Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home   Voltar

Acne

A acne é uma afecção dermatológica freqüente entre os adolescentes. Em geral, inicia-se na puberdade, e pode afetar adultos jovens e persistir por longo período se não tratada. A cura não é facilmente obtida e o tratamento costuma ser prolongado. Deste modo, o sucesso de um tratamento também depende da persistência e colaboração do paciente.

Apesar da existência de muitas formulações para o tratamento da acne, a orientação médica é fundamental. Somente o médico poderá diagnosticar e definir o tratamento ideal e mais adequado para o seu caso.

Causas e tipos de acne

A acne é uma doença que acomete os folículos pilossebáceos, que são "poros" existentes na pele. A hiperatividade das glândulas sebáceas é o principal fator na formação da acne. Esta produção exagerada de sebo misturada a outras substâncias forma um tipo de "tampão" que provoca a obstrução do "poro". Assim, é impedida a saída natural das células mortas e bactérias que normalmente aí se encontram. As alterações hormonais que ocorrem na puberdade, principalmente o aumento do hormônio masculino (androgênio) , são uma das principais causas da produção excessiva de sebo.

Outro fator importante, é a hiperqueratinização, ou seja a produção excessiva de células mortas contendo uma substância chamada queratina. Essas células unem-se ao sebo colaborando na obstrução dos "poros".

O resultado de todos estes fatores é a formação de pequenos pontos brancos ou negros elevados sobre a pele, denominados "comedões". A medida que a glândula continua a secretar sebo e a via de saída está obstruída, as paredes laterais da glândula dilatam-se. O "comedão" transforma-se, então, em espinha.

Até aqui a acne é leve, com poucos sinais inflamatórios, é a chamada acne comedoniana ou grau I.

Com a obstrução do "poro" pode ocorrer proliferação bacteriana dentro da glândula sebácea, resultando em inflamação e infecção dentro e ao redor dos folículos pilossebáceos. Esta formação recebe o nome de pápula e quando possui secreção purulenta é uma pústula. A presença de pápulas e pústulas superficiais e profundas caracteriza, respectivamente, a acne pápulo-pustulosa superficial (grau II) e profunda (grau III).

Quando ocorre o desenvolvimento de lesões mais graves, em forma de nódulos ou cistos, trata-se de acne nódulo-cística ou grau IV.

A acne ocorre em áreas onde existe maior número de glândulas sebáceas: face, tórax,ombros e dorso. O fator psicológico ocasionado pela acne é muito importante devido ao aspecto estético desagradável e possíveis seqüelas.

Tratamentos

Existem diversos tratamentos para a acne e a escolha do método mais adequado baseia-se no quadro clínico, que varia de indivíduo para indivíduo.

Recomenda-se sempre consultar um médico dermatologista para avaliação clínica e prescrição do tratamento adequado.

Basicamente existem dois tipos de tratamentos: o tratamento tópico, ou seja, medicamentos que são aplicados diretamente sobre a pele, e o tratamento oral.

Como a acne é uma doença que acomete a pele, o tratamento tópico é o mais empregado. Os medicamentos orais são mais utilizados em casos graves ou específicos.

Tratamentos Tópicos Tretinoína

Trata-se de um derivado da vitamina A de aplicação local. A maioria dos produtos com tretinoína é em forma de gel. A tretinoína possui importante ação queratolítica, ou seja, atua contra a hiperqueratinização. Também exerce ação leve e indireta sobre a proliferação bacteriana nas glândulas sebáceas. Deste modo, os produtos com tretinoína são mais indicados no tratamento das formas não inflamatórias da acne (pontos brancos e negros). No início da terapia pode ocorrer irritação da pele, que agrava-se com a exposição solar.

Peróxido de Benzoíla

O peróxido de benzoíla é um exfoliante que combate a inflamação e a infecção bacteriana, não influenciando a produção de sebo. Tem como inconveniente irritação e descamação excessiva da pele. Trata-se de um medicamento de aplicação tópica que pode ser usado especialmente nas formas inflamatórias da acne (por exemplo, acne pápulo-pustulosa).

Ácido Azelaico

O ácido azelaico é um tratamento para a acne que possui três diferentes mecanismos de ação. Tem efeito queratolítico, ou seja promove a desobstrução do "tampão" de queratina e sebo. Além disso, possui ação antibacteriana e antiinflamatória, eliminando eficazmente as bactérias associadas à acne e diminuindo a inflamação. Porém o efeito começa a ser percerbido após pelo menos 3 meses de uso contínuo.

Antibióticos

Existem alguns antibióticos de aplicação tópica, como, por exemplo, a clindamicina ou a eritromicina. Em geral esses produtos são em forma de solução e gel e servem para combater a infecção bacteriana e a inflamação.

Tratamentos Orais Antibióticos

Antibióticos orais como a minociclina ea tetraciclina são utilizados com sucesso no tratamento de formas graves de acne. Ocasionalmente, podem ocorrer efeitos colaterais como distúrbios gastrointestinais. Existe a possibilidade de ocorrer resistência bacteriana ao antibiótico, deste modo, tornando-os ineficazes.

Hormonais

Uma das principais causas da acne é a produção excessiva de sebo devido ao excesso de androgênios. Deste modo, outra opção de tratamento é o emprego de substância capaz de antagonizar os efeitos dos androgênios. Assim, um componente antiandrogênico elimina eficazmente a influência dos androgênios, reduzindo acentuadamemte a produção de sebo. No momento, os tratamentos hormonais são apenas disponíveis para as mulheres. Para que não ocorram irregularidades no ciclo menstrual, o antiandrogênio deve ser tomado juntamente com estrogênio, o hormônio feminino.

Fonte: www.schering.com.br

Acne

A acne, também conhecida por “espinha”, é uma doença que afeta os folículos pilossebáceos.

Estes folículos são formados pelo pêlo e pela glândula sebácea.

Esta glândula está presente na pele e produz o sebo, que tem a função de protegê-la. A acne é mais freqüente na face e no tórax, pois estas regiões são ricas em glândulas sebáceas.

Existe uma tendência hereditária na acne.

Hoje já se sabe que, se os seus pais tiveram acne, a chance de você ter é maior.

A doença é muito comum na adolescência pela ocorrência das mudanças hormonais.

Por que a acne deve ser tratada?

A acne é uma doença que causa grande impacto emocional e na auto-estima. Além disso, quando não tratada adequadamente, pode deixar cicatrizes para toda a vida.

Por isso, é muito importante procurar um dermatologista para que ele indique o tratamento adequado para o seu quadro.

Fonte: www.roche.com.br

Acne

A acne é uma doença de predisposição genética cujas manifestações dependem da presença dos hormônios sexuais. Devido a isso, as lesões começam a surgir na puberdade, época em que estes hormônios começam a ser produzidos pelo organismo, atingindo a maioria dos jovens de ambos os sexos.

A doença não atinge apenas adolescentes, podendo persistir na idade adulta e, até mesmo, surgir nesta fase, quadro mais frequente em mulheres.

As manifestações da doença (cravos e espinhas) ocorrem devido ao aumento da secreção sebácea associada ao estreitamento e obstrução da abertura do folículo pilosebáceo, dando origem aos comedões abertos (cravos pretos) e fechados (cravos brancos).

Estas condições favorecem a proliferação de microorganismos que provocam a inflamação característica das espinhas, sendo o Propionibacterium acnes o agente infeccioso mais comumente envolvido.

Acne vulgar ou juvenil, é uma das doenças da pele (dermatoses) mais freqüentes, afetando cerca de 80% dos adolescentes.

É uma afecção que atinge o conjunto pilossebáceo (pêlo e glândula sebácea).

As lesões surgem na puberdade e acometem ambos os sexos, tendo um maior pico de incidência dos 14 aos 17 anos nas mulheres, e dos 16 aos 19 anos nos homens. Caracteriza-se por comedões (cravos), pápulas, pústulas e nas formas mais graves, por abscessos, cistos e cicatrizes em graus variáveis.

Atinge principalmente as seguintes áreas do corpo: face, região anterior e posterior do tórax. Estas partes do corpo são áreas ricas em glândulas sebáceas.

Como é comportamento da ACNE?

Em alguns casos, as lesões são mínimas, quase imperceptíveis e assim permanecem por toda adolescência. Em outros, as lesões tornam-se mais evidentes, perturbando a qualidade de vida e desencadeando ou agravando problemas emocionais.

Manifestações clínicas

A doença manifesta-se principalmente na face e no tronco, áreas do corpo ricas em glândulas sebáceas. Os sintomas variam de pessoa para pessoa, sendo, na maioria da vezes de pequena e média intensidade.

Em alguns casos, o quadro pode tornar-se muito intenso, como a acne conglobata (lesões císticas grandes, inflamatórias, que se intercomunicam por sob a pele) e o acne queloideano (deixa cicatrizes queloideanas após o desaparecimento da inflamação). Algumas pessoas desenvolvem formas mais graves de acne, que podem deixar sequelas cicatriciais, como manchas e alterações da superfície da pele, principalmente cicatrizes deprimidas.

O quadro clínico pode ser dividido em quatro estágios:

Acne Grau I: apenas cravos, sem lesões inflamatórias (espinhas).

Acne
Acne Grau I

Acne Grau II: cravos e "espinhas" pequenas, como pequenas lesões inflamadas e pontos amarelos de pus (pústulas).

Acne
Acne Grau II

Acne Grau III: cravos, "espinhas" pequenas e lesões maiores, mais profundas, dolorosas, avermelhadas e bem inflamadas (cistos).

Acne
Acne Grau III

Acne Grau IV: cravos, "espinhas" pequenas e grandes lesões císticas, comunicantes (acne conglobata), com muita inflamação e aspecto desfigurante.

Acne
Acne Grau IV

O tratamento pode ser feito com medicações de uso local, visando a desobstrução dos folículos e o controle da proliferação bacteriana e da oleosidade. Podem ser usados também medicamentos via oral, dependendo da intensidade do quadro, geralmente antibióticos para controlar a infecção ou, no caso de pacientes do sexo feminino, terapia hormonal com medicações anti-androgênicas.

