Breaking News
Home / Saúde / Coronavírus

Coronavírus

PUBLICIDADE

Definição

Coronavírus é um tipo de vírus comum que causa uma infecção no nariz, nos seios da face ou na parte superior da garganta.

A maioria dos coronavírus não é perigosa.

Mas geralmente um coronavírus causa sintomas de resfriado comuns que você pode facilmente tratar com medicação de repouso e de venda livre.

Os coronavírus foram identificados pela primeira vez na década de 1960, mas não sabemos de onde eles vêm. Eles recebem o nome da forma de coroa. Às vezes, mas não frequentemente, um coronavírus pode infectar animais e humanos.

Coronavírus – Vírus

O Coronavírus é um de um grupo de vírus de RNA, assim chamado porque se parece com uma coroa ou halo quando visto sob o microscópio eletrônico. A coroa ou halo é devido a uma série de projeções de superfície no envelope viral.

O genoma do coronavírus é uma fita única de RNA de 32 kilobases de comprimento e é o maior genoma do vírus de RNA conhecido. Coronavírus também são incomuns, pois têm a maior freqüência conhecida de recombinação de qualquer vírus de RNA de cadeia positiva, combinando promiscuamente informações genéticas de diferentes fontes.

Coronavírus são onipresentes. Eles são a segunda principal causa do resfriado comum (após os rinovírus). Os membros da família dos coronavírus causam doenças graves entre os animais, incluindo hepatite (inflamação do fígado) em ratos e gastroenterite (inflamação do sistema digestivo) em porcos e infecções respiratórias (em aves).

O primeiro coronavírus foi isolado em 1937.

Era o vírus da bronquite infecciosa aviária, que pode causar doenças devastadoras em bandos de galinhas.

Desde então, descobriu-se que coronavírus relacionados infectam bovinos, suínos, cavalos, perus, gatos, cães, ratos e camundongos.

O primeiro coronavírus humano foi cultivado na década de 1960 a partir de cavidades nasais de pessoas com o resfriado comum.

Dois coronavírus humanos, OC43 e 229E, causam cerca de 30% de resfriados comuns. O coronavírus SARS é diferente e distinto deles e de todos os outros coronavírus conhecidos.

Coronavírus
Esquema de um coronavírus

Coronavírus
Imagem microscópica – Coronavírus

Coronavírus são vírus muito incomuns. Eles têm um genoma de mais de 30.000 nucleotídeos e são gigantescos, como os vírus. Eles também são incomuns em como eles se reproduzem.

Os coronavírus têm um mecanismo de replicação em duas etapas. (Muitos genomas de vírus de RNA contêm um único gene grande que é traduzido pela maquinaria celular do hospedeiro para produzir todas as proteínas virais.)

Os coronavírus podem conter até 10 genes separados. A maioria dos ribossomos traduz o maior desses genes, chamado replicase, que por si só é o dobro do tamanho de muitos outros genomas de RNA viral. O gene da replicase produz uma série de enzimas que usam o resto do genoma como molde para produzir um conjunto de moléculas de RNA mensageiro menores e sobrepostas, que são então traduzidas para as chamadas proteínas estruturais – os blocos de construção de novas partículas virais.

O que é um Coronavírus?

Coronavírus
Coronavírus

Coronavírus, da família Coronaviridae, é uma classe de vírus animal associada ao resfriado comum e outras condições mais graves, como pneumonia e síndrome respiratória aguda grave.

Devido à mutação, algumas formas de coronavírus são extremamente contagiosas e potencialmente fatais.

Indivíduos que experimentam sintomas persistentes que aumentam em gravidade precisam procurar atendimento médico para prevenir novas doenças e possíveis complicações.

A estrutura molecular dos coronavírus contribui para a sua capacidade de entrar no seu hospedeiro.

Composta de proteínas, a estrutura do coronavírus é composta por um pico, nucleocapsídeo, envelope e membrana. A presença de glicoproteínas promove a capacidade do vírus de se ligar às células do hospedeiro e sofrer mutações. Tem sido sugerido que a capacidade do vírus de sofrer mutações é o que o torna tão contagioso. A reinfecção é outra característica associada às doenças da família Coronaviridae.

Quando ativo durante o inverno e início da primavera, acredita-se que o coronavírus seja responsável pela maioria dos casos de resfriado comum. A capacidade do vírus de sofrer mutação e se infectar é mais evidente durante a estação fria, quando os indivíduos que sofrem resfriados podem melhorar e, em seguida, descer pela mesma segunda e terceira vez. Consciência sobre a prevenção da propagação de germes é essencial para quebrar a natureza potencialmente cíclica do resfriado comum.

