Breaking News
Home / Saúde / Anabolizantes

Anabolizantes

PUBLICIDADE

Esteróides são hormônios, responsáveis pela harmonia das funções vitais do organismo. São compostos químicos sintéticos que imitam os efeitos anabólicos da testosterona, tendo a propriedade de ativar o metabolismo protéico, retendo o nitrogênio e aumentando a atividade do RNA.

Além dos esteróides nosso organismo também possui outros hormônios tais como a insulina, o glucagon, os hormônios da tiróide e outros.

Anabolizante é um tipo de esteróide, compostos derivados da testosterona, usado na medicina para reparar tecidos do corpo e aumentar o apetite e o crescimento dos músculos.

Origem

São versões sintéticas do hormônio masculino chamado testosterona e são produzidos em laboratórios.

Classificação

É na verdade uma droga lícita para uso médico pois este, se faz necessário em alguns casos para corrigir a deficiência de produção desse hormônio naturalmente pelo corpo sendo então preescrito, e seu uso orientado, apenas por médicos. O uso deliberado é considerado ilegal.

O que é um hormônio anabólico?

Um hormônio anabólico é uma substância química que estimula o crescimento celular, geralmente construindo moléculas e transformando-as em algo novo, uma vez que tenham sido quebradas.

Eles desempenham um papel essencial nos processos metabólicos de humanos e de muitos animais, e são responsáveis por coisas como o crescimento muscular e a expansão das vias nervosas.

Vários hormônios diferentes se enquadram na classificação “anabólica”. Muitos são secretados naturalmente pelo corpo, geralmente como uma forma de sintetizar tecidos complexos como gordura e músculo a partir de compostos mais simples. A insulina e a testosterona são dois exemplos comuns.

Os pesquisadores científicos também desenvolveram maneiras de criar muitos sinteticamente, muitas vezes como uma forma de substituir os hormônios em pessoas que não secretam o suficiente por conta própria.

No entanto, as drogas usadas para estimular o crescimento são comumente utilizadas, principalmente por atletas e outras pessoas que desejam aumentar seus músculos rapidamente.

Papel no Metabolismo

metabolismo é um processo complicado por meio do qual a matéria celular bruta é decomposta e convertida em energia. Existem duas partes principais, ou seja, catabolismo e anabolismo; os dois trabalham juntos para promover o crescimento e o desenvolvimento saudáveis, e cada um é realizado e regulado por uma série de hormônios específicos.

Catabolismo é o processo pelo qual a matéria celular é decomposta em suas partes moleculares individuais. Quando isso acontece, os hormônios anabólicos podem transformá-los em algo novo. Em certas situações, esses tipos de hormônios também servem para bloquear os hormônios catabólicos, como o cortisol e a progesterona. O crescimento e o desenvolvimento muscular são um dos resultados mais óbvios, mas esses tipos de hormônios também afetam uma série de processos internos e operações de crescimento em menor escala.

O desenvolvimento e o crescimento das crianças são estimulados em grande parte pelo trabalho desses hormônios, e eles também são essenciais quando se trata de decompor os alimentos em energia utilizável e manter um peso saudável.

Secreções Naturais

O corpo produz a maioria dos hormônios anabólicos de que necessita como uma consequência normal da função metabólica, embora haja muitos exemplos diferentes. A insulina, que é secretada pelo pâncreas, é uma delas. Entre suas muitas funções, a insulina é a principal responsável pela síntese de proteínas e pelo metabolismo do açúcar e dos carboidratos. Depois de atingir os locais receptores nas células individuais, a insulina facilita a entrada da glicose nas membranas celulares e no tecido muscular e adiposo.

Pessoas que não conseguem regular os níveis de insulina são frequentemente diagnosticadas como diabéticas e podem se beneficiar de injeções regulares de insulina e outras terapias hormonais.

testosterona, comumente conhecida como “hormônio sexual” masculino, é outro exemplo. Tanto homens quanto mulheres geralmente secretam em algum grau, embora os homens normalmente tenham concentrações muito mais altas. Entre outras coisas, esse hormônio é responsável por causar o crescimento do cabelo e a densidade muscular e, nos homens, a produção de esperma.