A limpeza de pele, realizada por profissional devidamente capacitado, tem ação importante para o esvaziamento de lesões não inflamatórias (cravos), evitando a sua transformação em espinhas. 

O sucesso do tratamento necessita de uma constante manutenção por parte do cliente.

CICATRIZES DA ACNE: conforme a severidade da acne, as cicatrizes são quase inevitáveis. Para evitá-la é necessário iniciar um tratamento precoce e não manipular (cutucar) a pele. Existem vários tipos de cicatrizes provocadas pela acne e cada tipo necessita de um tratamento específico e diferenciado, para a recuperação da pele ser mais eficaz.

Correção de cicatrizes da acne:

Vários tratamentos podem ser utilizados para a correção destas cicatrizes e a indicação de cada um deles depende de cada caso. Em uma mesma pessoa, pode ser necessária a utilização de mais de um método, para se obter um melhor resultado. Nestes casos, o tratamento pode ser demorado, pois um procedimento pode não ser compatível com o outro. Paciência e controle da ansiedade em resolver tudo de uma vez é recomendada. A melhora da pele pode demorar, mas os resultados vão persistir para sempre.

É importante ressaltar que estes procedimentos devem ser realizados apenas por profissionais especializados, pois sempre existem riscos de efeitos adversos, mesmo quando realizados adequadamente.

O Protocolo Contornus Acne foi desenvolvido para diminuir essa inflamação através do seu alto poder secativo, descongestionante dos folículos e antinflamatório tópico. A aplicação deste protocolo de propriedades específicas, reduz a incidência de acne. O processo de tratamento consiste em higienização, esfoliação, tonificação com loção calmante, desincrustação, ionização com fluído anti-acne, aplicação de máscara de argila e própolis, finalizado por aplicação de filtro solar.

O resultado será uma pele tratada e com aspecto saudável.

São utilizadas técnicas como a Alta Frequência, Desincruste, Iontoforese, Peeling Químico, Diamond Peeling, Máscara Acne-Off

Técnicas Possíveis de serem utilizadas:

ALTA FREQUÊNCIA: aparelho que emite corrente elétrica de alta frequência com efeitos bactericida, fungicida e cicatrizante.
DESINCRUSTE:
é uma técnica que utiliza corrente galvânica associada a um cosmético desincrustante (com polaridade) para facilitar a retirada do excesso e controle de secreção sebácea da pele.
IONTOFORESE:
 é a técnica de penetração de produtos (cosméticos) na pele através de um aparelho especial que emite uma corrente elétrica. Esta penetração permite uma hidratação profunda da pele pela atração de moléculas de água para o interior das células melhorando assim a nutrição da pele e o combate aos radicais livres. Indicado para tratamentos anti-envelhecimento, combate a flacidez e casos de desidratação da pele. Aliado importante dos tratamentos de celulite, gordura localizada, modelagem corporal e redução de estrias através da potencialização dos ativos presentes nos cosméticos, pela penetração mais efetiva destes ativos.
PEELING QUÍMICO:
 Os alfa-hidroxiácido (AHAs) são as armas mais eficientes para o combate às rugas e a retirada de manchas em um primeiro ataque. Eles renovam as células mortas e estimulam a fabricação de novas fibras de elastina e colágeno, deixando a pele mais viva e reduzindo as rugas superficiais. Os alfa-hidroxiácido (AHAs) não são fotossensíveis, podendo ser aplicados durante todo o ano.
PEELING DE DIAMANTE
: Promove a renovação celular, muito eficiente para o rejuvenescimento, devolve a elasticidade, clareia as manchas, diminui a oleosidade, seqüelas de acne, cicatrizes hipertróficas, linhas de expressão superficiais e profundas, hipercromias e estrias. Ele funciona com uma lixa que retira as células mortas e estimula a produção de colágeno, sem deixar marcas.
MÁSCARA ACNE-OFF
: com produtos probióticos contendo ácidos orgânicos e ativos vegetais que apresentam propriedades específicas no controle da acne, regulando as etapas de formação do sebo e acne, restabelecendo o equilíbrio da pele.

Mitos / Realidade

Mitos

Chocolates e outros alimentos provacam espinhas
Lavar o rosto várias vezes ao dia ajuda a evitar a acne.
Acne é contagiosa.
Cravos pretos são "sujos".
Espremer as espinhas ajuda a eliminar a inflamação.
Anticoncepcional piora a acne.
Masturbação causa acne.
Menstruação causa acne.
O sol piora / melhora a acne.
Cicatrizes de acne não têm cura.

Realidade

Algumas pessoas associam a ingestão de alimentos com o aparecimento de acne. Entretanto, não existe comprovação científica para isso.
Lavar o rosto várias vezes NÃO ajuda a evitar. Isso pode inclusive provocar aumento da oleosidade da pele (efeito rebote).
Apesar de ser uma infecção, a acne não é contagiosa.
O escurecimento é provocado pela oxidação, não por sujeira.
Espremer é errado, porque ajuda a disseminar a inflamação e pode provocar cicatrizes por lesar a pele.
Dependendo do anticoncepcional, pode haver melhora do quadro.
Não existe nenhuma relação entre masturbação e acne.
Pela influência dos hormônios, pode haver uma piora da acne nos dias anteriores à menstruação.
Apesar de ter algum efeito cicatrizante, o sol pode provocar aumento da produção de sebo, além de ser a principal causa de envelhecimento e câncer de pele.
Existem recursos para tratamento de cicatrizes. Esses procedimentos devem ser realizados por um médico dermatologista experiente, e algumas vezes são necessárias várias etapas de tratamento para um resultado satisfatório.

Alta Frequência

Desinfecção pós-extração de comedões, acne, pós-depilação, cicatrização de lesões abertas.

Desincruste

Acnes e comedões e peles seborréicas.

Microcorrente

Cicatrizes em processo de reparação, edemas, pós-operatórios (visando aceleração da cicatrização e redução do processo inflamatório), recuperação de queimaduras, pós-peeling químico ou mecânico, acne (ação antiinflamatória, bactericida e cicatrizante); envelhecimento cutâneo (incremento da síntese de ATP, disponibilizando energia extra para os processos metabólicos celulares).

Vaporizador de Ozônio

É um importante aparelho coadjuvante nas limpezas de pele sendo utilizado na eliminação de toxinas facilitando a sudorese, na remoção de comedões e pústulas, na oxigenação tissular e celular da pele e na oxidação celular através do efeito bactericida e germicida.

Peeling de Diamante

O método consiste em uma microdermoabrasão superficial, que é uma esfoliação da pele. Uma ponteira de diamante, conectada a um aparelho de vácuo, desliza sobre a pele e a comprime contra o diamante, fazendo a esfoliação.O método é indolor, não provoca descamação e não deixa a pele marcada após o procedimento. Por ser um tratamento bastante suave, são necessárias de 5 a 10 sessões. De acordo com cada caso, as sessões podem acontecer mensalmente ou a cada 15 dias. Após o tratamento com peeling de diamante, é preciso evitar tomar sol por pelo menos três meses.

O tratamento é menos agressivo do que alguns tipos de peeling que utilizam substâncias químicas, por isso pode ser feito em todos os tipos de pele. O peeling de diamante é rejuvenescedor, pois refaz a superfície da pele, reduz as rugas finas e diminui os poros dilatados. Além de melhorar a textura e o brilho da pele, ele ainda diminui a oleosidade e estimula a formação de colágeno, devolvendo a elasticidade da pele. A esfoliação com diamante remove as células mortas e impurezas da pele, melhorando a acne e removendo os cravos.

Fonte: www.rpfisio.com.br/www.contornus.com.br

Acne

Acne (Cravos e espinhas)

Acne
Acne

A acne, também conhecida por “espinha”, é uma doença que afeta os folículos pilossebáceos. Estes folículos são formados pelo pêlo e pela glândula sebácea.

Esta glândula está presente na pele e produz o sebo, que tem a função de protegê-la.

Existe uma tendência hereditária na acne. Hoje já se sabe que, se os seus pais tiveram acne, a chance de você ter é maior. A doença é muito comum na adolescência pela ocorrência das mudanças hormonais, mas não atinge apenas adolescentes, podendo persistir na idade adulta e, até mesmo, surgir nesta fase, quadro mais frequente em mulheres.

As manifestações da doença (cravos e espinhas) ocorrem devido ao aumento da secreção sebácea associada ao estreitamento e obstrução da abertura do folículo pilosebáceo, dando origem aos comedões abertos (cravos pretos) e fechados (cravos brancos). Estas condições favorecem a proliferação de microorganismos que provocam a inflamação característica das espinhas, sendo o Propionibacterium acnes o agente infeccioso mais comumente envolvido.

Acne
Acne

A doença manifesta-se principalmente na face e no tronco, áreas do corpo ricas em glândulas sebáceas. Os sintomas variam de pessoa para pessoa, sendo, na maioria da vezes de pequena e média intensidade.

Um caso mais grave de acne é quando falamos de “pequenas” elevações da pele, que podem ou não ter pus, apresentando-se à superfície com um aspecto avermelhado e provocando alguma dor. Pode ainda acontecer que as pessoas tenham esta mesma inflamação, mas nas camadas mais profundas da pele, sendo que estas não são tão facilmente eliminadas como um simples ponto negro ou branco.

A verdade é que há peles que pouco sofrem com a acne, mas outras vêm a saúde do rosto bastante debilitada com esta presença pouco desejada.

Tratamento

O tratamento pode ser feito com medicações de uso local, visando a desobstrução dos folículos e o controle da proliferação bacteriana e da oleosidade.

Podem ser usados também medicamentos via oral, dependendo da intensidade do quadro, geralmente antibióticos para controlar a infecção ou, no caso de pacientes do sexo feminino, terapia hormonal com medicações anti-androgênicas.

Medidas gerais de higiene:

Água e sabão são suficientes para a limpeza da pele, até duas vezes ao dia. Não há necessidade de utilizar produtos de limpeza.
Evite espremer as borbulhas porque agrava a inflamação da pele.