O coronavírus humano é um grupo secundário de vírus da família Coronavirus. Pesquisas sugerem que esse grupo secundário desempenha um papel no desenvolvimento de doenças respiratórias.

O coronavírus humano tem sido documentado como sendo a causa exclusiva de doenças como bronquite, bronquiolite e pneumonia.

Semelhante à bronquite, que é uma inflamação do revestimento dos brônquios, a bronquiolite é uma inflamação dos bronquíolos, ou pequenas passagens nos pulmões.

Esta infecção viral afeta crianças e bebês durante os meses de outono e inverno. Embora o tratamento geralmente não seja necessário, nos casos em que a criança estiver extremamente doente, medicamentos antivirais podem ser administrados. Uma criança com bronquiolite pode sentir febre, chiado ou falta de ar.

Um diagnóstico é geralmente confirmado testando o fluido nasal da criança e realizando uma radiografia de tórax.

Tal como acontece com outros distúrbios respiratórios, a pneumonia resulta de uma inflamação do pulmão.

Sintomas como falta de ar, febre e tosse podem ser indicativos de pneumonia. Um diagnóstico é feito através de uma variedade de testes, incluindo hemograma completo, tomografia computadorizada da região do tórax e teste de cultura do escarro do indivíduo, a substância parecida com um muco descarregada com tosse intensa. Alguns casos de pneumonia requerem hospitalização, enquanto casos menos graves podem exigir apenas a administração de antibióticos.

A síndrome respiratória aguda grave é uma forma grave de pneumonia que resulta em desconforto respiratório agudo.

Potencialmente fatal, a síndrome respiratória aguda grave é uma condição altamente contagiosa que foi descrita pela primeira vez no início de 2003 por um médico da Organização Mundial de Saúde (OMS) que mais tarde sucumbiu à doença. Um indivíduo que tem a síndrome respiratória aguda grave libera contaminantes para o ar quando ele ou ela tosse ou espirra. Essas gotículas contaminadas são o principal veículo de transmissão. Os sintomas se manifestam dentro de dois a dez dias após entrar em contato com um indivíduo doente ou objeto contaminado.

Indivíduos com a síndrome respiratória aguda grave podem apresentar sintomas como vômitos, diarréia, coriza e dor de garganta. Os testes utilizados para diagnosticar a SARS incluem uma tomografia computadorizada do tórax, hemograma completo e radiografia de tórax.

O tratamento para a síndrome respiratória aguda grave inclui hospitalização isolada, administração de medicamentos antibióticos e antivirais e esteroides para reduzir a inflamação pulmonar. Em casos graves, o oxigênio pode ser administrado além da ventilação mecânica ou do suporte respiratório artificial.

As complicações associadas à síndrome respiratória aguda grave incluem insuficiência respiratória, cardíaca e hepática.

Sintomas – Coronavírus humanos comuns

Coronavírus humanos comuns, incluindo os tipos 229E, NL63, OC43 e HKU1, geralmente causam doenças leves a moderadas do trato respiratório superior, como o resfriado comum. A maioria das pessoas se infecta com esses vírus em algum momento de suas vidas. Estas doenças geralmente duram apenas por um curto período de tempo.

Os sintomas podem incluir:

Coriza
Dor de cabeça
Tosse
Dor de garganta
Febre
Uma sensação geral de mal estar

Os coronavírus às vezes podem causar doenças do trato respiratório inferior, como pneumonia ou bronquite. Isso é mais comum em pessoas com doença cardiopulmonar, pessoas com sistema imunológico enfraquecido, bebês e adultos mais velhos.

Fonte:

www.cdc.gov/ruleof6ix.fieldofscience.com/www.wisegeek.org/www.medicalnewstoday.com/medlineplus.gov/www.seeker.com/www.ncbi.nlm.nih.gov/www1.nyc.gov

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Nefrite

PUBLICIDADE Definição A nefrite (também chamada glomerulonefrite) é um grupo de doenças que causam inflamação …

Cromofobia

PUBLICIDADE O que é A cromofobia, ou cromatofobia, é um medo irracional de de cores. …

Tumor hepático

PUBLICIDADE Os tumores hepáticos são geralmente identificados por imagens, incidentalmente, durante a avaliação de outro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.