Breaking News
Home / Biologia / Branqueamento de Corais

Branqueamento de Corais

PUBLICIDADE

O que é o branqueamento de corais?

Quando os corais perdem a cor é conhecido como branqueamento de corais. A estrutura esquelética dos corais duros é normalmente branca, mas devido as algas zooxanthellae, que são pequenas plantas chamadas dinoflagelados, residem nos tecidos moles dos corais, eles têm cor e, que durante o dia fotossintetizam.

Os pólipos de coral se beneficiam do produto da fotossíntese e, por sua vez, as algas se beneficiam dos resíduos de nitrogênio, fósforo e dióxido de carbono produzidos, que ele precisa para crescer. De noite, os pólipos se alimentam de plâncton, capturando-o com seus tentáculos. Essas microalgas são fotossintéticas, e sua relação com alguns corais, assim como com outras espécies marinhas, é um exemplo de endossimbiose (simbiose é convivência de dois organismos mutuário benéfica e, endo significa dentro).

Se a taxa de produção fotossintética for muito alta, os corais têm a capacidade de controlar a quantidade de zooxantelas, expulsando-as. No entanto, quando os corais são excessivamente estressados, isso faz com que eles expulsem mais zooxantelas do que o necessário e, portanto, a perda de cor resulta na expulsão de muitas zooxantelas e a concentração de pigmentos fotossintéticos nesses organismos é diminuída.

Embora o branqueamento a longo prazo possa causar a morte parcial ou total das colônias de corais, se a situação não for muito severa e as condições estressantes forem alteradas, é possível que colônias afetadas recuperem suas microalgas simbióticas e comecem a crescer novamente.

Branqueamento de Corais
Branqueamento de Corais

Como o estresse parece ser a chave para a ocorrência desse problema, vamos avaliar quais eventos são relatados como sendo a causa do branqueamento nos recifes de coral ao redor do mundo.

As mudanças climáticas na atmosfera terrestre, devido às emissões de gases do efeito estufa, que se correlaciona com o aumento do furacão, tornado, enchentes, areia e outras atividades de tempestades, aumento do nível do mar e assim por diante.

Branqueamento de Corais é processo pelo qual os corais expulsam suas zooxantelas. Os corais perdem a cor em condições ambientais estressantes.

As principais causas são a temperatura da água excepcionalmente alta e a intensidade da luz.

Uma mudança nas correntes oceânicas, relacionada a mudanças nas populações de fitoplâncton e zooplâncton, bem como a quantidade de outros nutrientes presentes na água.

Aumentar/ diminuir a temperatura da água.
Aumentar/diminuir na salinidade da água.
Aumentar/diminuir as temperaturas do ar.
Um acúmulo de dióxido de carbono e gás metano.
Exposição ao aumento da radiação ultravioleta.
Exposição a altos níveis de luz.
Turbulência aumentada ou alta da água.
Diminuição nos níveis de luz.
Sedimentação, que se relacionam com uma diminuição nos níveis de luz, bem como sufocação da vida marinha séssil.
Poluição, devido ao depósito de sedimentos da erosão do solo, produtos químicos como nitrito, nitrato, amônia, fosfato, bem como outros contaminantes prejudiciais no mar através de escoamento do rio e canos de drenagem.

Esse efeito de branqueamento dos corais é um indicativo que está ocorrendo mudanças severas no planeta e pode levar a extinção de várias espécies do mesmo.

Branqueamento de Corais – Recifes de corais

Os recifes de coral são muito sensíveis à luz e à temperatura.

Se a água em que vivem ficar muito quente, eles podem não sobreviver.

Eles também não gostam quando o oceano tem muita poluição. Às vezes, as tempestades podem até perturbar os corais, dependendo da frequência e da intensidade delas.

Se os recifes de coral estão sob muito estresse, como nessas condições, eles podem ejetar as algas que vivem neles e ficar completamente brancos. Isso é conhecido como branqueamento de coral.

Isso não significa necessariamente que o coral está morto – os corais podem sobreviver ao branqueamento! No entanto, eles se tornam mais vulneráveis à morte, especialmente se o estresse continuar por um longo período de tempo.

Branqueamento de Corais – Temperatura

Branqueamento de Corais

Quando os corais são estressados por mudanças nas condições como temperatura, luz ou nutrientes, eles expulsam as algas simbióticas que vivem em seus tecidos, fazendo com que fiquem completamente brancos.

As temperaturas mais altas da água podem resultar no branqueamento do coral. Quando a água está muito quente, os corais expelem as algas (zooxantelas) que vivem em seus tecidos, fazendo com que o coral fique completamente branco. Isso é chamado de branqueamento de coral. Quando um coral branqueia, ele não está morto. Os corais podem sobreviver a um evento de branqueamento, mas estão sob mais estresse e estão sujeitos à mortalidade.

Muitos tipos de coral têm uma relação especial com pequenas algas vegetais chamadas zooxantelas – que vivem no coral.

Essas minúsculas algas produzem cerca de 90% dos alimentos de que o coral precisa para crescer.

O branqueamento acontece quando a temperatura do mar fica muito alta ou baixa, fazendo com que as algas fiquem ‘estressadas’ e deixem o coral.

Isso torna o coral branco e, sem sua principal fonte de alimento, ele fica muito vulnerável.

Branqueamento de Corais – Cores

branqueamento dos corais ocorre quando os corais perdem suas cores vibrantes e ficam brancos. Mas há muito mais do que isso.

Os corais são brilhantes e coloridos por causa de algas microscópicas chamadas zooxantelas. As zooxantelas vivem dentro do coral em uma relação mutuamente benéfica, cada uma ajudando a outra a sobreviver.

Mas quando o ambiente do oceano muda – se ficar muito quente, por exemplo – o coral se estressa e expulsa as algas. À medida que as algas saem, o coral desbota até parecer que foi branqueado.

Se a temperatura permanecer alta, o coral não deixará as algas voltarem, e o coral morrerá

O que desencadeia o branqueamento do coral?

Branqueamento de Corais

A principal causa do branqueamento do coral é a mudança climática.

Um planeta em aquecimento significa um oceano em aquecimento, e uma mudança na temperatura da água pode fazer com que o coral expulse as algas.

O coral pode branquear por outros motivos, como marés extremamente baixas, poluição ou muita luz solar.

Fonte: Camila Correia/oceanservice.noaa.gov/www.worldwildlife.org/www.oeco.org.br/www.barrierreef.org

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.