Tratamento tópico:

Existem cremes e loções com vitamina A e peróxido de benzoila que ajudam a desbloquear o canal folicular da glândula sebácea por onde drena o sebo e a reduzir as bactérias. Podem causar secura e descamação da pele.
Outras soluções de aplicação externa contém antibióticos, que são utilizados nos casos mais ligeiros de acne.

Tratamento sistémico (via oral):

Os antibióticos orais são usados para o tratamento da acne moderado ou grave. Estes reduzem as bactérias no folículo e podem diminuir a inflamação. Deve evitar-se o seu uso no Verão devido ao aumento sensibilidade da pele ao sol.
A pílula anticonceptiva específica, que ajuda a reduzir a produção excessiva de sebo, é uma opção terapêutica para as jovens.
O tratamento com retinóides, destina-se habitualmente à acne grave. É um medicamento teratogénico (pode originar deficiências no embrião ou feto), pelo que requer o uso concomitante de um método anticonceptivo eficaz até 3 meses após o fim do tratamento, se a jovem tiver uma vida sexual ativa. É também aconselhada a vigilância dos efeitos do medicamento no fígado e colesterol. Os retinóides de aplicação tópica exigem igual precaução.

Não faça uso de medicamentos sem a prescrição e consentimento de seu Medico Dermatologista

Acne
Acne

Apesar de não ter participação na causa da doença, a dieta pode ter influência no curso da acne em algumas pessoas. Alimentos como chocolate, gorduras animais, amendoim e o leite e seus derivados devem ser evitados pelos pacientes que apresentem acne e percebam agravação dos sintomas após a ingestão dos mesmos.

Giorgio Jeferson de Novais

Fonte: www.farmaciajader.com.br

Acne

Cravos, espinhas, cistos, caroços e cicatrizes

Não chamamos uma única espinha de acne, mas, sim, o conjunto dessas manifestações muito comuns na adolescência.

O maior responsável pelo aparecimento da acne é a glândula sebácea, que produz a oleosidade da pele.

Durante a infância esta glândula permanece inibida, pequena e não produz nenhum sebo, razão pela qual as crianças têm pele lisa, homogênea e sem oleosidade.

A acne aparece na puberdade induzida pelo início da produção de hormônios femininos (estrógenos) e masculinos (andrógenos).

Nas moças, a acne é mais freqüente dos 14 aos 17 anos. Nos rapazes, pode chegar um pouco mais tarde, com maior freqüência entre os 16 e 19 anos.

Outro consolo: a maioria dos casos de acne se resolve espontaneamente na segunda década da vida.

Mas sempre há exceções: algumas pessoas continuam apresentando os sintomas durante a vida adulta, até cerca de 35 anos. Elas representam apenas 1% da população masculina e 5% da feminina.

A acne aparece com maior freqüência no rosto, peito e dorso, onde o número de glândulas sebáceas é maior.

Se desenvolve em pessoas com tendência hereditária; isto significa que um jovem, cujo pai e cuja mãe tiverem acne, tem maior chance de apresentá-la.

No entanto, você pode ser o primeiro a ter espinhas em sua família, assim como todos os irmãos ou somente um deles pode apresentar pele acneica.

Durante a adolescência a acne pode apresentar graus variados com maior ou menor inflação. Ela sempre é mais grave quando apresenta cistos, caroços e muitas lesões nas costas.

Tratamento

A acne é uma doença que precisa ser tratada independentemente da idade da pessoa. Espremer e cutucar espinhas devem ser evitados, assim como o uso de produtos caseiros ou desconhecidos. Não se deve também acreditar em soluções milagrosas, pois elas só pioram o quadro.

Conforme o grau e a intensidade da acne, o tratamento se dá por via oral ou local, dependendo de uma avaliação criteriosa do dermatologista.

A acne não é um bicho-de-sete-cabeças e, quando tratada a tempo, não evolui para cicatrizes. Ë importante lembrar que o adolescente já passa por várias mudanças, tem uma autocrítica exacerbada e uma pele.

Fonte: www.sbd.org.br

Acne

Causas e Tratamento

As soluções caseiras podem agravar seriamente o estado geral da pele, e em especial das acnéicas.

As glândulas sebáceas secretam as gorduras para criar um manto protetor para a pele. Com aumento na produção dessa gordura, o poro por onde ela deveria chegar a camada externa da pele se obstrui e o que fica retido inflama. Esta alteração é o que chamamos de acne.

O alvo predileto da acne é o adolescente, mas atinge homens e mulheres indiscriminadamente, mas ninguém está isento de passar por este tipo de problema.

Causas

As causas da acne são as mais variadas e o primeiro passo a ser tomado é marcar uma consulta com um dermatologista. De posse de vários exames e algumas informações básicas sobre a história familiar, hábitos alimentares, entre outros, poderão ser detectadas as causas.

Um simples creme, as deficiências hormonais e os fatores hereditários podem causar o problema da acne.

Confira

Fatores hereditários: Existem famílias inteiras de acnéicos. Nestes casos, a partir de 10 anos é possível prever o aparecimento da acne.
Desequilíbrio Hormonal:
É na puberdade que o adolescente tem os seus hormônios sexuais estimulados e com a ativação dos hormônios masculinos ocorre uma reação nas glândulas sebáceas, propiciando o aparecimento da acne.
Ovários:
Ocorre nas mulheres portadoras de uma disfunção que não transforma o hormônio masculino (andrógeno) em feminino (estrógeno). Além disso, essas pacientes além da acne podem ter problemas de obesidade, aumento de pelos e irregularidades menstruais.
Uso de cosméticos:
Os produtos gordurosos ou oleosos (como as bases e cremes hidratantes, por exemplo) podem trazer acne até para quem nunca teve este tipo de doença, nem na adolescência.
Medicamentos:
Remédios como cortisona, os barbitúricos, xaropes à base de iodo ou bromo podem ter efeito colateral e formar a acne. Se o uso for imprescindível, recomenda-se um tratamento dermatológico paralelo.

Tratamento

A acne não tem cura, mas é uma doença que pode ser controlada. O tratamento varia de acordo com o paciente e o tipo de acne.

As formas mais utilizadas de tratamento são à base de antibióticos orais ou tópicos para os casos mais graves, medicamentos que ressecam a pele, peróxido de benzila, vitamina A ácida oral (para casos gravíssimos), entre outros. Além disso, a persistência é tudo em termos de tratamento.

Cuidados

As pessoas portadoras da acne devem tomar alguns cuidados que de alguma forma contribuem para a melhora deste problema.

Os principais cuidados são: higiene da pele, resistência aos maus hábitos, sol e alimentação.

Higiene da Pele

O mais correto é seguir as instruções do dermatologista que acompanha o tratamento.

Mas é prudente lembrar que os cuidados com a higiene da pele são fundamentais. Neste caso, a pele deve receber sabonetes especiais, emulsões ou leite de limpeza específico. Outro aspecto importante é com relação ao uso de loções alcoólicas que retiram a oleosidade natural da pele, desidratando-a.

Resistência aos maus hábitos

Espremer e cutucar cravos e espinhas são flagelo para a pele. As mãos podem estar sujas e contaminar as espinhas, deixando marcas.

Uso do Sol

O sol causa um espessamento da pele ao mesmo tempo em que faz as glândulas sebáceas trabalharem mais, embora as pessoas pensem que seu efeito é benéfico.

Alimentação

Alimentos com muita gordura, iodo, vitamina B12 refletirão na sua pele, cabelos, etc. Isto não significa que se deva abolir este tipo de alimentação.

Equilíbrio e moderação devem ser recomendados. O chocolate, por exemplo, pode ser consumido com moderação.

Stress

Para o tratamento dar resultado, antes você tem que estar livre do stress. O nervosismo, a ansiedade e desânimo não combinam com uma pele saudável.

Limpeza de pele

A limpeza só deve ser feita por especialistas e sob recomendação médica do seu dermatologista.

Conselho

As pessoas devem estar atentas ao problema, seguir uma alimentação adequada, manter como propósito o cuidado com a pele, e estarem conscientes que o tratamento é longo, mas que os resultados, havendo persistência serão satisfatórios.

Atualmente, a medicina evoluiu muito em termos de tratamento para acne, seja com relação aos novos medicamentos como também quanto as formas de tratamento. Não dê ouvido a qualquer pessoa e não tente se automedicar. Procure sempre orientação médica.

Fonte: labstamonica.com

Acne

A acne é uma doença cutânea comum na qual os poros cutâneos tornam-se obstruídos, acarretando a formação de pápulas e de abcessos (coleções de pus) inflamados e infectados. A acne tende a afetar os adolescentes devido a uma interação entre hormônios, óleos cutâneos e bactérias que vivem sobre e no interior da pele e no cabelo.

Durante a puberdade, as glândulas sebáceas da pele tornam-se mais ativas e produzem óleo (sebo) em excesso. Freqüentemente, o sebo ressecado, a pele descamada e as bactérias acumulam-se nos poros cutâneos formando um comedão, o qual impede que o sebo flua dos folículos pilosos, atravessando os poros.

Quando a obstrução é parcial, ocorre a formação de um comedão aberto. Quando ela é total, ocorre a formação de um comedão fechado.

As bactérias crescem nos poros obstruídos e degradam algumas das gorduras do sebo, irritando ainda mais a pele. Os comedões abertos e fechados causam as erupções cutâneas que são comumente conhecidas como espinhas. Quando a infecção e a irritação das espinhas pioram, pode ocorrer a formação de um abcesso. Se um indivíduo apresenta comedões, espinhas e pústulas (bolhas cheias de pus) sem abcessos, a condição é denominada acne superficial.

Quando espinhas inflamadas projetam-se para o interior da pele subjacente e surgem cistos cheios de pus que podem romper e evoluir para abcessos maiores, a condição é denominada acne profunda.

Comparação Entre a Acne Superficial e a Acne Profunda

Acne
Corte Transverso da Pele Normal

Acne
Acne Profunda

Sintomas

A acne freqüentemente piora no inverno e melhora no verão, provavelmente devido ao efeito benéfico do sol. A dieta tem pouca ou nenhuma influência sobre a acne, embora algumas pessoas acreditem ser sensíveis a certos alimentos. A eliminação desses alimentos da dieta durante várias semanas e sua subseqüente reintrodução na dieta podem ajudar a determinar se os alimentos realmente afetam a acne. A acne também pode ocorrer durante o período menstrual em mulheres jovens e pode desaparecer ou piorar significativamente durante a gravidez.

