Breaking News
Home / Biologia / Autólise

Autólise

PUBLICIDADE

 

O que é Autólise?

Autólise

A autólise é conhecido como auto digestão que se refere à destruição de uma célula, através da ação das suas próprias enzimas. Ele também quebra sua própria estrutura.

A autólise é a auto-dissolução ou a auto-digestão que ocorre em tecidos ou células por enzimas nas próprias células. Ela ocorre após a morte e, em alguns estados patológicos.

A autólise é a degradação enzimática dos componentes da célula por enzimas da própria célula liberadas dos lisossomos (pode ser no indivíduo vivo ou morto).

Definição de autólise

Repartição da totalidade ou parte de uma célula ou tecido por auto-produzido enzimas chamado também de auto-digestão

Definição

A destruição dos tecidos ou células de um organismo pela ação de substâncias, tais como enzimas, que são produzidos dentro do organismo. Também chamado de auto-digestão.

Biologia

Em biologia, autólise, mais vulgarmente conhecido como auto-digestão, refere-se à destruição de uma célula , através da ação das suas próprias enzimas.

Também pode se referir à digestão de uma enzima por outra molécula da mesma enzima.

Destruição celular

A destruição das células autolítico é incomum nos organismos vivos adultos e geralmente ocorre em células danificadas ou tecido morrendo.

A autólise é iniciada pelas células dos lisossomos libertando enzimas digestivas para o citoplasma . Estas enzimas são, porém, libertados devido à cessação de processos ativos na célula, e não como um processo ativo.

Em outras palavras, embora a autólise se assemelha ao processo ativo de digestão de nutrientes por células vivas, as células mortas são não ativamente digerindo-se como muitas vezes é alegado e como sinônimo de auto-digestão de autólise parece implicar.

Autólise de células individuais organelas pode ser diminuído se a organela é armazenado em gelada isotônico tampão após fracionamento celular.

Autólise de leveduras

O termo autólise significa literalmente “auto- destruição “. Ela representa a auto-degradação os componentes celulares de uma célula por sua própria enzimas, após a morte da célula. em o processo de autólise, o médio (vinho) é enriquecido pelos compostos divulgados como um resultado da degradação intracelular de constituents. Estes componentes de levedura têm uma influência importante no propert sensorial ies e rua biológica capacidade de vinho.

Autólise de leveduras é muito importante para o indústria de alimentos. O extrato de levedura é usada como um aditivo na produção de carne de colar, recheio de torta de carne, sopas , Molhos e lanches. Levedura autolisado é uma boa fonte de nutrientes tais como proteínas, vitaminas, fibras, e micronutrientes.

É também utilizado para aumentar a cor e o sabor dos produtos alimentares. o processo (autólise) é de grande valor para investigação bioquímica, uma vez que é usado na extração e purificação de enzimas e coenzimas.

Na indústria de vinho, a autólise é importante na produção de vinhos espumantes, xerez e vinho branco produzida com levedura.

Fonte: www.extension.iastate.edu

Autólise

O que é autólise?

A autólise ou citólise corresponde à destruição da célula por liberação de enzimas no citoplasma. Ela resulta da ruptura dos lisossomos no interior da célula, liberando suas enzimas digestivas, o que leva à destruição da célula por dissolução. Nos organismo pluricelulares, a provável função desse processo, quando não patológico, é a de remoção de células mortas. Sempre que ocorre morte de alguma célula, instala-se a autólise, pela liberação de enzimas líticas do interior da célula, que realizam a digestão dos tecidos. Se uma célula é lesada ou agredida, ela pode se regenerar, mas existe um ponto de dano para o qual não há mais retorno, e então se instala a morte celular. A partir daí inicia-se a autólise. As enzimas são ativadas pelos íons Ca++ presentes no citoplasma das células (ao sair das lisossomas).

A autólise cessa em determinado momento, com a entrada de uma quantidade excessiva de Ca++ na célula. Ocorre então a coagulação do citoplasma. Em situações patológicas, podemos observar esse processo, por exemplo, no caso da silicose. Trata-se de uma doença em que a inspiração de sílica leva à formação de um tecido fibroso nos pulmões, com a conseqüente redução da superfície respiratória. O acúmulo de sílica nos lisossomos afeta a estabilidade da membrana lisossômica. Isso pode levar os lisossomos a agirem como “bolsas suicidas”, derramando suas enzimas no interior da célula, e, conseqüentemente, promovendo a autólise.

Fonte: www.klickeducacao.com.br

Autólise

A Autólise é o processo pelo qual uma célula se autodestrói espontaneamente Degradação enzimática dos componentes celulares por enzimas da própria célula liberadas doslisossomos após a morte celular, independentemente de ter havido morte do indivíduo ou morte focal no organismo vivo.

Mecanismos da autólise

A agressão interrompe as funções vitais (cessam a produção de energia eas sínteses celulares);
Lisossomos –
perdem a capacidade de conter as hidrolases (proteases, lipases, glicosidades, etc.) no seu interior e estas saem para o citoplasma;
No citoplasma elas são ativadas pelasaltas concentrações de Ca++ e iniciam o processo de autólise;
As hidrolases são capazes de digerir praticamente todos os substratos celulares.

Fonte: www.trabalhosfeitos.com

Autólise

A autólise ou citólise é o processo pelo qual uma célula se autodestrói espontaneamente. É incomum em organismos adultos e normalmente ocorre em células danificadas ou em tecido que foi lesionado.

Na autólise, uma instabilidade da membrana lisossômica causada por fatores físicos e/ou químicos promove a ruptura da mesma, levando ao “derrame” enzimático que irá promover a digestão da parte orgânica da célula e, consequentemente, destruição dessa.

a) autólise positiva (apoptose): é o fenômeno ligado à manutenção evolutiva de uma determinada espécie. Exemplo: a autólise da cauda dos girinos. Iniciada a metamorfose dos girinos, sinais químicos são emitidos para as células da cauda levando os vários lisossomos a realizarem autólises sucessivas que irão destruir as células e, conseqüentemente, a cauda do girino. Chegando a fase adulta, as autólises são interrompidas, pois ocorre o término da metamorfose. Ao destruir a cauda durante a metamorfose, aquilo que não foi digerido será reaproveitado na reconstrução de um “novo” animal.
b) autólise negativa: Exemplo: silicose. Trabalhadores de minas de carvão, jazidas minerais, entre outros, podem aspirar o pó de sílica que, através das vias respiratórias, chega aos pulmões. Rapidamente, macrófagos (células fagocitárias do organismo) migram em direção aos pulmões e fagocitam o pó de sílica que, acumulado no interior do lisossomo, promove sua ruptura, iniciando o fenômeno da autólise que destruirá o macrófago. As enzimas, após atacarem os macrófagos, atacam aos alvéolos pulmonares, provocando a silicose.

Nos organismos pluricelulares, esse fato pode ter algum valor no processo de remoção de células mortas. A autólise reveste-se de grande interesse como processo patológico. O excesso de vitamina A, por exemplo, pode induzir a autólise em células ósseas e cartilaginosas, o que explica as fratur

Fonte: pt.cyclopaedia.net

Veja também

Água de Reuso

Água de Reuso

PUBLICIDADE O que é a água de reuso? É grande a preocupação com a disponibilidade …

Torniquete

PUBLICIDADE Definição Um torniquete pode ser definido como um dispositivo de constrição ou compressão usado …

cetose

Cetose

PUBLICIDADE Definição Cetose é um estado metabólico caracterizado por níveis aumentados de corpos cetônicos nos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.