Breaking News
Home / Saúde / Gripe

Gripe

PUBLICIDADE

gripe é uma infecção viral que ataca o sistema respiratório – o nariz, a garganta e os pulmões.

A gripe é uma infecção respiratória causada por vírus.

Pode causar congestionamento, febre, dores no corpo e outros sintomas.

O que é

Influenza, ou gripe, é uma infecção viral que afeta o trato respiratório.

Os sintomas incluem: febre, nariz escorrendo, seios nasais, fadiga, dor de cabeça, tosse, dor de garganta, vômitos, diarreia e dor muscular e articulações.

Estes são considerados como sintomas de gripe, no entanto, e as pessoas que têm um ou mais deles não têm necessariamente esta infecção. Alguém que suspeite que tem gripe deve procurar um profissional médico, pois o vírus não é apenas contagioso, mas se não for tratado, pode se tornar grave e até fatal.

Quando uma pessoa infectada espirra ou tosse ao redor de outras pessoas, ela pode disseminar o vírus da gripe. As partículas são passadas pelo ar, onde infectam aqueles com quem entram em contato.

Se uma pessoa infectada usa um telefone, o vírus também pode ser passado para a próxima pessoa a usar o telefone. Como a pessoa infectada pode não saber que ela tem a doença, ela pode tocar em muitos itens sem perceber que passou o vírus para outras pessoas.

Não há cura para a gripe, mas uma vacina contra a gripe está disponível todos os anos. Os idosos, grávidas e crianças são especialmente encorajados a se proteger dessa maneira.

Aqueles com sistema imunológico comprometido ou doenças crônicas, como asma, também devem receber a injeção todos os anos.

As pessoas infectadas precisam tomar cuidado para não transmitir o vírus para outras pessoas. Além de cobrir a boca e o nariz quando tossem ou espirram, devem frequentemente lavar as mãos e dar o melhor de si para não entrarem em contato com outras pessoas. Qualquer pessoa que sofra do vírus é instada a ficar em casa do trabalho ou da escola.

Mesmo o empregador mais ocupado normalmente preferiria que uma pessoa infectada ficasse em casa do que iniciar uma epidemia no local de trabalho.

Um grande número de pessoas pode ficar doente se apenas uma pessoa infectada andar de metrô lotado ou ir a um cinema.

A melhor coisa que uma pessoa que sofre de gripe pode fazer é ficar em casa, beber bastante líquido e descansar. Se a visita de um médico for necessária, uma receita para um antiviral pode ser emitida.

Álcool e cigarros ou outros produtos de tabaco podem diminuir a imunidade de uma pessoa, portanto as pessoas devem evitar esses produtos pelo menos até depois da recuperação.

Se os sintomas persistirem ou a gripe piorar, um doente deve procurar um profissional médico. Não há cura para a gripe, mas pelo menos as pessoas podem tomar medidas para evitar a disseminação do vírus.

Qual é o período de incubação da gripe?

O termo “período de incubação da gripe ” refere-se ao tempo que leva desde a exposição ao vírus da gripe até ao início dos sintomas observáveis. Este período de tempo pode variar dependendo da tensão do vírus da gripe, e normalmente é de um a quatro dias. Durante o período de incubação, a pessoa exposta é geralmente capaz de transmitir o vírus para outras pessoas.

É uma boa ideia usar estratégias básicas de prevenção de infecção durante a temporada de gripe, por precaução.

A doença da gripe é causada pelo vírus da gripe. Existem dois tipos principais, conhecidos como A e B. Esses vírus estão em constante mutação, ou mudando, o que aumenta o risco de infecção.

Acredita-se que o vírus da gripe H1N1 seja uma mutação da influenza A. O tempo de exposição ao vírus até os sintomas iniciais da gripe é o período de incubação.

O período de incubação da gripe geralmente é de um a quatro dias; para o H1N1, pode ser de quatro a sete dias. Pode variar dependendo da tensão e da saúde da pessoa exposta, mas o tempo médio é de dois dias.

O período de incubação é geralmente mais curto para uma pessoa com problemas de saúde, pois seu corpo já está enfraquecido e menos capaz de combater o vírus. Durante este período, a pessoa pode não apresentar sintomas.

É possível que uma pessoa espalhe o vírus da gripe a outras pessoas durante o período de incubação da gripe. A maneira mais comum é quando uma pessoa infectada tosse ou espirra, liberando assim minúsculas gotículas de umidade contendo o vírus no ar que um indivíduo saudável respira. Como isso pode acontecer durante o período de incubação, enquanto uma pessoa não tem conhecimento de uma infecção.