Os adolescentes que fazem uso de esteróides anabolizantes podem apresentar uma piora da acne. Determinados cosméticos podem agravar a acne por obstruírem os poros. Na acne profunda, a infecção pode disseminarse, produzindo áreas maiores hiperemiadas, elevadas e inflamadas, cistos cheios de pus e abcessos, os quais podem romper e deixar cicatrizes. Geralmente, a acne superficial não deixa cicatrizes. O ato de espremer as espinhas ou de tentar abri-las de outras maneiras pode piorar a acne superficial, aumentando a infecção, a inflamação e as cicatrizes.

Tratamento

A lavagem das áreas afetadas várias vezes ao dia tem pouco efeito, excetuando-se a melhoria do aspecto da face oleosa. Qualquer sabão de boa qualidade pode ser utilizado. Os sabões antibacterianos não são particularmente benéficos e os sabões abrasivos podem secar melhor as lesões, mas também podem irritar a pele.

As compressas de água quente ajudam a amolecer os comedões, tornando a sua remoção mais fácil. O médico pode demonstrar ao paciente ou a um familiar como remover os comedões cuidadosamente, uma ou duas vezes por semana, de preferência com uma agulha estéril ou com um extrator de alça de Schamberg.

A espinha deve ser aberta com uma agulha estéril, mas apenas após a formação da pústula. Outros tratamentos dependem da gravidade da acne.

Acne Superficial

Para eliminar as espinhas, o indivíduo pode aplicar um antibiótico (clindamicina ou eritromicina) sobre a pele, com ou sem um irritante como a tretinoína (ácido retinóico).

Outros antibióticos orais (p.ex.,tetraciclina, minociclina, eritromicina ou doxiciclina) podem reduzir ou prevenir a acne superficial, mas o indivíduo pode ter que utilizar o medicamento durante meses ou anos para controlar a acne. A luz solar pode ser útil, pois ela seca a pele e causa uma descamação discreta, a qual acelera a cicatrização. Contudo, nos indivíduos que utilizam a tretinoína, a exposição à luz solar pode causar uma irritação intensa.

A tretinoína (sob a forma de creme, líquido ou gel) seca a pele, mas ela deve ser utilizada com cautela. Se ocorrer irritação, a tretinoína deve ser aplicada apenas à noite ou em noites alternadas. Além disso, o indivíduo deve aplicar uma camada fina sobre a pele, evitando o contato com os olhos, as pregas da boca e as pregas em torno do nariz.

A acne pode parecer pior durante os primeiros dias de tratamento com tretinoína e leva 3 a 4 semanas para melhorar. Outros medicamentos tópicos úteis são o peróxido de benzoíla, o melhor medicamento tópico de venda livre, e várias preparações contendo enxofre e resorcinol. Habitualmente, esses medicamentos são aplicados duas vezes ao dia, à noite e pela manhã.

Acne Profunda

Os médicos fazem o possível para evitar a formação de cicatrizes decorrentes da acne profunda, prescrevendo geralmente um antibiótico oral (p.ex., tetraciclina, minociclina ou eritromicina). Os indivíduos com acne profunda podem necessitar tomar um desses medicamentos durante semanas, meses ou mesmo anos para evitar a recidiva. No entanto, uma adolescente que utilize esses antibióticos pode apresentar uma infecção fúngica vaginal (va-ginite por Candida) que pode necessitar de tratamento com outros medicamentos. Quando o controle da infecção fúngica revela ser difícil, a antibioticoterapia para tratar a acne pode não ser razoável. Se os antibióticos não produzem resultados, a isotretinoína oral é o melhor tratamento. Esse medicamento revolucionou o tratamento da acne, mas pode produzir efeitos colaterais muito graves.

A isotretinoína pode causar danos a um feto em desenvolvimento e as mulheres que a utilizam devem adotar medidas contraceptivas rigorosas para evitar a gravidez. Uma mulher sexualmente ativa deve realizar um teste de gravidez antes de começar a usar isotretinoína e o teste deve ser repetido mensalmente enquanto durar o tratamento.

A contracepção ou a abstinência sexual deve ser iniciada um mês antes do início do tratamento e deve ser mantida enquanto a tretinoína estiver sendo utilizada, prolongando- se por mais um mês após a suspensão da medicação. É necessária a realização de exames de sangue para se assegurar que o medicamento não está afetando as células do sangue, o fígado ou as concentrações de gorduras (triglicerídeos e colesterol). Esses exames são realizados antes do início do tratamento, duas semanas após o seu início e, em seguida, mensalmente durante o tratamento.

A maioria dos indivíduos que utilizam a isotretinoína apresentam ressecamento dos olhos, fissuras labiais e ressecamento da pele fina que reveste o falo ou a genitália. A vaselina pode ajudar a melhorar a secura da pele. Aproximadamente 15% dos indivíduos tratados com tretinoína apresentam dor ou rigidez das grandes articulações e da região lombar. A dor freqüentemente desaparece quando a dose é reduzida. Em geral, a terapia dura 20 semanas. Quando for necessário prolongá-la, ela não deve ser reiniciada pelo menos por 4 meses. Algumas vezes, os dermatologistas tratam os cistos inflamados ou abcessos com a injeção local de corticosteróides.

Ocasionalmente, o médico pode também drenar um cisto ou um abcesso. A dermoabrasão, um procedimento no qual a superfície da pele é friccionada com um instrumento metálico abrasivo com o objetivo de remover a camada superior, pode ajudar na remoção de pequenas cicatrizes. A terapia com raios X para tratar a acne não é recomendável e os corticosteróides tópicos podem piorá-la. Para a mulher que apresenta acne grave durante o período menstrual, um contraceptivo oral pode ser útil, mas o tratamento leva 4 a 6 meses para produzir resultados.

Acne Rosácea

A acne rosácea (ou simplesmente rosácea) é um distúrbio cutâneo persistente que produz hiperemia, pequenas espinhas e ruptura de vasos sangüíneos, geralmente sobre a área central da face. A pele pode tornar-se espessa, sobretudo em torno do nariz, tornando-o hiperemiado e bulboso, uma condição denominada rinofima.

Ocasionalmente, a acne rosácea ocorre no tronco, nos membros superiores e inferiores e não na face. A causa da acne rosácea é desconhecida. Comumente, ela manifesta-se durante ou após a meia-idade, sendo mais comum em indivíduos de pele clara. Alguns alcoolistas apresentam acne rosácea, sobretudo o rinofima.

Os corticosteróides aplicados sobre a pele tendem a piorar o quadro. Embora o seu diagnóstico geralmente seja fácil, a acne rosácea algumas vezes assemelha-se acne e a outras doenças cutâneas.

Tratamento

Os indivíduos com acne rosácea devem evitar alimentos que provocam a dilatação dos vasos sangüíneos cutâneos (p.ex., alimentos condimentados, á lcool, café e refrigerantes contendo cafeína). Certos antibióticos orais melhoram a acne rosácea. Comumente, as tetraciclinas são mais eficazes e produzem menos efeitos colaterais. Os antibióticos tópicos (p.ex., gel de metronidazol) também são eficazes. É improvável que um rinofima grave melhore com a antibioticoterapia. Um indivíduo com este quadro pode necessitar de uma cirurgia.

Dermatite Perioral

A dermatite perioral é uma erupção vermelha, freqüentemente proeminente, localizada em torno da boca e sobre o queixo. A dermatite perioral pode ser muito semelhante à acne ou à acne rosácea. Contudo, uma á rea de pele normal geralmente separa a borda dos lábios da erupção cutânea. Os corticosteróides e alguns cosméticos oleosos, especialmente os umectantes, tendem a causar o distúrbio ou piorá-lo. Freqüentemente, a sua causa é desconhecida. O distúrbio afeta principalmente as mulheres com 20 a 60 anos de idade.

Tratamento

A antibioticoterapia com a tetraciclina, é geralmente o melhor tratamento via oral. Quando as tetraciclinas não eliminam a erupção cutânea e a caso for particularmente grave, a isotretinoína, um medicamento utilizado no tratamento da acne, pode ser útil.

Cistos Sebáceos

Um cisto sebáceo (cisto queratinoso) é uma tumoração de crescimento lento que contém pele morta, excreções cutâneas e outras partículas cutâneas. Esses cistos podem ser diminutos e podem localizar- se em qualquer parte do corpo, mais freqüentemente no couro cabeludo, nas orelhas, na face, nas costas ou na bolsa escrotal. Eles tendem a ser firmes e fáceis de serem movidos no interior da pele. Geralmente não são dolorosos. Os cistos sebáceos costumam ter uma cor amarelada ou cor de carne. Quando eles são puncionados, ocorre a drenagem de um material gorduroso e caseoso. Ocasionalmente, os cistos sebáceos tornam-se infectados.

Tratamento

O médico quase sempre pode tratar um cisto sebáceo puncionando sua parte mais elevada com uma agulha ou cortando essa parte com o auxílio de um bisturi e, em seguida, espremendo o seu conteúdo. No entanto, a menos que os cistos grandes sejam completamente removidos, eles podem reaparecer. Os cistos infectados são tratados com um antibiótico e, a seguir, são removidos cirurgicamente.

Fonte: www.msd-brazil.com

Acne

A Acne e suas características

Acne vulgar ou juvenil, é uma das doenças da pele (dermatoses) mais freqüentes, afetando cerca de 80% dos adolescentes.

É uma afecção que atinge o conjunto pilossebáceo (pêlo e glândula sebácea).

As lesões surgem na puberdade e acometem ambos os sexos, tendo um maior pico de incidência dos 14 aos 17 anos nas mulheres, e dos 16 aos 19 anos nos homens.

Caracteriza-se por comedões (cravos), pápulas, pústulas e nas formas mais graves, por abscessos, cistos e cicatrizes em graus variáveis.

Atinge principalmente as seguintes áreas do corpo: face, região anterior e posterior do tórax

Estas partes do corpo são áreas ricas em glândulas sebáceas.