Hormônios artificiais e introduzidos

A ciência moderna permitiu que a maioria dos hormônios do corpo, sejam eles anabólicos ou não, sejam criados sinteticamente em laboratórios. A testosterona, por exemplo, é fabricada e vendida há décadas como suplemento hormonal.

Foi fabricado em grande escala pela primeira vez na década de 1930 e foi administrado a soldados alemães para aumentar o crescimento muscular e aumentar seu potencial de agressividade. Logo depois, os atletas começaram a experimentar a testosterona para melhorar o desempenho.

Desde então, a maioria dos órgãos reguladores de esportes do mundo baniu o uso de esteróides anabolizantes.

Em doses excessivas, a testosterona é tóxica para o fígado e faz com que o corpo masculino perca sua capacidade de produzir testosterona adequada por conta própria, resultando na atrofia dos órgãos sexuais masculinos.

Usos inadequados

A maioria dos governos regulamenta o uso de esteroides e drogas para melhorar o desempenho, mas isso geralmente não altera sua popularidade entre os atletas e fisiculturistas.

Os hormônios que são fabricados em suplementos de esteróides podem ser naturais ou sintéticos e geralmente são administrados na forma de pílulas ou por injeção; a receita de um médico é quase sempre necessária, mas muitas pessoas encontraram maneiras de contornar isso.

O uso impróprio de hormônios que são projetados para uma coisa, mas depois tomados para outra coisa, também é comum em muitos lugares. O hormônio do crescimento humano (HGH), por exemplo, é um hormônio do qual todos os órgãos do corpo humano dependem para o crescimento.

Tanto homens quanto mulheres o produzem quando levantam pesos ou participam de outras atividades de fortalecimento muscular, embora nem todos o secretem na mesma proporção.

HGH é usado clinicamente para condições relacionadas à deficiência de crescimento e nos casos em que as pessoas não podem produzir o seu próprio.

Ele tem usos clínicos benéficos e está disponível por profissionais médicos, mas é amplamente usado ilegalmente como uma forma de tentar aumentar o crescimento e a força musculares.

O que são esteróides anabolizantes?

Os esteróides anabolizantes são produtos químicos farmacêuticos semelhantes aos hormônios naturais produzidos pelo nosso corpo.

Essas drogas foram originalmente fabricadas para tratar de maneira legal e segura certos desequilíbrios hormonais, distúrbios endócrinos ou doenças que causam perda de massa muscular, como a AIDS. No entanto, os esteróides anabolizantes também encontraram um mercado ilegal entre os atletas que buscam uma vantagem na competição.

testosterona, os hormônios sexuais, está intimamente ligada aos esteróides anabolizantes. É um hormônio crucial para o desenvolvimento sexual e maturação física. Por exemplo, nos homens, a testosterona é responsável por características androgênicas ou masculinizantes durante a puberdade. Causa o desenvolvimento dos órgãos sexuais, o aprofundamento da voz, o crescimento do cabelo e a produção de esperma.

Ele também tem efeitos anabólicos ou de construção muscular durante a adolescência. Algumas pessoas não conseguem produzir testosterona suficiente, então a comunidade médica desenvolveu esteróides anabolizantes artificiais para tratar esses distúrbios.

No século 21, tem havido uma publicidade crescente em torno do abuso ilegal de esteróides anabolizantes entre estudantes ou atletas profissionais.

Esta variedade de uso de drogas tem se mostrado alarmantemente comum entre estudantes do ensino médio, atletas universitários e até competidores olímpicos.

Esses atletas buscam os efeitos anti-catabólicos da droga ilícita para construir músculos e prevenir a quebra do tecido. Esses esteróides podem torná-los mais rápidos, fortes e com melhor desempenho. No entanto, inúmeras complicações surgem desse tipo de abuso de drogas.

