Breaking News
Home / Biologia / Somatotrofina

Somatotrofina

PUBLICIDADE

Somatotrofina – Definição

hormônio do crescimento (GH), também conhecido como hormônio somatotrófico, somatotropina, ou somatotrofina, é o mais abundante dos hormônios da hipófise anterior, sendo sintetizado e secretado por somatotrofos, que correspondem a aproximadamente 50% das células secretoras de hormônio da hipófise anterior(5,8).

Desde a sua descoberta, o GH causou grande fascínio em relação ao seu modo de atuar sobre o crescimento, já que está sob sua dependência a produção de somatomedinas conhecidas como fatores de crescimento.

somatotrofina é um hormônio sintetizado e secretado pelo lobo anterior da glândula pituitária que promove o crescimento dos ossos longos nos membros e aumenta a síntese de proteínas essenciais para o crescimento

O que é Somatotrofina?

somatotrofina é um hormônio peptídico à base de proteína secretado pela glândula pituitária e responsável pelo crescimento de animais jovens até o tamanho adulto.

Em humanos, ele medeia o crescimento das crianças até a altura adulta e estimula as células em muitos tecidos.

Também chamado de hormônio do crescimento (GH), também tem sido usado por atletas desde, pelo menos, os anos 1970 para aumentar a massa muscular e as velocidades de recuperação de lesões, e foi promovido como uma droga anti-envelhecimento.

GH (hormônio do crescimento) faz com que os genes no núcleo de suas células-alvo aumentem a produção de proteínas necessárias para o crescimento celular.

Todos os hormônios operam ligando-se a um receptor na superfície de suas células-alvo, mudando então a atividade dos genes no núcleo dessa célula. A maioria das células do corpo responderá à somatotrofina na circulação, mas existem alvos específicos que ela regula para induzir o crescimento. A principal delas são as células do fígado que secretam fator de crescimento semelhante à insulina 1 (IGF-1).

Esse composto é responsável pelos efeitos da somatotrofina que caracterizam o crescimento infantil, como o aumento da estatura.

Quando o IGF-1 se liga às células da cartilagem, elas se diferenciam para formar um novo osso. Quanto maior a concentração desses hormônios, mais aumenta a massa óssea. Assim, os níveis mais altos de hormônio do crescimento e IGF-1 no corpo humano são alcançados durante o surto de crescimento da puberdade, quando muito osso novo está sendo produzido. Ao longo da vida, a concentração de GH diminui gradualmente e adultos saudáveis terão níveis inferiores a dois terços dos encontrados em um jovem adolescente.

hormônio do crescimento tem muitos efeitos no metabolismo normal do adulto, e incluem a promoção do metabolismo das gorduras, a síntese de novas proteínas e a produção de glicose no fígado.

somatotrofina é secretada pela glândula pituitária anterior, onde é produzida pelas células chamadas somatotrofas.

Essas e todas as outras células hipofisárias respondem à liberação de hormônios precursores pelo hipotálamo, aumentando ou diminuindo as quantidades do hormônio que produzem. O hipotálamo envia precursores ou “hormônios liberadores” para a hipófise, secretando-os em seus vasos sanguíneos. O precursor do hormônio do crescimento é chamado de hormônio liberador de somatotrofina (SRH).

O hipotálamo secreta SRH sempre que o corpo precisa de mais hormônio do crescimento em circulação.

Vários estados fisiológicos alertam o hipotálamo para a necessidade de maior produção de hormônio do crescimento, como idade, nutrição, sexo, atividade física e níveis hormonais. Até a hora do dia é importante, porque mais hormônio do crescimento é secretado durante o sono do que durante as horas de vigília. A produção de somatotrofina é diminuída ou interrompida quando o hipotálamo libera o hormônio somatostatina; um aumento na concentração de GH na corrente sanguínea leva à liberação de somatostatina pelo hipotálamo, que por sua vez faz com que a hipófise anterior pare de secretar GH.