Como é o comportamento da Acne?

Em alguns casos, as lesões são mínimas, quase imperceptíveis e assim permanecem por toda adolescência.

Em outros, as lesões tornam-se mais evidentes, perturbando a qualidade de vida e desencadeando ou agravando problemas emocionais.

Existem também casos em que as lesões podem ser tão extensas, que precisam obrigatoriamente de cuidados médicos, pela sua gravidade.

Por que do nome Acne Vulgar?

Este nome provavelmente foi herdado a partir dos estudos do B. Bloch, quando correlacionou a presença de comedões e acne propriamente dita com a menstruação e pêlos pubianos da puberdade. O adjetivo "vulgar" teria sido agregado com a conotação de "comum".

O estudo de B. Bloch foi realizado em 4.191 crianças e adolescentes de ambos os sexos, representados em igual número.

Os resultados foram: comedões ou acne franca em 59,6% das meninas, e 68,5% dos meninos.

Evidenciando-se correlação estatisticamente significante com o aparecimento de pêlos pubianos e menstruação de outro lado.

Verifica-se, dessa forma, a grande existência de comedões ou acne propriamente dito com o período da puberdade de um indivíduo.

Como se forma a Acne?

Considerações iniciais

A Acne começa na adolescência e se resolve em média na 2ª década da vida; entretanto, alguns pacientes ainda apresentarão sintomas após a idade de 35 anos ou mais (cerca de 1% da população masculina e 5% da feminina).

Existe uma influência genética na evolução da Acne, que pode ser ampliada ou diminuída por fatores raciais e ambientais.

História natural da evolução da Acne

As lesões da acne são decorrentes da obstrução dos folículos pilossebáceos, em decorrência de:

Aumento da produção e secreção sebácea
Hiperqueratinização com obstrução do folículo pilossebáceo e - proliferação e ação das bactérias
Reação inflamatória local.

Envolve 4 fatores:

Hipercornificação ductal

O aumento da camada córnea da pele (a parte mais superficial e lisa) composta pelos queratinócitos pode ser estimulado pelos hormônios masculinos (andrógenos) e pelo efeito de irritação causado pelos lipídeos ("gorduras").

O efeito de irritação dos lipídeos ocorre quando estes se movem através do ducto, e o acúmulo dos lipídeos leva à formação de comedões abertos (cravo preto) ou fechados (cravo branco).

Aumento da secreção de sebo

A atividade seborreica é dependente dos hormônios sexuais masculinos.

O aumento de produção do sebo além de estar relacionado com o aumento de produção do hormônio, depende também da quantidade de receptores existentes nas células dos órgãos (chave e fechadura!). Se você quiser entender melhor, participe posteriormente do módulo sobre hormônios e receptores.

Microorganismos (bactérias)

- Propionybacterium acnes (P. acnes)
- Propionibacterium granulosum
- Propionibacterium avidum
- Staphylococcus epidermides
- Malassezia furfur (Pityrosporum)

Inflamação

Resulta de substâncias (mediadores biologicamente ativos) produzidas pelo P. acnes, que se difundem no folículo.

Exemplo das substâncias:

Enzimas que incluem três proteases, interleucinas e citocinas
Lipases
Fatores quimiotáticos.

Características importantes:

Admite-se que as glândulas sebáceas dos indivíduos portadores de acne apresentam níveis de secreção maior que a dos não portadores.

Nas áreas acneicas, as glândulas sebáceas dos folículos pilossebáceos caracterizam-se por estarem hipertrofiadas e o pêlo atrofiado.

Assim, a oleosidade é eliminada, distribuindo-se uniformemente em fina camada sobre a pele, conferindo aspecto brilhante.

A secreção sebácea depende da ação de hormônios androgênicos, que regulam a produção do sebo.

É por este motivo que na puberdade, período em que ocorre aumento repentino destes hormônios, observamos a hipertrofia da glândula e aumento de sua secreção.

Devido a uma predisposição genética, ocorre um espessamento (hiperqueratinização) no folículo pilossebáceo, que associada ao sebo, forma uma massa no interior do canal.

Isto gera o comedão (cravo) que pode ser aberto (cravo preto) ou fechado (cravo branco).

As bactérias atuam sobre o sebo acumulado e favorecem a inflamação da pele, formando lesões avermelhadas, doloridas e com pus.

A principal bactéria envolvida chama-se Propionibacterium acnes (P. acnes) que está normalmente presente na pele de todas as pessoas, mas em maior quantidade nas que apresentam acne.

Fonte: Via Médico Online

Acne

A acne é uma afecção dermatológica freqüente entre os adolescentes. Em geral, inicia-se na puberdade podendo afetar adultos jovens e persistir por longo período se não tratada. A cura não é facilmente obtida e o tratamento costuma ser prolongado. Deste modo, o sucesso de um tratamento também depende da persistência e colaboração do paciente.

A acne é uma afecção dermatológica freqüente entre os adolescentes. Em geral, inicia-se na puberdade podendo afetar adultos jovens e persistir por longo período se não tratada. A cura não é facilmente obtida e o tratamento costuma ser prolongado. Deste modo, o sucesso de um tratamento também depende da persistência e colaboração do paciente.

Apesar da existência de muitas formulações para o tratamento da acne, a orientação médica é fundamental. Somente o médico poderá diagnosticar e definir o tratamento ideal e mais adequado para o seu caso.

Causas e tipos de acne

A acne é uma doença que acomete os folículos pilossebáceos, que são "poros" existentes na pele. A hiperatividade das glândulas sebáceas é o principal fator na formação da acne. Esta produção exagerada de sebo misturada a outras substâncias forma um tipo de "tampão" que provoca a obstrução do "poro". Assim, é impedida a saída natural das células mortas e bactérias que normalmente aí se encontram. As alterações hormonais que ocorrem na puberdade, principalmente o aumento do hormônio masculino (androgênio), são uma das principais causas da produção excessiva de sebo.

Outro fator importante, é a hiperqueratinização, o seja, a produção excessiva de células mortas contendo uma substância chamada queratina. Essas células unem-se ao sebo colaborando na obstrução dos "poros".

O resultado de todos esses fatores é a formação de pequenos pontos brancos ou negros elevados sobre a pele, denominados "comedões". A medida que a glândula continua a secretar sebo e a via de saída está obstruída, as paredes laterais da glândula dilatam-se. O "comedão" transforma-se, então, em espinha.

Até aqui a acne é leve com poucos sinais inflamatórios, é a chamada acne comedoniana ou grau I.

Com a obstrução do "poro" pode ocorrer proliferação bacteriana dentro da glândula sebácea, resultando em inflamação e infecção dentro e ao redor dos folículos pilossebáceos. Esta formação recebe o nome de pápula e quando possui secreção purulenta de pústula. A presença de pápulas e pústulas superficiais e profundas caracterizada, respectivamente, a acne pápulo-pustulosa superficial (grau II) e profunda (grau III).

Quando ocorre o desenvolvimento de lesões mais graves em forma de nódulos ou cistos trata-se de acne nódulo-cística ou grau IV.

A acne ocorre em áreas onde existe maior número de glândulas sebáceas: face, tórax, ombros e dorso.

O fator psicológico ocasionado pela acne é muito importante devido ao aspecto estético desagradável e possíveis seqüelas. 

Tratamentos para a acne

Existem diversos tratamentos para a acne e a escolha do método mais adequado baseia-se no quadro clínico, que varia de indivíduo para indivíduo.

Recomenda-se sempre consultar um médico dermatologista para avaliação clínica e prescrição do tratamento adequado.

Basicamente existem dois tipos de tratamentos: o tratamento tópico, ou seja, medicamentos que são aplicados diretamente sobre a pele, e o tratamento oral, ou seja, através de medicamentos tomados por boca.

Como a acne é uma doença que acomete a pele, o tratamento tópico é o mais empregado. Os medicamentos orais são mais utilizados em casos graves ou específicos.

Tretinoína

Trata-se de um derivado da vitamina A de aplicação local. A maioria dos produtos com tretinoína é em forma de gel.

A tretinoína possui importante ação queratolítica, ou seja, atua contra a hiperqueratinização. Também exerce ação leve e indireta sobre a proliferação bacteriana nas glândulas sebáceas. Deste modo, os produtos com tretinoína são mais indicados no tratamento das formas não inflamatórias de acne (pontos brancos e negros). No início da terapia pode ocorrer irritação da pele, que agrava-se a exposição solar.

Peróxido de Benzoíla

O Peróxido de Benzoíla é um exfoliante que combate a inflamação e a infecção bacteriana, não influenciado a produção de sebo. Tem como inconveniente irritação e descamação excessiva da pele.

Trata-se de um medicamento de aplicação tópica que pode ser usado especialmente nas formas inflamatórias da acne (por exemplo, acne pápulo-pustulosa).

Ácido Azelaico

O ácido azelaico é um tratamento para a acne que possui três diferentes mecanismos de ação. Possui efeito queratolítico, ou seja, promove a desobstrução de "tampão" de queratina e sebo. Além disso, possui ação antibacteriana e antiinflamatória, eliminando eficazmente as bactérias associadas à acne e diminuindo a inflamação.

Antibióticos

Existem alguns antibióticos de aplicação tópica, como por exemplo a clindamicina ou a eritromicina. Em geral esses produtos são em forma de solução e servem para combater a infecção bacteriana e a inflamação.

Orais

Antibióticos orais como a minociclina são utilizados com sucesso no tratamento de formas graves de acne. Ocasionalmente, podem ocorrer efeitos colaterais como distúrbios gastrointestinais. Existe a possibilidade de ocorrer resistência bacteriana ao antibiótico, deste modo, tornando-os ineficazes.

Tratamentos Hormonais

Uma das principais causas da acne é a produção excessiva de sebo devido ao excesso de androgênios. Deste modo, outra opção de tratamento é o emprego de substância capaz de antagonizar os efeitos dos androgênios. Assim, um componente antiandrogênio elimina eficazmente a influência dos androgênios, reduzindo acentuadamente a produção de sebo. No momento, os tratamentos hormonais são apenas disponíveis para as mulheres.

