Breaking News
Home / Biologia / Agricultura Orgânica

Agricultura Orgânica

PUBLICIDADE

O que é agricultura orgânica?

Na década de 70 a agricultura com técnicas mais naturais era chamada de agricultura ecológica ou agroecológica.

No início dos anos 80, houve uma demanda social muito grande, que exigiam uma agricultura alternativa, em substituição a que vinha sendo praticada, a partir de então surgiu à agricultura orgânica, que foi ganhando adesão de produtores e consumidores.

Esta representa um conjunto de usos e práticas, com a utilização de produtos naturais, que não representam perigo á saúde.

Um dos princípios desta prática é conservar áreas de preservação permanente e enriquecer a fertilização do solo onde são cultivados os produtos orgânicos.

Na agricultura orgânica um processo que é muito valorizado é a ciclagem de nutrientes.

Toda planta necessita de determinados elementos químicos, que são os nutrientes essenciais, que podem ser: potássio, nitrogênio, fosforo, entre outros. Estes se encontram em diferentes formas na natureza e, a passagem dos mesmos para a água, solo, passando pelas plantas recebe o nome de ciclagem.

Agricultura OrgânicaAgricultura Orgânica

É possível estimular este processo favorecendo o desenvolvimento de espécies pela agricultura orgânica através de diferentes práticas, por exemplo: a utilização de determinadas plantas que são chamadas de adubo verde;a utilização de estercos ou de materiais produzidos a partir dos mesmos enriquece o solo e favorecem o processo de ciclagem.

Todo o processo é realizado com produtos naturais, que não tem potencial de causar doenças, inclusive o controle de pragas, sendo esta a grande vantagem, no qual o produto é livre de agrotóxicos e, estão relacionados com uma maior quantidade de antioxidantes, reduzindo doenças cardiovasculares e câncer, por exemplo.

O preço dos produtos orgânicos ainda são maiores do que os convencionais, pois estão ligados à oferta e demanda dos mesmos. Falta produção elevada, são poucos os produtores, devido à necessidade de suporte tecnológico, bases científicas e, técnicas para os mesmos se lançarem na produção. A oferta é reduzida, pois a quantidade de consumo de tais é baixa, inclusive devido ao preço.

Dentre os produtos mais cultivados no Brasil estão: hortaliças, café e cana.

Agricultura sustentável

agricultura orgânica é uma forma de agricultura que depende inteiramente de métodos naturais de controle de pragas, fertilização e crescimento de plantas.

agricultura orgânica é frequentemente praticada como uma alternativa à agricultura “convencional”, que muitas vezes depende de pesticidas e fertilizantes químicos para produzir rendimentos mais elevados.

agricultura orgânica é considerada mais sustentável e mais saudável do que a agricultura tradicional por muitos especialistas, embora não seja amplamente praticada quando comparada aos métodos convencionais de cultivo.

Para serem oficialmente rotuladas como “orgânicas”, as fazendas nos países participantes devem cumprir os regulamentos estabelecidos pela Federação Internacional de Movimentos de Agricultura Orgânica (IFOAM).

O IFOAM enfatiza o uso de processos ecológicos naturais para aumentar a produtividade agrícola. Produtos orgânicos certificados devem vir de fazendas livres de pesticidas e manipulação genética.

A agricultura orgânica muitas vezes depende do controle biológico de pragas, em vez de usar produtos químicos potencialmente prejudiciais.

O controle biológico de pragas envolve o armazenamento de terras agrícolas com predadores naturais de pragas agrícolas comuns. Os predadores naturais comem os parasitas ou herbívoros responsáveis pela degradação das culturas, eliminando assim a necessidade de pesticidas.

Em geral, a agricultura orgânica é considerada sustentável e ecologicamente correta, mas o controle biológico de pragas às vezes gera controvérsias ecológicas. O controle biológico de pragas pode, em alguns casos, perturbar o ecossistema natural de uma área. Embora as chamadas “pragas” sejam consideradas ruins para as lavouras agrícolas, elas são uma parte vital do ecossistema local.

A destruição de pragas locais pode perturbar o equilíbrio natural, assim como a adição de novos predadores.

Produtos orgânicos não podem ser cultivados com produtos químicos
para controle de pragas ou crescimento de plantas

Menos controversa do que o controle de pragas, a fertilização natural também é um produto básico da agricultura orgânica. A fertilização natural freqüentemente encoraja plantas saudáveis usando “adubo verde”.