É importante lembrar-se de cobrir espirros e tosses. A melhor maneira de fazer isso é tossir ou espirrar na curva de um cotovelo do que na mão, pois isso pode ajudar a evitar a disseminação do vírus pelo toque.

No final do período de incubação da gripe, uma pessoa geralmente começa a desenvolver sintomas que incluem febre súbita, tosse, dores no corpo e dor de garganta.

A pessoa doente também é capaz de continuar infectando outras pessoas por pelo menos mais cinco a sete dias e pode até disseminar o vírus da gripe por períodos mais longos. Como resultado, é uma boa ideia praticar estratégias básicas de prevenção, como tomar uma vacina contra a gripe sazonal, lavar as mãos com frequência, minimizar o contato com os doentes e cobrir tosses e espirros.

O vírus

O vírus foi identificado como Influenza A, subtipo H6N1, uma variante nova da gripe suína. Ele contém ADN típico de vírus aviários, suínos e humanos, incluindo elementos dos vírus suínos europeus e asiáticos.

Doença

gripe é uma doença contagiosa resultante da infecção pelo vírus influenza. O vírus influenza infecta o trato respiratório (nariz, seios nasais, garganta, pulmões e ouvidos).

A maior parte das pessoas recupera em uma a duas semanas.

A gripe é mais perigosa nas crianças pequenas, nos idosos (com mais de 65 anos de idade), nos doentes com problemas do sistema imunitário (infectados pelo VIH ou transplantados), ou com doenças crônicas (pulmonares, renais ou cardíacas).

Nestes grupos de doentes a gripe pode levar a complicações graves, é nos quais ocorre o maior número de hospitalizações e de mortes.

As três fases da doença:

Incubação: 24 a 72 horas
Sintomas: 3 a 7 dias
Recuperação: Até 2 semanas

A gripe (influenza) é diferente de um resfriado.

A gripe é causada, unicamente pelo vírus influenza, enquanto o resfriado pode ser causado por outros vírus respiratórios, como o adenovírus, o vírus sincicial respiratório, o parainfluenza e o rinovírus.

A gripe causa sintomas mais generalizados e de início súbito, que incluem febre alta, dores no corpo, dor de cabeça, tosse, coriza, dor de garganta e sensação de intensa fraqueza.

Embora os sintomas de um resfriado sejam parecidos, estes são normalmente mais brandos, de início progressivo e de curta duração, em geral sem febre.

O vírus Influenza

Da família dos ortomixovírus, pode ser de 3 tipos:

Tipo A: É o mais comum, que causa os sintomas mais graves, está associado a epidemias e pandemias. Pode afetar animais.
Tipo B: 
É menos comum e causa sintomas mais brandos que o tipo A, pode causar doença mais grave em idosos e crianças. Associado a endemias, é exclusivo de seres humanos.
Tipo C: 
Causa pouca febre, mais comum nos resfriados e não está associado a epidemias.

Gripe é diferente de resfriado

Os sintomas febre, dores no corpo e mal estar definem um quadro chamado de Síndrome Gripal, que não são exclusivos da gripe.

Por causa da semelhança dos sintomas, a gripe pode ser facilmente confundida com um resfriado comum.

Mas a gripe tende a apresentar sintomas mais fortes, podendo ocasionar complicações e até a morte.

Vários vírus, por ex.:adenovírus Agente causador Vírus influenza
Progressivo Início dos sintomas Súbito
Coriza, congestão nasal Sintomas Calafrios, queda do estado geral, mialgias (dores musculares), dor de garganta, tosse
Ausente ou baixa Febre Normalmente Alta
Leve/moderada Grau de exaustão Importante
Rápida recuperação Evolução 1 a 2 semanas: comumente evolui com tosse, no 4º – 5º dia que perdura até 2 semanas
Leves/moderadas Complicações Severas (ex: pneumonia)
Todo o ano Ocorrência Sazonal (outono/inverno)

Contágio

A gripe é transmitida pelo ar a partir de pessoas contaminadas. Um único espirro libera no ar milhões de vírus, que penetram no organismo através das mucosas (tecido de revestimento interno) do nariz, da boca e dos olhos, atingindo a corrente sanguínea.

Já no interior do corpo humano os vírus se multiplicam e invadem as células do hospedeiro, ordenando-lhes que produzam cópias do seu próprio material genético (DNA). Como não distingue entre o DNA do vírus do seu próprio, seguindo instruções genéticas para fazer cópias de qualquer DNA, a célula contaminada transforma-se numa “fábrica” de vírus.

