Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Biologia / Faloidina

Faloidina

PUBLICIDADE

Faloidina é uma micotoxina grupo de phallotoxins produzidos pelos cogumelo Amanita phalloides .

A sua estrutura é aquela de uma hepta péptido bicíclico.

Impede a despolimerização dos filamentos de actina, o que interfere com as atividades essenciais das células , envenenando-lo.

Faloidina liga a interface presente entre monômeros de actina F consecutivos em filamentos de actina, assim, estabiliza, diminuindo a taxa de dissociação microfilament extremidades. Por outro lado, inibe a atividade da hidrolase faloidina ATP F-actina, o que resulta em uma maior estabilização dos microfilamentos.

Faloidina
Estrutura química do phalloidin. Observe a natureza peptídica

Faloidina atividade depende da concentração que está nas células. Em baixas concentrações e no citoplasma , os grupos de actina livre ou não polimerizada e adiciona em pequenos polímeros, sem interferir com as fibras de stress, em níveis mais elevados, induz a contração das células.

Microscopia

Faloidina capacidades para se ligarem especificamente e estabilizar microfilamentos capacitar para ensaios de microscopia fluorescente utilizando uma variante marcada com fluorocromo , o resultado uma vez permeada a amostra in vitro, com a substância, é apropriado para a microscopia de fluorescência e microscopia confocal . Na verdade, a fluorescência está relacionada com a quantidade de filamentos de actina medibe apresentar faloidina utilizando quantidades saturantes.

O que é

Faloidina é um de um grupo de toxinas a partir do tampão de morte ( Amanita phalloides ) conhecido como phallotoxins.

Antecedentes

Trabalho pioneiro sobre essa toxina foi feito pelo ganhador do Prêmio Nobel Heinrich Wieland em 1930. Faloidina acabou sendo purificada e cristalizada em 1937 pelo estudante de Heinrich e filho-de-lei Feodor Lynen (que ganhou o Prêmio Nobel em 1964 por seu trabalho sobre o metabolismo do colesterol) e de Heinrich sobrinho Ulrich Wieland.

Função

Faloidina liga actina F , impedindo a sua despolimerização e envenenamento da célula. Faloidina liga especificamente na interface entre as subunidades de F-actina, o bloqueio subunidades adjacentes juntos. Faloidina, um heptapéptido biciclico, liga-se a filamentos de actina muito mais fortemente do que aos monômeros de actina, levando a uma diminuição na taxa constante de dissociação de subunidades de actina a partir de extremidades de filamento, o que estabiliza os filamentos de actina, essencialmente, através da prevenção da despolimerização de filamentos.

Além disso, faloidina é encontrado para inibir a atividade de hidrólise de ATP de F-actina.

Assim, faloidina armadilhas monômeros de actina em uma conformação distinta de G-actina e que estabiliza a estrutura de F-actina, reduzindo significativamente a taxa constante para monômero de dissociação, um acontecimento associado com a captura de ADP.

Em geral, encontra-se faloidina para reagir estequiometricamente com a actina, fortemente promover a polimerização da actina, e estabilizar os polímeros de actina.

Faloidina funciona de forma diferente em várias concentrações nas células. Quando introduzido no citoplasma em baixas concentrações, faloidina recruta as formas menos polimerizado da actina citoplasmática, bem como Filamin estáveis em “ilhas” de polímeros de actina agregados, ainda que não interfira com fibras de stress, isto é, feixes de microfilamentos de espessura.

Uso como uma ferramenta de imagem

As propriedades de faloidina tornar-se uma ferramenta útil para investigar a distribuição de F-actina em células por marcação com faloidina fluorescente análogos e utilizando-os para corar os filamentos de actina para a microscopia de luz. Derivados fluorescente de faloidina acabaram por ser extremamente útil na localização de filamentos de actina em células vivas ou fixas, assim como para visualizar os filamentos de actina individuais in vitro.

Uma técnica de alta resolução, foi desenvolvida para detectar a actina F à luz e níveis de microscopia eletrônica utilizando faloidina conjugada com o fluoróforo eosina que funciona como o marcador fluorescente.

Neste método conhecido como fluorescência da foto-oxidação, as moléculas fluorescentes podem ser utilizados para conduzir a oxidação de diaminobenzidina (DAB) para criar um produto de reação que pode ser processado de electrões denso e detectável por microscopia eletrônica.

A quantidade de fluorescência visualizada pode ser usado como uma medida quantitativa da quantidade de actina filamentosa existe nas células se quantidades saturantes de faloidina fluorescente são utilizados.

Consequentemente , microscopia de imunofluorescência, juntamente com a microinjeção de faloidina pode ser utilizado para avaliar as funções diretos e indiretos de actina citoplasmática nas suas diferentes fases de formação do polímero.

Portanto, faloidina fluorescente pode ser usado como uma ferramenta importante para o estudo das redes de actina em alta resolução.

Limitações

Phalloidins não permeiam as membranas das células, tornando-os menos eficazes em experiências com células vivas. As células tratadas com phalloidins exibem um certo número de efeitos tóxicos e morrem.

Além disso, é importante notar que as células tratadas com faloidina terão maiores níveis de actina associada com as suas membranas plasmáticas e a microinjeção de faloidina em células vivas vontade alterar a distribuição de actina, bem como a motilidade celular.

Fonte: es.wikipedia.org

Faloidina

Fórmula molecular – C35H48N8O11S

Peso molecular – 788.97

LD50 = 0,1 mg/kg nos adultos

É a principal toxina do género Amanita. A sua estrutura é constituída por um esqueleto heptapeptídico cíclico, com alguns aminoácidos pouco comuns que aparentemente inibem a síntese proteica. Provocam lesão hepática devido à destruição específica do retículo endoplasmático.