O adubo verde envolve o cultivo de uma “cultura de cobertura” projetada para adicionar nutrientes ao solo. As culturas de cobertura são cultivadas por um curto período e, em seguida, cultivadas no solo para decomposição. A colheita em decomposição adiciona matéria orgânica rica em nutrientes ao solo. Este método às vezes é usado em conjunto com estrume animal sem hormônios de crescimento.

A rotação de culturas também é usada na agricultura orgânica para garantir solo fértil.

A rotação de culturas é uma prática antiga em que as culturas são cultivadas em ciclos de rotação conforme mais apropriado para estações e condições de solo específicas.

A rotação de culturas garante solo saudável sem uso excessivo de fertilizantes.

A produção de fazendas orgânicas deve ser totalmente natural, sem qualquer alternância genética.

As fazendas convencionais modernas freqüentemente dependem fortemente da manipulação de genes para encorajar um crescimento mais rápido e maior proteção contra pragas.

Agricultura Orgânica – Sistema de Produção

Agricultura Orgânica é um sistema de produção que sustenta a saúde dos solos, ecossistemas e pessoas.

Baseia-se em processos ecológicos, biodiversidade e ciclos adaptados às condições locais, ao invés do uso de insumos com efeitos adversos.

Agricultura Orgânica combina tradição, inovação e ciência para beneficiar o meio ambiente compartilhado e promover relacionamentos justos e boa qualidade de vida para todos os envolvidos.

Existem muitas explicações e definições para a agricultura orgânica, mas todas convergem para afirmar que é um sistema que depende da gestão do ecossistema, em vez de insumos agrícolas externos.

É um sistema que passa a considerar os potenciais impactos ambientais e sociais ao eliminar o uso de insumos sintéticos, como fertilizantes e pesticidas sintéticos, medicamentos veterinários, sementes e raças geneticamente modificadas, conservantes, aditivos e irradiação.

Estes são substituídos por práticas de manejo específicas do local que mantêm e aumentam a fertilidade do solo a longo prazo e previnem pragas e doenças.

Agricultura Orgânica

agricultura orgânica é um sistema holístico de gestão da produção que promove e melhora a saúde do agroecossistema, incluindo a biodiversidade, os ciclos biológicos e a atividade biológica do solo.

Enfatiza o uso de práticas de gestão em preferência ao uso de insumos não agrícolas, levando em consideração que as condições regionais exigem sistemas adaptados localmente. Isso é conseguido usando, quando possível, métodos agronômicos, biológicos e mecânicos, em vez de usar materiais sintéticos, para cumprir qualquer função específica dentro do sistema.

Os sistemas e produtos de agricultura orgânica nem sempre são certificados e são chamados de “agricultura ou produtos orgânicos não certificados”.

Isso exclui sistemas agrícolas que não usam insumos sintéticos por padrão (por exemplo, sistemas que não possuem práticas de construção do solo e degradam a terra).

Três forças motrizes diferentes podem ser identificadas para a agricultura orgânica:

Agricultura orgânica voltada para o consumidor ou mercado. Os produtos são claramente identificados por meio de certificação e rotulagem. Os consumidores tomam uma decisão consciente sobre como seus alimentos são produzidos, processados, manuseados e comercializados. O consumidor, portanto, tem uma forte influência sobre a produção orgânica.
Agricultura orgânica orientada a serviços. Em países como a União Europeia (UE), subsídios para a agricultura orgânica estão disponíveis para gerar bens e serviços ambientais, como a redução da poluição das águas subterrâneas ou a criação de uma paisagem biologicamente mais diversa.
Agricultura orgânica dirigida pelo agricultor. Alguns agricultores acreditam que a agricultura convencional é insustentável e desenvolveram modos alternativos de produção para melhorar a saúde familiar, a economia agrícola e/ou a autossuficiência. Em muitos países em desenvolvimento, a agricultura orgânica é adotada como um método para melhorar a segurança alimentar das famílias ou para obter uma redução dos custos de insumos. O produto não é necessariamente vendido no mercado ou vendido sem distinção de preço, pois não é certificado. Nos países desenvolvidos, os pequenos agricultores estão cada vez mais desenvolvendo canais diretos para entregar produtos orgânicos não certificados aos consumidores. Nos Estados Unidos da América (EUA), os agricultores que comercializam pequenas quantidades de produtos orgânicos estão formalmente isentos da certificação.

Fonte: Camila Correia/www.fao.org/pressreleases.scielo.org/www.wisegeek.org/www.routledge.com/www.ifoam.bio/infonet-biovision.org

 

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Um comentário

  1. A agricultura orgânica é um grande aliado a uma vida saudável, estamos trabalhando nisso e também na divulgação do programa. Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.