muitas algas.

Em nosso organismo também ocorre armazenamento de polissacarídeos. Depois de uma refeição, as células do fígado absorvem moléculas de glicose do sangue, unindo-as de maneira a forma o polissacarídeos. Quando a taxa de glicose no sangue abaixa nos períodos entre as refeições, as células do fígado quebram o glicogênico reconvertendo-o em moléculas de glicose que 510 lançadas no sangue.

A celulose, substância que constitui a parede da célula vegetal é também um polissacarídeo formado a partir de moléculas de glicose. Estima-se que as algas e as plantas terrestres produzam 10 milhões de toneladas de celulose diariamente.

Ao contrário do amido e do glicogênio, a celulose é muito resistente à digestão; apenas algumas espécies de fungos, bactérias e protozoários são capazes de digeri-la. Esses microorganismos produzem a celulase, uma e~1ma~ que quebras ligações.

Os resíduos de glicoses, liberando-as para serem utilizadas como cimento.

A importância dos glicídios para os seres vivos

A energia necessária para formar toda a matéria orgânica existente na Terra é proveniente do espaço exterior, nazis precisamente do Sol. A energia luminosa do Sol é captada pelas algas e plantas, que a utilizam para fabricar moléculas de glicose. Este açúcar conserva, na forma de energia química. Boa parte da energia que foi gasta em sua fabricação.

Glicose e fotossíntese

A energia luminosa do Sol é transformada em energia química através da fotossíntese, um conjunto de reações químicas através das quais moléculas de gás carbônico e de água silo convertida em moléculas de glicose e de gás oxigênio.

6C02 +              6H20              c6H2Q + 602

( c~Srnc0)          (água)  (LUZ)       (glicose)      (0~~.~~111)

Uma vez que plantas, algas e algumas bactérias são os únicos seres vivos que conseguem captar energia luminosa do Sol, a sobrevivem direta ou indiretamente, desses seres fotossintetizante.

Um animal herbívoro obtém a energia necessária à sua vida comendo plantas. Já um carnívoro, ao usar herbívoros como alimento, obtém, indiretamente, a energia originária da glicose produzida na fotossíntese.

A dependência que os animais têm das plantas nos dá uma medida da importância dos seres fotossintetizantes e dos glicídios.

O que são carboidratos?

Carboidratos, ou sacarídeos, são açúcares e amidos, que fornecem energia para humanos e animais, e celulose, que compõe muitas estruturas vegetais.

Os “carboidratos”, como agora são comumente chamados, tornaram-se uma bênção e uma maldição, pois o processo de produção moderna de alimentos mudou a forma como são consumidos.

Existem dois tipos de carboidratos, simples ou monossacarídeos e complexos ou polissacarídeos.

Tipos de carboidratos

Encontrados em frutas e laticínios, os carboidratos simples são digeridos mais facilmente pelo corpo. O corpo decompõe carboidratos simples para serem usados como energia, que se esgota muito rapidamente.

Eles também são freqüentemente encontrados em alimentos processados e refinados, como açúcar branco, massas e pão branco.

Outro tipo de carboidrato, chamado de carboidratos complexos, leva mais tempo para o corpo digerir e é mais comumente encontrado em vegetais (celulose), pães integrais e massas, arroz integral e legumes.

Alimentos com grãos não refinados, como arroz integral, retêm carboidratos complexos, ao contrário de grãos refinados, como arroz branco.

Isso ocorre porque o processo de refino remove algumas das fibras e nutrientes do grão. Comer uma porção de cereais integrais, como aveia, vai saciá-lo e dar-lhe uma energia mais duradoura do que uma tigela de cereais açucarados, devido à forma como o corpo processa e usa os carboidratos.

Como os carboidratos são processados

O fígado digere carboidratos quebrando-os em açúcares simples, ou glicose, que estimula a produção de insulina no pâncreas.

A insulina funciona para fazer o açúcar entrar nas células do corpo para ser usado como energia. Os dois tipos diferentes de carboidratos afetam a produção de insulina de forma diferente – ao digerir carboidratos simples, os níveis de insulina aumentam mais rápido e os carboidratos são usados mais rapidamente para obter energia.

Isso explica por que muitos que recorrem a uma barra de chocolate para obter um fornecimento rápido de energia descobrem que seus níveis de energia caem quando a “alta do açúcar” chega ao fim.

Os carboidratos complexos demoram mais para digerir, resultando em energia mais duradoura e menos reação à insulina no corpo.

Se o corpo produzir muita glicose, ela será armazenada no fígado e nas células musculares como glicogênio, para ser usado quando o corpo precisar de uma explosão extra de energia.

