Breaking News
Home / Biologia / Sociobiologia

Sociobiologia

PUBLICIDADE

Sociobiologia – O que é

Sociobiologia também conhecida como biossociologia é o estudo do comportamento social dos animais através dos conceitos aplicados pela etologia (estudo do comportamento natural animal), evolução, genética e sociologia.

O termo foi popularizado em 1975 por Edward Osborne Wilson, em seu livro Sociobiologia: A Nova Síntese.

Edward Osborne Wilson

sociobiologia tenta compreender e explicar o comportamento social animal (e humano) à luz da seleção natural e outros processos biológicos.

O objeto da sociobiologia é o comportamento, sendo assim, heranças culturais e genéticas são fatores que influenciam no estudo, cujo valor para tal varia conforme pesquisador. O homem, por exemplo, necessitava interagir antes mesmo das grandes sociedades. Conforme defendido, o cérebro dos humanos também sofreu pressões evolutivas, que o adaptaram a determinadas situações.

sociobiologia tem o propósito de explicar, por exemplo, a razão que leva certos animais a viverem isolados e outros em sociedades.

Sociobiologia
Sociobiologia – Animais

Essa disciplina defende que os sentimentos e comportamentos dos animais, não são apenas adquiridos culturalmente e socialmente, mas sim em partes são heranças genéticas.

Entretanto os seres humanos apresentam um fator que os diferenciam da maioria dos animais, pois são influenciados por mais um fator social: a cultura.

A mesma pode atuar em transformações na maneira como os humanos interagem com o ambiente, independente de sua herança genética, ou seja, a herança cultural do ser humano pode modificar seu comportamento social sem levar em conta a sua herança genética.

Para os sociobiólogos, o comportamento é um produto dos genes com o ambiente.A cultura e os genes não devem ser vistos como antagônicos no comportamento social, mas sim como fatores que interagem.

Porém essa teoria divide opiniões entre os pesquisadores. Essas interpretações são muito confundidas com o darwinismo social, que se baseia na ideia que o comportamento humano evoluiu através da seleção natural.

Um exemplo de comportamento social entre os animais são as formigas e abelhas, denominadas como insetos sociais. Estes se organizam e cada um desempenha uma determinada função para sobrevivência do grupo.

Sociobiologia – Princípios

Um de seus princípios centrais é que os genes (e sua transmissão por meio da reprodução bem-sucedida) são os motivadores centrais na luta dos animais pela sobrevivência, e que os animais se comportarão de maneiras que maximizem suas chances de transmitir cópias de seus genes para as gerações seguintes. Uma vez que os padrões de comportamento são até certo ponto herdados, pode-se dizer que o processo evolutivo da seleção natural promove aquelas características comportamentais (assim como físicas) que aumentam as chances de reprodução de um indivíduo.

sociobiologia contribuiu com vários insights para a compreensão do comportamento social dos animais.

Isso explica o comportamento aparentemente altruísta em algumas espécies animais como sendo na verdade geneticamente egoísta, uma vez que tais comportamentos geralmente beneficiam indivíduos intimamente relacionados, cujos genes se assemelham aos do indivíduo altruísta.

Esse insight ajuda a explicar por que as formigas soldados sacrificam suas vidas para defender sua colônia ou por que as abelhas operárias em uma colméia abandonam a reprodução para ajudar sua rainha a se reproduzir. A sociobiologia pode, em alguns casos, explicar as diferenças entre o comportamento do macho e da fêmea em certas espécies animais como resultado das diferentes estratégias às quais os sexos devem recorrer para transmitir seus genes à posteridade.

sociobiologia é mais controversa, entretanto, quando tenta explicar vários comportamentos sociais humanos em termos de seu valor adaptativo para a reprodução. Muitos desses comportamentos, de acordo com uma objeção, são mais plausivelmente vistos como construções culturais ou como subprodutos evolutivos, sem qualquer propósito adaptativo direto próprio.

Alguns sociobiólogos – Wilson em particular – foram acusados de atribuir valor adaptativo a vários comportamentos generalizados, mas moralmente questionáveis (como sexismo e racismo), justificando-os assim como naturais ou inevitáveis.

Os defensores da sociobiologia respondem que pelo menos alguns aspectos do comportamento humano devem ser biologicamente influenciados (porque a competição com outras espécies selecionaria essa característica); que as explicações evolutivas do comportamento humano não são defeituosas em princípio, mas devem ser avaliadas da mesma maneira que outras hipóteses científicas; e que a sociobiologia não implica determinismo biológico estrito.

Sociobiologia – Comportamento

Sociobiologia

sociobiologia se baseia na premissa de que alguns comportamentos são, pelo menos parcialmente, herdados e podem ser afetados pela seleção natural.

Começa com a ideia de que os comportamentos evoluíram ao longo do tempo, semelhante à maneira como se pensa que os traços físicos evoluíram. Os animais irão, portanto, agir de maneiras que provaram ser evolutivamente bem-sucedidas ao longo do tempo, o que pode resultar na formação de processos sociais complexos, entre outras coisas.

De acordo com os sociobiólogos, muitos comportamentos sociais foram moldados pela seleção natural. A sociobiologia investiga comportamentos sociais, como padrões de acasalamento, lutas territoriais e caça em matilha. Ele argumenta que, assim como a pressão da seleção levou os animais a desenvolverem maneiras úteis de interagir com o ambiente natural, também levou à evolução genética de um comportamento social vantajoso. O comportamento é, portanto, visto como um esforço para preservar os genes de uma pessoa na população e acredita-se que certos genes ou combinações de genes influenciem traços comportamentais específicos de geração em geração.

A teoria da evolução por seleção natural de Charles Darwin explica que características menos adaptadas a condições particulares de vida não perdurarão em uma população porque organismos com essas características tendem a ter taxas mais baixas de sobrevivência e reprodução. Os sociobiólogos modelam a evolução dos comportamentos humanos da mesma maneira, usando vários comportamentos como traços relevantes.

Além disso, eles adicionam vários outros componentes teóricos à sua teoria.

Os sociobiólogos acreditam que a evolução inclui não apenas genes, mas também características psicológicas, sociais e culturais. Quando os humanos se reproduzem, a prole herda os genes de seus pais, e quando pais e filhos compartilham ambientes genéticos, de desenvolvimento, físicos e sociais, os filhos herdam os efeitos genéticos de seus pais.

Os sociobiólogos também acreditam que as diferentes taxas de sucesso reprodutivo estão relacionadas a diferentes níveis de riqueza, status social e poder dentro dessa cultura.

Fonte: Camila Correia

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Fator Rh

PUBLICIDADE Fator Rh – O que é O fator Rhesus, também conhecido como fator Rh, é um …

Flavonoides

PUBLICIDADE Os flavonoides ou bioflavonoides, são compostos naturais de plantas que constituem os pigmentos responsáveis …

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.