Para que não ocorra irregularidades no ciclo menstrual, o antiandrogênio deve ser tomado juntamente com estrogênio, o hormônio feminino. Entre um produto no mercado que associa um antiandrogênio com estrogênio (DIANE® 35), que além de proporcionar excelente resultado no tratamento da acne, oferece também proteção contraceptiva eficaz. Após alguns meses de tratamento, observa-se rápida melhora do quadro clínico com desaparecimento da aparência oleosa da pele e cabelo e das lesões características da acne. 

1. Quem tem mais acne, o homem ou a mulher?

A acne aparece quase que nas mesmas proporções em homens e mulheres.

2. Quais são as causas da acne?

A acne apresenta vários fatores de predisposição: hereditários, hormonais e psicológicos. A acne é uma afecção dermatológica freqüente entre os adolescentes.

As alterações hormonais que ocorrem na puberdade, principalmente o aumento do hormônio masculino (androgênio), são uma das principais causas da produção excessiva de sebo. Esta produção exagerada de sebo misturada a outras substâncias forma um tipo de "tampão" que provoca a obstrução do "poro". Assim, é impedida a saída natural das células mortas e bactérias que normalmente aí se encontram dando origem a acne.

3. Que medidas de higiene devem ser tomadas para a acne?

Recomenda-se lavar a área afetada uma vez pele manhã e outra à noite. De preferência com água fria e sabão neutro.

4. Posso usar maquiagem mesmo tendo acne?

Use o mínimo de maquiagem possível. Se for imprescindível, você deverá usar maquiagem à base de água e evitar cosméticos à base de óleo.

5. Há uma dieta especial para quem sofre de acne?

Basicamente, é possível comer de tudo com moderação, desde frutas até doces e massas. Somente se for comprovada relação entre algum alimento e a condição de sua doença (por exemplo, um alimento que aumente o número de pontos) é que tal alimento deverá ser evitado.

6. Eu tenho acne. Devo consultar um médico?

Sim, a ajuda do seu médico é fundamental. Somente ele poderá fazer um diagnóstico exato e definir o tratamento ideal para o seu tipo de acne.

7. Tenho acne. Posso tomar banho de sol?

Sim, pode. Procure desfrutar moderadamente do ar livre e do sol. O uso de um filtro solar sem óleo é recomendado.

8. Tenho que mudar meu estilo de vida por causa da acne?

Depende, não se esqueça dos fatores psicológicos da acne. Você deve dormir bem, o cansaço e o estresse são grandes aliados da acne.

9. Há produtos que causam ou agravam a acne?

Alguns produtos podem agravar a acne, como por exemplo o iodo. Evite as soluções pós-barba, os adstringentes e colônias pós-banho. Não utilize cremes de barbear que contenham álcool, tudo isso pode causar ardor durante o tratamento.

10. Eu posso espremer os pontos de acne?

Não aperte nem esprema as lesões da acne já que você causará um dano ainda maior à pele, podendo provocar cicatrizes permanentes.

11. Que posso fazer para curar rapidamente a acne?

Você deve levar em conta que a cura da acne não é fácil e que nenhum tratamento consegue tal cura da noite para o dia. Na maioria dos casos, o tratamento deve ser mantido por quatro meses ou mais; você deve ter paciência e seguir rigorosamente as recomendações do médico. A sua colaboração é o fator mais importante durante o tratamento.

Fonte: www.bayerscheringpharma.com.br

Acne

O que é Acne?

É a inflamação das glândulas sebáceas e dos folículos onde nascem os pêlos devido à presença de bactérias e grande quantidade de gordura

O uso da isotretinoína

O medicamento diminui a produção de sebo pelas glândulas sebáceas e evita que a gordura feche a abertura do folículo onde nasce o pêlo

Tipos de acne

Cravo branco: Bolha de gordura presa ao interior do folículo, dentro da pele. Não são eliminados facilmente e podem inflamar
Cravo preto:
O mesmo que o primeiro, só que foi empurrado para fora da pele. Raramente inflama
Pápulas:
Elevações sólidas da pele, avermelhadas e doloridas, causadas por uma reação inflamatória sem pus
Pústulas ou espinhas:
Surgem quando crescem bactérias nas pápulas. Formadas pela inflamação com pus na superfície da pele
Cisto ou espinha interna:
Inflamação com pus nas camadas mais profundas da pele. Não é eliminado espontaneamente
A formação da acne e a ação do medicamento:
Os folículos poli-sebáceos são formados por um pêlo e uma glândula sebácea, que produz sebo
O processo da acne começa com um acúmulo de queratira que fecha o poro impedindo a saída do sebo
O acúmulo de sebo dá início a um processo inflamatório, agravado pelo desenvolvimento de bactérias
A isotretinoína entra na corrente sangüínea e age na pele, amolecendo a queratina que envolve a acne
Essa ação muda o ritmo de produção de sebo, que é expelido pela inflamação. A impressão é que ocorreu uma piora no quadro
A bactéria não se reproduz reduzindo ou eliminando a acne

As reações do organismo ao remédio

Ressecamento dos lábios e das mucosas da boca, nariz e dos olhos
Queda de cabelo Sangramento nasal (devido ao ressecamento da mucosa Dores musculares e nas articulações Dor de cabeça Aumento do colesterol e triglicerídeos e alterações das enzimas hepáticas

Cuidados Antes do tratamento

Teste de gravidez em mulheres, pois o medicamento causa má-formação do feto Exames de sangue para medir os números de glóbulos brancos e vermelhos e os níveis de colesterol e triglicérides

Durante o tratamento

Mulheres devem evitar gravidez. Essa precaução deve ser seguida até dois meses do fim da terapia Pacientes precisam de acompanhamento médico A pele fica mais sensível ao sol. Use protetor e chapéu Não tome antibióticos do tipo tetraciclina ou seus derivados devido à possibilidade de surgirem efeitos colaterais resultantes da interação entre os medicamentos

Duração da terapia

De seis a oito meses. No primeiro mês, a pele apresenta sinas de piora, mas o tratamento não deve ser interrompido

Fonte: www.santalucia.com.br

Acne

A acne é dermatose crônica, comum em adolescentes, caracterizada por lesões inflamatórias, principalmente na face.

É uma doença do folículo pilo sebáceo em cuja fisiopatologia interferem vários fatores como: genético, hormonal, hiperprodução sebácea, hiperqueratinização folicular e aumento da colonização bacteriana pelo Propionibacterium acnes. Ela pode ser classificada genericamente em acne primária (vulgar) e acne sacundária (hormonal, cosmética, escoriada, solar).

No primeiro caso, trata-se da acne de adolescentes e adultos jovens em que a predisposição genética, estimulada pelo início da produção hormonal favorece o desenvolvimento das lesões clínicas. No caso da acne secundária, ocorre processo mais específico, em que determinado elemento, como um corticosteróide ou sol, pode ser o fator causal.

A acne se inicia próximo à puberdade, acometendo ligeiramente mais mulheres do que homens. Ocorre em todas as raças, embora com menos intensidade em orientais e negros. Ela é mais grave no homem e dificilmente ocorre em crianças e idosos. Na adolescência esta dermatose chega a comprometer cerca de 80% dos jovens e na fase adulta a prevalência atinge a faixa de 10% de pessoas acometidas.

Tratamento

O sucesso terapêutico se baseia numa harmoniosa relação médico/paciente com laços de respeito e confiança. É necessário histórico completo, com características do quadro, fatores de melhora e piora, tendências familiares, tratamentos anteriores, expectativas etc.

A acne da mulher adulta apresenta algumas características específicas tais como: menor número de lesões, comedões fechados, localização na região do mento e pescoço e surtos relacionados à pré-menstruação.

Pode ser necessária a dosagem sérica dos andrógenos, como testosterona livre e total, sulfato de deidropiandrosterona. Quando houver suspeita de ovário policístico, é necessário a dosagens hormonais, além do exame ultra-sonográfico. Estabelecendo-se o causa do hiperandrogenismo, a cura pode ser clínica (ovário policístico) ou cirúrgica (tumores).

Tratamento tópico

O peróxido de benzoíla, usado no tratamento do acne há vinte anos, tem grande poder bactericida, tendo sido o primeiro agente tópico efetivo para acne. É encontrado sob a forma de loções e gels, sozinho ou combinado a outras substâncias. O peróxido da benzoíla diminui o número e tamanho de lesões ativas de acne, sugerindo que tenha um efeito antiinflamatório. Provoca ressecamento e irritação, além de dermatite de contato, em raros casos.

Os retinóides tópicos como tretinoina e isotretinoina são úteis, agem no defeito da queratinização, diminuem o sebo e o tamanho da glândula sebácea.

Outros de terceira geração como tazaroteno e adapaleno também são indicados em casos de acne de mulher adulta. Causam menor irritação e fotossensibilidade que a tretinoína com resultados terapêuticos significativos. Num estudo comparativo do gel de adapalene a 0,1% e gel de tretinoina a 0,025%, feito por shalita, o adapalene mostrou-se, em doze semanas de tratamento, menos irritante, mais rápido na involução de lesões, maior redução tanto no número de lesões, quanto nas lesões não inflamatórias. Estes rasultados também forma observados por outros autores.

Os retinóides em geral são utilizados a noite ou em noites alternadas por um prazo n inferior a 12 semanas. O ácido azelaico a 20% é usado para diminuir a produção de sebo e tem sua melhor indicação quando houver manchas associados.

Alguns antibióticos tópicos como eritromicina e clindomicina podem ser utilizados, porém deve-se evitar o uso dos mesmo em associação com aqueles sistêmicos.

A resistência aos antibióticos tem aumentado muito devido os mesmos serem usados com muito critério.

Tratamento sistêmico

O tratamento sistêmico, baseia-se no uso de antibióticos, anti-andrôgenicos e isotretinoína.

Nos casos de acne maderada a severa sempre se administra antibióticos. Os antiandrogênicos só estão indicados no sexo feminino, e a isotretinoína é usada nos pacientes que não obtiveram a resposta favorável com tratamentos convencionais e em casos de acne severa em região do tronco.