Uma versão sintética da somatotrofina é chamada de hormônio do crescimento humano (HGH) ou somatropina. É uma proteína recombinante fabricada com tecnologia de biologia molecular; anteriormente, o hormônio do crescimento era obtido das glândulas pituitárias de cadáveres. Somatropina é usada por alguns atletas como um esteróide anabolizante para melhorar o desempenho atlético, para ajudar os músculos a se recuperarem mais rapidamente de lesões e para aumentar a proporção de massa muscular magra para gordura. Não há consenso científico de que o HGH aumenta a força, apenas que promove o crescimento muscular.

HGH é usado clinicamente para tratar crianças que não estão produzindo GH suficiente em seus próprios corpos para o crescimento normal. Crianças com deficiências de somatotrofina geralmente têm baixa estatura e costumam parecer mais jovens do que realmente são. A doença também pode retardar o início da puberdade. O tratamento com HGH reverte essa condição.

Hormônio de Crescimento

hormônio de crescimento humano (hGH, somatotropina) é um polipeptídio secretado pela hipófise anterior. Possui 191 aminoácidos de comprimento e uma massa molecular de aproximadamente 22.000 dáltons. Seus efeitos metabólicos são primariamente anabólicos. hGH promove a conservação de proteínas e está envolvido em uma ampla gama de mecanismos de síntese protéica.

Ele também estimula o transporte da glicose e facilita o armazenamento de glicogênio. Sua cascata das ações promotoras do crescimento é mediada por uma outra família de peptídios, as somatomedinas.

A dosagem de HGH tem um interesse primário no diagnóstico e tratamento das várias formas de secreção anormal de hormônio de crescimento.

Os distúrbios causados pela hipossecreção incluem o nanismo e o crescimento inferior ao crescimento potencial esperado, enquanto a hipersecreção se associa com o gigantismo e acromegalia.

Deve-se ter cautela na interpretação clínica das concentrações do hormônio de crescimento. Elas variam durante o dia, dificultando a definição de um intervalo normal e a avaliação de um estado individual, com base em uma dosagem isolada. Sabe-se que muitos fatores influenciam a taxa de secreção do hormônio do crescimento, incluindo períodos de sono e vigília, exercício, estresse, hipoglicemia, estrogênios, corticosteróides e L-dopa. Em virtude de sua semelhança com a prolactina e lactogênio placentário, os primeiros imunoensaios de hormônio do crescimento freqüentemente foram afetados adversamente por concentrações falsamente elevadas em gestantes e lactantes.

Como nem todos os indivíduos com acromegalia apresentram concentrações basais elevadas de hormônio do crescimento, os testes de supressão, baseados na carga de glicose, são úteis nesse contexto.

A despeito da hiperglicemia induzida, raramente ocorre uma redução dos valores, em relação às concentrações basais, na acromegalia.

Os indivíduos com deficiência de hormônio de crescimento apresentam concentrações em jejum e durante o repouso semelhantes às encontradas em indivíduos normais. Por essa razão, foram desenvolvidos vários testes de desafios, para diferenciá-las. Por exemplo, com o início do sono profundo ou depois de 15 a 20 minutos de exercício vigoroso, as concentrações de hormônio de crescimento normalmente se elevam. Os outros testes de responsividade do hormônio de crescimento baseiam-se na administração de L-dopa, arginina e insulina.

O propanolol ou estrogênio, algumas vezes, são administrados em combinação com o estímulo primário para acentuar a resposta.

Foram documentados alguns casos de nanismo em que tanto a concentração basal de hGH, como a resposta ao teste de provocação estavam normais.

Esses casos podem envolver a insensibilidade do tecido ao hormônio de crescimento ou às somatomedinas, assim como ao hormônio de crescimento imunorreativo, mas biologicamente inativo.

O que é o Hormônio de Crescimento Humano?

Hormônio de Crescimento (GH)

Hormônio de Crescimento (GH) é uma substância produzida por uma glândula no cérebro denominada hipófise.