Qualquer resíduo de glicogênio que não seja armazenado no fígado e nas células musculares é armazenado como gordura. O corpo usa o estoque imediato de glicogênio para curtos períodos de exercício.

Por longos períodos de exercício, como corridas de longa distância e exercícios mais extenuantes, o corpo usará sua reserva de gordura para extrair energia extra.

Batatas são ricas em carboidratos

Comer carboidratos

Uma certa quantidade de carboidratos é necessária para funcionar corretamente, e a ingestão insuficiente pode causar fadiga, cãibras musculares e função mental deficiente.

Embora os carboidratos sejam uma parte importante da nossa dieta, o corpo pode produzir energia apenas a partir da gordura e das proteínas; embora isso possa fazer por curtos períodos de tempo, evitar todos os carboidratos afetará negativamente o corpo. Muitas dietas com baixo teor de carboidratos foram consideradas saudáveis, mas se levadas ao extremo, podem ser muito perigosas para o bem-estar geral de uma pessoa. Comer quantidades moderadas do tipo certo de carboidratos para manter o corpo abastecido de maneira adequada.

A recomendação do Instituto de Medicina sugere que 40-65% da “energia dietética” de um adulto deve vir de carboidratos, enquanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda 55-75%.

A OMS também recomenda que não mais do que 10% do consumo de carboidratos venha de carboidratos simples.

Qual é a função dos carboidratos?

Fala-se muito sobre carboidratos atualmente. Algumas dietas requerem a ingestão de um grande número de carboidratos, enquanto outras recomendam apenas um consumo diário modesto de carboidratos.

Embora diferentes abordagens para consumir carboidratos sejam recomendadas, todos concordam que a principal função dos carboidratos é fornecer ao corpo material que pode ser convertido em energia.

O consumo de carboidratos é algo que todo mundo faz diariamente. Embora o carboidrato não seja o único meio de fornecer o combustível para a produção de energia no corpo, costuma ser considerado um dos mais eficientes. A função dos carboidratos no corpo é tal que eles produzem sacarose e glicose, que o corpo, por sua vez, pode absorver e converter em energia com relativamente pouco esforço.

Com o tempo, as investigações sobre a forma e função dos carboidratos levaram muitos entusiastas da saúde a dividir os carboidratos em dois campos diferentes.

Os carboidratos simples são aqueles alimentos ricos em carboidratos que podem ser digeridos rapidamente pelo sistema. Às vezes chamados de carboidratos ruins, os carboidratos simples tendem a fornecer menos vitaminas e nutrientes essenciais do que outros alimentos. Freqüentemente, os carboidratos simples são obtidos de alimentos refinados e embalados, como açúcar, mel, leite e sucos de frutas.

Em comparação, os carboidratos complexos levarão mais tempo para o corpo se converter em sacarose ou glicose e serão ricos em vitaminas e nutrientes. Chamados de bons carboidratos, a função dos carboidratos que se enquadram nessa categoria é fornecer uma liberação constante de energia para o corpo, ao mesmo tempo em que fornecem mais daquilo que cada um de nós precisa em nossa dieta diária. Os carboidratos nesta categoria tendem a ser muito pobres em açúcar processado e outros aditivos.

Vegetais frescos e congelados, aveia, vários tipos de legumes, pães escuros e massas são geralmente considerados excelentes exemplos de carboidratos complexos.

Pessoas que estão em uma condição pré-diabética ou que são capazes de controlar o diabetes com dieta geralmente são aconselhadas a concentrar o consumo de carboidratos em carboidratos complexos e a omitir carboidratos simples de seu plano alimentar diário. Devido à função dos carboidratos que são considerados complexos, uma pequena quantidade fornecerá os nutrientes muito necessários com uma quantidade relativamente pequena de sacarose e glicose para o corpo assimilar.

Mesmo dentro dessa recomendação, pode ser sábio para alguns diabéticos evitar o consumo diário de alguns carboidratos complexos. Comer menos pão, macarrão e vegetais ricos em amido e, ao mesmo tempo, aumentar a ingestão de vegetais verdes frescos muitas vezes ajuda a manter os níveis de glicose no sangue mais próximos dos níveis normais, ao mesmo tempo que fornece bastante material de produção de energia para o corpo trabalhar.

Fonte: www.geocities.com/vascobio.net/www.wisegeek.com/members.fortunecity.com

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Estrogênio

PUBLICIDADE Estrogênio – Definição O estrogênio é um dos dois principais hormônios sexuais das mulheres. O outro …

Axônio

PUBLICIDADE Definição de Axônio Um axônio é uma fibra longa de uma célula nervosa (um neurônio) que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.