Os antibióticos de amplo espectro são utilizados no tratamento do acne moderado a sevevo, normalmente em baixas doses, sem grande incidência de efeitos colaterais. No entanto, pode ocorrer uma complicação rara, que é uma foliculite por germes gram-negativos, que deve ser tratada.

Os antibióticos são usados continuamente, por um período mínimo de seis a oito meses. São uma opção escolha terapêutica oral para a acne, sendo a tetraciclina a em geral a primeira droga a ser usada sempre, exceto nos casos de alergia ou intolerância, ou nos casos de gestantes, quando a opção é a eritromicina.

A tetraciclina via oral não altera a produção de sebo, mas reduz a concentração de ácidos graxos livres, componentes irritantes do sebo, e aumenta a concentração de ácidos graxos esterificados, com doses que variam de 250mg a 1000mg por dia, que são reduzidos assim que o quadro apresenta melhora.

Estes efeitos se manifestam após várias semana de tratamento. O real mecanismo de ação da tetraciclina é desconhecido. Deve ser ingerida em jejum, pra aumentar a sua absorção. Apresenta, como efeito adverso, a onicólise.

A minociclina é o antibiótico sistêmico mais usado no tratamento prolongado do acne severo. Burke e Cunliffe discordam, afirmando que seu efeito é similar ao da tetraciclina. Além do mais, embora raros, os efeitos colaterais do uso da minociclina são graves, e incluem hiperpigmentação de vários tecidos, desordens autoimunes (lúpus eritemaso sistêmico, hepatite autoimune), e reações de hipersensibilidade graves (síndrome de hipersensibilidade, pneumonite e eosinofilia).

Em casos de acne cística severa, pode haver opção recomenda pelo o uso de sulfonas, principalmente havendo lesões hemorrágicas, em doses de 50 a 100mg por dia, inicialmente, e de até 200mg por dia opós.

Hoje, outros antibióticos podem ser utilizados como a azitromicina com posologia confortável utilizando 1 cápsula ao dia, a mesmo pode ser utilizado em sistemas de pulso a cada 15 dias.

A isotretinoína doi introduzida em 1979, e desde de então, é usada em mais de oitenta países, e já foi prescrita para mais de seis milhões de pacientes, segundo Plewig et col.

A isotretinoína, ataca diretamente as causas do problema da acne, reduzindo o tamanho das glândulas sebáceas e a secreção do sebo, e amenizando os processos de inflamação e infecção.

Portanto, é o único medicamento que age nos quatro fatores patogênicos da acne: excressão de sebo, inflamação, colonização do Propionibacteruim acnes e comedogênese.

Diversos estudos apontam que a administração da isoretinoina garante cura ou remissão prolongada em 90% dos casos de acne, ou seja, apenas 10% dos pacientes necessitam repetir o tratamento para se livrar do problema. É importante lembrar que a orientação de um dermatologista é imprescindível é para a administração do medicamento.

O tratamento dura cerca de cinco a dez meses, mas esse período pode variar de paciente para paciente. Só o médico pode determinar qual será a duração exata.

Em geral, quando menor a dose diária, maior o tempo de duração de tratamento. A dose também vai depender de cada caso, variando de acordo com o peso da pessoa.

Alguns cuidados devem ser tomados antes do início do tratamento com a isotretinoína. O alerta se dinge principalmente ás mulheres, que não podem estar grávidas ao começar o tratamento e não devem engravidar até um mês após termina-lo, período em que a isotretinoína permanece no organismo, podendo causar má formação fetal. Nos homens, porém, a substância não provoca alteração no esperma nem qualquer outro fenômeno relacionado à função reprodutiva.

Apesar dos resultados positivos do tratamento (Isotretinoína), inúmeros mitos envolvendo seu principio ativo, a isotretinoína, ainda persistem na mente das pessoas. Leia no quadro que se segue às verdades e mentiras sobre o ramédio.

Mentiras e verdades sobre isotretinoína

Mentira Verdade
A isotretinoína só pode ser usada casos de acne grave, nódulo cística ou conglobata. A substância pode ser usada também por pacientes com acne moderada resistente ou com tendência a cicatrizes emocionalmente afetados e seborréicos.
Em todos os casos, o quadro de acne dos pacientes piora no início do tratamento. Apenas em alguns casos, como nos pacientes com grande número de macro-comedões, há piora do quadro no início do tratamento.
A isotretinoína não pode ser usada por pacientes com doenças sistêmicas ou Aids. A substância pode ser utilizada tanto por pessoas com doenças sistêmicas quanto por portadores do vírus HIV.
A mulher deve esperar dois anos após o término do tratamento para engravidar.
 
A mulher pode engravidar com total segurança um mês após o fim do tratamento.
Isotretinoína pode causar depressão. Não existe qualquer evidência científica que estabeleça ligação entre a substância e a depressão. Pelo contrário muitos jovens que apresentavam depressão ou queda de auto estima associadas à presença de acne tiveram o seu quadro emocional melhorando após o término do tratamento com Roacutan® (Isotretinoína).
 

Um dos principais inconvenientes causados pelo surgimento da acne é, sem dúvida, a baixa auto-estima dos portadores da doença.

Pesquisas realizadas recentemente mostram, porém, que esses transtornos vão muito além da estética. Um estudo apontou que a taxa de desemprego entre jovens com acne chega a ser 70% maior que entre aqueles que não têm a doença. Também é comprovado que os portadores do problema têm muita dificuldade para se integrar a seus grupos sociais, seja por vergonha ou medo de rejeição.

Dai a importância de se tratar a acne com muita seriedade, visando sempre a cura da doença. O primeiro passo a ser tomado é a procura de um dermatologista.

"É preciso acabar com alguns mitos e distorções que envolvem a acne, ainda vista como um mal passageiro que se resolve com o tempo”.

Fonte: www.denisesteiner.com.br

Acne

Se você é adolescente, não vê a hora de se livrar dela. Se você for um adulto, não acredita que ela voltou. Felizmente, as melhorias nos tratamentos contra a acne nas últimas duas décadas significam que você não tem mais que conviver com ela.

Você possui centenas de células de óleo na pele do seu rosto, peito e costas.

Na verdade, existem mais de 2 mil glândulas de óleo por 6,45 cm2 na parte central do seu rosto. Estas glândulas servem para lubrificar a pele produzindo leo ou sebo. O óleo das glândulas fluem através de dutos finos ou folículos na superfície da pele.

Às vezes, estes dutos de óleo ficam entupidos com sebo, bactérias e células epiteliais mortas que cobrem o revestimento do duto. Isso é a acne.

Primeiramente, vamos dar uma olhada numa visão geral sobre a condição.

Definição

Acne é um problema da pele cuja aparição varia de pequenos calombos a pústulas e grandes cistos. Acne é tão comum que 80% da população terá alguma forma dela em algum momento da vida.

Quem tem acne?

Quase todos os adolescentes meninos e aproximadamente 80% das adolescentes sofrerão de acne. (Culpa dos hormônios masculinos). Os meninos têm mais probabilidade de terem acne grave durante a adolescência.

Em comparação, as mulheres são muito mais propensas a relatarem a acne do que os homens nos seus 20, 30 e 40 anos. Alguns médicos dizem que isto ocorre por causa da utilização de cosméticos e pílulas anticoncepcionais.

Mas pelo menos algumas das diferenças aparentes entre os sexos podem ser causadas pelo fato que as mulheres estão mais propensas que os homens a visitarem um dermatologista. Em outras palavras, elas podem não apresentar a acne com tanta freqüência quanto os homens, mas podem ser mais propensas a "relatar" o problema procurando ajuda profissional.

Causas

Apesar de haver várias teorias sobre o que causa as acnes, as autoridades geralmente acreditam que a acne é um sub-produto de alterações hormonais durante a puberdade.

A produção de hormônios (particularmente o hormônio masculino, testosterona) aumenta e estimula as glândulas sebáceas da pele a produzirem sebo (uma secreção oleosa). A maioria do excesso de óleo produzido por estas glândulas deixa a pele através dos folículos capilares.

Às vezes, o óleo entope estes tubos e cria comedones (folículos capilares bloqueados). Os comedones são o que formam os inchaços na acne.

Se os comedones estiverem abertos na superfície da pele, são chamados de comedão.

Eles contêm sebo das glândulas sebáceas, bactérias e qualquer tecido da pele que se acumula perto da superfície.

Os comedones que estão fechados na superfície são chamados de milio. Os folículos entupidos podem se romper internamente, resultando em uma descarga de seus conteúdos nos tecidos ao redor. Este processo inicia uma resposta inflamatória que estabelece o estágio da acne.

O papel da bactéria na acne não está claro. A bactéria pode agir causando reações químicas no líquido sebáceo, levando à liberação de componentes muito irritantes chamados de ácidos graxos. Isto, por sua vez, pode causar inflamação que aumenta a suscetibilidade à infecção.

As autoridades discordam sobre o papel da dieta na acne. A alteração na dieta não cura a acne e nem decorre de reações alérgicas a um alimento específico.

Entretanto, alguns casos de acne parecem melhorar após a eliminação de determinados alimentos, particularmente chocolates e gorduras.

A acne em adultos também é comum. Abaixo estão alguns dos fatores de risco.

Hormônios

Gravidez, alterações durante o ciclo menstrual, menopausa e pílulas anticoncepcionais podem causar flutuações nos níveis de hormônio e subseqüentes aparições de acne nas mulheres. Em algumas mulheres, contraceptivos de baixa dose melhoram a acne, em outras eles pioram. Se você possui acne junto com irregularidades menstruais, pode desejar consultar um médico e verificar os níveis de hormônio anormais, que devem ser responsáveis pelos dois.

Estresse

Os dermatologistas concordam que os altos níveis de estresse podem afetar os níveis hormonais, que podem acionar as aparições da acne.

Cosméticos

Usar maquiagem oleosa pode entupir os poros e causar acne.

Exposição ocupacional

Se você é mecânico ou fica perto da fritadeira na loja de fast-food, seu rosto pode ser atacado pelos óleos, que podem causar acne. Vários elementos químicos no local de trabalho também podem causar a acne.