O GH é secretado durante toda a vida de uma pessoa, e sua atuação mais conhecida está na promoção do crescimento. Além da altura, entretanto, o GH afeta muitos sistemas no organismo, incluindo metabolismo de lípides, proteínas, e hidratos de carbono, bem como se envolve no metabolismo ósseo.

O GH por esta razão é freqüentemente prescrito para adultos que são deficientes em hormônio de crescimento bem como para crianças.

GH somatotrofinaé também chamado somatotropina ou somatropina que são as palavras gregas para crescimento corporal.

Desde 1989, a Novo Nordisk tem produzido Hormônio de Crescimento idêntico ao GH produzido naturalmente em humanos. O GH é denominado hGH e é produzido por tecnologia recombinante.

O hGH é uma proteína e é constituído de unidades denominadas aminoácidos. Existem 191 aminoácidos no hGH, idênticos ao GH produzido no organismo humano. Como o hGH é uma proteína, não pode ser tomado sob a forma de comprimidos já que seria digerido e destruído no estômago. O hGH, portanto, é administrado através de injeções, usando-se um sistema caneta ou uma seringa tradicional.

Papel de GH

GH é produzido e secretado pelos somatotrofos, tem função primária de promover o crescimento linear.

A maioria de suas ações é mediada por uma proteína sintetizada no fígado, a IGF1.

Secreção regulada por dois fatores hipotalâmicos: GHRH e somatostatina, a hormona inibidora da produção de GH.

Crescimento Ósseo

O efeito do hormônio do crescimento no crescimento ósseo ocorre de uma forma indireta: O hormônio do crescimento estimula nas células hepáticas e, em menor proporção, nos rins a produção de uma substância denominada somatomedina. A somatomedina estimula a síntese de substância fundamental na matriz óssea, necessária ao crescimento deste tecido. Portanto, um defict na produção de hormônio do crescimento acarreta também um defict no crescimento em estatura.

Embora o crescimento estatural cesse a partir da adolescência, o hormônio do crescimento continua a ser secretado por toda a vida. Ocorre apenas uma pequena redução em sua secreção após a adolescência.

O crescimento estatural não mais ocorre, a partir desta fase, devido ao esgotamento da cartilagem de crescimento dos ossos longos, impedindo o crescimento dos mesmos em comprimento.

Porém ossos mais membranosos, como os do nariz, continuarão a crescer lentamente.

Controle da secreção

A quantidade de hormônio do crescimento secretada a cada momento depende de diversos fatores.

A regulação da secreção é feita através o Fator de Liberação da Somatotropina (GRF) (omatotrofina) produzida no hipotálamo.

Este fator atinge a adeno hipófise através do sistema porta hipotálamo-hipofisário e estimula esta glândula a produzir e secretar maiores quantidades do hormônio do crescimento.

Um dos mais importantes fatores que influenciam a secreção de GRF pelo hipotálamo e, como consequência, maior secreção de GH pela hipófise, é a quantidade de proteínas no interior das células em nosso organismo. Quando as proteínas estão em quantidade baixa, como ocorre na desnutrição, o GRF é secretado em maior quantidade e, consequentemente, o GH também o faz. Como resultado haverá, nas células, um estímulo para que ocorra uma maior síntese de proteínas.

Anormalidades na secreção de GH

Uma insuficiência na secreção do GH desde a infância acarreta numa situação denominada nanismo. O indivíduo acaba ficando com uma baixa estatura e com seus órgãos internos, proporcionalmente, menores.

Uma hipersecreção anormal do GH desde a infância promove um crescimento exagerado de todos os tecidos e, inclusive, dos ossos longos. O resultado é uma condição denominada gigantismo.

Mas se a hipersecreção ocorrer somente após a adolescência, quando os ossos longos já estariam com sua capacidade de crescimento em comprimento esgotada, o resultado será um crescimento desproporcional em diversas vísceras, tecidos moles, órgãos internos e alguns ossos membranosos como os das mãos, pés, nariz e mandíbula. Tal condição é denominada acromegalia.

