Breaking News
Home / Saúde / Colecistografia

Colecistografia

PUBLICIDADE

O que é

Os cálculos biliares são uma ocorrência bastante comum, formando na vesícula biliar onde a bile do corpo é armazenada.

Cerca de 80% daqueles que desenvolvem essas pedras descobrem que estão lá através de um exame de raio-x conhecido como colecistografia.

Quando a dor persiste, a confirmação desse teste dos cálculos biliares pode ser seguida por excisão cirúrgica, mudanças na dieta ou até mesmo um longo esquema de drogas para reduzi-los lentamente.

Um exame de colecistografia geralmente é solicitado por um médico depois que um paciente se queixa de vários sintomas que apontam para a presença de cálculos biliares.

Essa condição, conhecida como colelitíase, afeta principalmente as mulheres, embora ambos os sexos sejam suscetíveis. Aos 65 anos, as chances são maiores para desenvolver sintomas de colelitíase, como náuseas, dor abdominal intensa ou nas costas, dificuldade digestiva e inchaço. Esses ataques de dor geralmente acontecem em repouso, especialmente depois de ter comido uma refeição gordurosa.

Na noite anterior à realização de uma colecistografia, os pacientes são levados a tomar as pílulas de contraste.

Isso se espalhará pela corrente sanguínea e entrará na vesícula biliar para produzir imagens radiológicas que possam confirmar a suspeita de crescimento anormal no órgão.

Os radiologistas são treinados para identificar não apenas os cálculos biliares durante este teste, mas também outros tumores, como tumores ou pólipos, bem como uma infecção ou uma falta geral de função adequada.

Os pacientes são regularmente aconselhados a comer uma refeição sem gordura na noite anterior ao teste, depois jejuar até depois da consulta no dia seguinte.

Durante o teste, é provável que um radiologista peça ao paciente para remover todas as roupas e jóias e usar um vestido de hospital.

Também é comum o tecnólogo realizar um enema no paciente para remover qualquer obstrução nos intestinos que possa interferir nos resultados.

O restante do procedimento envolve ficar deitado imóvel enquanto um radiologista tira fotos do abdome, com o objetivo de fornecer uma visão de todos os ângulos.

Um tipo de alimento gordo também pode ser fornecido ao paciente e, em seguida, são obtidas mais imagens para avaliar a eficácia do funcionamento da vesícula biliar.

Colecistografia – procedimento médico

Colecistografia, raios X da vesícula biliar e canais biliares, após a administração de um corante radiopaco, uma das técnicas de diagnóstico por imagem.

Na colecistografia oral, o corante é ingerido, absorvido pelo intestino e concentrado pela vesícula biliar, que normalmente aparece bem opacificada no raio X.

Anormalidades (por exemplo, cálculos biliares) podem ser demonstradas por áreas radiotransparentes.

A colecistografia oral é geralmente indicada em casos de suspeita de doença da vesícula biliar.

Corantes mais novos que permitem a visualização dos canais biliares sem concentração pela vesícula biliar são administrados por via intravenosa para determinar ou descartar a presença de obstrução intermitente dos ductos biliares ou doença biliar recorrente após cirurgia biliar.

Resumo

Um colecistograma é um procedimento de raio-x usado para ajudar a avaliar a vesícula biliar.

Para o procedimento, uma dieta especial é consumida antes do teste e os comprimidos de contraste também são engolidos para ajudar a visualizar a vesícula biliar na radiografia.

O teste é usado para ajudar no diagnóstico de distúrbios do fígado e da vesícula biliar, incluindo cálculos biliares e tumores.

Fonte: Equipe Portal São Francisco

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Macrocefalia

PUBLICIDADE Definição Macrocefalia (ou “cabeça grande”) é uma razão muito comum para o encaminhamento a um …

Síndrome da Cabeça Chata

PUBLICIDADE O que é A síndrome da cabeça chata é uma condição na qual a cabeça de …

Polifagia

Polifagia

PUBLICIDADE Definição A polifagia é uma condição caracterizada por fome excessiva e aumento do apetite. Não importa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.