Alguns medicamentos

Alguns medicamentos como a Dilantina (utilizado para tratar a epilepsia) e lítio (utilizado para tratar distúrbios bipolares), podem causar a acne.

Sintomas

A acne causa inchaços elevados, mais frequentemente na face, pescoço, costas, peito e ombros. Em casos graves, pode haver bolsas cheias de pus que se abrem e descarregam um líquido. Sensibilidade, dor e coceira podem acompanhar os inchaços. Estes sintomas podem ser acne ou podem indicar outras reações da pele aos cosméticos ou medicamentos.

Uma vez que a puberdade tem um papel importante no desenvolvimento da acne, o problema geralmente aparece durante a adolescência. Entretanto, elas podem se estender até os 25 anos de idade ou mais, particularmente nas mulheres. Apesar da acne não ameaçar a vida, pode ser um problema. Se não for tratada, suas lesões podem deixar cicatrizes de espinhas permanentes.

Tratamento

A acne não tem prevenção e nem cura, mas existem vários tratamentos.

Não arranque ou esprema as espinhas, uma vez que pode resultar em mais inflamação e cicatrizes. Também o risco de infecção é aumentado.

Alguns medicamentos para acne sem receita, particularmente loções ou cremes que contêm peróxido de benzoil, pode ajudar a pele com problemas. Entretanto, a maioria destes preparados tendem a secar a pele se as instruções do fabricante não forem seguidas cuidadosamente.

Para a acne persistente, um médico pode prescrever um preparado de antibiótico que pode ser aplicado na superfície da pele ou um antibiótico oral, como a tetraciclina ou eritromicina. Estes antibióticos agem suprimindo o crescimento das bactérias, que pode ser um fator na piora da acne.

Outro medicamento, a tretinoína (ácido vitamina A), reduziu a acne em mais de 50% das pessoas que o experimentaram. Este medicamento pode ser tomado independentemente ou em combinação com um antibiótico e deve ser utilizado sob a supervisão de um médico.

Um medicamento mais novo, a isotretinoína, está relacionada à tretinoína e é utilizado para tratar a acne cística grave. Geralmente não é receitada, entretanto, a menos que todos os outros tratamentos contra acne tenham falhado. Este medicamento funciona suprimindo temporariamente a produção das secreções das glândulas sebáceas.

É importante observar que este medicamento pode ter vários efeitos colaterais e nunca deve ser utilizado sem o conhecimento e supervisão de um médico experiente. Além disso, a isotretinoína não deve ser utilizada por qualquer mulher que está, que possa estar ou que pretende ficar grávida.

A utilização deste medicamento em qualquer quantidade por pequenos períodos durante a gravidez está associado com risco extremamente altos de anormalidades fetais e aborto espontâneo.

Como você pode ver, a acne é um problema que quase todo mundo tem que encarar. E enquanto você não consegue derrotar a genética, existem alguns passos que você pode fazer para ajudar a reduzir a probabilidade delas aparecerem. Na próxima seção, você aprenderá algumas dicas para manter as marcas.

Tratamentos da Acne

Se o seu rosto está cheio de espinhas, a batalha não está perdida. O cuidado com a sua pele após a acne é tão importante quanto as medidas preventivas.

Não prejudique

Não arranque, esprema, esfregue ou manipule de qualquer outra forma as espinhas, ao fazer isso você pode espalhar as bactérias e aumentar o risco de cicatrizes.

O topo do poro é como um balão. Você pode estourá-la, mas abaixo da superfície, o sebo, a bactéria e células epiteliais podem ser forçadas para os tecidos adjacentes, causando inflamação.

Use peróxido de benzoil

Uma grande quantidade de produtos contém esse ingrediente, que ajuda a quebrar a ligação das células epiteliais mortas, das bactérias e do óleo nos poros e acaba com as bactérias também. Comece com a concentração mais baixa uma loção ou gel a 2,5% ou 5% uma vez ao dia. Após uma semana, aumente para duas vezes ao dia, de manhã e a noite, se não irritar sua pele. Se a sua acne não melhorar em 4 ou 6 semanas, use uma loção ou gel com 10% e, se necessário, duas vezes ao dia. Aumente gradualmente, especialmente se você tiver pele sensível, porque quanto mais alta a concentração, mais irritante ela será. Se ressecar muito a sua pele, aplique um hidratante também (num período diferente do dia ou após aplicar o peróxido de benzoil).

Experimente um dos produtos sem receita

Outros produtos para acne contêm enxofre ou resorcinol, que ajudam a desobstruir as glândulas de gordura irritando a pele. A maioria dos dermatologistas acreditam que o peróxido de benzoil é o ingrediente anti-acne mais eficiente disponível sem receita.

Aplique os produtos sem receita para prevenção também

Use o medicamento para acne não só para as espinhas que já se formaram, mas também nas áreas sem acne e que são propensas. Isto pode incluir todo o rosto (evite os lábios e olhos), costas e peito.

Dê um descanso para seu rosto

Você não consegue acabar com as espinhas com água quente e uma esponja áspera. Lavar só remove o óleo da superfície da pele e não dos dutos entupidos.

Os adultos podem sofrer de acne e de pele seca. Na verdade, se você for muito agressivo com relação à limpeza, você pode muito bem acabar com pele sensível, seca ou irritada no rosto.

Não faça esfoliação no rosto

Esfoliar quer dizer remover a camada de cobertura das células epiteliais mortas utilizando uma esponja grossa, bucha ou produto específico. Mas a pele com acne já está irritada e esfregar pode piorar as coisas. Não use escovas, esponjas grossas ou panos, limpadores com grânulos ou cascas de nozes ou qualquer outra coisa dessa natureza na pele delicada do rosto. Para as costas e peito, onde a pele é menos sensível, você pode experimentar uma das esponjas para acne com um sabão com peróxido de benzoil.

Apesar de todo mundo já ter tido espinhas em algum momento da vida, um vermelhão ainda pode fazer você querer esconder seu rosto do público. Pelo menos você tem um melhor entendimento agora sobre de onde a acne vem e as etapas para tratar e evitá-la.

O que um médico faz com a acne?

Quando consultar um dermatologista por causa da acne? Quando parecer grave ou se estiver causando cicatrizes.

As crianças devem ser tratadas desde cedo quando começarem a mostrar os sinais da acne, especialmente se os pais sofreram com a acne grave.

Consulte um dermatologista se você:

Utiliza produtos com peróxido de benzoil por seis ou oito semanas e ainda apresenta problemas;

Tem pústulas do tamanho de uma cabeça de fósforo;

Possui nódulos do tamanho do dedinho;

Possui cicatrizes das acnes;

O arsenal de tratamento inclui antibióticos tópicos e orais e uma classe de medicamentos que se chama retinóides. Tretinoína é aplicado na pele, enquanto que a isotretinoína é administrado oralmente. As mulheres grávidas não devem tomar a isotretinoína. Este é considerado a última alternativa para o tratamento, mas é especialmente eficiente para a acne cística.

Acne Rosácea

Se você tem mais de 40 e, de repente, desenvolve acne grave, pode estar sofrendo de acne rosácea, que é diferente da acne comum. Como notar a diferença?

Acne rosácea é caracterizada pela vermelhidão, inflamação (inchaço) e vasos sangüíneos dilatados.

Mais dicas: você não tem nenhum comedão, a acne está localizada na parte central do seu rosto (nariz e bochechas) e muitas pústulas (espinhas com pus). Você tem mais chance de sofrer deste tipo de acne se tiver pele clara.

A acne rosácea pode ser tratada com um creme medicinal receitado por um dermatologista. Você também deve evitar o sol, a exposição pode piorar o problema. Determinados alimentos, como aqueles condimentados ou quentes, também podem piorar a rosácea.

Fonte: saude.hsw.com.br

Acne

Acne é uma condição de pele que acontece quando as glândulas secretoras de óleo (sebáceas) da pele ficam inflamadas ou infectadas. Noventa por cento dos adolescentes adquirem acne.

Como acontece?

Acne é causada por inflamação das glândulas sebáceas e da raiz dos pelos. Na adolescência os hormônios estimulam o crescimento dos pelos do corpo e as glândulas sebáceas passam a secretar mais.

Os poros da pele podem entupir e então ocorre um crescimento exagerado de bactérias nestes poros entupidos.

Quando o organismo consegue controlar a infecção formam-se as "espinhas" e os "cravos" nestas áreas.

Quais os sintomas?

Os sintomas de acne são: "Cravos" "Espinhas" Estas erupções podem ser dolorosas e em casos severos cistos sebáceos podem se desenvolver.

Como é tratado?

O tratamento tem como objetivo manter os poros limpos e desobstruídos, diminuindo a oleosidade e a sujeira dos poros reduzindo assim a inflamação.

Quanto tempo os efeitos durarão?

Novas "espinhas" normalmente deixam de surgir após 4 a 6 semanas de tratamento mas normalmente você precisará continuar o tratamento por pelo menos 6 a 8 semanas.

Muitos fatores podem fazer com que a acne piore temporariamente.

Por exemplo, as mulheres podem notar que a acne piora antes de cada período menstrual.

Assim, até mesmo se você está recebendo o tratamento formal, resultados podem variar com o passar do tempo. Tente descobrir e mudar, quando possível, os fatores em seu ambiente ou estilo de vida que fazem a acne piorar.

Como eu devo agir e quais cuidados devo tomar?

Siga integralmente o tratamento prescrito por seu médico. Lave seu rosto duas vezes por dia com sabonete neutro.
Troque suas toalhas diariamente (bactérias podem crescer em pano úmido).
Tome um banho logo após terminar uma atividade física.
Lave freqüentemente suas mãos e evite pôr seus dedos e mãos desnecessariamente no seu rosto.
Não aperte, esprema, arranhe ou esfregue sua pele.
Lave pelo menos duas vezes por semana os seus cabelos.
Evite comidas com alto teor de gordura como chocolate, queijos, que batata frita e pipoca.
Evite atividades na cozinha quando os alimentos estejam sendo fritos.
Evite exposição ao sol exagerada.
Faça exercícios físicos regularmente.

Fonte: www.hub.unb.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal