Breaking News
Home / Saúde / Afasia de Wernicke

Afasia de Wernicke

PUBLICIDADE

Definição

Nessa forma de afasia, a capacidade de compreender o significado das palavras e sentenças faladas é prejudicada, enquanto a facilidade de produzir a fala conectada não é muito afetada. Portanto, a afasia de Wernicke é também referida como “afasia fluente” ou “afasia receptiva”.

Ler e escrever são muitas vezes gravemente prejudicadas.

Como em outras formas de afasia, os indivíduos podem ter capacidades intelectuais e cognitivas completamente preservadas, não relacionadas à fala e à linguagem.

Pessoas com afasia de Wernicke podem produzir muitas palavras e muitas vezes falam usando frases gramaticalmente corretas com taxa normal e prosódia. No entanto, muitas vezes, o que dizem não faz muito sentido ou apimentam as frases com palavras inexistentes ou irrelevantes. Eles podem deixar de perceber que estão usando as palavras erradas ou usando uma palavra inexistente e muitas vezes não estão plenamente conscientes de que o que dizem não faz sentido.

Os pacientes com esse tipo de afasia geralmente apresentam déficits profundos de compreensão da linguagem, mesmo para palavras isoladas ou sentenças simples. Isso ocorre porque, na afasia de Wernicke, os indivíduos têm danos em áreas do cérebro que são importantes para o processamento do significado das palavras e da linguagem falada. Tal dano inclui regiões temporais posteriores do cérebro, que são parte do que é conhecido como área de Wernicke, daí o nome da afasia.

A afasia de Wernicke e a área de Wernicke são nomeadas em homenagem ao neurologista alemão Carl Wernicke, que primeiro relacionou esse tipo específico de déficit de fala a um dano em uma área temporal posterior esquerda do cérebro.

Sobre a afasia de Wernicke

Danos ao lobo temporal (a porção lateral) do cérebro podem resultar em uma afasia fluente chamada afasia de Wernicke. Na maioria das pessoas, o dano ocorre no lobo temporal esquerdo, embora também possa resultar de danos no lobo direito.

As pessoas com afasia de Wernicke podem falar em sentenças longas que não têm significado, acrescentar palavras desnecessárias e até mesmo criar palavras inventadas.

Como resultado, muitas vezes é difícil seguir o que a pessoa está tentando dizer.

As pessoas com afasia de Wernicke costumam ter grande dificuldade em entender a fala, e muitas vezes desconhecem seus erros. Esses indivíduos geralmente não têm fraqueza corporal porque a lesão cerebral não está próxima das partes do cérebro que controlam o movimento.

O que é a Afasia de Wernicke?

A afasia de Wernicke é um tipo de distúrbio de comunicação, que interfere na capacidade de um paciente se expressar claramente.

Esta condição ocorre quando o lobo temporal do cérebro é danificado por causa de um acidente vascular cerebral, tumor ou lesão cerebral traumática.

Profissionais de saúde tratam a afasia de Wernicke com terapia de fala e linguagem.

Afasia de Wernicke
Uma pessoa com afasia de Wenicke pode ter dificuldade em
produzir e compreender a linguagem escrita

Os pacientes que têm afasia têm dificuldade em compreender a linguagem escrita ou falada e podem ter dificuldade em se expressar bem o suficiente para que os outros os compreendam. Existem vários tipos diferentes de afasia. Esses distúrbios são categorizados como não fluentes ou fluentes.

Pacientes que têm afasia não fluente têm dificuldade em falar. Algumas pessoas que têm afasia não fluente podem usar apenas algumas palavras, e outras não conseguem falar nada ou não conseguem entender outras, dependendo da área do cérebro que está danificada. As pessoas que têm afasia fluente podem falar, mas têm muita dificuldade para entender as conversas. A afasia de Wernicke é categorizada como um tipo de afasia fluente.

As pessoas que têm afasia de Wernicke nem sempre fazem sentido quando falam. Eles adicionam sílabas às palavras, inserem palavras sem sentido ou palavras que não se aplicam ao tópico e usam frases longas e desconexas. Eles não estão necessariamente conscientes de que sua fala é diferente dos padrões de fala de outras pessoas, mas muitas vezes têm dificuldade em entender o que os outros estão dizendo.

Algumas pessoas que têm esse distúrbio falam rapidamente e interrompem outras.

A maioria dos pacientes tendem a ter gramática relativamente normal e ainda podem usar estruturas gramaticais complexas, mas suas sentenças não têm significado.