O abuso de esteróides anabolizantes varia de efeitos colaterais negativos e riscos prejudiciais à saúde a uma maior chance de contrair doenças associadas à injeção de agulha, como o HIV.

Aqueles que abusam de drogas que aumentam o desempenho podem injetá-las por via intramuscular, ingeri-las em pílulas ou líquido e até mesmo absorvê-las por meio de cremes tópicos.

Existem inúmeras desvantagens no abuso de esteróides, incluindo um risco aumentado de sofrer um acidente vascular cerebral, insuficiência hepática ou ataque cardíaco. Além disso, existem vários efeitos androgênicos, que variam de redistribuição de gordura indesejada, crescimento de cabelo ou alterações na voz em mulheres e redução dos testículos ou impotência em homens.

Muitas organizações estão trabalhando para aumentar a conscientização e monitorar a distribuição da droga para reduzir a incidência de abuso.

Como se apresenta: Em comprimidos ou em ampolas cujo líquido nelas contido é injetado intramuscularmente.

Possíveis efeitos

São comumente utilizados por pessoas na faixa etária entre 18 a 35 anos, pessoas essas que buscam aumento de massa muscular e uma possível resistência física e força.

Pode ser apresentado um aumento de peso corporal assim como da pressão sanguínea, insônia, irritabilidade, agressividade, inchaço facial, acne, amarelamento da pele e dos olhos, calvícia prematura, hiperatividade, alterações de humor incluindo grandes explosões nervosas, tremores pelo corpo, retenção de líquidos, redução do Colesterol “Bom” do organismo (o HDL).

Pode causar

Nos homens podem ocorrer a redução do tamanho dos testículos assim como do número dos espermatozóides e ainda a falta de fertilidade. Pode haver o desenvolvimento de seios (mamas), aumento da próstata e problemas urinários. Já nas mulheres, pode-se presenciar uma voz mais grossa, uma diminuição do tamanho dos seios e pode-se ainda presenciar um aumento da presença de pêlos por exemplo na face.

Quais são os diferentes tipos de esteróides anabolizantes?

Os esteróides anabolizantes são hormônios sintéticos feitos para imitar a testosterona, um tipo de hormônio masculino.

Certos tipos de esteróides anabolizantes são prescritos por profissionais médicos para tratar uma série de problemas de saúde em homens e mulheres, mas eles têm má reputação devido à forma como foram abusados por alguns fisiculturistas e atletas. Os diferentes esteróides, com base na forma como são administrados, são líquidos injetáveis, pílulas orais e adesivos para a pele.

Essas drogas também são chamadas de esteróides anabólicos androgênicos.

Puberdade tardia em meninos e problemas hormonais em homens são as razões mais comuns pelas quais os esteróides anabolizantes são prescritos.

Um profissional médico irá prescrever testosterona ou uma forma sintética dela, como fluoximesterona ou metiltestosterona, para ser administrada por via oral ao paciente todos os dias.

Os adesivos também podem ser colocados na pele para liberar o hormônio lentamente. Cipionato de testosterona e enantato de testosterona são tipos injetáveis de esteróides anabolizantes.

Outras condições de saúde às vezes justificam o uso de diferentes esteróides anabolizantes.

Pacientes com câncer de mama e mulheres na pós-menopausa podem necessitar temporariamente de testosterona sintética para ajudar a equilibrar seus níveis hormonais.

Os esteróides anabolizantes são usados para ajudar os pacientes a ganhar peso, mas raramente para ajudar na perda de peso.

Algumas condições médicas esgotam os níveis hormonais, afetando negativamente o metabolismo do corpo. Quando o metabolismo aumenta, pode ocorrer perda de peso não intencional.

Certos tipos de esteróides anabolizantes ajudam a equilibrar o metabolismo. A anemia grave também pode ser tratada com testosterona sintética.

Todas as versões estão legalmente disponíveis apenas com receita médica. Às vezes, no entanto, conseguem chegar ilegalmente às mãos de fisiculturistas e atletas que desejam construir massa muscular rapidamente.

