Breaking News
Home / Saúde / Bronquite Crônica

Bronquite Crônica

PUBLICIDADE

Bronquite Crônica – Definição

bronquite crônica é uma inflamação prolongada dos brônquios. É comum entre fumantes. Pessoas com bronquite crônica tendem a ter infecções pulmonares com mais facilidade.

Eles também têm episódios de bronquite aguda, quando os sintomas são piores.

A caracterização de um paciente como bronquítico crônico não é baseada apenas em alterações histopatológicas ou em episódios aleatórios e esporádicos de doença inflamatória das vias aéreas.

definição de bronquite crônica fundamenta-se em critérios clínicos que valorizam principalmente a duração e a manifestação repetida dos sinais e sintomas da doença.

O paciente é considerado bronquítico crônico quando apresenta episódios de tosse persistente e produtiva cujo tempo de duração perfaz três meses por ano, ao longo de dois anos consecutivos.

A Bronquite Crônica pode apresentar-se sob modalidades clínicas e funcionais obstrutivas e não obstrutivas, sendo susceptível de sistematização quer (a) no seu espectro clássico (simples,com expectoração mucosa mati­nal; mucopurulenta, com broncorreia e infecção; obstrutiva, já com resistências pulmonares aumentadas ao fluxo expiratório), quer (b) através de maior diferenciação (simples e crônica: formas simples; com infecção; com obstrução; com instauração de coração pulmonar crônico).

Na Bronquite Crônica, os processos obstrutivos situam-se na dependência de quadros de hipersecreção mucosa, com hiperplasia e hipertrofia das glândulas e das células mucosas epiteliais.

A agressão das VAs por agentes irritativos (tabaco) e infecciosos constitui mecanismo pró­- inflamatório determinante.

Bronquite Crônica – Doença

bronquite crônica é uma doença que afeta os pulmões dificultando a função respiratória.

O ar que respiramos entra nos pulmões através da traqueia que se ramifica em vários canais, os brônquios. Por sua vez os brônquios subdividem-se em múltiplos canais de pequeno calibre, os bronquíolos, que terminam em ?sacos? chamados alvéolos onde o ar se acumula para fornecer oxigénio ao sangue e receber deste o dióxido de carbono.

Quando há uma obstrução permanente ou prolongada à circulação do ar nos pulmões o doente sofre de uma Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC). Se a obstrução se localiza nos canais de circulação do ar (brônquios e bronquíolos) a doença é a bronquite crônica.

Quando a obstrução resulta da inflamação dos alvéolos a doença é o enfisema pulmonar em que o ar se acumula nos alvéolos dilatando-os e dificultando a oxigenação do sangue.

Na bronquite crônica os brônquios ficam inflamados e cheios de muco que dificulta a passagem do ar.

O que é Bronquite Crônica?Bronquite Crônica

A doença pulmonar obstrutiva crônica, ou DPOC, é uma condição na qual as passagens de ar nos pulmões são contraídas e incapazes de processar o fluxo de ar de maneira eficiente.

A principal causa para o desenvolvimento da DPOC tem a ver com algum elemento que desencadeia uma resposta inflamatória incomum nos pulmões. Esses elementos podem ser devido à exposição prolongada a partículas transportadas pelo ar ou gases presentes em locais onde o indivíduo frequenta, como um local de trabalho. A DPOC também pode ter suas raízes no fumo de tabaco, que está entre as causas mais comuns da doença.

Em todos os casos, o elemento ou a causa da condição desencadeia uma ou mais respostas anormais de alguma parte dos pulmões.

Quando a resposta desencadeada inclui o desenvolvimento de muco ou expectoração que é expelida regularmente, há uma boa chance de que a reação se concentre nas vias aéreas maiores dos pulmões.

É provável que a condição leve ao desenvolvimento de bronquite primeiro e depois progrida para DPOC.