Muitos pacientes substituem palavras relacionadas por outras palavras, como dizer “cadeira” para “mesa”; outros substituem letras ou sons em palavras conhecidas.

Esse distúrbio também pode se estender à escrita do paciente.

As pessoas que têm afasia de Wernicke geralmente não sofrem de problemas de coordenação motora e são capazes de realizar habilidades manuais, como a escrita, mas a escrita delas frequentemente se assemelha à fala. Eles também podem ter problemas de leitura, dependendo das áreas do cérebro que estão danificadas.

Um neurologista ou fonoaudiólogo diagnostica a afasia de Wernicke conversando com o paciente e fazendo-lhe uma série de perguntas. Ele ou ela também pode dar ao paciente uma série de comandos para seguir ou pedir à pessoa para nomear objetos. O profissional de saúde determina a gravidade da condição com base nas respostas do paciente.

Pacientes com afasia de Wernicke têm um mau prognóstico para reabilitação. Fonoaudiólogos trabalham com pacientes para melhorar suas habilidades de linguagem. Os pacientes também praticam a comunicação com outras pessoas usando formas de comunicação não verbais, como sinais faciais e sinais manuais.

Qual é a área de Wernicke?

Afasia de Wernicke
Carl Wernicke

O termo “área de Wernicke” refere-se a uma seção do cérebro responsável pela compreensão da linguagem.

Nomeado após o cientista que identificou, esta área está localizada no hemisfério cerebral esquerdo.

Danos à área de Wernicke estão intimamente associados a padrões de fala confusos, mas fluentes, conhecidos como afasia de Wernicke.

A área de Wernicke no cérebro foi identificada no final do século 19 por Carl Wernicke, um neurologista alemão.

A posição da área, que é tradicionalmente considerada no lobo temporal do hemisfério cerebral esquerdo, ou a seção posterior da metade esquerda do cérebro, significa que ela está localizada próxima ao centro auditivo do cérebro.

Curiosamente, embora esta descrição da localização da área de Wernicke seja correta para a grande maioria da população humana, aproximadamente 10% das pessoas não usam o hemisfério esquerdo de seus cérebros para a linguagem, mas usam o lado direito em seu lugar.

A área do cérebro descrita como área de Wernicke está intimamente associada à compreensão da linguagem escrita e da fala.

Carl Wernicke foi capaz de determinar isso estudando a natureza e a localização das lesões cerebrais que perturbaram a compreensão normal da linguagem. Ele foi capaz de determinar que essa área particular do cérebro parecia ser responsável por decifrar o discurso dos outros, além de produzir uma linguagem coerente.

A função da área de Wernicke é melhor ilustrada considerando exemplos onde ela não está funcionando corretamente.

Os pacientes que sofreram danos na área de Wernicke sofrem de uma condição geralmente conhecida como afasia de Wernicke, também chamada de afasia receptiva. Pessoas que sofrem dessa condição geralmente mostram pouca evidência de serem capazes de entender o discurso das pessoas ao seu redor. Além disso, eles geralmente têm dificuldade em identificar os nomes corretos de objetos específicos, em vez de sugerir palavras que soam semelhantes à frase pretendida ou substituir o nome do objeto pelo de um objeto relacionado.

Talvez o sintoma mais indicativo da afasia de Wernicke, e o que mais precisamente descreve a função da área de Wernicke, seja a maneira pela qual os pacientes afetados tentam se comunicar.

Pessoas com lesões na área de Wernicke falam frases que são gramaticalmente corretas, mas sem sentido verbal. Por exemplo, o paciente provavelmente falará com o fluxo normal e a fluência da linguagem correta, mas usará palavras que estejam fora do lugar, irrelevantes ou possivelmente inventadas.

Esse comprometimento da fala confirma que a área de Wernicke é responsável por uma habilidade normal de compreender a linguagem.

Fonte: www.aphasia.org/www.wisegeek.org/www.ncbi.nlm.nih.gov/medical-dictionary.thefreedictionary.com/www.asha.org/www.strokeassociation.org

Veja também

Síncope Cardíaca

PUBLICIDADE Definição A síncope cardíaca é a perda súbita de consciência, seja com sintomas premonitórios momentâneos ou …

Coristoma

PUBLICIDADE Definição Uma massa formada pelo desenvolvimento defeituoso de tecido de um tipo normalmente não …

Onicólise

PUBLICIDADE Definição A onicólise é um distúrbio comum que afeta as unhas. A condição é …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.