Esses usuários geralmente consomem mais do que a quantidade recomendada na tentativa de aumentar os músculos. Os efeitos de fortalecimento muscular não são apenas temporários, mas há um grande risco de efeitos colaterais quando os esteróides anabolizantes são usados dessa maneira. Seu uso é restrito ou proibido por todas as principais organizações esportivas.

Homens que abusam de esteróides correm o risco de crescimento da próstata e dos seios, e as mulheres podem deixar os pelos do corpo crescer e ouvir uma voz mais grave.

Homens e mulheres podem ter problemas graves de acne e ansiedade. Em casos graves, os esteróides anabolizantes podem representar a ameaça de ataque cardíaco ou câncer.

HISTÓRIA DOS ESTERÓIDES ANABOLIZANTES

Os esteróides são substâncias que já vem sendo usadas por muitos anos.

Quando vencer era importante, atletas só se preocupavam em combater seus rivais, nunca pararam para distinguir o “natural” do “artificial”.

Na antiga Grécia, muitos campeões olímpicos devem ter perdido sua glória por ter ingerido testículos de carneiro (principal origem de testosterona).

Os africanos usam plantas desde a antigüidade para afastar a fadiga e o cansaço, os noruegueses Vikings comiam fungos para se manterem acordados e descansados para as suas batalhas e conquistas pelo alto mar.

O primeiro caso moderno documentado de doping aconteceu em 1865, com Deutch, que usava estimulantes afim de melhorar a sua performance na natação. No séc. XIX, de acordo com os jornalistas, os ciclistas europeus estavam se drogando com “produtos milagrosos” originados da cafeína para uma camada de cubos de açúcar, com a finalidade de acabar com a dor e a exaustão dos esportes.

Os esteróides são conhecidos desde 1935, mas menos como substância e mais como um para efeito dos andrógenos. A sua aplicação no esporte teria começado em 1954, com os atletas russos. Seu uso foi vedado pelo COI em 1976, sendo usado com mais freqüência pelos leigos.

Anabolizante – Uso

O uso de esteróides anabólicos eleva principalmente: a força, a aceleração e a explosão muscular.

Se por um lado os esteróides beneficiam no desem

CATEGORIA DOS ESTERÓIDES ANABOLIZANTES

São três as categorias dos esteróides anabolizante:

Estrógenos ( hormônio feminino ) produzido pelo ovário, produz os caracteres sexuais femininos.
Andrógenos
 ( hormônio masculino ) produzido pelos testículos, produz os caracteres masculinos.
Cortizona
 que é produzida por ambos os sexos, tem efeito analgésico e anti-inflamatório.

Estrógenos (Hormônio Feminino)

É produzido no ovário e é o responsável de produzir os caracteres sexuais femininos.

Andrógenos( Hormônio Masculino)

São produzidos no testículos e são responsáveis pela produção de características sexuais masculinas.

Esses dois hormônios são produzidos em ambos os sexos havendo apenas uma predominância dos estrógenos nas mulheres e andrógenos nos homens.

Cortisona

É produzida pelos dois sexos, e tem efeito analgésico e antinflamatório.

Os esteróides anabólicos são um subgrupo de andrógenos.

Podemos entender que existem nessas substâncias propriedades andrógenas e anabólicas em diferentes níveis, dependendo do anabolizante.

Fonte: www.geocities.com/www.trabalhoescolar.hpg2.ig.com.br/medlineplus.gov/www.wisegeek.org/www.healthofchildren.com/www.ministerioadonai.hpg.ig.com.br/www.cancer.gov

 

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Nódulo Pulmonar

PUBLICIDADE Nódulo Pulmonar – O que é Um nódulo pulmonar é uma massa de tecido localizada nos …

Herpes Nasal

PUBLICIDADE Herpes Nasal – O que é Herpes nasal são bolhas e feridas dentro e ao …

Síndrome de Guillain-Barré

PUBLICIDADE Síndrome de Guillain-Barré – O que é A síndrome de Guillain-Barré é uma doença neurológica rara …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.