A DPOC pode surgir como uma infecção no tecido pulmonar adequado que faz com que o tecido comece a se deteriorar. Quando isso acontece, a inflamação concentra-se nos alvéolos e geralmente começa como enfisema. Com a exposição contínua ao elemento desencadeador, a DPOC se desenvolverá.

bronquite crônica é um tipo de DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica). A DPOC é um grupo de doenças pulmonares que tornam a respiração difícil e pioram com o tempo. O outro tipo principal de DPOC é o enfisema. A maioria das pessoas com DPOC tem enfisema e bronquite crônica, mas a gravidade de cada tipo pode variar de pessoa para pessoa.

bronquite crônica é a inflamação (inchaço) e irritação dos brônquios. Esses tubos são as vias respiratórias que transportam o ar de e para as bolsas de ar nos pulmões.

A irritação dos tubos faz com que o muco se acumule. Esse muco e o inchaço dos tubos tornam mais difícil para os pulmões moverem o oxigênio e o dióxido de carbono para fora do corpo.

O que ocasiona a Bronquite Crônica?

O cigarro é a causa mais comum da bronquite crônica. Os tubos bronquiais das pessoas com bronquite crônica também podem ter estado irritados inicialmente por infecções bacterianas ou virais.

A contaminação do ar, os pós e as emanações industriais também são causas.

Uma vez que os tubos bronquiais estiveram irritados durante um período de tempo prolongado, produz-se esputo excessivo e constante, o recobrimento dos tubos bronquiais torna-se mais grosso, surge uma tosse irritante, o fluxo de ar pode diminuir e os pulmões estão em perigo. Nessa etapa, os tubos bronquiais passam a ser um lugar ideal para a incubação das infecções.

Como ataca a Bronquite Crônica?

bronquite crônica não ataca de maneira repentina. Depois de que um resfriado de inverno parece estar curado, pode-se seguir tossindo e produzindo grandes quantidades de fleuma durante várias semanas.

Devido a que as pessoas que contraiem bronquite crônica a miúdo são fumadores, tendem a pensar que a tosse é sómente ?tosse do fumador?.

Com o passo do tempo, os resfriados causam cada vez mais dano. Em cada resfriado, a tosse e a fleuma duram cada vez mais tempo.

Sem dar-nos conta, começamos a tomar esta tosse e esta produção de fleuma como coisa normal. Depressa estão presentes todo o tempo; antes dos resfriados, durante os resfriados, depois dos resfriados e todo o ano. Em geral, a tosse é pior pela manhã e em tempo frio e húmido. Cada dia pode-se tossir uma onça ou mais de fleuma amarela.

Broncodilatadores

Os broncodilatadores melhoram o fluxo de ar nesta doença, aliviando a falta de ar e a sibilância. Podem ser utilizados através de nebulizações, nebulímetros (semelhantes à “bombinha” da Asma), cápsulas de inalar, comprimidos, xaropes, etc.

O meio mais prático é o uso dos nebulímetros pois estes podem ser utilizados tanto em casa quanto fora, além de apresentarem menor freqüência de efeitos indesejáveis (como por exemplo o que um comprimido pode causar ao estômago).

Quais são os sintomas da bronquite crônica?

A bronquite crônica manifesta-se por tosse persistente, expectoração, dificuldade em respirar e sensação de aperto no peito.

Para se ter bronquite crônica é necessário que estes sintomas durem no mínimo três meses por ano em dois anos consecutivos.

Complicações

As complicações mais comuns na Bronquite Crônica são:

Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica ( DPOC), de acôrdo com as alterações funcionais acima descritas.
Hipertensão Pulmonar Secundária e Cor-pulmonale ( a injúria crônica induz ao espessamento das paredes dos vasos vizinhos às vias aéreas afetadas, com redução das luzes vasculares e aumento da resistência ao fluxo sanguíneo).
Maior risco (“alto risco”) de desenvolvimento de Carcinoma Broncogênico ( os fatôres irritantes presentes na fumaça dos cigarros e nos poluentes aéreos também são fatôres cancerígenos que têm maior probabilidade de atuação quando há frequente reprodução e transformação ou metaplasia das celulas epiteliais).

Diagnóstico

Bronquite Crônica

O médico começará a investigação do problema por uma história bem detalhada, avaliando os fatores de risco e os sintomas atuais, seguidos do exame físico.

Para confirmar o diagnóstico, o médico poderá solicitar uma Espirometria que medirá a severidade da obstrução da via aérea e o grau de insuflação pulmonar através da insuflação (sopro) em uma máquina.