O que é GHRH?

Somatotrofina

O hormônio liberador do hormônio do crescimento (GHRH) é um hormônio peptídico liberado do núcleo arqueado localizado no hipotálamo.

A liberação de GHRH, somatotrofina (símbolo GH ou GHRH), ativa a descarga de hormônios de crescimento na corrente sanguínea, que agem estimulando o crescimento do corpo, particularmente em ossos longos, como os encontrados nos braços e pernas.

secreção do hormônio do crescimento ou somatotrofina é inibida ou reprimida por um hormônio inibidor do hormônio do crescimento, também chamado de somatostatina.

O hipotálamo está localizado na base do cérebro, abaixo do tálamo, e está envolvido em muitas funções diferentes. Ele atua regulando a temperatura e está envolvido no metabolismo, reprodução e agressão.

Outra função inclui controlar a liberação de hormônios no sistema endócrino. O sistema endócrino é composto de glândulas que secretam hormônios na corrente sanguínea, permitindo que esses hormônios se dispersem por todo o corpo. Parte do sistema endócrino é a glândula pituitária, que é conectada e controlada pelo hipotálamo.

Os hormônios são semelhantes aos neurotransmissores ou neuromoduladores porque produzem respostas estimulando os receptores localizados nas células nervosas ou dentro delas.

A diferença é que eles trabalham em distâncias maiores dentro do corpo. Quando uma molécula receptora é estimulada pela presença de um hormônio, isso resulta em uma resposta fisiológica específica.

A liberação de hormônios na glândula pituitária contribui para o crescimento do corpo, predominantemente o crescimento dos ossos longos.

O hormônio do crescimento é controlado pelo GHRH, que é um peptídeo de 44 aminoácidos criado por neurônios no núcleo arqueado encontrado no hipotálamo. Quando o GHRH é liberado, ele passa do hipotálamo para a glândula pituitária anterior por meio de um sistema hipotálamo-hipofisário, resultando na liberação do hormônio do crescimento dos somatotrofos para a corrente sanguínea.

Somatotróficos são células membranosas encontradas na pituitária anterior que produzem especificamente o hormônio do crescimento.

somatostatina, ou hormônio inibidor do hormônio do crescimento (GHIH), é um peptídeo de 14 aminoácidos que inibe a liberação do hormônio do crescimento no corpo.

Está amplamente espalhado por todo o sistema nervoso central, mas as células nervosas inibidoras estão localizadas no núcleo periventricular no hipotálamo.

Muitos neurônios localizados no núcleo arqueado contêm somatostatina, que também inibe a liberação de prolactina, um hormônio que faz as glândulas mamárias crescerem antes e depois do parto.

A liberação do hormônio do crescimento dentro do corpo causa a divisão celular e resulta no desenvolvimento dos tecidos corporais. O hormônio do crescimento tem um efeito significativo no crescimento do corpo, particularmente durante o crescimento perinatal e durante a adolescência. Ao longo desses períodos, variáveis como jejum, estresse e exercícios aumentam a liberação do hormônio do crescimento, que age para transformar os ácidos graxos em energia.

Fonte: www.geocities.com/www.moreirajr.com.br/www.wisegeek.org/ciencias.iscsn.cespu.pt/ndnr.com/qph.fs.quoracdn.net/cdn.dnaindia.com

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Aldosterona

PUBLICIDADE Aldosterona – Hormônio A maioria das pessoas nunca ouviu falar desse hormônio em particular, mas ele …

Estrogênio

PUBLICIDADE Estrogênio – Definição O estrogênio é um dos dois principais hormônios sexuais das mulheres. O outro …

Axônio

PUBLICIDADE Definição de Axônio Um axônio é uma fibra longa de uma célula nervosa (um neurônio) que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.