Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Biologia / Superbactéria

Superbactéria

PUBLICIDADE

Através de vários estudos os cientistas comprovaram que as superbactérias vem se tornando uma ameaça cada vez maior para a sociedade.  Além de representar grande perigo ao ser humano,  está se reproduzindo rapidamente se manifestando com frequência e ficando cada vez mais resistentes.

Seu surgimento ocorreu devido o uso contínuo das substância encontradas nos antibióticos, as bactérias começaram a ganhar resistência ficando cada vez mais fortes.

Tratamento feito de forma incorreta não os elimina do corpo fazendo com que fiquem mais fortes.A automedicação  sem o acompanhamento médico, pode ser muito perigoso.

A bactérias possuem reprodução assexuada, cerca de 20 minutos o micro-organismo divide-se em dois.

Os principais meios de transmissão são a falta de higiene e contato com secreções de um individuo com as bactérias.

Se o indivíduo estiver com baixa imunidade também possui riscos de contágio.

Listamos 7 fatos para você entender qual é a dessa bactéria – e ajudar a acalmar os ânimos:

1- A bactéria é super RESISTENTE, não super DESTRUIDORA

superbactéria não ganhou esse apelido (o nome dela é Klebsiella pneumoniae carbapenemase, ou KCP) por causa de algum poder extraordinário de destruição. Muito menos porque vai contaminar geral. O fato é que elas são resistentes a diversos tipos de antibióticos – e é por isso que os médicos usam o termo “multirresistente” para se referir a ela.

Mas esse não é privilégio exclusivo dessa bactéria: outras, como a Escherichia coli (causadora de apendicite, infecção urinária e meningite, entre outras doenças), também têm essa capacidade e são tão ou mais numerosas (e perigosas) que a KCP.

2- A KPC não apareceu só agora

superbactéria foi encontrada pela primeira vez em um hospital dos Estados Unidos em 2001 e há registros de casos de infecção no Brasil desde 2005. O gene capaz de dar resistência à bactéria hoje existe em vários lugares do mundo. Mas por que se fala tanto da dita-cuja agora? Segundo a médica infectologista Denise Brandão de Assis, diretora da divisão de infecção hospitalar do centro de vigilância epidemiológica da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, isso talvez se deva a uma melhora na detecção dessas infecções, e pode não significar que elas existam em maior quantidade agora.

3- Por enquanto, você só pode se contaminar em hospitais – e se já estiver bem doente

Você pode ficar tranquilo: o contágio por essa bactéria está restrito ao ambiente hospitalar e a pessoas que já estão internadas com alguma doença grave e passando por algum tipo de tratamento invasivo – na maioria das vezes, pacientes que estão em UTIs. Portanto, quem está bem de saúde não corre riscos significativos e pode até acompanhar ou visitar doentes em hospitais.

4- A superbactéria não é incurável

Ok, a KCP é resistente a várias classes de antibióticos geralmente usadas para tratar infecções graves – mas não a todas. Ainda há opções, como os aminoglicosídeos, a polimixina e a tigeciclina, que agem de maneira diferente sobre a bactéria. É verdade que houve mortes, mas não se pode dizer se elas estão relacionadas à infecção ou ao fato de esses pacientes já estarem com uma saúde bem debilitada. O tratamento, em geral, dura 14 dias – em média, o mesmo tempo necessário para outras infecções.

5- Quem costuma tomar medicamentos por conta própria pode contribuir para a proliferação de bactérias mais resistentes

Se você é daqueles que tomam antibiótico sem orientação médica ou interrompem o tratamento antes do tempo recomendado, saiba que também é responsável pela proliferação de superbactérias. Com os antibióticos, as mais fracas morrem. Mas podem existir outras capazes de resistir, graças a mutações genéticas naturais. Ao tomar o remédio de qualquer jeito, você, cidadão de bem, acaba contribuindo para selecionar as linhagens mais resistentes e permitir que se multipliquem, podendo fazer um estrago depois.

Porém, justiça seja feita: o uso indiscriminado de remédio é apenas uma das causas. As próprias bactérias, independente disso, acabam desenvolvendo mecanismos de resistência.

6- Para evitar o contágio, lave a mão

Não, dessa vez não é preciso comprar máscaras e luvas para se proteger!

A forma mais eficaz de evitar a transmissão de superbactérias não poderia ser mais simples (e não passa de algo que deveria ser obrigação de todo mundo): lavar as mãos. As pragas são levadas de um doente a outro principalmente através das mãos dos profissionais da saúde (médicos, enfermeiras, auxiliares etc), que muitas vezes, acabam não lavando as mãos com a frequência necessária – seja por negligência, esquecimento ou falta de tempo mesmo.

7- O governo está tomando medidas

A ANVISA, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, vai tentar diminuir a comercialização indiscriminada de antibióticos ao estabelecer uma nova norma obrigando as farmácias a reterem uma cópia da receita médica. Isso não terá grande impacto na bactéria KPC especificamente, já que ela já é resistente a esses medicamentos. Mas evitará o surgimento de outras superbactérias. Além disso, os hospitais serão obrigados a colocar álcool em gel em salas onde há pacientes e os estados e municípios deverão notificar todos os casos de microrganismos multirresistentes que encontrarem (normalmente, casos de infecção hospitalar não precisam ser relatados às secretarias de saúde).

Fonte: www.colegiosaofrancisco.com.br/super.abril.com.br

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Replicação Viral

Replicação Viral

PUBLICIDADE Definição Como o vírus não possui estrutura celular, o processo de reprodução em vírus …

Gêmeos Fraternos

Gêmeos Fraternos

PUBLICIDADE O que são gêmeos fraternos? Os gêmeos fraternos ou dizigóticos são provenientes de óvulos diferentes. …

aspirina

Antipirético

PUBLICIDADE Antipirético: Algo que reduz a febre. Existem 3 classes de medicamentos antipiréticos vendidos sem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+