Além disso, fará exames de sangue que dá a contagem dos diferentes tipos de células do sangue (Hemograma completo) ou a quantidade de oxigênio e gás carbônico no sangue (Gasometria arterial).

Uma avaliação radiológica do tórax ajudará a descartar uma pneumonia, um derrame pleural ou um tumor de pulmão, bem como mostrar o tamanho do coração.

Se você tiver enfisema, Radiografias do tórax podem definir áreas onde o tecido pulmonar foi destruído.

Uma pequena quantidade de muco é coletada e encaminhada para análise para detectar se há infecção respiratória (análise do escarro).

Pode haver necessidade de um teste ergométrico com avaliação do consumo máximo de oxigênio. Neste exame o médico determina um nível de exercício seguro, com ou sem a necessidade de oxigênio extra enquanto o paciente caminha em uma esteira.

O exame para detectar a deficiência de alpha1-antitripsina deve ser solicitado nas seguintes situações:

Enfisema pulmonar em pacientes abaixo dos 45 anos de idade,
Enfisema sem fator de risco conhecido,
Enfisema predominante em região da base do pulmão,
Doença hepática inexplicada,
Vasculite por anticorpo C-ANCA,
História familiar de enfisema, doença hepática, paniculite ou bronquiectasia.

Através de uma avaliação psicológica pode-se determinar o quanto o paciente é motivado a dedicar-se ao programa de reabilitação pulmonar e o quanto a doença o incomoda, tornando-se um bloqueio às suas atividades e interferindo na qualidade de vida. Vários desses pacientes são depressivos.

Prognóstico

Os sintomas de bronquite crônica tendem a começar em fumantes acima de 50 anos de idade, quando é diagnosticada. Indivíduos com a forma herdada de enfisema podem mostrar sintomas antes dos 30 anos de idade.

Os sintomas persistem e gradualmente pioram para o resto da vida do fumante a menos que ele deixe de fumar.

Independente da causa, o enfisema não tem cura e dura a vida toda.

Apesar de não ter cura, a DPOC pode ser tratada e controlada. Seguindo o tratamento prescrito e adotando bons hábitos de saúde, você pode desfrutar de muitos anos com um estilo de vida bastante normal.

Como tratar a bronquite crônica?

Bronquite Crônica

O objetivo principal do tratamento da bronquite crônica é reduzir a irritação dos tubos bronquiais. O descobrimento dos antibióticos ajudou a tratar as infecções agudas relacionadas com a bronquite crônica. Embora, a maioria das pessoas com bronquite crônica não necessitam tomar antibióticos constantemente.

Pode-se receitar fármacos broncodilatadores para ajudar a relaxar e a abrir as vias aéreas nos pulmões, se há uma tendência a que se fechem.

Estes fármacos podem-se inalar em aerosol ou serem tomados como pastilhas.

Para controlar a bronquite crônica de maneira efetiva é necessário eliminar as fontes de irritação e de infecção no nariz, na garganta, na boca, nos seios paranasais e os tubos bronquiais.

Isto significa que as pessoas afetadas devem evitar o ar contaminado e trabalhar onde há muito pó. Ademais, devem deixar de fumar.

Se a pessoa com bronquite crônica está exposta ao pó e ás emanações no trabalho, o médico poder-lhe-á sugerir-lhe que mude de trabalho.

Todas as pessoas com bronquite crônica devem elaborar e seguir um plano de vida saudável. Melhorar a saúde em geral também aumenta a resistência do corpo ás infecções.

Fonte: www.alfa1.org/medlineplus.gov/delta.laboratoriosdelta.pt/www.drashirleydecampos.com.br/www.bronquite.com/www.medicoassistente.com/www.hopkinsmedicine.org

 

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Avaliação Cognitiva

PUBLICIDADE Definição de Avaliação Cognitiva A avaliação cognitiva (ou teste de inteligência) é usada para determinar as …

Hiperestesia

PUBLICIDADE Definição A hiperestesia é uma condição ou um estado que envolve um aumento anormal da sensibilidade …

Fantosmia

PUBLICIDADE Definição Fantosmia é a palavra médica usada pelos médicos quando uma pessoa sente o cheiro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.