Breaking News
Home / Biologia / Diversidade Genética

Diversidade Genética

PUBLICIDADE

Diversidade genética – Definição

Cada espécie individual possui genes que são a fonte de suas próprias características únicas: nos seres humanos, por exemplo, a enorme variedade de rostos das pessoas reflete a individualidade genética de cada pessoa.

O termo diversidade genética também abrange populações distintas de uma única espécie, como os milhares de raças de cães diferentes ou as numerosas variedades de rosas.

diversidade genética se refere tanto ao grande número de espécies diferentes quanto à diversidade dentro de uma espécie.

Quanto maior a diversidade genética dentro de uma espécie, maiores as chances de sobrevivência a longo prazo dessa espécie. Isso ocorre porque as características negativas (como doenças hereditárias) se espalham em uma população quando essa população é deixada para se reproduzir apenas com seus próprios membros.

O que é diversidade genética?

diversidade genética é a variação das características hereditárias presentes em uma população da mesma espécie.

diversidade genética desempenha um papel importante na evolução, permitindo que uma espécie se adapte a um novo ambiente e lute contra os parasitas. É aplicável a espécies domesticadas, que normalmente apresentam baixos níveis de diversidade.

O estudo da diversidade genética em humanos pode ajudar os pesquisadores a formar teorias sobre as origens humanas.

A diversidade genética em uma espécie permite que ela se adapte a ambientes em mudança

Os seres vivos contêm em suas células as instruções básicas, ou projetos, para seu próprio desenvolvimento. Muitas dessas instruções, chamadas de genes, resultam em características físicas que afetam a maneira como os organismos interagem com seu ambiente. Variações em tais características dentro da mesma espécie dão origem à diversidade genética.

Para uma espécie se adaptar a um ecossistema em constante mudança, um nível significativo de variação deve estar presente. Aqueles indivíduos que possuem características favoráveis irão se reproduzir, enquanto aqueles que não possuem tendem a transmitir suas características para muitos descendentes.

As espécies domesticadas geralmente apresentam baixos níveis de diversidade genética.

Isso é causado pela seleção artificial, ou reprodução preferencial, de colheitas e animais para características que os humanos consideram preferíveis. Embora isso possa ter resultados positivos de curto prazo, como uma colheita mais rica, a baixa diversidade entre as espécies domesticadas apresenta riscos.

Um vírus ou bactéria recentemente desenvolvido pode invadir uma população de organismos quase idênticos muito rapidamente.

A proteção que a diversidade geralmente oferece às populações selvagens é perdida neste cenário.

A fome da batata na Irlanda entre 1845 e 1852 foi causada por um parasita que invadiu uma grande população de batatas quase idênticas. O parasita era um fungo aquático chamado Phytophthora infestans.

Essa fome fez com que a população da Irlanda, que era amplamente dependente da batata para se alimentar, diminuísse de 20 a 25 por cento.

diversidade genética humana normalmente varia com base na localização geográfica de uma população.

Isso levou biólogos e antropólogos a estudar esses níveis de diversidade na busca por compreender as origens humanas. Os níveis de diversidade genética na África, por exemplo, são mais altos do que em muitas outras áreas do mundo. Os pesquisadores desenvolveram modelos de origens humanas a partir dessas evidências. O recente modelo Out-of-Africa, que sugere que os humanos modernos têm uma origem comum na África, é um exemplo.

A biodiversidade se refere ao nível de variação de todos os seres vivos dentro de um ecossistema.

A importância da biodiversidade para um ecossistema é análoga à importância da diversidade genética para uma população. Ambas as formas de diversidade contribuem para a saúde e robustez do sistema mais amplo.

Quando esses níveis de diversidade caem, ambos os sistemas são menos capazes de se adaptar a um ambiente em mudança.

Diversidade genética – Seres Vivos

Os seres vivos são formados por genes, que contém as características de cada espécie. Os genes são a sequência específica de uma molécula de DNA (ácido desoxirribonucleico), responsável pelas informações sobre as características herdadas, ou seja, é a unidade fundamental da hereditariedade.

Diversidade genética pode ser definida como a quantidade de diferenças que há entre sequências de DNA presentes em diferentes indivíduos, gerada principalmente por fenômenos de recombinações e mutações genéticas.

Toda mutação ou processo de melhoramento nos seres vivos só é possível com a mesma.É considerada matéria prima da seleção natural, devido todo processo desta última ser dependente da ideia de diversidade genética.

Diversidade Genética

O material genético varia, mesmo que essa variação seja muito discreta, mas varia entre os membros de uma mesma espécie, por exemplo: os cães são de uma mesma espécie, porém existem variações. Dentro de qualquer população há alguma diversidade genética.

O processo de mutação, ao alterar sequências de DNA gera a variabilidade.A diversidade genética mede a variação genética dentro de cada espécie, tanto entre populações geograficamente separadas como entre os indivíduos de uma determinada população.

Caso o indivíduo não tiver descendentes,a diversidade gerada terá sido perdida para as próximas gerações, processo este denominadode deriva genética.

Essa diversidade é de fundamental importância para que populações de seres vivos se adaptem ao meio ambiente. Quanto maior a diversidade genética, mais adaptável está à espécie para resistir às mudanças ambientais, pois irá possuir características específicas para sua melhor adaptação.

As ações de degradação da natureza é uma das responsáveis pela diminuição da diversidade genética de muitas espécies.A interferência humana, o desmatamento, a poluição e a caça predatória são as principais causas que afetam negativamente a diversidade genética de espécies vegetais e animais em várias partes do mundo.

Fonte: Camila Correia/biodiversitya-z.org/www.biodiversity.ru/www.wisegeek.org/www.coastalwiki.org/cordis.europa.eu/www.gu.se

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Estrogênio

PUBLICIDADE Estrogênio – Definição O estrogênio é um dos dois principais hormônios sexuais das mulheres. O outro …

Axônio

PUBLICIDADE Definição de Axônio Um axônio é uma fibra longa de uma célula nervosa (um neurônio) que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.