Sintomas

A gripe caracteriza-se pelo início súbito de sintomas que incluem frequentemente:

Febre elevada
Arrepios
Dor de cabeça
Dor muscular
Garganta inflamada
Nariz entupido
Tosse seca

Na gripe sem complicações, a doença aguda geralmente resolve-se ao fim de cerca de 5 dias e a maioria dos doentes recupera em 1-2 semanas. Porém, em algumas pessoas, os sintomas de fadiga podem persistir várias semanas

Quadro clínico

Com a chegada das estações mais frias do ano, as pessoas reúnem-se em recintos fechados e ficam mais próximas umas das outras, havendo desta forma possibilidades maiores de contaminação, levando a uma doença catarral aguda das vias respiratórias superiores.

O quadro clínico geralmente inclui: febre; dor de cabeça, olhos vermelhos e lacrimejantes, espirros, coriza, congestão nasal, dor de garganta, tosse, dores musculares, fraqueza, fadiga, calafrios, mal- estar, cólica, vômitos e diarreia

Complicações

A gripe é uma doença benigna, mas que pode apresentar complicações, sendo a mais freqüente a pneumonia, mais comum em crianças, especialmente lactentes e nos idosos.

Sinusites, otites e faringoamigdalites também são complicações habituais.

A taxa de mortalidade em virtude da gripe é de 2% e 5% da população, segundo a virulência da epidemia, que alcança sua máxima intensidade em dois ou três meses e depois regride.

Tratamento

Até recentemente não existia um medicamento eficaz para o tratamento da gripe. Os remédios serviam apenas para diminuir os sintomas.

Quando não ocorrem complicações na evolução da doença, há melhora e resolução completa em torno de cinco a dez dias. Repouso, ingestão abundante de líquidos e medicamentos sintomáticos em geral são suficientes até a recuperação total.

Recentemente apareceram no mercado brasileiro medicamentos antivirais específicos para gripe, que costumam resolvê-la, desde que ingeridos nos 3 primeiros dias da doença instalada.

Quando o “estado gripal” não evolui com a melhora previsível, orientação médica é necessária. Complicações podem surgir no decorrer do processo. Ressalta-se que as pessoas com idade acima de 60 anos, os portadores de doenças crônicas, os imunodeprimidos e as crianças menores são as mais atingidas nestes casos.

Antibióticos não são adequados para o tratamento da gripe, visto que ela é provocada por vírus. Antibióticos combatem infecções bacterianas, portanto devem ser utilizados apenas nas complicações da gripe.

Histórico

Gripe, ou Influenza, é uma doença viral e das mais antigas conhecidas pelo homem. Sua primeira descrição foi feita por Hippocrates em 412 a.C.

Capaz de causar pandemias, os primeiros registros são do século XVI, desde essa época já se registraram 31 surtos mundiais, sendo que no século XX eles ocorreram em 1918, 1957 e 1968.

Atingindo grandes populações, o número de pessoas atualmente afetadas é estimado em mais de 600 milhões, tem capacidade de se espalhar rapidamente devido à falta de defesa imunológica do ser humano contra um vírus altamente mutante e que se torna diferente a cada surto anual.

Alguns surtos podem ser graves. Entre 1918 e 1920 a denominada “gripe espanhola” matou oficialmente 20 milhões de pessoas no mundo todo.

Sabe-se atualmente que as grandes epidemias de gripe vieram da China, provavelmente pela predileção dos chineses pela carne de aves, principalmente do pato, onde esses animais são criados em condições promíscuas e de pouca higiene.

As infecções respiratórias agudas podem ser causadas por mais de 300 tipos diferentes de vírus. O Influenza é apenas um deles e causa uma doença auto-limitada geralmente, embora contagiosa e que se propaga com rapidez.

Fonte: www.vacinagripe.com.br/www.gripe.org.br/medlineplus.gov/www.wisegeek.org/www.aspirina.com.br/www.pavan.med.br/www.mayoclinic.org/

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Viroides

PUBLICIDADE Definição Os viroides são os menores patógenos infecciosos conhecidos, constituídos apenas por um RNA circular …

Supernova

PUBLICIDADE Uma supernova é a explosão de uma estrela na qual a estrela pode atingir …

Animais Invertebrados

PUBLICIDADE Definição de Invertebrado Invertebrados são animais que não têm espinha dorsal. A coluna vertebral …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.