A estrutura deste grupo de toxinas está relacionada com os danos causados ao órgão. Vários estudos sugerem que a toxina pode sofrer bioativação hepática antes de adquirir a capacidade de lesar o fígado.

A colestase induzida pela faloidina faz com que os constituintes da bile sofram, provavelmente, um refluxo dos canalículos para o espaço intracelular hepático.

A toxicidade da faloidina está associada a uma ligação tioéter entre a cisteína e o triptofano, na sua estrutura.

É a mais potente falotoxina, com afinidade marcada para a fração microssomal das células hepáticas, que são afetadas da seguinte forma:

Dilatação do retículo endoplasmático, com redução da síntese proteica

Tumefação das mitocôndrias

Deposição de gotículas de gordura.

Inicialmente, a faloidina interage com a actina associada à membrana num processo independente do Ca2+.

O segundo passo é um processo dependente do Ca2+, que leva a um influxo deste através da membrana celular com permeabilidade comprometida. Tal influxo deve-se ao gradiente de concentração existente entre o espaço intra e extracelular. Estes resultados reforçam a hipótese da homeostasia do cálcio ser afetada in vivo por esta toxina.

Efeitos clínicos

A intoxicação por A. phalloides segue três fases cronológicas relacionadas com a dose:

Primeira fase: Geralmente ocorre nas 6 – 24 horas (média 12.3 horas) após a ingestão. Os sintomas podem incluir náusea, vómitos, diarreia severa, febre, taquicardia, hipoglicémia, hipotensão e alterações eletrolíticas, com distúrbios de ácido-base.

Segunda fase: Ocorre durante as 24 – 48 horas seguintes. Os sintomas gastro-intestinais parecem diminuir, enquanto a função renal e hepática se deterioram.

Terceira fase: Ocorre 3 – 5 dias após a ingestão. Os danos hepatocelulares e a falência renal podem progredir e conduzir a falência hepática nos casos mais graves. As sequelas eventualmente resultantes incluem cardiomiopatia e coagulopatia. Quando os danos hepáticos são reversíveis, os doentes fazem uma recuperação lenta e demorada. Nos casos fatais, a morte pode ocorrer dentro de 6 – 16 dias (média 8 dias) e resulta da falência hepática e renal.

Tratamento

Exposição oral/parental:

Carvão ativado: Administração de uma pasta (240 mL de água/30g carvão). Dose usual: 25 – 100g nos adultos e adolescentes, 25 – 50g nas crianças (1 – 12 anos, e 1g/Kg nos bebés com menos de um ano

Doses múltiplas de carvão ativado: Pode potenciar a eliminação mas mostra não afetar os resultados, considerando vários doentes intoxicados. Dose: Para adultos, após a dose inicial de 50 – 100g de carvão ativado, administrar doses subsequentes em intervalos de 1 – 4 horas até a um máximo de 12,5 g por hora. Nas crianças (1 – 12 anos) administrar doses subsequentes em intervalos de 1 -4 horas, após a dose inicial, até um máximo de 6.5 g por hora.

Lavagem gástrica: Considerada após a ingestão de uma pequena porção de veneno (geralmente na primeira hora).

Diurese forçada no início é indicativa e deve ser iniciada durante a re-hidratação.

É indicada a correção da desidratação e da hipovolémia . Monitorização da tensão arterial, tensão venosa central e output unário.

Se a silibina estiver disponível, considerar a administração de 20 – 50 mg/kg/dia IV

Penicilina G – 30000 – 1000000 unidades /kg/dia por infusão IV pode ter alguma utilidade. A sua eficácia ainda não foi comprovada em ensaios clínicos.

Se ocorrer falência hepática, alguns procedimentos são aconselhados, tais como uma dieta pobre em proteínas, vitamina k e plasma fresco. Pode ser necessária ventilação artificial.

A hemodiálise é indicada no caso do doente desenvolver falência renal.

Se o doente desenvolver falência hepática, incluindo encefalopatia, icterícia, e um nível de haparina inferior a 10%, consultar um especialista para a avaliação da hipótese de transplante renal.

Taxa de mortalidade se 20 a 30%. Com tratamento apropriado, e o mais cedo possível, a mortalidade desce para 5%.

Fonte: www.ff.up.pt

Faloidina

Faloidina é um péptido bicíclico que pertence a uma família de toxinas isolados a partir da mortal Amanita phalloides “tampão de morte” de cogumelo e é vulgarmente utilizada em aplicações de imagiologia para etiquetar seletivamente F-actina em células fixadas, as células permeabilizadas, e em experiências com células livres.

Conjugados de faloidina rotuladas tem uma afinidade semelhante para ambos os grandes e pequenos filamentos e se ligam numa relação estequiométrica de aproximadamente um phallotoxin por subunidade de actina em células do músculo e do nonmuscle; que supostamente não se ligam ao G-actina monomérica, ao contrário de alguns anticorpos anti-actina.

Fonte: www.invitrogen.com

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Síntese de Proteínas

PUBLICIDADE O que é a síntese de proteínas? A síntese de proteínas é um processo …

Teoria do Encaixe Induzido

PUBLICIDADE O que é a teoria do encaixe induzido? A teoria do encaixe induzido foi proposta …

Sinalização Celular

PUBLICIDADE O que é sinalização celular? A sinalização celular é um processo de comunicação entre …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+